15/03/2019

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

.
XXV~MEGA FÁBRICAS
4-JAGUAR XJA




FONTE: Eduardo MB 


* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.


.
.
HOJE NO 
"A BOLA"
Italianos deliram com o técnico
.«revelação» em Portugal

A campanha sensacional realizada pelo Moreirense na presente temporada, que teima em não despegar dos lugares cimeiros da classificação – é 5.º com 42 pontos – está a causar furor entre os periódicos italianos, que apontam grande mérito ao trabalho desenvolvido por Ivo Vieira ao leme dos cónegos.
 .
 O Calcio Mercato descreve o técnico de 43 anos como «a revelação da Liga» pela proeza de ter conseguido colocar o Moreirense «apenas atrás dos apelidados grandes, excluindo o terceiro classificado» SC Braga. O feito ganha maior mérito para o periódico italiano ao referirem o Moreirense como um clube que «habitualmente luta pelos fundos da classificação».

Avança ainda a mesma publicação a existência de vários emblemas já interessados em garantir os préstimos de Ivo Vieira para a próxima temporada, entre os quais italianos.

Na presente temporada, o emblema de Moreira de Cónegos soma 13 vitória, três empates e nove derrotas, na semana em que recebe um dos líderes do campeonato, o Benfica.

* Portugal tem sido um viveiro de muito bons técnicos de futebol.

.
.

I- ALIENÍGENAS
DO PASSADO

3- A Profecia do Juízo Final


* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

Fonte: NO AR POR TEMPO LIMITADO
.
.
HOJE  NO
"JORNAL DE NOTÍCIAS"
Maioria das crianças afetadas por
.homicídios não tem apoio específico

A maior parte das crianças afetadas por homicídios não tem apoio específico depois do crime, denunciou a APAV, que apoia por ano entre 10 a 14 crianças órfãs.

Em entrevista à agência Lusa, o responsável pela Rede de Apoio a Familiares e Amigos de Vítimas de Homicídios (RAFAVH), da Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV), admitiu que "há claramente muitas crianças e jovens que são vítimas diretas das situações de homicídio que não recebem apoio especializado para estas situações".
 .
Bruno Brito adiantou que a APAV apoia "mais ou menos entre um terço a um quarto" dos cerca de cem homicídios que, em média, acontecem todos os anos em Portugal, sendo que em cada um dos casos é ajudada mais do que uma pessoa afetada, desde logo porque pode haver cônjuge, filhos ou pais da vítima.

"Nós devemos andar, mais ou menos, na média das 70 pessoas que são apoiadas por ano, com vários atendimentos", referiu o responsável da RAFAVH acrescentando que entre elas estão também crianças que ficaram órfãs em contexto de violência doméstica, em casos em que um dos progenitores foi morto e o outro ou se suicidou ou foi preso.

Segundo Bruno Brito, os menores acompanhados pela APAV representarão cerca de 20% do total de pessoas apoiadas, ou seja, entre 10 e 14 crianças órfãs na sequência de um homicídio.

Bruno Brito revelou que todas estas pessoas chegam à APAV sobretudo graças ao sistema de referenciação, que inclui, por exemplo, a Polícia Judiciária, mas também o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) ou o Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses, bem como todas as instituições que são a primeira linha de ação nestas situações de crime, seja como primeiro apoio, seja pela investigação.

Na sua opinião, "haverá com certeza crianças que não têm este apoio", desde logo porque este depende da recetividade das famílias, ao contrário do que acontece em países como o Reino Unido, por exemplo, em que o sistema de referenciação de vítimas é automático e abrange todas as pessoas que sofrem um qualquer crime.

Além do apoio da APAV, as crianças órfãs podem pedir à Comissão de Proteção às Vítimas de Crime (CPVC) um adiantamento de indemnização, previsto para as vítimas de crimes violentos e de violência doméstica.

Dados da CPVC, divulgados à Lusa, mostram que no ano passado houve nove "filhos de vítimas de homicídio em situação de violência doméstica" que obtiveram este apoio, metade dos que o tiveram em 2017.

No total dos oito anos de atividade, entre 2011 e 2018, a CPVC apoiou financeiramente 163 crianças órfãs, 104 com idade até aos 14 anos, e 59 com idade entre os 15 e os 17 anos.

Por outro lado, segundo o Instituto de Segurança Social, em 2017, havia 590 crianças e jovens à guarda do Estado por violência doméstica, 23 a viver em casas-abrigo.

Bruno Brito admitiu que "as necessidades destas crianças estão a ser negligenciadas", desde logo porque "o sistema só atua quando há problemas", como quando a criança se torna, por exemplo, um jovem delinquente, tem comportamentos de maior agressividade, atrasos na aprendizagem ou é alvo de 'bullying' na escola.

"O sistema está a agir reativamente e não preventivamente, o que acaba por ter aqui um fator de negligência, porque o sistema conhece as fragilidades e vulnerabilidades que são criadas numa situação de criminalidade", criticou.

Para Bruno Brito, o serviço de apoio à vítima deveria ser sempre apresentado e avaliado em todas as situações em que o crime acontece e lembrou que as crianças não lidam com a morte nem fazem o luto da mesma forma que os adultos, havendo, muitas vezes, uma incompreensão em relação ao que se está a passar que pode conduzir a situações de isolamento.

O responsável pela Rede de Apoio a Familiares e Amigos de Vítimas de Homicídios explicou que é preciso "olhar atentamente" para perceber que a criança também está a fazer o seu processo de luto, já que os mais novos procuram "fazer com que a sua vida se mantenha o mais normal possível" e não dão sinais tão evidentes de tristeza, procurando vínculos de afeto.

Bruno Brito alertou ainda para as consequências da falta de apoio, desde logo pelo risco de a criança replicar os comportamentos agressivos, e defendeu a sinalização e o acompanhamento para todas as vítimas.

* E os políticos muito caladinhos.

.
.

V- OS BÁRBAROS
3-OS VÂNDALOS



FONTE:  Canal Documentario

.
.
HOJE  NO
"DINHEIRO VIVO"
TAP
Fundo que compra participação dos chineses é de David Neeleman

Acionista norte-americano da TAP reforça na companhia através da compra da participação dos chineses da HNA

David Neeleman acaba de reforçar a sua posição na TAP. O norte-americano, parceiro de Humberto Pedrosa, é o dono da Global Airlines Ventures LLC, a empresa norte-americana que comprou parte da participação agora vendida pelos acionistas chineses da HNA. 
 .

A Azul também reforçou a sua posição. “Este reforço do seu investimento demonstra a confiança que os investidores privados têm no crescimento sustentado da TAP e na capacidade da gestão em continuar a implementar o plano estratégico delineado na privatização, implementando as medidas necessárias para continuar o processo de transformação da TAP numa empresa com padrões de excelência na indústria da aviação”, diz o acionista em comunicado.

O conglomerado chinês HNA anunciou esta sexta-feira numa nota ao mercado, a venda da participação de 9% que detinha no consórcio Atlantic Gateway por 55 milhões de dólares, o equivalente a 48,6 milhões de euros. Mais de metade desta participação foi adquirida pela Global Aviation Ventures LLC, de David Neeleman. O restante passou para as mãos da Azul por 25 milhões de dólares, segundo comunicado enviado à bolsa da China. O grupo chinês HNA tinha há menos de um mês aumentado de 12% para 20% a sua participação no consórcio privado que venceu o processo de privatização da TAP. 

Não é só na TAP. David Neeleman fez, recentemente, um reforço da sua posição na Avianca Brasil através da companhia aérea Azul, da qual também é acionista. A integração das duas companhias deverá levar até um ano mas assegura que a companhia aérea brasileira não sai da Star Alliance, o que aconteceria caso passasse para o grupo LATAM. 

A manutenção no grupo das maiores companhias aéreas é um fator chave também para a operação da TAP, que transporta 30% dos europeus que se deslocam para o Brasil, mas precisa da rede de viagens internas oferecidas apenas pelas companhias domésticas para poder manter o seu tráfego naquele destino.

* Prepara-se o cenário para a TAP deixar de ser portuguesa.

.

CRISTINA COSTA E SILVA

.






Conan, meu filho, 
tu não és o Gladiador

Eu jurei que este mês ia escrever sobre as amantes. Fica para a próxima, que o tema não perde atualidade. Dá tempo até setembro...
Eu ia falar de amantes, não fosse o Conan, que nada tem de bárbaro, nos ter anestesiado com um telemóvel, ou melhor, nos ter acertado nas trombas com um, porque só isso justifica como é que todas as regiões do país, cujo júri é muito à frente no seu tempo, e o povo, mandam aquele operador de telecomunicações para Israel.
Conan, filho, quando apareceste na televisão depois de venceres o festival a dizer que tinhas a estupidez estampada na cara, era verdade. Mas quero dizer-te uma coisa: não eras só tu. Estavas tu e o país todo, pelo menos aquele que ainda acha que percebe de música. Eu sei que já tens entrada na wikipedia, onde falam das tuas criações, “Adoro Bolos” e “Celulite”, peças de culto, acredito, mas tu ainda não és o pior. Preocupa-me aquele teu amigo que tem comichão em lugares que não pode coçar em público, e aparece a dar aqueles pulos todos. Podem ser lombrigas...
Não consigo pensar como é que tantos de nós não te entendemos, filho. Quero é que te passe a anestesia que disseste que tinhas no fim do festival, para veres como ficamos todos. Uma vez mais, não estás só. E eu cá acho que até somos muitos.
Agora, se me permites, fica aqui um conselho de uma mulher mais velha, que vale o que vale. Há uns anos, eras tu ainda um espectador do Noddy e do Dragon Ball e nós, os mais crescidos, ainda íamos ao cinema. Nesse ano de..., passou um filme lindo, chamado Gladiador, que de certa forma deve ter povoado os teus sonhos quando os teus pais falaram dele ou ouviste as professoras na creche a comentar o grande sucesso de bilheteira e isso ficou-te no subconsciente.
Temo pela tua vida, querido Conan. Deixa-me tratar-te assim, porque afinal foste-me às trombas e por uma estranha razão acho que somos íntimos. Pelo amor de Deus, não entres em Israel com esse vestido e máscara de Gladiador, os tipos não são para brincadeiras, consegues perceber isso se um dia vires um telejornal.
Conan, meu filho, acho que votaram em ti exatamente porque sabem que vais ser atacado logo que pisares o chão de Telavive. Não te iludas, ainda vais a tempo de te fazeres afónico e mandares umas mensagens de texto e, se mesmo assim não te apanharem, quando te perguntarem de onde és, finge um ataque de amnésia e esquece que és português, porque uma parte do país também quer esquecer depressa.
Post Scriptum (que sensação de déjà vu) – Sei que a TAP anda perto do céu, mas é um bocadinho exagerado chamar colete de salvação ao colete de salvamento, não? Ou é para, em caso de acidente, entrarmos lá em cima mais depressa?

IN "DIÁRIO DE NOTÍCIAS DA MADEIRA"
09/03/19

.
.


1851.UNIÃO



EUROPEIA




.
HOJE NO 
"AÇORIANO ORIENTAL"
Micaelense denuncia exploração 
na construção civil na Bélgica

Valdemar Tavares considera que foi enganado e explorado por uma empresa de construção civil de Amarante que o contratou para trabalhar na Bélgica. Ficou a ganhar menos que o ordenado mínimo e dividiu quarto com dez trabalhadores.
.
O anúncio numa página do Facebook a procurar pessoas para trabalhar na construção civil na Bélgica abriu as portas da emigração para Valdemar Tavares. Mas o que deveria ser uma oportunidade para ganhar um ordenado de dois mil euros por mês transformou-se num pesadelo.

As condições de trabalho inicialmente apresentadas por uma empresa de construção, sedeada em Amarante ( cidade do distrito do Porto) seriam de ganhar 9,5 euros/hora e dividir um quarto de uma moradia com outros três trabalhadores. 

* Muitos empreendedores portugueses são exímios neste tipo de contratos.

.
.
5-Falsidade.com 
5.1-ADMIRADOR CIBERNÉTICO



FONTE:  tbrsete


.
.


2 SMARTPHONES
NA MESMA CAIXA



FONTE:  Nuno Agonia

.
.
HOJE NO 
"DESTAK"
Bruxelas considera que isenções 
fiscais na Zona Franca da Madeira 
são "um auxílio ilegal"

As isenções fiscais concedidas pelas autoridades portuguesas a empresas na Zona Franca da Madeira (ZFM) constituem "um auxílio ilegal que não pode ser considerado compatível com o mercado interno", considerou a Comissão Europeia numa decisão preliminar hoje publicada. 
.
Na decisão preliminar sobre a investigação aprofundada às isenções fiscais concedidas pelas autoridades portuguesas a empresas na ZFM, Bruxelas conclui "preliminarmente que o regime executado por Portugal constitui um auxílio ilegal que não pode ser considerado compatível com o mercado interno".

Em especial, a Comissão Europeia tem "sérias dúvidas" quanto à aplicação "das isenções de imposto sobre os rendimentos provenientes de atividades efetiva e materialmente realizadas na região" e à "ligação do montante do auxílio à criação e manutenção de empregos efetivos na Madeira".

* Portugal exímio.

.
.

Frederico BC

Blues Fado


.
.

HOJE  NO 
"i"
Operação Marquês
Juiz Ivo Rosa 
proíbe jornalistas no tribunal

Assistentes que sejam jornalistas de profissão ficam proibidos de entrar na sala onde decorre a instrução do caso Marquês, um direito que lhes é concedido por lei enquanto assistentes. A decisão foi de Ivo Rosa

O juiz Ivo Rosa decidiu que os assistentes do processo Marquês que sejam jornalistas de profissão não poderão assistir à instrução do caso que tem José Sócrates como peça central. A decisão surgiu depois de uma jornalista da RTP, que não é assistente, ter feito uma questão ao tribunal. Argumentava que as diligências apenas devem ser abertas a intervenientes processuais - como é o caso dos assistentes.
 .
Referia também que existem neste processo assistentes que são jornalistas e que nunca tiveram intervenção no processo, ou seja, que nunca colaboraram com o Ministério Público, adiantando que assim tinham acesso a informações que depois poderiam publicar.

Depois de analisar a situação o Ministério Público considerou que os assistentes não tinham colaborado com os trabalhos levados a cabo pela investigação. E foi por isso que o MP considerou que se deveria ponderar se se continuavam a manter os fundamentos para a manutenção do estatuto de assistente nesta fase de instrução.

Terá sido ainda invocado que a constituição como assistente, ou seja, colaborador do MP suscita questões ao nível do estatuto do jornalista, dada a sua obrigação de neutralidade.

Depois de apresentados os argumentos do MP e sem que os assistentes disso tenham sido notificados, o juiz Ivo Rosa foi claro na sua decisão: vedar o acesso aos atos de instrução por parte dos assistentes jornalistas. Refere-se ainda que fica também vedada a entrega de cópias das inquirições ou de interrogatórios aos assistentes - algo que até aqui era prática.

Para consultar os autos a partir de agora, uma consulta que não será absoluta e sempre de acordo com os tempos da justiça, os assistentes terão de ir à secretaria do Tribunal Central de Instrução Criminal, ou seja, o procedimento que já existia para os jornalistas não assistentes.

O i sabe que para fundamentar a posição, o magistrado terá ainda referido que era preciso ter em conta a natureza dos vários direitos, interesses e direitos constitucionais em conflito.

* Não é de espantar. Em regra temos uma comunicação social atenta aos problemas nacionais, autora de investigações que corriam o risco de serem abafadas, portanto detentores de poder político, judicial, religioso ou empresarial não morrem de amores por jornalistas.

.
.

2-TUDO SOBRE O 
PODER DOS GENES



* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

** Nesta senda de "bloguices" iniciadas em Setembro/17, iremos reeditar algumas séries que de forma especial sensibilizaram os nossos visitadores alguns anos atrás, esta é uma delas.


. .
.
NOVA ZELÂNDIA
ATENTADO 15/03/19
 Como aconteceu o atentado 
mais mortífero da Nova Zelândia



Ele mudou de cartuchos 7 vezes



FONTE:  Observador

.
.
A razão porque são os pobres
 que pagam estacionamento



Obrigado GILDA pela explicação

.
.


Josué e o pé da Macaxeira





FONTE: Diogo Viegas

.
.
CAPITALISMO/3















.
.


1913
Senso d'hoje
ALICE GATO
ESTUDANTE
ACTIVISTA GUERRA CLIMÁTICA
A greve climática estudantil
já chegou a Portugal



* Programa INFERNO com moderação de AURÉLIO GOMES


FONTE: Canal Q




FONTE:  EsquerdaNet

.

NOTÍCIAS PARA HOJE

.
COMPRE JORNAIS








.
.

Nora


Acompanhando o crescimento dum urso polar
.
.

BOM DIA


.