sexta-feira, 2 de junho de 2017

.
HOJE NO 
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS/
/DA MADEIRA"


Buzinas no Funchal servem como um ‘grito’ por liberdade na Venezuela

É um buzinão diferente, que tem como intuito alertar para a actual situação em que vive a população da Venezuela. Junto à Assembleia Legislativa da Madeira, os ‘Luso-venezolanos por la verdad’ apitam e fazem buzinar os carros.
 .

Enrique Vieira é o porta-voz do grupo e afirmou ao DIÁRIO que o local escolhido, frente à ALRAM, é acima de tudo “emblemático”.

“Com isto queremos demonstrar ao Governo Regional que queremos também apoiar as iniciativas que eles tiverem em prol de ajudar os madeirenses lá e os venezuelanos que chegarem cá”, frisou o porta-voz.

“Em primeiro lugar, queremos dizer à Madeira que nós não viemos para cá substituir ninguém. Há muitos que cá estão apenas de passagem”, ressalvou Enrique Vieira.

Para este movimento, que recentemente se tinha manifestado junto ao Consulado da Venezuela, “há muitos venezuelanos que estão a regressar para junto da famílias, mas que nem sequer se estão a inscrever nos centros de emprego porque esperam que tudo isto seja passageiro”.

“Com 300 mil madeirenses na Venezuela temos uma segunda Madeira nesse país”, afirmou Enrique Vieira, acrescentando que se aqueles que saíram desta ilha foram bem recebidos nesse país, também os ilhéus devem bem receber aqueles que regressam.

* Qualquer que seja o futuro da Venezuela, Portugal saberá receber todos os que quiserem regressar.

.

Sem comentários: