sábado, 2 de setembro de 2017

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.


.
 3- SEXO AOS QUADRADINHOS



* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.


* Neste mês de Agosto e primeiras semanas de Setembro iremos reeditar algumas séries que, de forma especial, sensibilizaram os nossos visitadores alguns anos atrás, esta é uma delas.

.
.


12-AGONIA



.
.
Marcelo de férias



FONTE: PROGRAMA "Donos Disto Tudo"  RTP/1

.
.


11-AGONIA



.
.

AVALIAÇÃO DO NÓDULOS
DA TIRÓIDE

5- Quistos, Calcificações
e Malignidade



Uma interessante série conduzida por Leonidas di Piero Novais, endocrinologista pela PUC- Rio de Janeiro.

* Uma produção "CANAL MÉDICO"

* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.



10-AGONIA



.
.
BITCOINS


FONTE: NERDOLOGIA


.
.


9-AGONIA



.

ANTÓNIO VENTINHAS

.




A pena de morte 
e a prisão perpétua

Presidente do Sindicato do Ministério Público defende aumento da actual pena máxima prevista na lei, 25 anos de prisão

Portugal orgulha-se em fazer parte do grupo de países que primeiro aboliu a pena de morte.

A nossa tradição humanista e vanguardista revela-se neste ponto, mas também noutros como na abolição da escravatura.
Não obstante o movimento de erradicação da pena mencionada ter começado há mais de um século, muitos países não a deixaram de aplicar.

Se tivermos uma visão global sobre o planeta verificamos que na Europa não se aplica a pena capital, porém, um pouco por todo o globo, a mesma continua a aplicar-se.

A China, os Estados Unidos da América, o Japão e muitos países africanos e asiáticos aplicam a pena de morte com alguma regularidade.

Nos Estados Unidos existe uma divisão ideológica clara entre os estados que adoptam ou recusam este tipo de pena.
Há políticos norte-americanos que ganharam notoriedade pelo número de execuções a que se encontram associados, designadamente alguns governadores do estado do Texas.

Em África e no Médio-Oriente aplica-se a pena de morte a uma diversidade de situações, designadamente à prática de actos sexuais entre pessoas do mesmo sexo.

Os países europeus repudiam a pena de morte, como se viu recentemente com a reacção que tiveram ao anúncio do presidente turco em reintroduzir a mesma.

No entanto, a realidade é bem diferente relativamente à prisão perpétua.

Ainda esta semana foi noticiado que um enfermeiro alemão foi condenado a prisão perpétua por lhe serem imputados cerca de 90 homicídios.

A Alemanha, o Reino Unido e a Suécia, entre outros países europeus, aplicam este tipo de pena.

O facto de se falar de uma prisão perpétua não impede que o condenado possa ser libertado ao fim de um determinado número de anos, beneficiando de um regime de liberdade condicional.

Aliás, o Tribunal Europeu dos Direitos do Homem tem-se pronunciado no sentido de que devem existir avaliações periódicas da situação dos condenados a prisão perpétua, em especial no que diz respeito ao Reino Unido.

A pena aplicada é tendencialmente perpétua e não implica que o condenado venha a morrer na prisão.

Não defendo a aplicação deste tipo de pena em Portugal, pois não se enquadra dentro da nossa tradição judiciária e representaria um retrocesso civilizacional.

Entre nós esta pena foi abolida no século XIX e podemos afirmar que fomos os primeiros a fazê-lo.

No entanto, é de questionar se as nossas molduras penais se encontram adequadas ao novo fenómeno do terrorismo.

A pena máxima de prisão em Portugal é de 25 anos, mas o regime da execução de penas obriga a que seja concedida a liberdade condicional antes desse tempo.

O modelo tem servido bem para o nosso tipo de criminalidade, mas imaginemos um atentado terrorista em que tivessem morrido 1.000 ou 2.000 pessoas.

Se o terrorista tivesse cerca de 20 anos de idade sairia em liberdade perto dos 40 anos e dificilmente a comunidade aceitaria tal facto.

O princípio da proibição da retroactividade das penas implica que uma nova moldura penal não seja aplicável a factos já praticados.

Assim sendo, o legislador penal tem de prever as situações mais graves que pretende punir, sob pena de não o poder fazer posteriormente.

IN "SÁBADO"
30/08/17

.
.


1341.UNIÃO



EUROPEIA



.


8-AGONIA



.
.
DEUS E O FUTURO



FONTE: Razão ConsCiência

.
.
IXX-VIDA SELVAGEM
2- Bisonte Americano
O Exterminio dos Gigantes


* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.


7-AGONIA



.
.
RECORDANDO

Astor Piazzolla

Libertango


.
.


 O QUE NÓS


  "FESTEJAMOS"!!!




O primeiro número da ONDA POP explica quase tudo, os primórdios, os conceitos, a paginação e artigos publicados demonstram o trabalho destes rapazolas nos idos de 60.

O nº 89 saíu esta semana a 29/08, aniversário do "gandapopista" Luís Filipe Arriaga, começando com um excelentíssimo artigo do JOSÉ COUTO E SILVA sobre os 50 anos do "THE SUMMER OF LOVE", o artigo é extenso, se não tiver fôlego para o ler de  uma vez, divida-o em partes, mas não deixe de o ler, é um tratado cultural.

JOSÉ LUÍS LOURENÇO,o grande vocalista dos EKOS partiu, há dois anos vimo-lo a cantar no Cartaxo, foi para uma nuvem cheia de música.

DUO OURO NEGRO, grandes senhores da música de África e Europa, vilipendiados no Prec e anos seguintes, eram inteligentes, cultos e generosos, para além de muitas canções geniais que criaram e  interpretaram.

Aos oportunistas de esquerda que nas décadas de 70 e 80 denegriram Raul e Milo, recordamos-lhes que o grande erro do Karl foi de não se ter lembrado que os capitalistas da época sabiam ler, compraram o seu livro e tudo fizeram para que teorias e "profecias" marxistas fossem pelo cano. Não retiramos valor histórico ou económico ao "CAPITAL" mas o fanatismo ideológico deu cabo do livro.

CANÇÃO DE MADRUGAR, era, é e será uma canção notável em qualquer parte do mundo onde se fala português, vale  muito a pena ler o que disse Hugo Maia Loureiro.

MAN MATOS, FÁTIMA NOBRE e MARIZÉ, em Moçambique fazia-se boa música.

SANTANA, THE FRIENDS OF DISTINCTION, JERRY LEWIS, GLENN CAMPBELL E BRIAN EPSTEIN, constituem grandes destaques desta página nº89.

Cantem com a "ONDA POP", "THE BAND", os "BETS", "TONICHA", e "SÉRGIO BORGES" são as estrelas que nos convidam a cantar.

Chamamos-vos a atenção as músicas ou canções, se não nos enganámos nas contas, 159 nesta edição, que a página apresenta são da época em que as vozes não eram tratadas por sofisticadas aparelhagens, as que hoje fazem com que trogloditas mal amanhados sem voz possam parecer que cantam, há muitos pelo país, conspurcando as tardes de televisão ao fim de semana.


A "ONDA POP" continua cheia de informação verdadeira, bem elaborada e metódica, sem folclores, mantém a coerência da sua génese. Na net e em português tem o condão de informar e trazer ao presente um passado glorioso de música como ninguém faz. Apresenta música variada de escolha criteriosa, temos o orgulho de dizer que os autores são nossos amigos mas não é por isso que estão na "PEIDA", é pelo valor e inteligência que demonstram.
 

Neste blogue, na coluna da direita tem um link directo.
OBRIGATÓRIO IR VER!!!
ABJEIAÇOS

.
.

Merkel pede travão nas relações com Ancara



FONTE: EURONEWS


.
.
ANDANDO SOBRE A ÁGUA


Monge corre 125 metros sobre a água
.
.

O "GENEROSO" CORAÇÃO
DA BALEIA AZUL




FONTE: LE MONDE

.
.


AS MENSAGENS
NA WEB/29













.
..


1355
Senso d'hoje
ALEXYA SALVADOR
CIDADÃ TRANSGÉNERO
MÃE ADOPTIVA E PROFESSORA
PASTORA ADJUNTA DA IGREJA
DA COMUNIDADE METROPOLITANA
"Não abro mão do respeito"



FONTE: BBC BRASIL


.
.

O CANTO DO ROUXINOL


.
.

BOM DIA


.
.


54-CINEMA
FORA "D'ORAS"

IX-ERA UMA VEZ EU,

VERÓNICA


ÚLTIMO EPISÓDIO
PRÓXIMO FORA-DE-HORAS A 06/09/17 

.
.