sexta-feira, 26 de maio de 2017

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

.
II~MEGA FÁBRICAS
3-ROLLS-ROYCE
video

* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.
HOJE  NO 
"RECORD"

Fernando Pimenta na final de K1 1000 
da II Taça do Mundo

O português Fernando Pimenta qualificou-se esta sexta-feira para a final de K1 1000 metros da II Taça do Mundo de canoagem, que se está a disputar em Szeged, na Hungria.


Depois de ter conquistado três medalhas na primeira Taça do Mundo, disputada em Montemor-o-Velho, Fernando Pimenta assegurou hoje a presença em mais uma final, ao ser segundo na eliminatória e na meia-final.

O limiano pode ainda chegar a mais uma final no sábado, depois de se ter apurado para as meias-finais de K1 500, ao ser terceiro nas eliminatórias.

De fora da final, ficaram os também olímpicos Emanuel Silva e João Ribeiro, que foram apenas quartos na meia-final de K2 1000, na qual foram quartos nos Jogos Olímpicos Rio2016.

Nas meias-finais de C1 200 metros, está Márcia Faria, depois de ter sido sexta nas eliminatórias, numa prova em que Ana Rodrigues foi eliminada. As duas canoístas lusas já tinham sido afastadas em C1 500.

De fora da final de K2 500, ficaram também David Fernandes e David Varela, ao serem sétimos nas meias-finais.

* Um valente atleta.

.
.

5-O PREÇO DA 

IGNORÂNCIA

video


* O título deste vídeo é soberbo mas tem a mesma validade para quem nele é atingido e para quem nele incrimina, a verdade absoluta não existe e esgotou-se a ideia de que "os comunistas comem criancinhas ao pequeno almoço", sendo  evidente que um famoso grupo ávido deste "manjar" é o clero da igreja católica que, como se sabe, é sustentada pelo capitalismo. 
Precisa-se bom senso e não ser "ingrominado" por quem fala de cátedra armado em sábio.

** As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.
>.
.
HOJE NO 
"JORNAL  DE  NOTÍCIAS"

Álcool é "de longe" a droga mais
.consumida pelos portugueses

O álcool é, "de longe", a substância mais consumida pelos portugueses que responderam ao maior inquérito online sobre consumo de drogas, com mais de 14% dos homens a descreveram padrões considerados problemáticos, segundo os resultados divulgados esta sexta-feira.

A Ação do Álcool no Cérebro Humano

video


FONTE: Mariel H. O.

.
Esta percentagem baixa para 9,8% quando são analisados os resultados das mulheres, de acordo com parâmetros usados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para avaliar padrões de consumo considerados problemáticos.

Os dados do "Global Drug Survey 2017" (GDS) mostram que 27% dos portugueses que participaram neste trabalho assumiram que gostariam de diminuir o consumo no próximo ano e 8% gostavam de obter ajuda para lidar com o problema.

A canábis continua a ser "a substância ilícita mais usada no mundo" e Portugal não é exceção: 65% dos portugueses que responderam ao questionário são consumidores desta droga e destes 31% consomem todos os dias.

"As mudanças na legislação face a esta substância em algumas partes do mundo têm permitido o desenvolvimento de novas formas mais seguras de consumir canábis, mas há ainda um longo caminho a percorrer", lê-se no documento de apresentação dos resultados.

A vaporização, considerada uma das formas menos danosas de consumo, é apenas usada por 5% da amostra total deste inquérito, constituída por cerca de 120 mil pessoas, em 50 países.

Em Portugal, com 900 participantes, 88% dos que fumam canábis misturam a droga com tabaco, "aumentando assim os riscos associados ao consumo". Apenas 2,5% afirmam usar um vaporizador.
As conclusões retiradas por Helena Valente, investigadora da Faculdade de Psicologia e Ciências de Educação da Universidade do Porto, apontam ainda para "uma forte tendência" em quase todos os países no aumento dos níveis de pureza de substâncias como a cocaína e o ecstasy (MDMA).

Este fenómeno, de acordo com a mesma fonte, "tem trazido riscos acrescidos aos consumidores", uma vez que "nem sempre as drogas mais puras são as mais seguras".

No relatório hoje divulgado defende-se que é fundamental dar às pessoas a possibilidade de acederem a serviços de análise de substâncias (drug checking), "onde possam conhecer o real conteúdo das suas drogas" e receber aconselhamento.

Em Portugal, 22% da amostra já consumiram cocaína e mais de 30% já consumiram ecstasy, 18% no último ano.

No que diz respeito às chamadas novas substâncias psicoativas, verificou-se uma alteração. Enquanto em anos anteriores os consumidores preferiam substâncias estimulantes, com efeitos parecidos com os do MDMA e da cocaína ou canabinoides sintéticos, este ano deu-se um aumento da procura de produtos com efeitos psicadélicos.

"É igualmente notório um aumento no interesse por psicadélicos mais tradicionais, como o LSD e os cogumelos mágicos", sublinha-se no documento.

* O problema não é consumir álcool, emborcá-lo é a questão.

.
.
HOJE NO  
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS/ 
/DA MADEIRA"

Submarino Arpão no porto do Funchal

O submarino Arpão é um dos grandes ‘atractivos’ do porto do Funchal desde o dia de ontem.
 .
 O Arpão, que ficará no porto do Funchal até ao próximo dia 29, tem uma guarnição composta por 44 militares, 7 dos quais oficiais. É um de dois submarinos adquiridos pelo Estado português com custos que totalizaram mil milhões de euros.

A ‘visita’ do Arpão enquadra-se numa lógica de missão habitual de vigilância da área marítima nacional.

O horário de abertura ao público do submarino está compreendido desta forma: 27 de Maio – 10h/12h, 13h30/15h, 20h30/22h; 28 de Maio – 16h/19h, 20h30/22h.

* Se vive na Madeira e nunca visitou um submarino aproveite e  admire-se como em espaço tão exíguo cabem 44 pessoas.

.

AURORA C. TEIXEIRA

.





Corrupção e a 
putrefação envernizada

No Brasil o ‘tempo de discernimento’ caducou, o verniz estalou, a putrefação tornou-se viral!

A ‘putrefação envernizada’… estas palavras não são minhas. Foram proferidas, a propósito da corrupção, por alguém que veio “quase [d]o fim do mundo” e que, citando o Evangelho de São Lucas (Novo Testamento), sentenciou que se deveria amarrar uma rocha ao pescoço dos corruptos e lançá-los no mar. Quem disse isto?

Nem mais nem menos que Jorge Mario Bergoglio, ou (desde março de 2013) Francisco, o primeiro jesuíta eleito Papa.

Pois bem, nem mesmo um homem de Deus mostra clemência pelos corruptos. Incisivo, este ‘fuzileiro’(2) de Deus descreveu as pessoas envolvidas na corrupção como “túmulos caiados… belos por fora, mas por dentro cheio de ossos mortos e putrefação”. Melhor que ninguém o Papa sabe do que fala.

Tem sido sobejamente (re)conhecida a sua cruzada no seio do Vaticano em prol da transparência: pela primeira vez na história da Igreja Católica (em outubro de 2016) foi divulgado o relatório anual da auditoria às contas da Santa Sé que revelou lucros do Banco do Vaticano na ordem dos 87 milhões de euros. Pode parecer coisa pouca, mas não é… O Banco do Vaticano ‘granjeou’, ao longo dos anos, reputação como o principal destino de lavagem de dinheiro da Itália central, com escândalos aterradores arrastando o nome do Vaticano literalmente para a lama.(3)

Muitas dúvidas subsistem quanto à capacidade do Papa Francisco de reformar e revolucionar o Vaticano e o seu modus operandi. As burocracias e as práticas associadas à corrupção mudam lentamente e as italianas ‘mui mui pian piano’. Como admite o Papa, algo resignado, “precisamos de tempo para lançar as bases para uma mudança real e efetiva… é o tempo de discernimento.”

No Brasil o ‘tempo de discernimento’ caducou, o verniz estalou, a putrefação tornou-se viral! Os escândalos de corrupção sucedem-se a um ritmo vertiginoso, de tal forma que dificilmente sobrará algum político no ativo que possa assumir a presidência desta nobre, mas fatídica, nação.

Fica aqui um excerto da poesia de Caetano Veloso de há 33 anos plena de atualidade:

“Será que nunca faremos senão confirmar
Na incompetência da América católica
Que sempre precisará de ridículos tiranos
Será, será, que será?
Que será, que será?
Será que essa minha estúpida retórica
Terá que soar, terá que se ouvir
Por mais zil anos”
(…)
Enquanto os homens
Exercem seus podres poderes
Morrer e matar de fome
De raiva e de sede
São tantas vezes
Gestos naturais”

Notas:
(1) Discurso, a 13 de março de 2013, do cardeal Jorge Mario Bergoglio, aquando da sua eleição como 266º Papa da Igreja Católica.
(2) Em virtude da história militar e missões por todo mundo de Santo Inácio de Loyola, o fundador da Ordem dos Jesuítas, estes são por vezes designados de "fuzileiros de Deus". (3) Ver aqui


IN "VISÃO"
25/05/17

.
.


1242.UNIÃO



EUROPEIA




.
HOJE  NO 
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

Carros eléctricos serão mais baratos
 do que os a gasolina

Se quer apostar no sector automóvel esqueça os fabricantes que ainda tem como prioridade os carros a gasolina.

Os custos das baterias eléctricas estão a diminuir, essencialmente devido à aposta de grandes fabricantes como a Renault e a Tesla em veículos alternativos à gasolina, e os carros eléctricos vão ser mais baratos do que os tradicionais já em 2025.
 .
Esta é a conclusão de uma pesquisa da Bloomberg New Energy Finance que garante que esta queda dos custos significará que os veículos eléctricos serão mais baratos de tantos nos Estados Unidos como na Europa.

Estes componentes [as baterias], começarão a ficar mais baratos, o que levará a que as pessoas adoptem mais facilmente os eléctricos, à medida que os preços ficam mais alinhados", afirma Colin McKerracher, analista da Bloomberg. "Depois, comprar um eléctrico será ainda mais atractivo", conclui.

O maior custo de um carro eléctrico é a bateria, responsável por quase metade do preço de um carro eléctrico de tamanho médio. Tirando isso, é muito mais barato produzir e manter carros eléctricos do que veículo de combustão interna. (É por isso que a Renault, a fabricante francesa de veículos, vende o seu popular Zoe sem bateria). Mas segundo o mesmo estudo, os preços vão cair cerca de 77% entre 2016 e 2030.

Há muito que os vários construtores que oferecem no mercado veículos eléctricos usam como trunfo comercial o menor custo de operação e a poupança no preço da electricidade, o que, no seu entender, compensa o preço inicial mais elevado destes veículos face aos alimentados por combustíveis fósseis.

A Renault, fabricante do carro eléctrico Zoe (o mais vendido do género na Europa), garante que em 2020 os custos de um carro eléctrico vão ser equivalentes aos veículos convencionais. Esta foi aliás uma garantia recente deixada por Gilles Normand, vice-presidente da empresa francesa, que no início do mês em entrevista à Bloomberg assegurou que o custo total de possuir um eléctrico vai ser igual ao dos modelos tradicionais muito em breve.

"Há duas curvas. Uma é a da redução dos custos de tecnologia de veículos eléctricos, por causa das novas descobertas e do maior volume de produção que fará com que os custos destes veículos desçam. A outra é a do aumento dos custos associados com veículos de tradicionais a gasolina, devido, principalmente, às regulações mais apertadas no que respeita às emissões de gases poluentes."

Muitos dos grandes fabricantes de veículos estão a investir milhares de milhões de dólares para electrificar os seus sistemas de transmissão e alguns já começam a competir agressivamente sobre os preços para consolidar a participação no mercado no longo prazo. Um efeito que terá, desde logo, impacto nos mercados.

* É bom tomar atenção, no poupar está o ganho.

.
.

III-HUMANIDADE

A HISTÓRIA DE TODOS NÓS

2- IMPÉRIOS

video

* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.
MERDALIFE, MMN E PIRÂMIDES

video


FONTE: CANAL DO OTÁRIO

.
.
HOJE  NO 
"DESTAK"


Ministro da Cultura destaca "contributo
.inestimável" para o cinema

O ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, manifestou hoje o seu pesar pela morte do distribuidor cinematográfico José Manuel Castello Lopes, destacando o seu "contributo inestimável" para "a democratização do cinema em Portugal". 
 .
"Castello-Lopes foi um verdadeiro ícone do cinema português e uma das personalidades mais respeitadas no setor. O seu contribuo foi inestimável para a promoção e democratização do cinema em Portugal", lê-se na nota d epesar do ministro da Cultura, enviada às redações.

Luís Filipe Castro Mendes enviou igualmente "as mais sentidas condolências" à família.

* A sua causa era o cinema, por ele a PIDE prendeu-o.

.
.

Angelo Freire

Guitarrada em La Usina del Arte

video

.
.
HOJE  NO  
"i"

Fazer mais sexo não traz felicidade

Um estudo da Carnegie Mellon University chegou à conclusão que fazer mais sexo não nos torna mais felizes.

De acordo com o artigo publicado no site da Universidade, citado pelo jornal Metro, os cientistas pediram a 64 casais, com idades compreendidas entre os 36 e os 65 anos, para duplicarem a quantidade de sexo que faziam, enquanto controlavam um outro grupo de 64 casais, que mantinham a mesma frequência de relações sexuais.
 .
TÃO INFELIZES
No final, os investigadores perguntaram a cada casal se sentiam mais felizes. Os que tinham feito mais sexo do que o normal diziam que tinham perdido o desejo um pelo outro.

“Em vez de se focarem na frequência com que têm relações sexuais, os casais devem concentrar-se no ambiente que proporciona o desejo e que faz com que o sexo que praticam seja ainda melhor”, refere Tamar Krishnamurti, investigador daquela universidade.

* Passamos  a saber que dinheiro e sexo não dão felicidade, mas como ajudam....

.
.
HOJE  NO 
"A BOLA"

Estados Unidos
Federação demonstra apoio
 à comunidade LGBTQ

A Federação de Futebol dos Estados Unidos vai promover alterações nas camisolas da seleção masculina e feminina de futebol, na comemoração do mês de junho, destinado à comunidade LGBTQ.
 .
Ambas as seleções vão utilizar os números com as cores associadas à comunidade LGBT, nos jogos disputados durante o mês de junho.

As novas camisolas assim como outros produtos personalizados vão estar à venda no website da federação e parte dos lucros vai ser doado à associação You Can Play Project, parceira nesta ação.

* Felizmente os Estados Unidos da América não são apenas trumpa.

.
.

PARA ADULTO BRINCAR

video


.
.

HOJE NO 
"AÇORIANO ORIENTAL"

EUA impedem acordo sobre 
alterações climáticas no G7

Os líderes do G7 não obtiveram consenso sobre o combate às alterações climáticas, porque os Estados Unidos estão a rever a sua posição sobre a matéria e só tomarão uma decisão dentro de algumas semanas.
 .
O anúncio foi feito pelo primeiro-ministro italiano, Paolo Gentiloni, em declarações à imprensa durante a cimeira do G7 que decorre hoje e no sábado na cidade siciliana de Taormina.
“Há uma questão que permanece em suspenso: o Acordo de Paris sobre o clima. O Governo norte-americano tem uma reflexão interna em curso sobre o Acordo de Paris” (2015), declarou.

Gentiloni, o anfitrião da reunião, disse que os restantes países “estão a tomar nota” deste processo, acrescentando que os parceiros dos Estados Unidos neste fórum confirmaram o seu “compromisso e determinação” em cumprir o Acordo de Paris e estão confiantes em que, assim que os Estados Unidos resolverem as suas questões internas, queiram participar.

“Os Estados Unidos confirmaram que têm em marcha uma reflexão com base na qual tomarão as suas decisões, que esperamos sejam positivas, nos próximos dias ou semanas”, disse o dirigente italiano.

Fontes da Presidência francesa afirmaram que a discussão sobre este tema foi “franca e direta” e permitiu aos restantes países com assento à mesa do G7 apresentar aos Estados Unidos argumentos sobre a importância de ratificar o acordo e também de manter os compromissos assumidos e o nível de ambição.

“Há que ter em conta as posições de uns e outros, mas todos queremos um comunicado ambicioso”, disseram as fontes.

* The "trampa" of trump's.

.
.
HOJE  NO  
"CORREIO DA MANHÃ"

Primeiro exercício europeu de Guardas Costeiras reúne 25 países em Tróia

Cerca de 750 operacionais de 32 organizações, representantes de 25 países, participaram esta semana, em Tróia, Grândola, no primeiro exercício europeu de atividades de Guardas Costeiras, sendo esta cooperação fundamental para enfrentar crises como a do Mar Mediterrâneo.

O exercício, denominado COASTEX 17, começou na terça-feira e decorreu até hoje em Tróia, tendo terminado com uma simulação de operações que frequentemente acontecem nos mares europeus, como o controlo de derrame de petróleo, busca e salvamento, evacuações marítimas, combate ao narcotráfico ou salvamento de imigração irregular.

A bordo da fragata Bartolomeu Dias -- a partir da qual foi possível assistir a grande parte das simulações -- o subchefe do Estado-Maior da Armada, o almirante Simões Marques, explicou aos jornalistas que "não é comum ter tantas agências envolvidas num evento único, o primeiro ao nível da União Europeia".

"Normalmente, a nível nacional, cada país tem as suas entidades competentes e trabalha autonomamente, mas para enfrentar situações de crise como temos vindo a viver atualmente no Mediterrâneo é muito importante haver colaboração, coordenação e todas as agências estarem habituadas a trabalhar em rede e colaborarem entre si e aquilo que hoje estamos a demonstrar é que isso é possível", considerou. Para o subchefe do Estado-Maior da Armada, responsável pelo desenho do exercício, "este exercício é importante tanto para ver as capacidades existentes, como para identificar ainda as lacunas em termos de cooperação e de colaboração".

"Temos tido bons indicadores de que temos já forças prontas, sistemas que são capazes, mas para termos uma resposta que seja eficiente também precisamos de ter estas ligações", justificou. Se este foi o primeiro exercício europeu de atividades de Guardas Costeiras, também foi a primeira vez em que 11 entidades nacionais, com responsabilidades em diferentes domínios desta área, estiveram reunidas num único ponto e a trabalhar em conjunto.

O secretário de Estado da Defesa Nacional, Marcos Perestrello, acompanhou toda a demonstração de hoje e, aos jornalistas, quis "assinalar a importância deste exercício, o primeiro que junta as três agências europeias com responsabilidades sobre o mar: a agência europeia das pescas, da segurança marítima e de fronteiras", destacando ainda que a iniciativa envolve 32 agências, 25 países e 750 pessoas.

"É um exercício que recria situações que todos os dias acontecem nos mares europeus, com que todos os dias, as agências europeias e nacionais, que operam para garantir a segurança dos nossos mares, são confrontadas", explicou o governante, realçando a satisfação ao ver "a Marinha Portuguesa a liderar este exercício no âmbito da sua missão de presidência do Fórum Europeu de Guardas Costeiras".
 .
O primeiro simulacro aconteceu logo a bordo do ferryboat que levou a comitiva de Setúbal até Tróia, tendo elementos do grupo de ações táticas da Polícia Marítima intercetado a embarcação para neutralizar um homem que estava armado e a provocar distúrbios.

Já a partir da fragata Bartolomeu Dias, foi possível assistir à atuação de um helicóptero da Marinha, que fez chegar fuzileiros do Destacamento de Ações Especiais a uma lancha suspeita de tráfico de estupefacientes.

Depois da simulação de uma operação sobre migração irregular e de um controlo de derrame de petróleo, o último simulacro foi de uma evacuação médica de um militar da fragata através do uso de um helicóptero. 

* Guardas Costeiras imprescindíveis na defesa dos países.

.
.
 CONCEITOS
7.INTUIÇÃO

video


FONTE: Minutos Psíquicos

.
.
.
HOJE  NO 
"OBSERVADOR"

Co-fundador da Google tem 
planos secretos para construir
 um dirigível humanitário

O co-fundador da Google, Sergey Brin, está a construir uma aeronave de alta tecnologia destinada a missões humanitárias em locais de difícil acesso, que será o maior avião do mundo.

O co-fundador da Google, Sergey Brin, está a construir um dirigível de alta tecnologia destinado a missões humanitárias em locais de difícil acesso. Será a maior aeronave do mundo.
 .
IGOR PASTERNAK
De acordo com fontes ligadas ao projeto e contactadas pelo The Guardian, a construção deste dirigível está a decorrer no Silicon Valley, na Califórnia, num aeródromo da NASA, longe dos olhares do público. Uma destas fontes, que falaram sob condição de anonimato, afirma que este é um projeto “em grande escala”, sendo provável que esta construção chegue aos 200 metros de comprimento.

Porém, esta aeronave não chega a alcançar o tamanho do zeppelin Hindenburg, da década de 1930, ou do USS Macon, construído nos mesmos hangares onde está a ser idealizado o avião de Brin.
Brin, que está a financiar a construção do dirigível (que custará entre 100 milhões a 150 milhões de dólares), quer que esta seja capaz de entregar provisões e alimentos em missões humanitárias realizadas em locais remotos. Mas não descarta a possibilidade de servir enquanto ‘iate’ aéreo para passeios com familiares e amigos.

Igor Pasternak, esteve envolvido nas fases iniciais do projeto enquanto designer, acredita que as aeronaves poderiam ter sido tão revolucionárias para o mercado mundial como a internet foi para as comunicações.
Sergey é muito inovador e futurista. Os camiões são tão bons quanto as estradas em que andam, os comboios só podem ir até onde os trilhos permitem e os aviões precisam de aeroportos. Mas os dirigíveis podem ir do ponto A ao ponto Z sem parar em nenhum lugar pelo meio”, disse Pasternak.
Mas, apesar de não precisar de uma pista tradicional, tem um problema. Se um dirigível descarrega um carga pesada, precisa de carregar um peso similar no lastro para evitar descolar. Esta aeronave irá utilizar um sistema de botijas de gás para controlar a sua flutualidade, o que possibilitará fazer descarregamentos em quase qualquer lugar do mundo, segundo as mesmas fontes.

O dirigível foi originalmente destinado a usar o hidrogénio como gás de elevação, já que é mais barato do que o hélio e fornece mais 10% de elevação. Mas estará para sempre ligado ao desastre de Hindenburg, em Nova Iorque, em 1937. A Administração Federal de Aviação exige que os gases de elevação utilizados nos dirigíveis sejam não inflamáveis.

“O Sergey tem realmente uma paixão por este tipo de transportes“, afirmou uma das fontes.
Recuando a 2014, Brin teve contacto com Alan Weston, um engenheiro aeroespacial que já tinha sido diretor de programas da NASA, pedindo-lhe que pesquisasse sobre tecnologia de dirigíveis para que pudesse construir uma aeronave que viajasse a velocidades maiores do que as dos aparelhos anteriores da mesma família.

O dirigível está a ser construído longe do público, mas os testes de voo a uma aeronave com a dimensão prevista serão impossíveis de ocultar.

* Esperemos que a ideia se concretize para depois aplaudirmos.

.
.
HOJE NO 
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

"Segurança não foi e não é uma prioridade" em 
Portugal, diz responsável da OSCOT

Falta de investimento em segurança foi criticada numa altura em que se fala em escassez de funcionários no SEF

António Nunes, presidente do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo (OSCOT), considera que a "segurança não foi e não é uma prioridade" em Portugal. Na conferência desta sexta-feira organizada pelo sindicato que representa os inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), a opinião geral foi que há falta de investimento na segurança nacional e que Portugal não está livre do perigo da ameaça terrorista.
 .
Para o responsável, a "avaliação efetiva da ameaça" terrorista em Portugal é baixa, e isto relaciona-se depois com os investimentos nas forças de segurança.

"No momento em que, porventura, houver de facto um incidente real em Portugal vamos estar todos aqui neste palco talvez chorando a mágoa do 'por que não se fez mais'?", continuou o responsável.

Na perspetiva de todos os oradores, independentemente da cor política, a "bênção de termos até agora sido esquecidos pelo flagelo do terrorismo", como colocou o deputado Carlos Abreu, do PSD, não significa que a segurança nacional possa ser descurada.

Apesar de ser visto pela maioria como um país seguro, a falta de investimento em segurança por parte dos governos, o atual e os anteriores, foi criticada.

Esta semana foi noticiado que o SEF não tem agentes suficientes para lidar com o constante aumento de entradas no país. Desde 2011, o número de passageiros fiscalizados pelo SEF no aeroporto de Lisboa aumentou 46%, mas o número de inspetores só cresceu 6%.

António Gameiro, do PS, admitiu a necessidade de uma "atenção especial nesta área" e referiu que os anteriores governos foram "pouco intensos" no reforço das medidas de segurança.

Agora, "a questão de segurança está em cima de mesa como prioridade nacional e europeia" e ninguém põe em causa a importância dos serviços de fronteira, continuou o socialista.

"O governo devia ir mais longe", afirmou António Rebelo de Sousa, que defende que a segurança pessoal dos cidadãos devia estar ao nível da educação, da saúde e da segurança social, sendo sustentada pelo modelo de estado-providência.

Segundo o professor, há em Portugal o "síndrome de enquanto não tivermos grandes problemas, fazer o mínimo necessário para as pessoas se sentirem minimamente seguras".

"É impossível durante os últimos 14 anos não ter entrado um inspetor para o SEF e isto ser considerado uma situação normal", afirmou o deputado do PCP António Filipe. O deputado comunista diz haver um défice de funcionários em vários setores e que, simultaneamente, os programas dos partidos continuam a querer "emagrecer o estado". "Na prática, a teoria é outra", continuou António Filipe.

"Não há coisas certas na teoria e erradas na prática", rematou Telmo Correia, deputado do CDS-PP. "Temos de saber o que queremos fazer" e "falta peso político na resolução" desta questão, criticou. "O orçamento [de Estado] será prova de algodão. Ou resolve ou não resolve. Ou há investimento ou não há investimento", continuou Telmo Correia. O deputado do CDS relembrou que no "período pior de intervenção económica - memorando e troika -", cortou-se menos nas despesas da administração interna do que nas outras pastas.

Telmo Correio afirmou ainda que já houve situações de risco de terrorismo em Portugal - como em 2004, quando foram detidos indivíduos terroristas sinalizados por polícias estrangeiros, e recentemente com a deteção de portugueses radicalizados e centros de radicalização em território nacional. "Se o risco aumenta, o país tem de estar atento ao risco", defendeu Telmo Correia.

Portugal está inserido no contexto da NATO e da União Europeia "não pode ignorar" esta ameaça, afirmou Carlos Abreu.

A ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, anunciou na mesma conferência uma nova lei orgânica e estatuto profissional para o SEF, referindo que "a sua estrutura orgânica é muito pesada para a sua dimensão" e "a gestão de pessoal revela-se muitas vezes absolutamente inflexível".

* É fácil perceber o que diz o presidente da OSCOT, como não temos governos verdadeiramente laicos, são mais místicos, há a convicção que com os pés bem assentes na azinheira a senhora protegerá Portugal e fará o sol bailar no céu.

.