sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

.

19-A ASCENÇÃO

 DO DINHEIRO

O que também grandes banqueiros
e prestigiados políticos não querem
que se saiba acerca do dinheiro


* Veja também "O DINHEIRO COMO DÍVIDA" editado nas 5 semanas anteriores ao do início  desta série neste mesmo horário.

** As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.

 HOJE NO 
"AÇORIANO ORIENTAL"

Icebergue com 5 mil quilómetros quadrados 
poderá desprender-se da Antártida

Um icebergue de cerca de 5 mil quilómetros quadrados, considerado um dos dez maiores jamais registados, está perto de se desprender da Antártida, alertam cientistas da Universidade de Swansea, no País de Gales, Reino Unido.
  .
Uma comprida fenda no segmento Larsen C, uma das três existentes na barreira de gelo Larsen, aumentou rapidamente no mês de dezembro e neste momento o icebergue está preso à plataforma por apenas 20 quilómetros de gelo.

O Larsen C, de 350 metros de espessura, está localizado na costa oriental da península antártica e ajuda a travar o fluxo dos glaciares - rios de gelo - que estão por detrás.

Trata-se da maior plataforma de gelo no norte da Antártida.
As plataformas de gelo são as porções da Antártida em que a camada de gelo está sobre o oceano e não sobre o solo.

Segundo os especialistas, trata-se de um pedaço de gelo cuja extensão equivaleria a um quarto do território do País de Gales, pelo que o seu desprendimento poderia provocar outros no futuro.
Há muitos anos que os investigadores têm observado a fenda no Larsen C, atenção que aumentou após o colapso do Larsen A - o segmento mais pequeno - em 1995 e do Larsen B, que se desintegrou quase totalmente em 2002.
 .

"Se [o icebergue do Larsen C] não se desprender nos próximos meses, ficarei espantado", disse à estação de televisão britânica BBC o professor Adrian Luckman, da Universidade de Swansea.
Segundo explicou, os cientistas observaram o aumento da fenda através de imagens do satélite Esa Sentinel.

Luckman sublinhou tratar-se de um fenómeno geográfico e não climático, uma vez que a fenda existe há décadas, mas aprofundou-se agora.

A preocupação dos cientistas é a possibilidade de, se o Icebergue se desprender, os glaciares acelerarem o seu movimento em direção ao mar, o que teria um impacto no nível dos oceanos.
Segundo estimativas dos especialistas, se o gelo retido pela barreira Larsen C chegar ao mar, o nível dos oceanos poderá subir cerca de dez centímetros.

* Não será ainda o fim do homem mas fica mais perto.

.
.
O CRESCIMENTO
DA ECONOMIA
PORTUGUESA



CLIQUE EM "Programa OLHOS NOS OLHOS"

Se no dia do programa, 4 de Janeiro, não teve oportunidade de ficar mais esclarecido sobre o tema, dispense-se tempo para se esclarecer agora, este programa é extenso mas terrivelmente claro e polémico.
Fique atento às declarações do Professor João Cesar das Neves.

.
.

 HOJE NO
"CORREIO DA MANHÃ"

Casal herói da A1 tem 14 processos-crime 

Paulo está indiciado em burlas, recetação e violência doméstica.

O casal que ficou conhecido por distribuir garrafas de água pelos automobilistas que ficaram retidos na A1 em Albergaria-a-Velha por causa de um incêndio, em agosto do ano passado, tem vários processos-crime pendentes. 
 .

O CM sabe que Paulo Pereira - conhecido por ‘Paulinho’ - é suspeito em 14 processos relacionados com burla, recetação e apedrejamento de carros. Em 2015, a mulher, Lucinda Borges, apresentou uma queixa por violência doméstica, mas o caso foi arquivado: Lucinda disse que foi apenas uma discussão.

O casal herói, que é alvo de uma onda solidária por estar alegadamente com problemas económicos, é criticado pela população de Avanca, Estarreja. ‘Paulinho’ é visto como uma pessoa "pouco séria", e muitos suspeitam que este apelo à solidariedade não passa de mais uma forma de enganar as pessoas. 

Em novembro, Paulo Pereira fundou a associação Viagem Solidária: pagou 450 euros por três meses de renda. Questionado pelo CM de onde veio o dinheiro, não respondeu. É em nome desta associação que tem pedido dinheiro a idosos. "Umas pessoas dão 20 euros, outras 50. Uns porque têm medo, outros porque acreditam nele", explicou ao CM um morador de Avanca.

Paulo Pereira, que na terça- -feira negou ter processos judiciais a correr, ontem já admitiu a sua existência, mas diz que é inocente e que são "vinganças". Já quanto ao processo de violência doméstica, diz que apenas falou mais alto e que "casa que não é ralhada não é governada".

 * Há 3 dias sublinhámos numa notícia a importância da atitude de distribuição de água na A1 por este casal, lamentando também o desemprego do homem e a doença da mulher e mantemos tudo o que escrevemos. Há novos dados pouco abonatórios, se forem verdade é lamentável, aguardemos.
 A frase "casa que não é ralhada não é governada" é profundamente machista.

.
.
DESEMPREGO
DE LONGA DURAÇÃO NA EUROPA



FONTE: EURONEWS

 .
.
HOJE  NO 
"OBSERVADOR"

Noruega vai desligar a rádio FM

A medida anunciada em abril de 2015 vai ser posta em prática na data prevista. A partir do próximo dia 11 de janeiro, a Noruega torna-se o primeiro país a desligar as emissões de rádio em FM, iniciando a transição para a rádio digital – DAB, sigla em inglês para Digital Audio Broadcasting.
 .

Esta mudança era conhecida mas a maioria dos noruegueses manifesta-se contra. Num inquérito recente, 66% dos ouvintes não concorda o processo, sobretudo porque o número de rádios capazes de receber as emissões digitais ainda é relativamente baixo. Isto apesar de a Noruega ser, provavelmente, o país mais bem preparado do mundo para transitar totalmente para o DAB: em 2015, mais de 20% dos automóveis já estavam equipados com rádios com esta tecnologia.

No centro da discórdia está o preço a pagar pelos equipamentos necessários para receber a rádio digital. Quem ainda não tem um recetor DAB no carro vai ter de comprar um ou, em alternativa, adquirir um adaptador/conversor que custa 1.500 coroas norueguesas (aproximadamente 160 euros). A questão do consumo doméstico quase não se coloca, já que a maioria da população ouve rádio online.

As emissões da rádio pública norueguesa começam a transição para o digital na cidade de Bodø, num processo que vai demorar vários meses. Na capital, Oslo, as emissões FM deverão ser desligadas no mês de setembro. Algumas rádios locais deverão manter-se no FM até 2022, de acordo com a imprensa norueguesa.

Esta medida visa modernizar a rede radiofónica, canalizando o elevado investimento de manutenção da rede atual para o novo sistema. Esta transição está a ser ponderada noutros países europeus, nomeadamente no Reino Unido e na Suíça.

A tecnologia DAB foi implementada na rádio pública portuguesa em 1999, mas entretanto descontinuada em 2011 devido aos elevados custos de manutenção, e também com argumento de que eram muito poucos os utilizadores do serviço de rádio digital em Portugal.

A frequência modelada (FM) foi inventada em 1933 e é, ainda hoje, o padrão das emissões de rádio em todo o mundo. Da mesma maneira que o FM substituiu a onda média (AM) para melhorar a qualidade de transmissão de música, o DAB vem acrescentar às emissões de rádio uma melhor qualidade de som (próxima do CD), mais estabilidade do sinal (o que é particularmente pertinente num país montanhoso da Escandinávia) e, sobretudo, permitir a existência de mais canais num menor número de frequências.

* A tecnologia em conflito civilizacional

.

ANA RITA GUERRA

.




Daqui vê-se o futuro

O CES 2017 arranca esta semana e espera mais de 150 mil pessoas da indústria para verem do que o futuro será feito

Ainda haverá gente a engolir guronsan como se fossem M&M para tratar a ressaca do fim de ano e já Las Vegas se veste de gala para receber um dos maiores eventos do mundo de tecnologia. O CES 2017 arranca esta semana e espera mais de 150 mil pessoas da indústria para verem do que o futuro será feito. Esperam-nos carros elétricos e autónomos, o regresso da Nokia ao mundo dos smartphones, mais e melhores wearables, e sobretudo electrodomésticos superinteligentes.
 
As televisões já são mobília nesta feira e todos os anos as marcas apresentam alguma com mais curvas ou mais definição, mas há pouco espaço para inovação neste segmento. No geral, a função da televisão continua a mesma há muito tempo e a não ser que alguém invente uma que também faz café e tem um slot para entrega de pizas, a bateria de especificações super OLED e quantum dot não vai fazer ninguém dar uns pinotes.

Os olhos estarão postos nos grandes nomes: LG, Samsung, Sony, Asus, Acer, Toshiba, mas o que toda a gente quer ver são os carros autónomos. É irónico que a atenção esteja voltada para construtoras automóveis num evento de tecnologia de consumo, mas não há escape possível – quanto mais nos aproximamos desse momento em que os carros se poderão conduzir sozinhos, mais importará o hardware e software que o tornará possível. O chassis, as jantes, a carcaça do carro serão secundárias. Corre a piada de que “CES” agora é acrónimo para “Car Electronics Show.” O motor é irrelevante quando o carro tem um cérebro.

Até agora, várias construtoras anunciaram planos para tomar o CES de assalto. A Fiat Chrysler vai demonstrar um novo sistema operativo baseado em Android Nougat, a Faraday Future tem uma conferência agendada para o primeiro dia, a Ford levantará o véu do novo Fusion Hybrid, a Honda mostrará conceitos baseados em inteligência artificial e robótica, a Tesla terá um encontro só para investidores e a Mobileye (que já trabalhou com a Tesla) poderá anunciar uma parceria com a Volkswagen.

O que não estamos à espera de ver são mais ‘hoverboards’, que fizeram tanto sucesso nos últimos dois anos. Estes meios de transporte pessoal, a lembrar o “Regresso ao Futuro”, estavam por todo o lado no ano passado, mas o mercado caiu devido aos problemas de segurança que causaram. Acidentes, falhas técnicas e proibições um pouco por todo o lado deram cabo o sonho dos skates que andam sozinhos. Ou lá o que aquilo era.

Na Internet das Coisas, o interessante será ver a evolução dos electrodomésticos conectados; por exemplo, haverá um robô de limpeza e máquinas de lavar integradas com o assistente digital Alexa e o respectivo hub Echo, da Amazon.

E, é claro, a miríade de startups que chegam ao CES com protótipos e promessas que na maioria das vezes não se concretizam. Algumas têm conceitos loucos e rebuscados, outras apresentam produtos para problemas que ninguém tem, outras acertam no jackpot. Haverá demos de sistemas operativos para edifícios, como o da startup francesa Ubiant, a tecnologia que prevê terramotos, da Aykow, e o sensor de radiação para trazer no bolso Rium. Muita tecnologia de saúde e bem-estar, alguma realidade virtual (vamos ver se daqui a um ano ainda estamos a falar dela) e toda uma panóplia de infusões de inteligência artificial e aprendizagem de máquina.

O CES normalmente é caótico. Costumo compará-lo a uma sessão de bolsa em dia de queda: mil vozes aos gritos, punhos no ar, cabelos despenteados e a sensação de que é agora ou nunca. Ganhar ou perder em cinco dias de competição, todos contra todos. Na próxima semana, já saberemos para onde os Silicon Valleys do mundo pensam enviar-nos no futuro.

IN "DINHEIRO VIVO"
03/12/17

.
.


1103.UNIÃO



EUROPEIA



.

HOJE  
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Secretas americanas: o próprio Putin
.procurou favorecer a eleição de Trump

Relatório divulgado esta sexta-feira acrescenta que a Rússia vai usar noutros países a experiência adquirida

Os serviços de informações dos EUA sustentaram em relatório divulgado hoje que o Presidente "Putin e o Governo russo procuraram" favorecer a eleição de Donald Trump e desacreditar a campanha eleitoral de Hillary Clinton.
 .
Moscovo vai "aplicar as lições aprendidas" nesta campanha para influenciar as eleições em outros países, alertaram aqueles serviços no documento solicitado pelo presidente Barack Obama, que se baseia em informações recolhidas pela polícia federal (FBI, na sigla em inglês) e pelas agências Central de Informações (CIA) e de Segurança Nacional (NSA).

"O presidente Vladimir Putin ordenou uma campanha de influência em 2016 visando a campanha presidencial norte-americana", lê-se no documento. "Os objetivos da Rússia eram de minar a confiança dos eleitores no processo democrático, denegrir a secretária de Estado [Hillary] Clinton e prejudicar a sua eleição e potencial presidência".

O documento de 25 páginas é uma versão resumida do relatório que foi apresentado ao Presidente Barack Obama na quinta-feira e ao presidente eleito Donald Trump esta sexta.

* Nada do que putin possa fazer espanta, o homem é a versão moderna de stalin.

.
.

IV-HISTÓRIA DO SÉC.XX
4- A LENTA RECUPERAÇÃO
DE 1945 a 1968

* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.
"zeduzita"

De onde lhe vem o dinheiro e o poder



FONTE: Expresso 2.59


.
.
HOJE  NO 
"RECORD"

Paulo Gonçalves é segundo 
na etapa e fecha o top-10

Paulo Gonçalves (Honda), que perdera muito tempo na véspera, voltou esta sexta-feira a estar em bom plano no Dakar'2017, terminando em segundo na etapa, o que lhe vale fechar agora o top-10.
.
A quinta etapa do rali de todo-o-terreno Dakar'2017 voltou a provocar fortes alterações na classificação geral, com vários pilotos a perder muito tempo por causa de falhas de navegação na ligação entre Tupiza e Oruro, na Bolívia.

Tanto em automóveis como em motas passou a haver novos líderes, com o francês Stephane Peterhansel (Peugeot) e o inglês Sam Sunderland (kTM) a chegarem finalmente ao topo da tabela, numa etapa encurtada pela organização, que se ficou pelos 219 km cronometrados (em vez dos previstos 447).

Os pilotos foram, assim, poupados a duas difíceis zonas de dunas, tal o 'caos' que já estava instalado na primeira parte do trajeto, com vários concorrentes perdidos, sem perceber bem que caminhos deviam tomar para seguir até Oruro.

Depois de uma etapa conturbada na véspera, com acidentes e penalizações que 'revolucionaram' a geral, o chileno Pablo Quintanilla (Husqvarna) não aguentou os ataques da concorrência, nomeadamente o inglês Sam Sunderland, que ganhou a etapa e a liderança.

Sunderland chega pela primeira vez ao topo de um Dakar, já com 11.50 minutos de avanço sobre Quintanilla e 15.57 sobre o francês Adrien van Beveren (Yamaha).

O melhor dos Honda em prova, o espanhol Joan Barreda, foi um dos que se deu bastante mal com a navegação e perdeu 42.27 minutos - o 'pesadelo' continua, depois do reabastecimento irregular da véspera, que lhe custou uma hora de penalização e a liderança.

Barreda desceu para 12.º e fica atrás de Paulo Gonçalves, seu companheiro de equipa, que está a 1:08.21 horas, depois de ter cedido só 7.07 minutos na jornada.

Paulo Gonçalves é de novo o melhor luso em prova, à frente de Joaquim Rodrigues (Hero Speedbrain), 11.º na etapa e também na geral. Hélder Rodrigues (Yamaha) é 13.º, Mário Patrão (KTM) 25.º e Gonçalo Res (KTM) 29.º.

Nos automóveis, Hirvonen (Mini), De Villiers (Toyota) e o líder Cyril Despres (Peugeot) foram dos que se perderam bastante cedo na etapa, com prejuízos 'irreparáveis' na geral.

Apenas a 4.08 de Despres, o francês Stephane Peterhansel mostrou bem toda a sua experiência de Dakar e foi terceiro na etapa, a minuto e meio do seu compatriota e companheiro de equipa Sebastien Loeb - mas batendo o anterior comandante por nove minutos.

No pódio provisório, Peterhansel tem Loeb a 1.09 e Despres a 4.54. O primeiro carro que não é um Peugeot está em quarto, é o Toyota do espanhol Nani Roma, a 5.35.

Com o mais próximo dos adversários a mais de 40 minutos, a luta está reduzida a esse quarteto.

Sábado, os pilotos passam ao lado do lago Titicaca, numa longa etapa de 766 quilómetros, 527 cronometrados, que deve terminar já ao início da noite. A chegada é a La Paz, onde a caravana terá finalmente um dia de descanso, domingo.

* O Dakar é uma prova duríssima, a Paulo Gonçalves desejamos que se supere.

.
.

Lou Bega

Mambo nº5


.
.
 
HOJE NO 
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Iraque suscitou "questões jurídicas"
.relacionadas com inquérito

As autoridades iraquianas "suscitaram questões jurídicas relacionadas com o processo de inquérito" relativo à agressão de um jovem em Ponte de Sor, de que dois filhos do embaixador do Iraque são suspeitos. O executivo adianta, num comunicado do Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) divulgado esta sexta-feira, ter pedido esta manhã à Procuradoria-Geral da República (PGR) que, "se entender pertinente, faculte eventuais elementos adicionais que permitam ao Governo deliberar sobre este caso tendo em conta o estipulado na Convenção de Viena sobre relações diplomáticas".
.
INIMPUTÁVEIS
Os dois filhos do embaixador iraquiano em Lisboa têm imunidade diplomática, ao abrigo da Convenção de Viena, e o Governo português pediu ao Iraque, por duas vezes, o levantamento desta imunidade, para que os jovens possam ser ouvidos em interrogatório e na qualidade de arguidos sobre o caso das agressões a Ruben Cavaco, em agosto passado.
A nota de resposta das autoridades iraquianas ao pedido do Governo português chegou ao MNE na quinta-feira ao final da tarde, a poucas horas do fim do prazo dado por Portugal.
"Nessa nota, aquelas autoridades suscitam questões jurídicas relacionadas com o processo de inquérito relativo aos incidentes de Ponte de Sor", lê-se no comunicado divulgado pelo Palácio das Necessidades, que acrescenta que o MNE remeteu a nota para a PGR.

Advogado de jovem agredido diz que "resta esperar"
O advogado do jovem agredido em Ponte de Sor disse que "resta esperar" que sejam esclarecidas às autoridades do Iraque as questões jurídicas que suscitaram relacionadas com o processo de inquérito.
"Vamos esperar pelo último dia do prazo, pelos vistos ainda não é agora, ainda deverá haver esclarecimentos e, depois, ainda deverá ser dado mais um prazo ao Iraque (...). Da nossa parte resta-nos esperar", disse Santana-Maia Leonardo, advogado do jovem agredido, Rúben Cavaco, de 16 anos, em declarações à agência Lusa.
A 7 de dezembro, a PGR considerou imprescindível o levantamento da imunidade diplomática dos dois jovens para que possam ser ouvidos pelas autoridades judiciais e, nesse mesmo dia, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, chamou o embaixador iraquiano e renovou o pedido de levantamento de imunidade diplomática, dando então um prazo de 20 dias úteis para uma resposta das autoridades iraquianos, que expirava às 24 horas de quinta-feira.
Naquela data, Santos Silva considerou que o Estado iraquiano tinha em sua posse "todos os elementos necessários" para tomar "uma decisão final" sobre o pedido.

No dia 13 de dezembro, os dois irmãos iraquianos viajaram de avião para Istambul, sem que o Governo português tivesse sido informado disso.
Em resposta a um pedido de esclarecimento da diplomacia portuguesa, a embaixada iraquiana afirmou, nesse dia, ter enviado uma comunicação para o Palácio das Necessidades, mas o gabinete de Augusto Santos Silva anunciou ter recebido no dia seguinte uma nota verbal a informar sobre a ausência do país do embaixador e família entre os dias 14 de dezembro e 05 de janeiro.
A agressão aconteceu a 17 de agosto, quando o jovem Rúben Cavaco foi espancado em Ponte de Sor, no distrito de Portalegre, alegadamente pelos filhos do embaixador do Iraque em Portugal, gémeos de 17 anos.
O jovem sofreu múltiplas fraturas, tendo sido transferido no mesmo dia do centro de saúde local para o Hospital de Santa Maria, em Lisboa, chegando mesmo a estar em coma induzido. O jovem acabou por ter alta hospitalar no início de setembro.

* Cobardes agressores não podem ficar impunes??? Ai podem, podem.

.
.

HOJE NO 
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS
DA MADEIRA"

Governo admite que uso obrigatório
 de capacete pelos ciclistas 
possa não avançar

O Governo esclareceu que o uso obrigatório de capacete pelos ciclistas está apenas em estudo, admitindo que a medida, inserida no Plano Estratégico Nacional de Segurança Rodoviária (PENSE 2020), poderá nem ter “pernas para andar”.
.
NEM SEQUER CAPACETE
“Estamos a estudar isso com calma”, admito que “seja uma das medidas que não terá grandes consequências nem irá ter pernas para andar”, disse o secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes, em reação a críticas dos ciclistas, que têm marcado para domingo um protesto contra o uso obrigatório de capacete.

A possibilidade de ser obrigatório o capacete para quem anda de bicicleta (ou o estudo dessa possibilidade) está contemplada no PENSE 2020, cuja discussão pública termina domingo, no mesmo dia em que, a partir das 10:00 em Lisboa, está convocada uma manifestação contra o capacete obrigatório, uma iniciativa da Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta (FPCUB).

O PENSE 2020 recebeu mais de três centenas de propostas de alteração, quer de cidadãos em nome individual quer de organizações que trabalham na área da segurança rodoviária, que serão analisadas e eventualmente integradas no documento, que irá depois a Conselho de Ministros, segundo o secretário de Estado.

Pretende-se, acrescentou Jorge Gomes, estudar se o uso do capacete terá algum efeito positivo. Mas o próprio secretário de Estado tem dúvidas, dado o progresso na área das bicicletas, como por exemplo nas bicicletas partilhadas, onde é “impensável” admitir-se o uso obrigatório de capacete.

Questionado pelos jornalistas se este protesto não tem razão de ser, o secretário de Estado desvalorizou a questão, disse que a manifestação mostra que os cidadãos estão a ler as propostas e que os contributos são bons.

“Se o PENSE 2020 fosse uma lei que considerávamos que era perfeita não a púnhamos em discussão pública. Queremos que os cidadãos participem, que deem os seus contributos, para nós analisarmos e decidir da melhor forma”, disse.

Associação pela Mobilidade Urbana em Bicicleta (MUBi) lamentou hoje que o PENSE 2020 ainda se baseie num modelo “desatualizado e desajustado” e considera “retrógrada” a obrigatoriedade do uso de capacete.

Em comunicado enviado à agência Lusa, a MUBi lamenta e discorda que a proposta de atuação da ANSR para “enfrentar a insegurança rodoviária que assola o país”, com cerca de 600 mortes e milhares de feridos graves todos os anos, ainda se baseie “num paradigma de segurança rodoviária desatualizado e desajustado”.

A MUBi considera ainda “retrógada a hipótese de introdução da obrigatoriedade do capacete”, uma medida que “induz a redução da utilização da bicicleta”.

* Ciclistas com prurido no couro cabeludo.

.
..
4-VERGONHA ALHEIA
 PAÇEI NA OAB



* "Vergonha Alheia" é um conjunto de vídeos produzido pelo site brasileiro "AlfaCon Concursos Públicos"
De uma maneira bem humorada são relatadas várias frases "assassinas" da língua portuguesa. Como em todos os países que adoptaram esta língua como nacional, os atentados à gramática são incontáveis, deixamos-vos com esta peça muito bem apresentada que também serve para reflectir sobre o estado da educação nos nossos países.

.
.
HOJE  NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

Sócrates nega pressão sobre 
Campos e Cunha para afastar gestão

O antigo primeiro-ministro José Sócrates desmentiu Luís Campos e Cunha, antigo ministro das Finanças, que disse no Parlamento ter sido pressionado pelo líder do executivo socialista de então para demitir a administração da Caixa Geral de Depósitos (CGD).

"Há anos que o Dr. Campos e Cunha aproveita os quatro meses da sua passagem pelo Governo para atacar os seus antigos colegas. Considero tal comportamento desprezível e sempre o ignorei por não querer quebrar a regra que sigo de não comentar a vida interna do Governo a que presidi", acusou Sócrates numa nota enviada esta sexta-feira, 6 de Janeiro, à comunicação social.
.
"Hoje sinto que tenho o dever de o desmentir: as suas declarações a propósito da Caixa Geral de Depósitos são falsas e sem nenhuma correspondência com a verdade", assinalou o antigo governante.

E reforçou: "Esclareço que nunca fiz qualquer pressão para demitir a administração daquele banco. Esclareço ainda que a vontade de substituir a referida administração sempre me foi manifestada pelo então ministro das Finanças que, ao contrário do que agora é afirmado, na altura considerava que não estava à altura da missão do banco".

"Quanto às razões da sua exoneração do cargo de Ministro das Finanças, eu e todo o Governo da altura as conhecemos", rematou Sócrates.

O antigo ministro das Finanças Luís Campos e Cunha revelou na quinta-feira no parlamento que, desde que assumiu funções no Governo Sócrates, o primeiro-ministro o pressionou para demitir a administração do banco público.

"A relação com a CGD não teve um período de maturidade suficiente, porque estive apenas quatro meses no Governo. Desde o início, como ministro das Finanças, fui pressionado pelo primeiro-ministro [José Sócrates] para demitir o presidente da CGD e a administração da CGD", afirmou Campos e Cunha, que não acatou essas orientações.

"Por princípio, acho que deve ser dado tempo para as pessoas trabalharem e concluírem os seus mandatos", explicou Campos e Cunha, durante a sua audição na comissão parlamentar de inquérito à gestão da CGD, dando como exemplo o facto de não ter demitido nenhum director geral durante a sua curta passagem pelo executivo socialista, em 2005.

* O sr. inginhero participa em muitas novelas...

.
.
HOJE  NO
"DESTAK"

Passos Coelho diz que redução
 do desemprego é "boa notícia"

O presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, classificou de "boa notícia" a redução da taxa de desemprego hoje divulgada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), mas lamentou não haver notícias "tão boas" relativamente à criação de emprego.
.
"Hoje tivemos uma boa notícia com o desemprego. Soubemos que em outubro ele recuou um pouco mais significativamente e isso é uma boa notícia para começarmos o nosso ano. Pena que não tivéssemos conseguido ter notícias tão boas como esta do lado do emprego", disse Pedro Passos Coelho, que falava em Ponte da Barca durante a iniciativa "Cantar as Janeiras".

O líder do PSD acrescentou que "era muito importante que o desemprego não baixasse apenas porque as pessoas chegam à sua idade de aposentação" mas porque "houvesse criação de emprego com uma perspetiva de remuneração qualificada". 

* O srs. Passos Coelho e Paulo Portas foram os grandes produtores de desemprego em Portugal.

.
.

PEQUENOS GESTOS
MUDAM O MUNDO



.
.
HOJE  NO
"i"

Mastigar devagar pode ajudá-lo
 a comer menos 30%

Estudo revela que o processo de mastigação pode desempenhar um papel crucial para a perda de peso.
.
Segundo estudo realizado pelo investigador e Dr. Xand van Tulleken, revela que o processo de mastigação poderá desempenhar um papel crucial para a perda de peso.

O estudo indica que as mulheres que mastigavam mais de 35 vezes a cada garfada de comida, chegavam a comer menos de cerca de 30% relativamente às mulheres que só mastigavam 15 vezes.

“Há muito que os cientistas sabem que o processo de mastigação ajuda a quebrar a comida em pequenas partículas, expondo-a à saliva que permite uma digestão eficiente. Mas agora acreditam que mastigar pode ajudar a espoletar a libertação de hormonas que sinalizam o apetite e a saciedade”, disse Dr. Xand van Tulleken, de acordo com o Daily Mail.


*  Mastigar é preciso.

.
.
HOJE  NO  
"A BOLA"
«Os árbitros não têm medo» 
– Fontelas Gomes

O presidente do Conselho de Arbitragem (CA) da Federação Portuguesa de Futebol, Fontelas Gomes, assegurou que a reunião com a PSP correu dentro do esperado, que os árbitros estão tranquilos e que não tem medo de cumprirem o seu trabalho.
 .
«Fomos muito bem-recebidos. Já tínhamos alertado para algumas destas ameaças e para este clima. O que mais nos preocupou e que nos levou a contactar a PSP foi exatamente este crescendo de ameaças dos últimos tempos e principalmente por estarem a afetar também as famílias das equipas de arbitragem. É Isso que nos preocupa. 

Neste momento as condições de segurança estão garantidas, os árbitros estão tranquilos quanto a isso. Terão todas as condições para arbitrar jogos de futebol. Estamos plenamente confortáveis com aquilo que foi decidido aqui nesta reunião. Satisfaz-nos o plano que foi traçado. Estamos confortáveis», afirmou José Fontelas Gomes, após a reunião.

O dirigente voltou a pedir contenção a todos os envolvidos.

«Já o fiz várias vezes. Fiz há uma semana um artigo nesse sentido. Não me canso de pedir essa contenção, que se crie um clima favorável para os árbitros estarem tranquilos e com isso contribuir para que haja mais acertos.»

Fontelas Gomes assegurou ainda que os árbitros não estão com medo de fazer o seu trabalho.

«Os árbitros não têm medo. Querem é que as suas famílias estejam seguras, aquilo que querem é estar confortáveis quando vão para um campo de futebol e livres para arbitrar o melhor possível. É isso que querem.»

* O futebol não é uma competição honesta.

.
.
OPÇÕES
.
.


1118
Senso d'hoje

FRANCISCO LOUÇÃ
ANALISTA POLÍTICO
"RUBRICA OPINIÃO"



* Rubrica "Opinião" de Francisco Louçã na SIC NOTÍCIAS em 29-12-2016

.

NOTÍCIAS PARA HOJE

.
 COMPRE JORNAIS














.
.
S.O.S  GATUNOS


.
.

BOM DIA


.
.

7-TEATRO
FORA "D'ORAS"

III-A VERDADEIRA TRETA


* Para rever com alegria e saudade ANTÓNIO FEIO, para rever com redobrado prazer o ressuscitado JOSÉ PEDRO GOMES.

...