23/06/2019

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.



.
12-FUTURANDO
Órgãos virtuais para testar medicamentos

.

.


01:04 A ciência tem avançado no estudo do uso de órgãos virtuais em testes de medicamentos. É uma forma de substituir os animais na hora de verificar a eficácia de algum princípio ativo que será usado na fabricação de remédios. Os detalhes dessa história você acompanha no Futurando desta semana. 

04:53 Afinal, a gordura faz mesmo tão mal à saúde? Por décadas campanhas mostraram que comer alimentos gordurosos é prejudicial. Mas especialistas concordam que o problema não está no consumo da gordura e sim no tipo dela. As de origem vegetal, por exemplo, em determinados casos até ajudam a baixar o colesterol; as de origem animal, pelo contrário, são ruins. 

09:37 Você já se perguntou por que humanos não podem receber sangue de outros vertebrados? Por que, mesmo com falta de sangue para transfusões, não podemos solucionar o problema com ajuda de outros animais? Na verdade, já foram feitos testes e deram errado. No programa vamos explicar o porquê.. 

12:12 O Futurando vai mostrar ainda os benefícios de uma caminhada em meio à natureza. Andar observando o verde ao redor faz bem a nossa saúde. Conversamos com o autor de livros que reúnem diversas pesquisas sobre o tema. Fato é que o ar de uma floresta contém 90% menos partículas de poluição que o da cidade. Mas esse não é o único benefício. 

16:31 Desembarcamos na Suíça para registrar como o país se prepara para os estragos que as mudanças climáticas podem provocar. As florestas estão sendo adaptadas para suportar a ocorrência de secas e tempestades. O detalhe é que isso está sendo feito também com ajuda de espécies estrangeiras, o que deixa a dúvida sobre os impactos da medida na biodiversidade local. 

24:01 Para terminar, a resposta para a pergunta: as árvores também dormem? Diversas pesquisas tentaram chegar a uma conclusão. No programa desta semana vamos contar se é mito ou verdade e se as plantas, afinal, têm um relógio biológico parecido ao nosso. 

.
FONTE: DW Brasil

.
.
XXVIII- SEGUNDOS FATAIS
1- Explosão no Porta-Aviões



FONTE:  Ultra Documentários


* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.

IV-ABECEDÁRIO

U
NATUREZA
6-Ursula


.
.

XV -ERA UMA VEZ OS INVENTORES

2- Charles Darwin e a Evolução



* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.

IV-ABECEDÁRIO

U
NATUREZA
5-Una Piccola



.
Márcio Ballas

O olhar do SIM
Lições do palhaço
e do improviso


Márcio Ballas é palhaço, ator, diretor e dramaturgo especializado na linguagem de clown e improviso teatral.
Viveu por 3 anos em Paris onde estudou na “École Internationale de Théâtre Jacques Lecoq”. No Brasil foi integrante durante 4 anos dos “Doutores da Alegria”. 
É um dos diretores e criadores (com Cesar Gouvêa) do “Jogando no Quintal” (2002), o espetáculo de improviso em cartaz mais antigo do Brasil, já visto por mais de 200 mil pessoas.
.
.

IV-ABECEDÁRIO

U
NATUREZA
4-Ursula Corbero


.

RUTE AGULHAS

.





Pagamos aos nossos filhos 
para estudarem?

Estamos na recta final do ano lectivo e ouvem-se crianças e adolescentes a fazerem contas à vida, que é como quem diz, a tentarem perceber quanto dinheiro irão receber pelas notas da escola. Isso mesmo. No primeiro ciclo, os Muito Bons valem 10 euros, os Bons valem 5 e os Suficientes apenas 3 euros. Os valores sobem no segundo ciclo, havendo miúdos a receber 30 euros por cada disciplina a que tenham um 4 ou 5. No secundário, a subida é exponencial. Ora bem, o que pagam então os pais aos filhos universitários?

Esta é uma realidade mais generalizada do que possa pensar-se, transversal ao ensino público e privado, e parece não depender assim tanto da capacidade económica dos pais. Pois em boa verdade, vejo pais pagar a sua dívida (é nestes termos que as coisas são colocadas) com algum sacrifício tendo mesmo, por vezes, de recorrer à ajuda dos avós.

Penso que esta é uma realidade perversa. Diria mesmo muito perversa. Senão vejamos o que estamos a ensinar aos nossos filhos.

Estudar e aprender não é algo intrinsecamente bom, que nos faz sentir bem e que gera prazer. Não, que tolice, estudar e aprender é algo mau e por isso apenas poderá ser feito a troco de um reforço. E que esse reforço seja externo, sob a forma de dinheiro.

Na ausência de reforço externo não vale a pena trabalharmos e sermos empenhados, pois o poder do auto-reforço é nulo.

Ir à escola, descobrir coisas novas e perceber o mundo é como um trabalho. Logo, como qualquer outro trabalho, tem necessariamente de ser remunerado. E bem, se faz favor, que isto de trabalhos precários já não se aguenta.

Os pais e os avós são a entidade empregadora dos filhos. Pagam a semanada ou a mesada, que equivale a um ordenado, e ainda um prémio por mérito. Pagam também subsídio de alimentação, subsídio de livros e propinas, subsídio de férias e de transporte (carro ou uber, porque andar a pé, de metro ou autocarro é só para alguns). E muita sorte os miúdos não exigirem também juros de mora quando os pais se atrasam no pagamento!

Os pais devem agradecer aos filhos pelas notas que estes têm na escola, e a forma de o mostrar é pagar. “Obrigado, meu filho, por teres ido às aulas, teres ouvido o que disse o professor, teres pegado nos livros e teres feito o favor de aparecer no dia do teste. Muito obrigado, agora toma lá 20 euros para veres o quanto te estou agradecido”.

Questiono-me sobre os adultos que estas crianças e adolescentes serão amanhã.

Serão adultos empenhados e gratificados, que sabem retirar prazer das mais diversas coisas da vida, mesmo aquelas que não lhes trazem outro tipo de reforços?

Serão adultos empáticos e voluntários, que ajudam apenas porque sim, sendo o voluntariado não remunerado? Serão adultos com tolerância à frustração e capacidade em adiar o prazer, focados nos processos e não tanto nos resultados?

Pois, não sei. Sei apenas que os pais, carregados de boas intenções, se sentem tantas vezes perdidos e desorientados, sem saberem muito bem como motivar os filhos para a escola e as aprendizagens. Tentam de tudo, ralham, obrigam, batem, castigam. Pagar acaba por ser a derradeira tentativa de os orientar e encaminhar.

Vivemos numa sociedade acelerada, cheia de mudanças e repleta de desafios. Repensar o equilíbrio na forma como se exerce a parentalidade parece ser o maior desafio de todos. Saber proteger sem sobreproteger. Saber orientar e encaminhar sem perder o sentimento de pertença. Saber ensinar a pescar ao invés de dar o peixe.

IN "DN LIFE"
16/06/19

.
.


1948.UNIÃO



EUROPEIA




.

IV-ABECEDÁRIO

U
NATUREZA
3-Ulyana Orsk



.
.

2-Congela me quando morrer



FONTE:  DOCUMENTÁRIOS ptfelicitas

.
.

XXVII-VISITA GUIADA


Palácio Nacional de Queluz/2

LISBOA - PORTUGAL



* Viagem extraordinária pelos tesouros da História de Portugal superiormente apresentados por Paula Moura Pinheiro.
Mais uma notável produção da RTP

* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.

IV-ABECEDÁRIO

U
NATUREZA
2-Uliana



.
.
J. Haydn
Concerto para Trompete e Orquestra
em Mi bemol maior


Wolfgang Amadeus Mozart

.
.

IV-ABECEDÁRIO

U
NATUREZA
1-Uma Jolie



.
.


1- COMO INICIAR

UMA REVOLUÇÃO




* Nesta senda de "bloguices" iniciadas em Setembro/17, iremos reeditar algumas séries que de forma especial sensibilizaram os nossos visitadores alguns anos atrás, esta é uma delas.

.
.


A 5a de Beethoven





* Obrigado ROBERTO por esta genialidade

.
.

Ai-Da é a primeira robô 
humanoide capaz de fazer arte



FONTE:   EFE BRASIL

.
.
Continente africano na corrida
 para a integração regional



FONTE:  euronews 

.
.

TARTE DE AMÊNDOA CARAMELIZADA



De:    Receitas do Paraíso
.

CULTURA CORPORATIVA

.

.
.

2013
Senso d'hoje
GREGORIO DUVIVIER
ACTOR HUMORISTA
ESCRITOR BRASILEIRO
SÉRGIO MORO 



 FONTE: HBO Brasil


 .
.
ANIMAL TV


ANIMAIS
COM CHEIROS DIFERENTES



  ANIMAL TV

.
.

BOM DOMINGO


.