sexta-feira, 11 de agosto de 2017

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

.
V~MEGA FÁBRICAS
2-O CANIVETE DO
EXÉRCITO SUIÇO
video

* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

..
.

II-MISTÉRIOS
EXTRATERRESTRES
4- AVISTAMENTOS

video

* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.

9-Segredos
Medievais
video


FONTE: Visão do Mundo - Documentários

* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.
.

FERNANDO RODRIGUES

.




As campanhas eleitorais 
promovem o esclarecimento ?

Na semana passada, ao voltar à obra “O Livro Tibetano da Vida e da Morte”, de Sogyal Rinpoche, dei comigo a exorbitar para a actualidade, o pequeno conto que ele refere como sendo de Patrul Rinpoche (Kham/Tibete, 1808-1887), que foi um proeminente Mestre da Escola Nyingma do Budismo Tibetano, e que relata a história de uma rã que toda sua vida vivera num poço húmido e que certo dia recebe a visita de uma rã do mar:

“De onde vens? indaga a rã do poço. Venho do grande oceano, responde a outra.

O teu oceano é grande? É gigantesco.

Terá talvez um quarto do tamanho do meu poço? É maior.

Maior? Talvez metade do meu poço? Não. Muito maior.

É tão grande como este poço? Muito maior. Não tem comparação.
Impossível. Tenho de ver isso!

E lá foram as duas, mas quando a rã do poço vê a imensidão do oceano, o choque foi tão grande que a sua cabeça explodiu, desfazendo-se em pedaços”.

Encarcerado em enevoada vereda, cuja saida parece não querer encontrar, o ser humano individualmente arquitecta a sua gaiola e aceita-a como sendo a totalidade da realidade do universo, sendo poucos os que rompem os grilhões que os impedem de ver. A interpretação que me interessa extrair deste pequeno conto, embora muitas outras sejam possiveis, (particularmente no domínio do objecto de principal dedicação budista que é a mente humana), transfere a dimensão dos inúmeros universos individuais, para o ambiente de maledicência que já se sente e concerteza vai agudizar-se com o aproximar da campanha eleitoral para as próximas eleições autárquicas. A arrogância e a ignorãncia, reflectidas no pequeno conto, estão, com elevada frequência, presentes em campanhas para eleições de cargos políticos. Invariavelmente, os candidatos muito arrogantes, combatem os seus adversários com a calúnia e difamação, sendo muito poupados na apresentação de propostas. Os menos arrogantes, mantém as mesmas armas para combater os seus adversários, e apresentam uma ou outra proposta, por vezes de realização duvidosa. Os ignorantes nem sequer descortinam a real razão porque os proposeram para candidatos e os falsos ignorantes vão lançando migalhas e títulos de jornais que no imediato podem abrir o apetite, mas que em presença de um mediano espiríto crítico, são autênticas anedotas. Ora, os períodos de campanha eleitoral deveriam, obrigatoriamente, constituir uma oportunidade para a promoção do esclarecimento das populações, onde os protagonistas, genuínamente interessados na melhoria das condições de vida das populações, se deveriam limitar à apresentação das suas propostas, fundamentando a sua necessidade e apresentando o correspondente custo. Depois, todo o candidato a cargo público, deveria encorporar que o exercício da política tem apenas um propósito: SERVIR! E convém que essa missão seja desempenhada pelos despretensiosos esclarecidos. Refiro-me àqueles que vão a jogo e no período de campanha eleitoral se limitam a propor ideias e projectos que promovem a inclusão das pessoas, num exercício harmonioso onde a complementaridade entre as pessoas, os animais e natureza é uma meta, e não ao semear da maledicência sobre os seus adversários, tornando a política um espectáculo degradante, indigente e desmotivador.

IN "DIÁRIO DE NOTÍCIAS DA MADEIRA"
09/08/17

.
.


1319.UNIÃO



EUROPEIA



.

VII-HUMANIDADE

A HISTÓRIA DE TODOS NÓS

1-OS VIKINGS,
 CORAJOSA CHEGADA À AMÉRICA

1-OS AZETECAS
ENTRE SANGUE E CONHECIMENTO

video


 * Neste vídeo da série, subdividido em 2 episódios, vão cruzar-se vários assuntos, em cada episódio encontra em subtítulo os items correspondentes.

** As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.
..
.
.

A árvore genealógica
dum lápis

video


FONTE: Rodrigo Rodrigues


.
.

José Cid

Um Grande, Grande Amor

video



.
.
QUANDO CONDUZIR
IGNORE O TELEMOVEL

video

.
.
O drama de famílias removidas 
pelas Olimpíadas 2016

video


FONTE: AFPBrasil

.
.

FAROIS INTELIGENTES

video

.
.
CONCEITOS
18 - ANOREXIA E BULIMIA

video


FONTE: Minutos Psíquicos
..
.
.


4-FIT DANCE


video


APERTE O PLAY


.
..

1333
Senso d'hoje
CAMILO LOURENÇO
JORNALISTA, ECONOMISTA
"Portugal e os ditadores.
Os lesados do BES, o SIRESP
e o investimento público"

video

FONTE: A Cor Do Dinheiro em 07/08/17

.
.
TÉCNICAS DE SEDUÇÃO
video

.
.

BOM DIA


.
.

9-TEATRO
FORA "D'ORAS"

XIII-AQUI HÁ  
FANTASMAS 

video


ÚLTIMO EPISÓDIO
PRÓXIMO FORA-DE-HORAS A 15/08/17 

Consta que uma casa senhorial está assombrada. Então o Professor Hermes decide fazer uma experiência em que anda a magicar há muito tempo: testar a pílula da coragem. Escolhe um pobre diabo, o Chichas, para cobaia, e promete-lhe 150 contos em troca de ele passar lá a noite. Leva o Chichas e a uma enfermeira para a casa assombrada e pede a um colega que se disfarce de fantasma para assustar o homem. Só que há outros fantasmas lá em casa. Uma comédia escrita e encenada por Henrique Santana, gravada com público sob a direcção de televisão de Pedro Martins. Do elenco fazem parte, para além do próprio Henrique Santana, Rita Ribeiro, Armando Cortez, Maria Helena Matos, Henrique Santos, Carlos Quintas, Luís Alberto, António Feio, Cristina de Oliveira, José Raposo e Francisco Vaz. Uma peça de arrepiar.
.