09/04/2019

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

.
85-ARTE ARRISCADA
GRANDE NAVIO
DE BATALHA/2

Interpretação:
Companhia KOBE Culture
Direcção:
Maro Akaji  
Local:
Nagoya
Japão


ÚLTIMA PARTE


FONTE: りんぷーの動画倉庫

.

.
ENGENHARIA DE TOPO/7

7.1-Ponte Baluarte México



FONTE:  Ultra Documentários
.
.
HOJE NO 
"CORREIO DA MANHÃ"
Homem de 82 anos 
detido por tráfico de droga

Patrulha da GNR detetou 51 doses de canábis e uma arma branca.

Um homem de 82 anos foi detido pelo crime de tráfico de estupefacientes e posse de arma proibida esta segunda-feira, no concelho de Figueira de Castelo Rodrigo pelo Comando Territorial da Guarda. De acordo com comunicado da GNR, a detenção ocorreu no âmbito de uma fiscalização rodoviária. Os militares abordaram o ocupante de um veículo que desde logo "adotou um comportamento suspeito na presença da GNR", pode ler-se no comunicado. A patrulha da GNR detetou assim 51 doses de canábis e uma arma branca na posse do homem que foi esta terça-feira presente a Tribunal.

Homem de 82 anos 
detido por violar menina 
de 11 anos com deficiência

Factos remontam a seis de abril.

Um homem de 82 anos idade foi detido esta segunda-feira por suspeita de violar uma menina de 11 anos, no Vale da Amoreira, na Moita.

Os factos remontam a este sábado, dia seis de abril, no Vale da Amoreira, onde o arguido de 82 anos e a vítima de 11 residem. O homem foi presente a interrogatório judicial pela prática de abuso sexual a menores.

De acordo com comunicado da Procuradoria da República da Comarca de Lisboa, o arguido terá aliciado a criança (com problemas cognitivos) para sua casa, onde posteriormente manteve relações sexuais com esta. O MP requereu a aplicação da medida de coação de prisão preventiva para o homem. A investigação está a ser dirigida pelo Ministério Público da Moita do DIAP da Comarca de Lisboa com a coadjuvação da PSP. 

* Idosos dum cabrão, grandes FdP.

.
.
I - DITADORES
4-MUSSOLINI




FONTE: documentarios online

.
.
HOJE NO 
"OBSERVADOR"
Antigo motorista de Sócrates: “Ele
.rebentava com o dinheiro todo
.com a vida que tinha.E emprestava
.também muito dinheiro”

João Perna, antigo motorista de Sócrates, garante que não era ele quem guardava o dinheiro e que apenas se limitou a cumprir ordens. "Era o primeiro-ministro. Eu ia lá meter em questão alguma coisa?" 
 .
João Perna, antigo motorista de José Sócrates e um dos arguidos da Operação Marquês, admite que era Carlos Santos Silva quem, todas as semanas, entregava dinheiro ao primeiro-ministro que, mais tarde, colocava na sua conta. “Eu sabia que o Carlos lhe trazia [o dinheiro] todas as semanas, porque ele não se dirigia a lado nenhum”, contou João Perna ao Correio da Manhã. Além disso, o ex-motorista comentou também os gastos exagerados de Sócrates, bem como as vezes em que emprestava dinheiro a outras pessoas.

Segundo a acusação do caso Marquês, o antigo funcionário de Sócrates recebia cheques ou dinheiro vivo de Carlos Santos Silva e dava-lhes uma de duas utilizações: ou pagava diretamente as despesas de Sócrates e dos seus familiares a partir desses fundos; ou entregava dinheiro vivo ao ex-primeiro-ministro.
Acha que eu ia confrontar o homem a perguntar-lhe: ‘Ó senhor engenheiro, onde é que foi buscar este dinheiro e a que pretexto é que você vai transferir dinheiro para a minha conta?”, questionou João Perna.
João Perna garante que não era ele quem guardava o dinheiro e que apenas se limitou a cumprir ordens. “Era o primeiro-ministro. Eu ia lá meter em questão alguma coisa? Em três anos com aquele homem, eu chegava de manhã e dizia-lhe bom dia. A resposta era ‘João, traz-me dois cafés'”, referiu o antigo funcionário, que agora procura um novo emprego. E acrescenta: “Nunca meti em causa que aquela pessoa estivesse a mandar-me cometer algum crime. Fui arrastado nesta situação”.
 
Motorista de José Sócrates desde 2011, João Perna conta como uma das suas tarefas era pagar as contas do patrão, contando ainda que o antigo primeiro-ministro “rebentava com o dinheiro todo com a vida que tinha. E emprestava também muito dinheiro”. O antigo motorista recorda que quando dizia a Sócrates que precisava de dinheiro para pagar as despesas “do tabaco e dos jornais no quiosque”, este dizia-lhe que não tinha e, mais tarde, Carlos Santos Silva chegava, “ia lá acima” e quando saía, Sócrates chamava o funcionário. “João, vai lá pagar a despesa”, dizia-lhe.

* Socraticamente um filósofo.

.
.
VII-EXPEDIÇÃO AVENTURA

9- MISSÃO AMÉRICAS
2- A Única Jararaca Ilhoa



COM RICHARD RASMUSSEN

As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.
ONTEM NO 
"RECORD"
Imagens que impressionam: 
ginasta dos EUA parte as pernas 
em competição e acaba carreira

Samantha Cerio partiu as duas pernas e deslocou ambos os joelhos ao cair num exercício.
.

A jovem norte-americana competia pela Universidade de Auburn, nos campeonatos regionais de ginástica, em Baton Rouge, no Louisiana, e a grave lesão fez com que fosse obrigada a colocar um ponto final na sua carreira. As imagens são suscetíveis de ferir sensibilidades.

* As imagens são impressionantes, infeliz menina.

.

VITAL MOREIRA

.







Advogados-deputados

Existem fortes argumentos a favor de uma incompatibilidade geral entre o cargo de deputado e a profissão de advogado.

A falta de qualquer filtro legal na lei eleitoral ou no estatuto dos advogados permitiu que advogados-deputados constituam o maior grupo profissional na AR e engrossem o número de deputados sem dedicação exclusiva à ação parlamentar (muitos em “tempo pontual”), em prejuízo do desempenho do parlamento, além do risco de excessiva influência desse “grupo de interesse” na atividade legislativa. 
.
Para isso contribui também o facto de o prémio de dedicação exclusiva ser escandalosamente reduzido (inferior a 10%), constituindo um convite à acumulação com outras funções. O mínimo que se exige seria aumentar a diferença de remuneração para, pelo menos, 33%, a fim de tornar mais atrativa a dedicação exclusiva ao desempenho da missão para que os deputados são eleitos. 
 .
Existem fortes argumentos a favor de uma incompatibilidade geral entre o cargo de deputado e a profissão de advogado, em especial os advogados de negócios.

Há, desde logo, o princípio de separação de poderes, visto que, de acordo com a teoria clássica, quem intervém no poder judicial e na aplicação das leis não deve participar na feitura das leis. Em segundo lugar, há o forte risco de conflito de interesses, quer influenciando leis em função dos interesses dos clientes, quer funcionando como lobby qualificado dos mesmos interesses junto do Governo e da Administração. 
.
 Acresce uma questão de concorrência, pois os advogados-deputados podem prevalecer-se da sua função e da sua notoriedade como deputados para promoverem a sua atividade como advogados, obtendo uma vantagem privada pelo exercício de um cargo público. Por último, a acumulação das duas atividades favorece, mais uma vez, os advogados de Lisboa e arredores, que podem facilmente dar uma “saltada” a São Bento para assinar o ponto e votar, antes de irem reunir com os seus clientes, o que se torna mais difícil para os deputados de fora.
.
Estando em vias de se proceder à revisão do estatuto dos deputados à AR, não se deve esquecer que também cabe ao legislador nacional definir, em grande parte, o estatuto dos deputados ao Parlamento Europeu. 
.
Ora, inicialmente o estatuto legal dos eurodeputados estipulava a dedicação exclusiva, o que se compreendia, não somente pelas exigências especiais da função (distância e deslocações internas e externas), mas também pela sua elevada remuneração. Inexplicavelmente, a exigência de dedicação exclusiva foi suprimida sub-repticiamente, à margem do respetivo estatuto, sem sequer se prever um diferencial de remuneração entre dedicação exclusiva e falta dela (que, aliás, não está prevista no estatuto remuneratório do PE). 
 .
O mínimo que se exige, porém, é que as incompatibilidades e condições de exercício do mandato de deputado nacional, por menores que sejam, se tornem também extensivas aos eurodeputados. 
 .
* Professor da Universidade de Coimbra e da Universidade Lusíada Norte

IN "DINHEIRO VIVO"
06/04719


.
.


1876.UNIÃO



EUROPEIA




FRANÇA
.
.
HOJE NO 
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"
Fabiana Rosales, mulher de Guaidó, 
é o novo rosto feminino da oposição
 na Venezuela

A "primeira-dama" venezuelana, como foi tratada quando foi recebida na Casa Branca a mulher de Juan Guaidó, está a assumir o protagonismo que a mulher de Leopoldo López teve depois de o seu marido ter sido preso.

Casa Branca, 27 de março. Fabiana Rosales, mulher de Juan Guaidó, foi recebida na Sala Oval pelo presidente dos EUA, Donald Trump, e pela filha dele, Ivanka, já depois de ter reunido com o vice-presidente Mike Pence. "Ela passou por algo muito difícil", disse Trump ao receber a "primeira-dama" venezuelana, como foi tratada durante a viagem.
.
Há um ano, a 15 de fevereiro de 2017, tinha sido Lilian Tintori, mulher de outro líder opositor venezuelano, Leopoldo López, a ser recebida por Trump. Depois de anos como o principal rosto feminino da oposição, Tintori perde protagonismo para uma cada vez mais presente Fabiana Rosales.

Mas Tintori, de quem Rosales é amiga, ainda continua a ser rainha nas redes sociais. Tem 3,2 milhões de seguidores no Twitter e 3,3 milhões no Instagram, frente aos 132 mil e 705 mil da "primeira-dama", nessas mesmas redes sociais.

Antes dos EUA, onde também se encontrou com Melania em Mar-a-Lago antes de seguir para Miami, a mulher de Guaidó esteve no Chile e no Peru. A mensagem que passou no estrangeiro foi dirigida aos venezuelanos que tiveram que sair do país por causa da crise económica e política. Disse-lhes que "o momento de regressar a casa" e de "recuperar a democracia" está próximo.

"Não vamos descansar. Estamos aqui para salvar vidas e para devolver a liberdade", disse Rosales na Casa Branca.

Mas as viagens repetem-se também no interior da Venezuela, onde se assume como mais uma voz da oposição, apelando diretamente às mulheres, mães ou filhas de militares para que se ponham de lado de Guaidó, denunciando as condições em que vivem os venezuelanos e reunindo multidões por onde quer que passe, mesmo sem o marido.

Juan Guaidó, líder da Assembleia Nacional venezuelana, invocou a Constituição para assumir a presidência interina da Venezuela a 23 de janeiro e é reconhecido como tal pelos EUA e por cinco dezenas de outros países, incluindo Portugal. Mas o presidente Nicolás Maduro, cuja reeleição não foi reconhecida por grande parte da comunidade, não está disponível para ceder. Guaidó é alvo de uma tentativa de destituição e de perda de direitos políticos por parte da justiça venezuelana, que a oposição diz ser controlada por Maduro.

Mais do que mulher de Guaidó
Fabiana Rosales, de 26 anos, não é apenas a mulher de Guaidó. Nascida em Mérida e licenciada em Comunicação Social pela Universidade Rafael Belloso Chacín de Maracaibo, foi dirigente da juventude do partido Vontade Popular. Foi aí que aos 18 anos conheceu Guaidó, nove anos mais velho do que ela, que também se tinha destacado enquanto dirigente dos protestos dos estudantes universitários contra Chávez. O seu irmão, Golfredo Morett, também pertence ao partido.

O Vontade Popular é liderado por Leopoldo López, que foi um dos mentores de Guaidó. É casado com Lilian Tintori, tendo sido detido a 18 de fevereiro de 2014 (desde agosto de 2017 em prisão domiciliária), depois de ser acusado de incitar à violência nos protestos que resultaram na morte quase meia centena de pessoas.

Envolvida desde cedo na política, trabalhou como assessora de imprensa na Assembleia Nacional e participou em várias ações relacionadas com direitos humanos, segundo o El Universal. "Ser jornalista em tempos de ditadura, onde dizer a verdade ou pensar diferente é um crime, não é nada simples, mas ser jornalista e saber que estamos do lado correto da história para conseguir uma melhor Venezuela é tão gratificante que espanta todos os medos", terá dito publicamente, de acordo com a mesma fonte.

Numa entrevista ao El Nacional, ainda em fevereiro, contou como deixou de lado a sua carreira política para apoiar o marido. "Quando estamos com uma pessoa e é essa pessoa que assume o cargo político, dizemos que o melhor é talvez que as nossas aspirações fiquem um pouco de lado, porque queremos acompanhá-lo e quero que juntos possamos construir algo. E foram existindo situações em que talvez pudesse ter dado o salto para a política, mas queria acompanhá-lo e ser a sua companhia, porque me sentia muito satisfeita com o que estávamos a conseguir", disse. "Porque não era um triunfo só dele, era um triunfo que partilhávamos. O triunfo dele é o meu", acrescentou.

Na mesma entrevista, conta o momento em que o pai morreu, depois de ter tido uma crise de hipertensão e de não haver forma de o salvar, apesar de ter percorrido vários hospitais. "Isso gera muita impotência. Mas essa dor tentei transformá-la, para que me desse mais vontade de seguir em frente, Segundo a BBC, que cita amigos e próximos de Fabiana Rosales, isso reafirmou o compromisso político da mulher de Guaidó.

Rosales e Guaidó casaram em 2013 e têm uma filha, que fará dois anos a 17 de maio, chamada Miranda Eugenia, que é vista com os pais em várias cerimónias religiosas. Uma vez, quando discursava, Guaidó denunciou que havia polícias a tentar entrar em sua casa, onde estava a filha, apontando o dedo a Maduro caso acontecesse algo.

*  Oxalá Rosales e Guaidó consigam provocar eleições na Venezuela para Maduro cair de pôdre.

.
.
228-BEBERICANDO


COMO FAZER
"MOJITO DE KIWI"


.
.
6-LENDAS DA CIÊNCIA
6.5 - LER



FONTE:  DocumentariosCiencia

.
.
HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS/
/DA MADEIRA"
Rafael Macedo diz que tem provas de
.negligência no serviço público

O coordenador da Unidade de Medicina Nuclear da Madeira, Rafael Macedo, disse hoje que tem provas de negligência no Serviço Regional de Saúde (SESARAM), mas vincou que cabe à Ordem dos Médicos e ao Ministério Público apurar se são crimes.
.
CORAJOSO
“Os colegas, claro, que ficam desagradados, porque isso provoca alarme, provoca alguma desconfiança pública, mas tudo o que eu disse é do conhecimento público”, afirmou Rafael Macedo, depois de ter sido ouvido na delegação do Conselho Médico da Madeira da Ordem dos Médicos, no Funchal, com a presença do bastonário, Miguel Guimarães.

No dia 20 de março, o coordenador da Unidade de Medicina Nuclear do SESARAM disse em audição parlamentar que “alguns colegas são negligentes”, quer no sector público como no privado, acusando-os de fornecerem tratamentos que “não são adequados” e apontando ainda deficiências nas fichas clínicas e no registo de doentes, bem como desactualização relativamente a novas práticas.

O médico sublinhou, em particular, os serviços de Hemato-Oncologia, Urologia e Ortopedia, dizendo que funcionam “muito mal” e, por outro lado, disse que havia “desvio deliberado” de doentes para o sector privado.

A situação motivou a instauração de três processos disciplinares no Conselho Disciplinar do Sul da Ordem dos Médicos, hoje confirmados pelo bastonário e também por Rafael Macedo após a reunião.

O médico chegou à sede da Ordem dos Médicos acompanhado por cerca de 30 pessoas, que o apoiam nas denúncias, e disse que estava a ser vítima de um “linchamento público” e depois saiu afirmando que nunca teve intenção de denegrir qualquer colega, mas apenas de “vincar que existem algumas práticas que não são as mais adequadas para os doentes”.

“Essas situações estão nas devidas instâncias e serão esclarecidas”, afirmou, sublinhando que tem provas do que afirma e que está “tranquilo desde o início”.

“Daquilo que objectivei, vários processos, alguns deles estão trancados no meu ambiente de trabalho, porque trancaram a minha área de trabalho, mudaram as fechaduras e deram-me um caixote para levar as coisas. A minha área de trabalho do computador do Hospital [Central do Funchal] está trancada. Lá dentro tinha vários processos clínicos que realmente corroboravam essa situação”, declarou.

O coordenador e único especialista em Medicina Nuclear na Madeira encontra-se, entretanto, suspenso pela administração do SESARAM.

O bastonário da Ordem dos Médicos disse, por seu lado, que durante a reunião Rafael Macedo “não mostrou provas”, indicando que a reunião serviu para ouvir as suas explicações e, simultaneamente, para “dar alguma tranquilidade e não causar alarmismo” na população.

“Ele será avaliado [pelo Conselho Disciplinar do Sul da Ordem dos Médicos]”, disse, referindo que eventualmente poderá incorrer numa de quatro penas, caso dos processos não sejam arquivados: advertência, censura, suspensão ou expulsão.

* Rafael Macedo é corajoso mas tem contra si a corporação da Ordem dos Médicos, o governo regional da Madeira e as entidades privadas de saúde.
Só não é esmagado se a Maria de Fátima da Cova fizer uma aterragem extra na rotunda do relógio.


.
.

Irene Cara

What A Feeling


.
.
HOJE NO 
"JORNAL DE NEGÓCIOS"
FMI corta previsão de crescimento
 de Portugal para 1,7% em 2019

O Fundo está ligeiramente mais pessimista quanto à evolução da economia portuguesa e da Zona Euro. No entanto, a taxa de desemprego continuará a cair e 2020 será um ano de recuperação.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) baixou a previsão de crescimento da economia portuguesa em 2019. No World Economic Outlook, publicado esta terça-feira, 9 de abril, o FMI prevê que Portugal cresça 1,7%, menos uma décima do que na última previsão (novembro de 2018). A economia da Zona Euro também vai crescer menos.
 .
Ao cortar a previsão para Portugal, o Fundo junta-se ao Banco de Portugal e à Comissão Europeia, que também antecipam um crescimento de 1,7%. Entre as principais entidades que fazem previsões, apenas o Conselho das Finanças Públicas é mais pessimista ao esperar 1,6%.

Para 2020 a expectativa é a de que o ritmo de crescimento do PIB continue a abrandar para os 1,5%, ao contrário do que acontecerá no conjunto da Zona Euro. Já em 2018 a economia portuguesa desacelerou face a 2017, passando de um crescimento de 2,8% para 2,1%.

Apesar da travagem económica em Portugal, o mercado de trabalho continuará a melhorar. O FMI antecipa uma descida da taxa de desemprego de 7,1% em 2018 para 6,8% em 2019 e 6,3% em 2020.

Contudo, o Fundo reforça a convicção de que as contas correntes do país vão continuar ligeiramente negativas, um desafio já identificado em relatórios passados. Depois de registar -0,6% do PIB em 2018, o saldo das contas correntes deverá fixar-se em -0,4% em 2019 e -0,5% em 2020.

Recentemente, em entrevista ao Negócios, o número dois do FMI, David Lipton, aconselhava o Governo português a reorientar os gastos públicos para apostar mais no investimento em saúde, educação e infraestruturas, mantendo um excedente orçamental primário.

Na semana passada, em entrevista à RTP, a diretora-geral do FMI, Christine Lagarde, aconselhou Portugal a manter o rumo a longo prazo "sem relaxar ou aproveitar os seus louros e pensar que o mais difícil está feito". Lagarde alertava também para o impacto do Brexit nas exportações portuguesas.

FMI volta a cortar previsão da Zona Euro
Em outubro do ano passado, o Fundo previa um crescimento de 1,9% na Zona Euro em 2019. Uns meses depois, em janeiro deste ano, a previsão baixava para 1,6%. Mas o FMI não se ficou por aqui: na atualização de hoje há um novo corte da previsão de crescimento do PIB para 1,3%.

Confirma-se assim que, tal como já antecipa a Comissão Europeia e o Banco Central Europeu, 2019 seja o pior ano desde o início da recuperação da economia europeia. A concretizar-se, será o crescimento mais baixo desde 2014, o primeiro ano da recuperação económica depois da crise das dívidas soberanas.

"A Zona Euro travou mais do que o esperado devido a uma combinação de fatores que pesou na atividade [económica] nos países, incluindo o enfraquecimento do sentimento dos consumidores e das empresas; os atrasos associados com o novo sistema de emissões nos veículos diesel na Alemanha; a incerteza da política orçamental, o aumento dos juros soberanos e o abrandamento do investimento em Itália; e os protestos nas ruas que criaram disrupção nas vendas do retalho e pesaram na despesa de consumo em França", resume o Fundo Monetário Internacional.
No entanto, o FMI prevê que a economia da Zona Euro volte a acelerar no próximo ano para 1,5% e que a taxa de desemprego continue a baixar de 8,2% em 2018 para 8% em 2019 e 7,7% em 2020.

Já a inflação deverá afastar-se do objetivo de 2% do Banco Central Europeu (BCE): depois de 1,8% em 2018, a previsão é que trave para os 1,3% em 2019 e 1,6% em 2020.

O World Economic Outlook prevê que 70% das economias desacelerem em 2019. O crescimento mundial deverá baixar de 3,6% para 3,3% em 2019, menos duas décimas do que em janeiro.

* Quando a economia europeia espirra, Portugal agarra uma pneumonia, nada de foguetes.

.
.


XXIII-TABU


3.CASAMENTOS INSÓLITOS




* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

FONTE:  Universo do Documentário 2.0
.
.

Machu Picchu encontra na reciclagem
 o caminho para sua preservação




FONTE:  EFE BRASIL

.
.

16-RUMO ÀS
ELEIÇÕES EUROPEIAS

DIA4- LYON-FRANÇA
A Caminho de Itália



* A Euronews arrancou segunda-feira 18/03/19 numa viagem de dois meses para perceber o espírito dos cidadãos da Europa antes das eleições de maio.

Começando em Lisboa, os nossos jornalistas vão viajar por Espanha, França, Itália, Grécia, Bulgária. Roménia, Hungria, Áustria, República Checa, Polónia, Alemanha e Holanda, antes de terminarem em Bruxelas nas vésperas da votação.
Em cada etapa da viagem, dois jornalistas da Euronews vão viajar juntos e ouvir as pessoas que vivem longe das grandes cidades.

Em França os jornalistas Cyril Fourneris e Anelise Borges comentam as quase três semanas de jornada, as conversas espontâneas que tiveram com os cidadãos de várias regiões e os assuntos abordados..

Como pensionistas europeus e atentos iremos divulgar a viagem que pressupomos com muito interesse.


FONTE:  euronews

.
BERLIM
2 ANOS DEPOIS DA GUERRA




FONTE Donatello2030

.
.

Pensa nos filhos,
e nos netos???

POLÍTICA DE TERRA QUEIMADA


DIVIRTA-SE ENQUANTO APODRECE


ABRINDO RATOEIRAS


 CANCRO DA AMAZÓNIA


NÃO VAI DE CAMISA


BEBERICANDO



O TEMPO ESCASSEIA




A CANALIZAÇÃO FEDE



O NOÉ JÁ NÃO TEM ARCA

ERA O POLO SUL

A SUA CASA É A TERRA


.
.

1938
Senso d'hoje
RAQUEL VARELA
HISTORIADORA
ANALISTA POLÍTICA
A violência social disseminada



FONTE: Raquel Varela
.

NOTÍCIAS PARA HOJE

.
COMPRE JORNAIS








.
.
Nascimento


.
.

BOM DIA


.