sexta-feira, 2 de junho de 2017

.
HOJE  NO 
"DESTAK"

Guiné Equatorial agradece apoio 
da CPLP na eleição para Conselho 
de Segurança da ONU

O embaixador da Guiné Equatorial em Lisboa agradeceu hoje o apoio dos restantes membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) na eleição como membro não-permanente do Conselho de Segurança das Nações Unidas. 
 .
O BANDIDO  DA GUINÉ
"O embaixador Tito Mba Ada destaca e agradece o apoio dado a esta candidatura pelos Estados-membros da CPLP e por outros Estados amigos de todo o mundo", lê-se num comunicado hoje divulgado pela missão da Guiné Equatorial junto da CPLP, com sede em Lisboa.

A Guiné Equatorial, o Peru, a Costa do Marfim, o Kuwait e a Polónia foram hoje eleitos pela Assembleia-geral da ONU para assumir um mandato de dois anos como membros não-permanentes do Conselho de Segurança, posição que assumem a 01 de janeiro de 2018. 

* Qual a razão de ser da CPLP, para eleger um país presidido por um bandalho para o Conselho de Segurança da ONU e se juntar aos assassinos da Rússia e da China?

.

Sem comentários: