27/10/2017

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.
.
VIII~MEGA FÁBRICAS

1- FIFA 12



* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

..
.
HOJE NO 
"AÇORIANO ORIENTAL"

Avaliação bancária das casas volta a 
subir em setembro e bate recorde de 2011

A avaliação bancária das casas aumentou em setembro, pelo sexto mês consecutivo, fixando-se em 1.135 euros por metro quadrado e batendo máximos de 2011, informa  o Instituto Nacional de Estatística (INE).
.
Em setembro, o valor médio de avaliação bancária para o total do país aumentou 13 euros face a agosto, traduzindo um aumento de 1,2% face a esse mês anterior e de 5,5% face ao mesmo mês de 2016.

Segundo o INE, em setembro, o valor médio de avaliação bancária aumentou de forma generalizada, em todas as regiões e em ambos os tipos de imóvel -- moradias e apartamentos -, quer em termos mensais, quer homólogos.

O valor médio das avaliações bancárias aumentou 0,7% para as moradias e 1,6% para os apartamentos.

A nível regional, as maiores subidas registaram-se na Região Autónoma dos Açores (2,1%), na Região Autónoma da Madeira (2,0%) e no Centro e na Área Metropolitana de Lisboa (1,5%), e as menores registaram-se no Alentejo (0,8%) e no Norte (0,6%).

De acordo com o índice do valor médio de avaliação bancária, em setembro, o Algarve, a Área Metropolitana de Lisboa, a Região Autónoma da Madeira e o Alentejo Litoral apresentaram valores de avaliação bancária superiores à média nacional.

Os valores de avaliação no Algarve e na Área Metropolitana de Lisboa foram, respetivamente, 26% e 22% superiores ao registado para a totalidade do país, sendo a região Terras de Trás-os-Montes aquela que apresentou valor mais baixo, menos 30% do que a média.

Nos apartamentos, o valor médio de avaliação bancária em setembro foi de 1.192 euros/metro quadrado (m2), 19 euros acima do valor de agosto, registando-se os maiores aumentos nas Região Autónoma dos Açores e Região Autónoma da Madeira (3,3% e 2%, respetivamente), e no Alentejo o menor crescimento (0,7%).

O valor médio de avaliação para a tipologia de apartamento T2 situou-se em 1.196 euros/m2, mais 21 euros do que no mês anterior, enquanto para os apartamentos T3 houve um aumento de 18 euros, tendo o valor médio aumentado para os 1.121 euros/m2.

Nas moradias, o valor médio de avaliação bancária em setembro fixou-se em 1.051 euros/m2, sete euros acima do de agosto, e em termos homólogos o valor médio de avaliação das moradias aumentou 5%.

Quando comparado com agosto, as moradias de tipologia T3 aumentaram 15 euros em setembro, para 1.034 euros/m2, enquanto a tipologia T4 diminuiu quatro euros para 1.055 euros/m2.

* Os portugueses não têm dinheiro para estes valores a não ser que criem dívidas.

.
.

VI-MISTÉRIOS
EXTRATERRESTRES
MENSAGENS



* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.
HOJE NO
"DINHEIRO VIVO"
Bruxelas arrasa OE: 
“Há risco de desvio significativo
 em 2017 e 2018”

Bruxelas enviou carta a Mário Centeno na qual rebate números do ministro. Não acredita no ajustamento estrutural de que fala o governo.

A Comissão Europeia está visivelmente insatisfeita com o ajustamento orçamental desenhado pelo governo para 2018 e também levanta problemas em relação ao orçamento deste ano. O risco de Lisboa se desviar do esforço orçamental exigido pelas regras europeias “é significativo”, quer em 2017, quer em 2018, avisa Bruxelas numa carta enviada esta sexta-feira a Mário Centeno, a que o DV teve acesso.

O documento assinado pelo vice-presidente da Comissão com a tutela da zona euro, Valdis Dombrovskis, e pelo comissário dos assuntos económicos, Pierre Moscovici, é pouco simpático com as contas apresentadas por Centeno no Orçamento do Estado de 2018 (OE2018), bem como com as estimativas para o fecho do OE deste ano 2017. 
 .

Começa logo criticar o governo por prometer um corte no défice estrutural (défice corrigido dos efeitos do ciclo económico e de medidas extraordinárias) equivalente a 0,5% do Produto Interno Bruto (PIB), uma conta que para a Comissão é pouco credível e sinaliza que há de facto um risco grande de desvio face ao combinado no âmbito do Pacto de Estabilidade. 

O governo promete os tais 0,5% e devia era cortar pelo menos 0,6%. Pior: pelas contas da Comissão esses 0,5% não existem, sequer. O esforço estrutural “recalculado pelos serviços da Comissão de acordo com a metodologia comum aceite para o cálculo do crescimento [do PIB] potencial ascende a 0,4%”. Portanto: fica uma décima abaixo do que diz Centeno e mais de duas décimas abaixo do que exige o Pacto. 

A regra do ajustamento estrutural é a mais importante, agora que Portugal já não está na vertente corretiva do Pacto (o défice nominal, a medida clássica, já está abaixo de 3%). 

Na vertente preventiva, onde o país agora se encontra, têm ainda de ser respeitados limites ao crescimento da despesa primária (sem juros). Também aqui Portugal viola os tetos definidos, na opinião do executivo europeu. 

“Além disso, a taxa de crescimento nominal planeada para a despesa primária líquida excede a taxa recomendada de 0,1%, apontando para uma diferença de 1,1% do PIB em 2018.” 

Execução de 2017 também inspira pouca confiança
“Em 2017, os desvios totalizam 0,5% e 1% do PIB no saldo estrutural e na regra do limite (benchmark) da despesa, respetivamente”, diz a carta.
Mais: “de acordo com a análise preliminar da Comissão”, os valores apontam “para o risco de um desvio significativo do esforço necessário em 2017 e 2018”.
“Gostaríamos, assim, de receber mais informações sobre a composição precisa do esforço estrutural previsto”, exigem os dois altos responsáveis. Portugal tem “até 31 de outubro” para defender a sua posição e os seus números orçamentais. 

Governo mandou quadros novos para a CE
Mas as críticas continuam. Os dois altos responsáveis revelam que no dia 20 e no dia 23 de outubro, já depois de o Orçamento ser enviado para o Parlamento (dia 13) e para Bruxelas (o esboço seguiu no dia 16), Centeno enviou “quadros atualizados” com números e estimativas. Essa informação não foi publicitada pelo governo, não se sabendo ainda que tabelas estão concretamente em causa. 

Desentendimentos cíclicos
Recorde-se que estes diferendos ou desentendimentos entre a Comissão e o governo português na questão do défice, do OE, do conceito de medida estrutural ou cíclica, não são novos. 
 O ano passado aconteceu algo parecido em relação a 2016 e 2017. O governo dizia que tinha muitas mais medidas estruturais do que Bruxelas aceitava e que o potencial da economia era bem maior. Centeno acabaria por ter razão uma vez que o ajustamento de 2016 acabou por ser superior ao que estimava a Comissão, sendo que a coisa não ficou por aqui. O ministro fez questão de dar uma chapada de luva branca a Bruxelas no relatório da proposta de novo OE, revelado no passado dia 13. 

Nele incluiu um pequeno estudo onde concluiu que Bruxelas errou em quase tudo, atacando a Comissão Europeia por exigir a Portugal e outros países do euro “um esforço mais intenso do que o que seria desejável e adequado” e acusando-a, inclusive, de “induzir” medidas prejudiciais aos portugueses. 
 Pegando nos resultados orçamentais de 2016 – que motivaram nesse ano uma disputa acesa entre as partes, com a Comissão e instituições europeias, com Eurogrupo e Ecofin a serem bastante hostis em relação à forma como o governo pretendia reduzir o défice (com base na devolução de rendimentos e na reversão de medidas da troika) – a equipa de António Costa e de Mário Centeno faz assim uma espécie de ajuste de contas provando com números que a Comissão não tinha razão.

* Na Comissão Europeia não existem super inteligências donos da verdade financeira. Lembramo-nos que o ano passado até o cão de fila Schauble reconheceu o bom desempenho de Centeno.

.
.






(UM MILHÃO E NOVECENTOS MIL)


Quando em 2009 embarcámos nesta aventura blogueira nada sabíamos do assunto nem prespectivávamos algo que transcendesse a parte lúdica da questão.

No dia 23/06 de 2016 completámos o 1º milhão de visitas foi uma alegria, hoje, há cerca de meia-hora, somamos mais 100 mil a caminho do 2º milhão, falta outro tanto, que bom. É mais uma alegria, são estes pequenos acontecimentos que nos afagam o ego, para além de nos divertirmos ou muito entristecermos com a maldade humana.
 .
A PEIDA É UM REGALO
Mantemos intactas as nossas convicções anti-xenófobas, anti-calúnia, anti-grosseria, anti-oligopólios políticos, económicos ou religiosos, pois sempre nos orientaram com coerência e bom senso, modéstia à parte.

Sabemos haver visitadores que não apreciam a inserção de "produtos" picantes mas aqui na redacção é um regabofe de piri-piri que nem imaginam...eh,eh!

DO NARIZ A GENTE TRATA
Serve este texto para agradecer de maneira  efusiva a todas as pessoas que nos têm visitado e construído números para nós inimagináveis.

Aos nossos PERSEGUIDORES, uma menção especial de gratidão por nos aturarem mais amiúde.

BEM HAJAM
ABJEIAÇOS

OS PENSIONISTAS

.
.
.
II-ARMAS E TÁCTICAS
4- Armadura



FONTE: Universo do Documentário

* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores. 
.
.
HOJE NO 
"DESTAK"
Governo espanhol destitui Puigdemont
 e todo o restante governo regional
.

O Governo espanhol ordenou hoje a destituição do presidente regional da Catalunha, Carles Puigdemont, o vice-presidente, Oriol Junqueras, e todos os 'consellers' (ministros regionais) da Generalitat, medidas ao abrigo da aplicação do artigo 155 da Constituição. 

* Os dirigentes catalães passaram-se, não percebem que nenhuma instituição internacional reconhece a fantochada.

.

ANA BACALHAU

.





Derivações

Como placas tectónicas, assim andamos nós, plantados numa superfície líquida, movediça, aparentemente sólidos e unidos, até que nos começamos a separar. Os abalos são de maior ou menor intensidade, mas suficientemente fortes e regulares para dividir uma pangeia em cinco continentes.

Dizem os mais afoitos que, de afastamento em afastamento, as partes acabarão por se encontrar outra vez, no outro lado do globo. Corremos em círculos durante milhões de anos para que nos possamos encontrar outra vez. Porventura, depois recomeçar tudo. O afastamento progressivo até ao reencontro infinito das partes.

Parece-me que estamos no momento em que as partes se assumem como o todo. A talhada acha-se a melancia, ignorando que o globo só ficará completamente redondo quando as suas fronteiras se ligarem às fronteiras do próximo. Queremos andar livres e achamos que isso equivale a andarmos sozinhos. Talvez seja que o conceito de liberdade tenha sido mal apreendido. Ou mesmo o de amor. Se prende, não é. Nem amor nem liberdade. Mas se une, é libertador.

Procura-se um amor que una e, ao mesmo tempo, liberte. Que junte as partes no todo, deixando-as divagar ao sabor dos ventos e das marés, sabendo que nessa liberdade se há-de chegar a bom porto.
Juntos enfrentamos melhor as tempestades. Aliás, as maiores tempestades criam-se porque nos afastámos. É um efeito directo do esfriamento global das relações humanas.

Se queremos voltar a sentir o calor do outro para nos aquecermos no gelo da nossa solitária deriva, então juntemo-nos. Mas atenção. A cola que se usa para unir pode acabar por ter o efeito contrário. Se for demasiadamente fraca, acaba por soltar as partes, se demasiadamente forte, as partes sentir-se-ão presas e quererão libertar-se.

Quer-se a cola certa. A que une sem prender. É rara de se achar, mas a alternativa é que fiquemos cada vez mais pequenos, ilhas inabitáveis e estéreis, onde nem as aves querem pousar. É com essa rara cola que evitaremos a nossa triste e lenta deriva.

IN "NOTÍCIAS MAGAZINE"
24/10/17


.
.


1395.UNIÃO



EUROPEIA



.
HOJE NO 
"i"
A nossa justiça é contra as mulheres? 
Leia os acórdãos mais machistas

Podem não ser a maioria dos casos, mas não é a primeira vez que há um acórdão polémico em Portugal. O Tribunal Europeu dos Direitos do Homem não perdoou a discriminação num caso de negligência médica em 2015 e já tinha havido outros alertas para os preconceitos do sistema judiciário. No caso da violência doméstica, a investigadora Conceição Gomes não tem dúvidas: há uma cultura de tolerância a combater.
.


* Estará débil a justiça?

.
.

XI-HUMANIDADE

A HISTÓRIA DE TODOS NÓS

1-A CHINA
 A GUERRA DO ÓPIO
 TRAFICANTE JAMES INNES
 ÓPIO, 1/6 DAS RECEITAS BRITÂNICAS

8- AMÉRICA DO NORTE
 CONFRONTO NORTE/SUL
 ESCLAVAGISMO SULISTA
 INDÚSTRIA DE GUERRA NO NORTE
 600 MIL MORTOS
 HOSPITAIS MILITARES DE CAMPANHA
 EVOLUÇÃO SANITÁRIA



* Neste vídeo da série vão cruzar-se 2 situações de relevo , em cada episódio encontra em subtítulo os items correspondentes.

** As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

..
.
.

BURLA NO
MULTIBANCO
Vigarice nas transferências




FONTE:  Nuno Agonia


.
.
HOJE NO 
"A BOLA"
Sporting renova com Jéssica Augusto,
.Vera Santos e João Vieira

O Sporting confirmou a renovação do contrato com Jéssica Augusto, atual campeã nacional de estrada e crosse, 6.ª na maratona dos Jogos Olímpicos de 2016 e bronze nos Europeus de 2014. A atleta, que está a preparar-se para a maratona de Nova Iorque, a 5 de novembro, é leoa desde 2015/16 e prolongou o vínculo por quatro anos. 
.
 «Desde que estou cá vencemos tudo o que estava ao nosso alcance, incluindo a Taça dos Campeões Europeus de pista. Este ano há a Taça de corta-mato, onde temos uma equipa forte, e espero vencer», disse.

Também os marchadores olímpicos João Vieira e Vera Santos renovaram com o clube de Alvalade, que representam desde 2010/11. João foi prata nos Europeus de 2010 e bronze em 2006, 4.º no Mundial de 2013 e 11.º no deste ano, mas nos 50 km. Vera foi 4.ª no Mundial de 2009 e 9.ª nos JO de 2008 e está recuperada da lesão que a impediu de competir na última época. 

* Ao nível do atletismo Sporting está  a recrutar muito bons atletas, a fazer bons contratos quer a renovar antigos ou com novas aquisições.

.
.

Joan Manuel Serrat

Cantares


.
.
HOJE NO 
"JORNAL DE NOTÍCIAS"
Governo vai aprovar lei para 
promover igualdade salarial

O Governo vai aprovar "muito brevemente" uma proposta de lei para promover a igualdade salarial nas empresas.

O anúncio foi feito, esta sexta-feira, à agência Lusa, pelo ministro do Trabalho, Vieira da Silva, à margem da conferência "Igualdade de Género: Um Desafio para a Década", promovida pela UGT, em Lisboa.
 .
O PAI NATAL DA UGT
O governante disse que o diploma será apresentado "daqui a muitos poucos dias".
O debate já foi feito na concertação social, num âmbito mais alargado, onde se incluiu a igualdade nas funções de administração das empresas, e "agora o Governo irá aprovar muito brevemente a legislação que diz respeito à promoção da redução das desigualdades salariais", explicou Vieira da Silva.

"Não é uma legislação impositiva", afirmou o ministro do Trabalho, sem querer dar pormenores. O objetivo, acrescentou, "é criar mecanismos de acompanhamento para que as empresas sejam estimuladas" a reduzir a desigualdade salarial "que é muito excessiva em Portugal", acrescentou.
Durante a sua intervenção na conferência da UGT, Vieira da Silva sublinhou que "apesar de muitos progressos verificados nas últimas décadas, persiste ainda uma enorme desigualdade, nomeadamente no mercado de trabalho".

"Embora nos tenhamos aproximado desse objetivo da igualdade, a mudança não está a acontecer com o rimo suficiente e com o ritmo necessário", salientou o ministro, destacando as diferenças no acesso ao emprego e as "acentuadas desigualdades nos rendimentos".

Segundo defendeu, as diferenças salariais têm uma "pesada tradução na esfera privada, mas não podem ser desligadas da esfera pública" e caberá à contratação coletiva assumir um "papel chave" neste domínio.

* Com estas declarações o sr. ministro vai nú, disse coisa nenhuma.

.
.


8- A HISTÓRIA
   
DO AUTOMÓVEL 




ATENÇÃO SRS./AS VISITADORES/AS
Esta série foi difundida pela TVE, Rede Minas, em 1986, é portanto muito datada. No entanto até à data indicada, o seu conteúdo tem rigor histórico.


* Nesta nova época de "bloguices" que vai de Setembro a Julho do próximo ano, iremos reeditar algumas séries que de forma especial sensibilizaram os nossos visitadores alguns anos atrás, esta é uma delas.

.
.
.


Esta merda tem de acabar





.
.

NOVA MANEIRA 


DE ROUBAR


NOVO MÉTODO "ESPÍRITO BEATO"

Obrigado GILDA pelo envio

.
.
CONCEITOS
29- O BEIJO




FONTE: Minutos Psíquicos


..
.


15-FIT DANCE



Solinho Devagar


.
.
.
1410
Senso d'hoje
SARA OLIVEIRA
JORNALISTA DE INVESTIGAÇÃO
EXPRESSO/SIC
"Como Sócrates terá usado milhões
de euros até ser preso"



 FONTE: EXPRESSO

* Incompreensível problema técnico que só hoje 31/10/17 conseguimos resolver impediram este vídeo de ser visto, é muito interessante vale a pena visioná-lo, pelo atraso as nossas desculpas.


.

NOTÍCIAS PARA HOJE

.
COMPRE JORNAIS









.
.
APRENDENDO A VOAR


.
.

BOM DIA


.
.


57-CINEMA
FORA "D'ORAS"

V-OS BÓRGIAS



FONTE: Petronio Filho