10/12/2017

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

.

I-ABECEDÁRIO

P

6-Padma Lakshmi



.
.
VIII-SEGUNDOS FATAIS
2- SUICÍDIO COLECTIVO
EM JONESTOWN

* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.

I-ABECEDÁRIO

P

5-Padma Lakshmi


.
.
II -ERA UMA VEZ A VIDA


1- O NASCIMENTO



* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.

I-ABECEDÁRIO

P

4-Padma Lakshmi



.
.
Gabriela González

Como o LIGO descobriu
as ondas gravitacionais,
e o que pode vir a seguir


Mais de 100 anos após Albert Einstein ter previsto a existência das ondas gravitacionais - ondas no espaço-tempo causadas por colisões cósmicas violentas - os cientistas do LIGO confirmaram a sua existência usando detectores enormes e extremamente precisos em Louisiana e em Washington. 
A astrofísica Gabriela González, da Colaboração Científica LIGO, conta-nos como essa descoberta incrível e vencedora do Nobel aconteceu, e o que ela pode significar para a nossa compreensão do universo.

.
.

I-ABECEDÁRIO

P

3-Padma Lakshmi



.

RITA GARCIA PEREIRA

.





“Para Sempre”

Tenho para mim que não há pessoas mais interessadas na permanência da Autoeuropa em Portugal do que os seus trabalhadores.

Na ressaca de uns dias duros, sem disclaimer porque, perante a morte, somos quase todos iguais. O desaparecimento de Pedro Rolo Duarte, dono das palavras, e do Zé Pedro, dono de uma das músicas da minha vida, justamente a que dá título a estas linhas, deixam-nos vazios. Vazios de palavras, vazios de música, confrontados com um espanto e uma tristeza colectivos que, volvido o impacto inicial, se transformam rapidamente na histeria da compra de prendas. Há muito que penso na voragem destes tempos, em que estamos permanentemente conectados a algo e em corrida constante, não sabemos bem para onde e, menos ainda, com que objectivo.

Tenho para mim que honrar os mortos é, acima de tudo, relembrar o que de bom nos trouxeram e cuidar dos vivos. Daí que, principalmente quanto ao primeiro, que posso dizer ter sido meu amigo, guardo a sua generosidade de carácter, mesmo quando discordava de mim. Principalmente, atrevo-me, quando discordava de mim. E gostarei de ambos “Para Sempre”, sabendo que até este é, por definição, finito mas que há obras que permanecem muito para além da existência dos seus autores, incluindo também o livro com este nome, de Vergílio Ferreira.

No mesmo transe em que ficámos algo entorpecidos pelas últimas mortes, somos confrontados com notícias da Autoeuropa. Criou-se, de certa forma, um mito com esta empresa, cuja dimensão tem feito os cidadãos, armados em treinadores de bancada, emitirem as opiniões mais estranhas, muitas vezes refastelados num sofá, ao sábado à tarde. O truque é velho:  colocar-se a opinião pública contra os trabalhadores, imputando-lhes uma qualquer deslocalização que possa vir a ocorrer e inventando-se prejuízos para o país. Tenho para mim que não há pessoas mais interessadas na permanência da Autoeuropa em Portugal do que os seus trabalhadores, da mesma forma que não alinho no esquema em que se entrou de, cada vez que uma classe, seja qual for, reclama direitos, os outros virem apontar-lhes o dedo, culpando-os pelo mal do mundo.

Se há mal em Portugal, e há, seguramente que não está nos trabalhadores desta empresa, como, por via de regra, não está nos trabalhadores de qualquer outra empresa. Cada vez que acusamos uma dada classe dos males do mundo e esquecemos os responsáveis tornamo-nos duplamente cúmplices e perpetuamos um sistema em que os mais fracos acabam por ser tragados por algo que não criaram.

Honrar os mortos, como disse, é também cuidar dos vivos. E só se cuida destes tentando perceber as motivações das pessoas, coisa que não tem sido feita. Esse é, talvez, o exercício a que nos devíamos dedicar. Sempre. Para sempre.

IN "O JORNAL ECONÓMICO"
07/12/17

.
.


1437.UNIÃO



EUROPEIA



.

I-ABECEDÁRIO

P

2-Padma Lakshmi


.
.


IV-O FUTURO ENERGÉTICO

1-LIDERANDO O MOVIMENTO


* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

..
.


XXXIII-VISITA GUIADA

Ruínas do Carmo/2
Lisboa - PORTUGAL




* Viagem extraordinária pelos tesouros da História de Portugal superiormente apresentados por Paula Moura Pinheiro.
Mais uma notável produção da RTP

** As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

..
.

I-ABECEDÁRIO

P

1-Padma Lakshmi



.
.
Arno Raunig

Se l'augellin sen fugge


Wolfgang Amadeus Mozart
.
.
ESTA SEMANA NO
"SOL"
Nobel da Paz. 
A guerra nuclear está à "distância 
de uma pequena birra"

ICAN, a organização que defende a abolição das armas nucleares, recebeu o Nobel da Paz este domingo. As críticas foram para Donald Trump e Kim Jong-un.

A organização Camapanha Internacional pela Abolição das Armas Nucleares (ICAN) aceitou o Nobel da Paz este domingo, em Oslo, e alertou para a iminência de uma guerra mundial, dizendo que “a morte de milhões de pessoas pode estar à distância de uma pequena birra".
 .

As palavras são de Beatrice Fihn, que recebeu e discursou em nome da organização, da qual é presidente. De acordo com a jurista sueca, os principais riscos de uma “crise nuclear” nos dias que correm dizem respeito a um jogo de “egos magoados”.

Fihn, que se fez acompanha de uma sobrevivente do ataque nuclear em Hiroshima, pareceu lançar-se pouco disfarçadamente a Donald Trump e Kim Jong-un, os líderes americano e norte-coreano que nos últimos meses vêm trocando ameaças e ameaçando guerra.

A presidente do grupo não esteve solitária nesta premonição. Antes de entregar o prémio, Berit Reiss-Andersen, a presidente do Comité do Nobel, lançou-se aos dois presidentes, alertando que “líderes irresponsáveis podem ascender ao poder em Estados nucleares”.

* Repetimos, “a morte de milhões de pessoas pode estar à distância de uma pequena birra".

.
.

II . O MUNDO SEM NINGUÉM 

5- EPIDEMIA 



* Nesta nova época de "bloguices" que vai de Setembro a Julho do próximo ano, iremos reeditar algumas séries que de forma especial sensibilizaram os nossos visitadores alguns anos atrás, esta é uma delas.

** As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

..
.

HOJE NO 
"EXPRESSO"
Não somos apenas bons. 
Somos os melhores

O que é que Portugal tem? Tem o melhor hostel, a melhor praia da Europa, a melhor cidade para visitar, o melhor porto de cruzeiros, os melhores campos de golfe, e é campeão europeu do turismo. Só faltava o prémio de melhor destino turístico do mundo. Já não falta

Portugal já venceu este ano cerca de 2500 prémios e distinções, de acordo com as contas feitas pela secretaria de Estado do Turismo. 2017 pode ser considerado um ano de ouro para o turismo português. Aqui ficam alguns dos prémios mais importantes.

O MELHOR PARA QUEM VEM DE MOCHILA ÀS COSTAS

Portugal não tem apenas o melhor hostel do mundo. Tem os 4 melhores hostels do mundo. E, nos dez primeiros, 6 são portugueses.

No início do ano, o Home Lisbon Hostel, na baixa lisboeta, foi eleito pela quinta vez consecutiva como o melhor hostel do mundo nos Hoscars, uma espécie de óscares dos Hostels, organizados pelo site Hostelworld. A distinção é atribuída com base nas avaliações dos milhares de utilizadores da plataforma.

O Goodmorning Lisbon Hostel (4º no geral) é considerado pelos mochileiros de todo o Mundo como o hostel com a Melhor Atmosfera, e o Yes! Hostels traz para Lisboa o prémio máximo da categoria Melhor Cadeia de Hostels.

Portugal recebeu 15 menções ao todo, o que o tornou no país que mais prémios ganhou na edição deste ano dos Hoscars. Ficou à frente de Espanha (que conquistou 10), EUA (9), Austrália (8) ou Itália (8).

PORTO ESMAGADOR
 
Pela terceira vez nos últimos cinco anos, a cidade do Porto foi considerada pelo melhor destino turístico da europa. A distinção foi atribuída em Fevereiro pela European Best Destinations.
O organização sublinhou mesmo que nunca tinha existido uma decisão tão unânime como a deste ano. Mais de 420 mil pessoas de 174 países participaram nesta escolha.

O Porto liderou uma lista de 20 concorrentes finalistas ao longo de três semanas de votação online. A cidade invicta recebeu 135 mil votos, o que acabou por constituir um novo recorde e esmagar a restante concorrência. O destino europeu mais votado em 2016 (Zadar, na Croácia) não ultrapassou os 54 mil votantes.

A praia perfeita
Com o Verão a aproximar-se, Portugal amealhou mais uma distinção. A praia de Galapinhos, no Parque Natural da Arrábida, foi eleita a melhor da Europa pelo site de viagens “European Best Destinations”

Galapinhos é descrita como "a praia perfeita, num ambiente natural não deteriorado". A praia portuguesa surge no topo das preferências dos utilizadores deste site, à frente de outros destinos europeus como Canal d’Amour (Grécia), Praia de Porto Timoni (na Grécia), Praia de Santa Giulia (Córsega), Praia de Moscenicka Draga (Croácia), Praia de Pregonda (Em Menorca, Espanha), de Monterroso al Mare (Itália).

CAMPEÕES DA EUROPA
 
No final de Setembro deste ano, Portugal ganhou uma espécie de campeonato da Europa do Turismo. Foi eleito, pela primeira, melhor destino turístico europeu pelos “World Travel Awards”, numa cerimónia que decorreu em São Petersburgo, na Rússia.

Além de Portugal, estavam nomeados para o prémio Áustria, Reino Unido, França, Alemanha, Grécia, Irlanda, Itália, Noruega, Espanha, Suécia, Suíça e Turquia.

Portugal recebeu quase um terço dos prémios em disputa na cerimónia. No total foram 37 prémios, mais 13 do que no ano anterior.

O Algarve voltou a ser eleito 'o melhor destino de praia da Europa', a Madeira o melhor destino de ilhas. Na mesma cerimónia, o Turismo de Portugal foi eleito, pelo quarto ano consecutivo, o melhor organismo europeu oficial de turismo.

O MELHOR PORTO
 
Na mesma cerimónia em que Portugal arrecadou o prémio de melhor destino turístico europeu, o Porto de Lisboa foi distinguido como “Melhor Porto de Cruzeiros da Europa”.

Em causa está a qualidade de serviços e infraestruturas disponíveis para os turistas que visitam e fazem escala na cidade.

No ano passado, passaram pelo cais lisboeta 522 mil turistas de cruzeiros, dos quais 472 mil em trânsito.

GREEN? YES PLEASE
 
Estávamos em novembro quando Portugal foi a Espanha para arrecadar mais uma distinção. Desta vez foi eleito como melhor destino de golfe do mundo nos “World Golf Awards”, e pelo quarto ano consecutivo, Deixou para trás países como Argentina, Austrália, República Dominicana, Dubai, Marrocos, Estados Unidos e Vietnam.

Portugal já recebe anualmente mais de 420 mil turistas que procuram o país para a prática do golfe, e que geram receitas na ordem dos 120 milhões de euros. O país conta com mais de 90 campos para a prática da modalidade.

“A experiência turística integrada, com boas acessibilidades aéreas e terrestres, a hospitalidade, as excelentes infraestruturas desportivas e hoteleiras, adequadas aos diferentes perfis de atletas, e a boa relação qualidade/preço do destino, a par dos 300 dias de exposição solar ao ano, são alguns dos fatores apontados como distintivos na oferta nacional”, destaca um comunicado do Turismo de Portugal.

E, finalmente, os melhores do mundo
A fechar o ano, o prémio mais desejado. Os “World Travel Awards” reconheceram que Portugal é o melhor destino turístico do mundo. A distinção foi atribuída numa cerimónia que decorreu no Vietname. Para trás ficaram países como Brasil, Grécia, Maldivas, EUA, Marrocos, Espanha, ou o próprio Vietname.

Mas não se ficou por aí. No total, Portugal levou para casa seis “óscares” do turismo mundial. Lisboa foi considerada o melhor “Destino para City Break”, e a Madeira o melhor “Destino Insular do Mundo”. A ilha portuguesa concorria com outros 17 destinos, entre os quais Bali, Barbados, Ilhas Cook, Creta, Fiji ou Jamaica.

Os World Travel foram criados em 1993. A votação é realizada pelo público em geral e por mais de 200 mil profissionais de Turismo, oriundos de 160 países.

* Gostamos muito do nosso país, tem destinos fabulosos, tem comida de endoidar, tem simpatia a rodos e paz. 
 .
Pena que muitos jovens portugueses e cotas portugueses tenham de se pirar deste Portugal para poder ter uma vida decente, pena que Portugal seja também um paraíso para corruptos e existam mais de 2 milhões de pessoas verdadeiramente pobres.

.
.
PELA ALEMANHA
ALDEIA FOI A LEILÃO



FONTE: EURONEWS

.
.
HOJE NO
"JORNAL DE NOTÍCIAS"
Governo denuncia Ryanair ao Fisco

Finanças reagem na sequência da denúncia do Bloco de Esquerda e de diversas queixas de passageiros

O Governo denunciou a Ryanair ao Fisco por a empresa não estar a emitir faturas com o número de contribuinte dos passageiros. 
 .

A decisão do Ministério das Finanças surge quando já se acumulam queixas contra a companhia de bandeira irlandesa, pelas dificuldades que alegadamente cria há vários anos a quem pretende um comprovativo legal da aquisição de uma passagem.

* Não ficam por aqui  as "graças" da "aérea", perguntem à jornalista Laurinda Alves o que lhe aconteceu num dos balcões em Portugal.

.
.
 BRASIL
Quase 700 mil desaparecidos numa década



FONTE: BEATRIZ FERRETE

.
.
EM DEZEMBRO NA 
"EXAME INFORMÁTICA"
UE exige mais esforço 
contra conteúdos extremistas

A Comissão Europeia exige que gigantes da Net como Facebook, Google e Twitter façam mais esforços para evitar a proliferação de conteúdos extremistas online.

Apesar de reconhecer os esforços que as empresas desenvolveram até agora, o comissário europeu para a segurança explica que há muito ainda por fazer. Julian King considera que «ainda não estamos lá (...) para chegar ao nosso destino final, temos de acelerar os trabalhos», cita a Reuters. A Comissão Europeia, na sequência do Forum Internet onde se reuniu com os estados-membro, as autoridades e as empresas tecnológicas, informou ainda que se prepara para aprovar legislação no próximo ano, caso não esteja satisfeita com o progresso que as empresas apresentem para remover este tipo de conteúdos.
 .

O organismo europeu quer evitar legislar e favorece a abordagem de auto-regulação. Recorde-se que empresas como a Microsoft, o Facebook, o Twitter ou o YouTube estão a colaborar ativamente para remover estes conteúdos e já formaram uma base de dados com mais de 40 mil assinaturas digitais “terroristas”.

O objetivo é que sejam criadas soluções para remover conteúdos extremistas em uma ou duas horas depois do upload, sempre que tal seja tecnicamente possível sem colocar em causa os direitos humanos e as liberdades fundamentais.

O Facebook, por exemplo, afirmou que conseguiu remover 99% dos conteúdos relacionados com o Estado Islâmico e a al Qaeda, sem que tenha sido notificado antes, embora não adiante qual o volume de conteúdos removidos.

* O que são conteúdos extremistas? Há quem use mais conteúdos extremistas do que os detentores do poder político? O idiota Trump e o maluco norte-coreano são exemplares.

.
.

 Modernização da linha da  Beira Baixa



 FONTE: Infraestruturas de Portugal


.

.

ESTA SEMANA 
NA "SÁBADO"
Tudo o que se sabe sobre as acusações
.de gestão danosa na Raríssimas

O Governo e a PJ estão a investigar as denúncias feitas contra a presidente da instituição, acusada de usar dinheiro da Raríssimas para uso próprio. Secretário de Estado e deputada socialista explicam relação com a IPSS.

O Governo e a Polícia Judiciária estão a investigar as alegadas irregularidades na gestão financeira da Raríssimas e o suposto uso indevido de dinheiros da associação pela sua presidente, Paula Brito e Costa.

A posição do Governo foi revelada, este domingo, depois de uma reportagem da TVI sobre a gestão da associação Raríssimas - Associação Nacional de Doenças Mentais e Raras, financiada por subsídios do Estado e donativos. A investigação mostra documentos que colocam em causa a gestão da instituição de solidariedade social, nomeadamente da sua presidente, Paula Brito e Costa, que alegadamente terá usado o dinheiro em compra de vestidos e gastos pessoais. Na mesma reportagem é revelado que o caso está já a ser investigado pela Polícia Judiciária.

A TVI falou com dois ex-tesoureiros da instituição, que se terão demitido por não concordarem com o rumo da Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS). Também uma ex-secretária é ouvida, havendo denúncias sobre o comportamento da presidente, que obrigaria os colaboradores a levantarem-se sempre que passava por eles.
 .
Além de Paula Brito e Costa, a TVI revelou que também o marido, Nelson Oliveira Costa, e o filho, César da Costa, ganhariam dinheiro com a Raríssimas. Segundo a denúncia, o marido recebia 1300 euros em salário base, 400 euros de subsídio e 1500 em deslocações. Já o filho, descrito pela mãe como "herdeiro da parada", ganhava 1000 euros de salário base e 200 euros de subsídio de coordenação.

Em comunicado, o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social garantiu que vai "avaliar a situação" da Raríssimas e "agir em conformidade, tendo sempre em conta, e em primeiro lugar, o superior interesse dos beneficiários desta instituição". "Os apoios atribuídos pela Segurança Social às diversas instituições de solidariedade social ou equiparadas enquadram-se no desenvolvimento das respostas sociais protocoladas, tais como acordo de cooperação ou apoios no âmbito do Fundo de Socorro Social, tendo como base os valores previstos na lei e o número e modelo de utentes dessas respostas", reforçou o ministério tutelado por Vieira da Silva.

Os acordos de cooperação, bem como outros apoios eventualmente atribuídos, são, segundo o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, "devidamente instruídos e analisados pelos serviços competentes da Segurança Social".

Ministro Vieira da Silva avisado em Outubro
Apesar da reacção oficial deste domingo, a TVI garante que Vieira da Silva foi alertado para o caso em Outubro. Foi a 12 desse mês que o antigo tesoureiro da Raríssimas Jorge Nunes escreveu ao ministro da Segurança Social para pedir uma intervenção governamental na associação Raríssimas. Na carta, foram reveladas as alegadas irregularidades nas contas da Instituição Particular de Solidariedade Social e explicadas várias demissões suspeitas.À TVI, Jorge Nunes garantiu que o ministro nunca respondeu à missiva. "Da parte do senhor ministro nunca tive resposta. Estranho bastante este silêncio, que me perturba", disse. "Gostava que o senhor ministro me explicasse esta situação", confessou, acrescentando que a presidente da Raríssimas assegura ser "muito amiga" de Vieira da Silva.
A carta enviada ao ministro não foi a primeira tentativa do ex-tesoureiro da instituição a alertar para problemas. À estação televisiva, revelou que já tinha pedido ao Instituto de Segurança Social uma inspecção profunda à Raríssimas. A carta de 9 de Agosto não teve resposta e Jorge Nunes volta a apelar a uma medida numa missiva enviada a 15 de Setembro. De acordo com a mesma fonte, o último apelo foi enviado a 21 de Setembro mas voltou a não haver respostas.

Acusações são "insidiosas", diz direcção
Antes da posição do ministério, a direcção da Raríssimas divulgou um comunicado na rede social Facebook no qual diz que as acusações apresentadas na reportagem são "insidiosas e baseadas em documentação apresentada de forma descontextualizada", afirmando que as despesas da presidente em representação da associação estão registadas "contabilisticamente e auditadas, tendo sido aprovadas por todos os órgãos da direcção".

A direcção da Raríssimas destaca ainda que, "contrariamente ao que foi dito na reportagem, não está em causa a sustentabilidade financeira" da associação.
Quanto aos valores de vencimentos que a reportagem mostra, diz a Raríssimas que "foram artificialmente inflacionados" e que os ordenados que paga se baseiam na "tabela salarial definida pela CNIS - Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade Social".

A Rarísismas destaca os serviços que presta aos utentes - Unidade de Cuidados Continuados Integrados, consultas de especialidade, terapias de reabilitação, centro de actividades ocupacionais, lar residencial, residência autónoma e campos de férias - e diz que a internacionalização é "fundamental para o aumento do conhecimento, pela partilha de políticas de apoio aos doentes raros e identificação das doenças raras", o que "justifica viagens de trabalho, previamente definidas e aprovadas em orçamento". "Para o exercício da função de representação institucional da Instituição, é essencial uma imagem adequada da sua representante", afirma a associação.

A direcção da Raríssimas acrescenta ainda que divulgará um direito de resposta em 48 horas, "no qual todas as questões levantadas pela reportagem merecerão um esclarecimento cabal e fundamentado", e que "todas as acusações de que a Direcção da Raríssimas na pessoa da dra. Paula Brito e Costa e restantes visados foram alvo, serão devidamente retratadas seguindo os procedimentos legais previstos".

Manuel Delgado diz ter feito apenas colaboração técnica
A reportagem da TVI falou ainda com o actual secretário de Estado da Saúde, Manuel Delgado, que foi consultor da Raríssimas, que disse em entrevista ao canal que o que fez foi uma colaboração técnica e que nunca participou em decisões de financiamento. Manuel Delgado garantiu também não ter qualquer conhecimento de que o seu ordenado possa ter sido pago com subsídios destinados ao apoio de doentes.

Ao Observador, Manuel Delgado revelou que foi consultor da Raríssimas entre Abril de 2013 e Dezembro de 2014, altura em que ainda não era secretário de Estado da Saúde. Desde que assumiu a pasta, avançou, não tem tido "qualquer tipo de intervenção nas relações entre a referida associação e o Estado".

Na reportagem, é referido que Manuel Delgado chegou a ter um salário de 3 mil euros mensais. "Na altura em que foi feita a contratação achei que era muito dinheiro. Falava-se inclusivamente no senhor Manuel Delgado vir a ganhar 12 mil euros por mês. Ganhava muito para as possibilidades que a Raríssimas tinha", disse o ex-tesoureiro Jorge Nunes, ouvido na reportagem.

Viagem à Suécia reembolsada
Também a deputada do PS Sónia Fertuzinhos é referida tendo feito uma viagem pela Raríssimas. Mas a mulher do ministro Vieira da Silva garante que a organização sem fins lucrativos foi reembolsada da viagem realizada à Suécia em 2016, para participar num evento organizado pela EURORDIS, Organização Europeia para as Doenças Raras.

De acordo com um comunicado da deputada, a participação na conferência em Agrenska, Gotemburgo, a 8 e 9 de Setembro de 2016, teve como origem um convite da Raríssimas, devido ao trabalho de Fertuzinhos "na implementação da Estratégia Nacional Integrada para as Doenças Raras 2015-2020". "As despesas relacionadas com a viagem não constituíram nenhuma despesa para as Raríssimas, que tendo adiantado o pagamento dos bilhetes de avião foi reembolsada pela entidade organizadora da conferência, na totalidade do valor dos mesmos", garantiu a deputada socialista, casada com o ministro da Segurança Social, Vieira da Silva.

Numa resposta ao Observador, a deputada explicou também que a informação que tem é que despesas relacionadas com o alojamento e a alimentação "foram pagas pela organização". "Os dois almoços e jantar estavam integrados no programa e decorreram na associação de doenças raras onde decorreu a conferência", revelou ainda.

Críticas fortes no Facebook 
Horas depois da reportagem ter sido emitida, foram muitos os utilizadores do Facebook que recorreram à página da instituição para expressar a sua indignação. A Raríssimas bloqueou a secção que permite avaliar a instituição, mas nas publicações é possível ler inúmeras críticas à presidente.
"Será que foi a equipa de reportagem que foi comprar a mariscada? O lugar dessa senhora é num estabelecimento prisional!", lê-se num dos comentários. Noutro, é pedida uma "investigação urgente do Ministério Publico. "A ser verdade prisão para essa senhora e familiares intervenientes. Restituição total com juros. Vergonha!", está escrito.

"A associação Raríssimas sempre teve um grande renome, mas infelizmente há sempre gente deste estirpe que se aproveita dos infortúnios dos outros para ganhar a vida... dizer que tudo não passa de calúnias e para rir... por quem diz que o filho será o herdeiro da parada" esta tudo dito. .Para não falar das pessoas que se demitiram na financeira da instituição! Algum problema tem de haver não sra Directora!", diz outra utilizadora.

* Sentimo-nos enojados até porque a "Raríssimas" estava no nosso coração.

.
.
Compota de Limão


 De: Saborintenso

.
.
HOJE NO 
"A BOLA"

Depois de Bosman, mais uma decisão 
que pode abalar o desporto europeu

Mark Tuitert e Niels Kerstholtk, dois patinadores noruegueses, entraram numa luta judicial que, na passada sexta-feira, resultou numa decisão que pode abalar o desporto europeu como o conhecemos hoje.

Segundo relata o jornal espanhol El Confidencial, a Comissão Europeia deu razão aos dois patinadores no duelo que mantêm com a União Internacional de Patinagem sobre o Gelo; e no qual reclamam contra a proibição dos patinadores participarem em competições não autorizadas pela referida União Internacional da modalidade, sob ameaças que vão até à exclusão para a vida da prática da modalidade a nível profissional.

Os dois atletas alegaram abuso de posição dominante e restrição da liberdade de desempenho da atividade profissional, com consequente prejuízo económico.
 .
De acordo com o El Confidencial, a Comissão Europeia, na sua decisão de dar razão aos patinadores salvaguarda, por um lado, que a União Internacional de Patinagem Sobre o Gelo é livre de sancionar os desportivas que incorram em infração; por outro, refere que as normas do organismo lhe permitem perseguir objetivos comerciais, em detrimento dos desportistas e outras entidades organizadoras; e diz, ainda, que estas regras impedem que essas outras entidades organizadoras consigam contar nas suas provas com os melhores desportistas.

A terminar, a Comissão Europeia terá concedido 90 dias à União Internacional de patinagem para reajustar as suas normas, que, entende, entram em colisão com as regras da União Europeia.

* Há muito caciquismo em todo o desporto que é preciso derrubar. Blatter e Platini  são dois exemplos.

.

HTML

.



.
.


1454
Senso d'hoje
ZEID RA'AD AL HUSSEIN
ALTO COMISSÁRIO DA ONU
PARA OS DIREITOS HUMANOS
"Valores consagrados pela
Declaração Universal dos Direitos
Humanos estão sob ataque"



 FONTE: ONU Brasil

.

ESCOLHAS DE DOMINGO

.

COMPRE JORNAIS 

E REVISTAS









.