10/03/2019

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

.
XXIV- SEGUNDOS FATAIS
2- JAPÃO
CATÁSTROFE IMPREVISTA




FONTE:    Anderson das Dores 


* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.

IV-ABECEDÁRIO

E
NATUREZA
6-Ekaterina Krarup Andersen



.
.

VIII -ERA UMA VEZ OS INVENTORES

1- Os Médicos e a Medicina



* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.

IV-ABECEDÁRIO

E
NATUREZA
5-Elizabeth Elam



.
.
Mariana Neves

Como Lidar
Com Pensamentos Ruins e
Sentimentos Decorrentes do Medo



Mariana Neves tem como missão expandir a consciência de seus semelhantes proporcionando ferramentas para sair da dualidade e encontrar a plenitude na vida.
.
.

IV-ABECEDÁRIO

E
NATUREZA
4-Eliza Cummings 



.

ANDRÉ SILVA

.





O elo cada vez 
mais forte que 
pode paralisar um país

O mais flagrante são os dados da violência doméstica, espelho da forma como encaramos estes princípios no nosso país. Em 2018 foram assassinadas 28 mulheres e os números deste ano são já muito preocupantes.

Em Estados de Direito responsáveis e justos, assinalar o Dia Internacional da Mulher teria contornos de maior celebração e de menos pesar. Muito caminho já foi percorrido por aquelas e aqueles que acreditam e trabalham por uma democracia aberta e pluralista, assente nos valores da não discriminação, no acesso à educação e nos demais direitos fundamentais. Mas hoje, infelizmente, somos confrontados, dia após dia, com a impunidade de um sistema que ainda está longe destes valores e que se revela complacente em relação ao abuso de poder e à violência.

O mais flagrante são os dados da violência doméstica, espelho da forma como encaramos estes princípios no nosso país. Em 2018 foram assassinadas 28 mulheres e os números deste ano são já muito preocupantes. As casas de abrigo, cada vez mais sobrelotadas, não conseguem dar resposta aos milhares de pedidos de ajuda.

Como se não bastasse, e pelos piores motivos, são cada vez mais conhecidos os casos de injustiça dos aspirantes a intocáveis nos tribunais portugueses, com sentenças assentes em princípios medievais que culpabilizam as vítimas e desculpabilizam os agressores. A perpetuação de uma cultura de subserviência e de submissão aos poderes estabelecidos alimenta um sistema judicial cheio de falhas, oportunamente aproveitadas a favor de quem tem mais poder. 

Não podemos continuar a desvalorizar a violência transmitindo à sociedade uma mensagem de enorme impunidade e falta de proteção. As lutas pela igualdade estão diretamente relacionadas com o poder de decisão, de escolha e de liberdade que deixamos às próximas gerações. Este é o momento de continuar a desconstruir padrões assentes na ideia de que as mulheres são o elo mais fraco de um qualquer destino social pré-definido. Não. Por mais confortáveis que estes ideais possam ter sido para alguns, enfraqueceram-nos como humanos e enfraquecem diariamente a nossa capacidade de gerar evolução social e de conquistar uma qualidade de vida assente nos pilares da democracia.

Hoje é dia de saudar as mulheres que continuam a agarrar esta luta com todas as suas forças. Os níveis de mobilização em Portugal por causas feministas, antirracistas, de defesa de direitos da comunidade LGBTI, migrantes e de combate à precariedade são cada vez mais encorajadores e a Rede 8 de Março, à qual me junto hoje, é um exemplo disso. Hoje acontece a primeira greve com este formato em Portugal. As mulheres querem mostrar que podem paralisar um país se, por um dia, deixarem os empregos, não realizarem trabalho doméstico, não cuidarem de outras pessoas, não fizerem compras e não forem às aulas.

Procuraremos acompanhar a vossa ambição por um país pleno em igualdade.

IN "SÁBADO"
08/03/19

.
.


1846.UNIÃO



EUROPEIA




.

IV-ABECEDÁRIO

E
NATUREZA
3-Eleonora Vallone



.
.

5-A CIVILIZAÇÃO DO CACAU




* Um documentário sobre a história da produção do cacau na região sul da Bahia, onde vive cerca de dois milhões de habitantes. A partir de uma excelente pesquisa de imagem, o filme ilustra o primeiro contato de um europeu com o cacau, provavelmente em 1502, quando astecas ofereceram sementes da planta a Cristóvão Colombo. 
A bebida era considerada fonte de sabedoria e energia sexual e física, possibilitando aos guerreiros enfrentarem longas caminhadas e batalhas. Além disso, o cacau era utilizado como moeda. 
Em 1580, a primeira fábrica de processamento de cacau foi inaugurada na Espanha. A partir daí, o gosto pelo chocolate foi aos poucos sendo difundido pelo resto da Europa. No século XVIII, o cultivo do fruto foi introduzido no Brasil. 
O filme segue construindo um detalhado panorama dessa cultura a partir de depoimentos, imagens da Bahia atual e narração de Camila Pitanga.


FONTE:  DOCUMENTÁRIOS ptfelicitas


.
.

LIV- VISITA GUIADA

1- Bairro da Lapa
LISBOA - PORTUGAL


* Viagem extraordinária pelos tesouros da História de Portugal superiormente apresentados por Paula Moura Pinheiro.
Mais uma notável produção da RTP

** As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.

IV-ABECEDÁRIO

E
NATUREZA
2-Ebonee Davis



.
.
Renée Fleming

Casta Diva


Bellini

.
.

IV-ABECEDÁRIO

E
NATUREZA
1-Edita Vilkeviciute



.
.


8-QUEM SOMOS  NÓS?



* Nesta senda de "bloguices" iniciadas em Setembro/17, iremos reeditar algumas séries que de forma especial sensibilizaram os nossos visitadores alguns anos atrás, esta é uma delas.
.
* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.


.
.
HOJE NO 
"JORNAL DE NOTÍCIAS"
Marcelo felicita enfermeira portuguesa premiada no Reino Unido

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, felicitou "vivamente" a enfermeira Silvia Nunes, galardoada no Reino Unido com um prémio de melhor profissional na sua área, pela inovação, criatividade e atenção no trabalho.

"O reconhecimento do especial mérito desta nossa compatriota põe também em evidência a competência e dedicação da generalidade dos enfermeiros portugueses, onde quer que trabalhem, em Portugal ou no estrangeiro, que o presidente da República saúda e agradece", escreveu Marcelo sobre a atribuição do "Great British Care Awards" à enfermeira portuguesa.
.
A mensagem foi publicada na página da Presidência da República na Internet.

Para a organização Care England, Silvia representa "o melhor da enfermagem" num ambiente de lar: "Ela é inovadora, criativa, apaixonada e faz tudo pelos residentes, famílias e pela sua equipa. Ela dá às pessoas o valor e a dignidade que elas merecem. Ela esforça-se para promover a enfermagem de alta qualidade dentro da sua equipa e é um excelente exemplo".

Os prémios foram atribuídos numa cerimónia na sexta-feira, em Birmingham, com mais de um milhar de profissionais de enfermagem e cuidados de saúde que tinham sido vencedores nas suas respetivas regiões.

* De pleno direito tem esta jovem o orgulho dos portugueses.
Infelizmente continuamos a pensar nos enfermeiros desrespeitados que trabalham em Portugal.

.
.

Já há arrumadores de 
trotinetes em Lisboa




FONTE:  Canal Q

.
.
ESTA SEMANA NA 
"EXECUTIVE DIGEST"
5 vantagens de levar 
o mindfulness para o escritório

O mindfulness é uma abordagem à forma como lidamos com as emoções e pensamentos e pode ser útil para quem convive diariamente com situações complexas que provocam stress. Transposto para o ambiente de trabalho, o mindfulness pode ter pelo menos cinco vantagens, de acordo com a Workwell, empresa dedicada a soluções de bem-estar para empresas:
 .
 1 – Melhora a atenção e a capacidade de foco. Estudos reportados pela Workwell indicam que as pessoas pensam em algo diferente daquilo que estão a fazer durante quase metade do seu tempo, o que leva a crer que a atenção não está no nível que deveria. O mindfulness poderá ajudar a estabilizar a atenção e impedir que a mente divague;
2 – Promove a auto-regulação do comportamento. O mindfulness permite que as pessoas estejam conscientes das suas respostas automáticas quando vivem situações de stress, bem como que recuperem a sua capacidade de ponderação e escolha. Segundo a Workwell, uma maior auto-regulação comportamental fomenta melhorias no desempenho profissional, além de promover hábitos saudáveis (alimentação e exercício físico, por exemplo);
3 – Aumenta a inteligência emocional. Aumentar a autoconsciência e a capacidade de gerir situações  angustiantes pode levar a índices mais elevados de inteligência emocional. De acordo com um estudo da Mindfulness Meditation, meditar pode mesmo aumentar a actividade do lado esquerdo do cérebro – associado à redução da ansiedade;
4 – Aumenta a produtividade. Uma experiência reportada pela Workwell testou os efeitos do mindfulness na produtividade de gerentes de nível médio e concluiu que esta prática levou a profissionais mais eficazes, com melhor desempenho e mais satisfeitos;
5 – Reduz o absentismo laboral. Outro teste indica que o mindfulness pode ajudar a reduzir significativamente os sintomas de stress, resultando em baixas médicas menos prolongadas.

* O saber não ocupa lugar!

.
.
FUTILIDADES LUCRATIVAS
Aos 60 anos, Barbie 
cai na real e se reinventa




FONTE:  EFE BRASIL

.
.
 ESTA SEMANA NA 
"SÁBADO"
Projeto social fez meninos ciganos trocar ruas de bairro em Matosinhos pela escola

Projeto 100 + Preconceito foi criado em 2004 e ajuda crianças ciganas do bairro da Biquinha, em Matosinhos, a frequentar a pré-escola.

No bairro da Biquinha, em Matosinhos, todas as crianças ciganas frequentam a pré-escola, graças a um projeto e uma mediadora social daquela etnia que estão a mudar a tradição.
 .
Junto à Estrada da Circunvalação, num bairro onde vivem 4.000 pessoas, 270 das quais de etnia cigana, incide sobre estas um projeto iniciado em 2004, chamado 100 + Preconceito, e uma aposta, a da criação de uma mediadora social, Élia Maia, para facilitar o passar da mensagem à comunidade.

O sossego é a primeira sensação ao entrar no bairro rumo ao local onde está o Gabinete de Apoio Individualizado da Associação para o Planeamento Familiar (APF), palco da conversa de Nuno Teixeira e Élia Maia com a agência Lusa, num espaço de duas salas, no rés-do-chão de um dos blocos habitados por ciganos.

Distribuído por áreas de atendimento públicas e privadas, a APF desenvolve ali o seu trabalho de sensibilização e de ajuda à comunidade cigana.

Atualmente com 27 anos, Élia ligou-se ao projeto logo após ter saído da escola, aos 12 anos, numa fase, explicou à Lusa, em que era encarada pela comunidade "não como um objetivo, mas como uma obrigação imposta pela sociedade".

Apesar da renúncia aos estudos, a jovem cigana "chamou a atenção pelo seu perfil", explicou Nuno Teixeira, começando a participar em "cada vez mais ações" do projeto.

Um compromisso fez o resto e aos 20 anos ingressou nas Novas Oportunidades e completou o 12.º ano, tornando-se então na "primeira mediadora social cigana do país" e com um "projeto muito bem definido: fazer a ponte entre o projeto e a comunidade e ser também a voz cigana nas sessões de esclarecimento promovidas pela APF", revelou Nuno Teixeira.

Élia quer formar-se em psicologia e vai candidatar-se à faculdade ao abrigo do "Mais 23" mas, enquanto isso não acontece, frequentará "formações complementares como mediadora social" promovidas "pelo Alto Comissariado para as Migrações que recentemente lançou um projeto para mediadoras municipais", disse o coordenador.

Desde novembro de 2018 em funções, Élia fala "na primeira pessoa de e para os ciganos", o que não impede alguns, disse, "de continuarem a pensar que sair do seu percurso é deixar de ser cigano" resultado de viverem "em famílias com mentalidade mais fechada".

Reiterando "sempre" ter mostrado que queria fazer "um percurso diferente" e de por vezes "ouvir coisas" de que não gosta e que "são mentira", afirmou como seu "maior objetivo conseguir chegar aos ciganos" e, também, fora da comunidade, utilizar o seu exemplo "como desmistificador do que se pensa da cultura cigana".

"Temos de ser nós, ciganos, a mostrar que mudamos, que nos capacitamos, porque o conhecimento vai dar capacidade e, assim, mostrar que a nossa cultura mudou", acentuou Élia Maia, falando de uma luta para "dar autonomia ao povo cigano".

Sobre a evolução registada na comunidade, a colaboradora da APF falou das crianças que "já frequentam a pré-escola", mas também das "mães que os incitam a estudar", numa espécie de herança de um centro comunitário da APF que "retirou as crianças da rua, ensinando-os a brincar, ao mesmo tempo que fez a transição para o meio escolar", revelou Nuno Teixeira.

Mas se há crianças no pré-escolar, o não às creches continua a pontificar, assumindo Nuno Teixeira que "o valor dado pelo cigano à criança, tornando-a no centro da família, torna difícil confiar em alguém para cuidar dela, numa cultura em que a mãe fica em casa a cuidar dos filhos".

Élia Maia reconhece estar a viver a "sua missão" e, disse à Lusa, daqui por dez anos imagina-se num projeto seu, uma associação, auxiliando o seu povo.

Parceiro importante no projeto, a Câmara de Matosinhos rotula de "sucesso o que está acontecer no bairro", acentuando a presidente Luísa Salgueiro que "todas as crianças frequentam o I e II Ciclo do Agrupamento de Escolas Óscar Lopes".

"Temos uma comunidade muito bem integrada, que consegue apresentar níveis de formação idênticos aos da restante população, quebrando um certo estereótipo que persiste em relação à comunidade cigana", disse Luísa Salgueiro.

* Uma boa notícia torna logo um domingo diferente. Convidem o sr. Ventura a visitar este projecto, sim, aquele que não gosta de ciganos.

.
.
O TENEBROSO ERDOGAN

Turquia 

Cada vez mais mulheres assassinadas



FONTE:  euronews

.
.

HOJE NO 
"A BOLA"
Portugal com duas medalhas de ouro
 na Taça do Mundo

Portugal conquistou duas medalhas de ouro no último dia de prova da 8.ª edição da Taça do Mundo da Maia de ginástica acrobática.

A jogar em casa, Rita Ferreira e Ana Rita Teixeira, do Acro Clube da Maia, terminaram a prova de par feminino em primeiro, com 28.520 pontos, superando Rússia e Estados Unidos, que terminaram em segundo e terceiro, respetivamente.
.

Na especialidade de Grupo Masculino, Henrique Piqueiro, Henrique Silva, Frederico Silva e Miguel Silva, também do Acro Clube da Maia, subiram igualmente ao lugar mais alto do pódio. Somaram um total de 29,360 pontos, deixando prata e bronze para Rússia e Bélgica, respetivamente.

Na vertente feminina, Bárbara Sequeira, Francisca Maia e Francisca S. Maia (Acro Clube da Maia) terminam no quinto lugar, a mesma posição para Bruno Tavares e Carolina Dias (Acro Clube da Maia) no Par Misto.

Os ginastas portugueses estão em fase de apuramento para o Campeonato da Europa que irá decorrer em outubro, em Holon, Israel.

* Jovens valentes

.
.

BOLO INDIANO


De:    Receitas e Temperos
.
.
ESTA SEMANA NO 
"SOL"
Marques Mendes sobre Montepio:
.“Ricardo Salgado deixou discípulos”

O comentador criticou o facto de ser o Banco Montepio a pagar as multas e outras despesas dos processos aos antigos gestores da instituição, entre os quais Tomás Correia, condenados pelo Banco de Portugal.

Marques Mendes criticou o facto de ser o Banco Montepio a pagar as multas e outras despesas dos processos aos antigos gestores da instituição, entre os quais Tomás Correia, condenados pelo Banco de Portugal.

O comentador diz que se trata de uma “questão indecorosa” e acrescenta: É caso para dizer que Ricardo Salgado deixou muitos discípulos”, afirmou no seu espaço semanal na SIC.
.
Ainda na semana passada, António Costa garantiu que o governo vai avançar com uma «norma interpretativa» para clarificar que cabe ao regulador dos seguros avaliar a idoneidade de Tomás Correia. Mas afirma que não tem dúvidas sobre quem deve fazer essa tarefa. «Não temos dúvidas nenhumas, estamos confrontados com o facto de haver outras pessoas com dúvidas e a ASF [Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões] ter uma interpretação divergente. Como não podemos dar ordens à ASF, só há uma forma: com uma norma interpretativa que esclareça aquilo que para nós é claro, que a ASF tem total competência para avaliar a idoneidade de Tomás Correia», disse o primeiro-ministro, esta semana, durante o debate quinzenal.

Já Mário Centeno considerou que «o quadro legal é para o Governo bastante claro». Ainda assim deixou uma garantia: «Estamos empenhados em que o quadro legal que existe seja cumprido e faremos, em cooperação com todas as entidades nele envolvidas, todos os esforços para que assim venha a ser e as clarificações que sejam necessários serão produzidas. Mas quero afirmar que nenhuma dessas alterações será a alteração do quadro legal já definido», acrescentando contudo que, «por vezes, o que é claro para [uns] pode não ser para outros».

No entanto, o presidente da ASF tem uma posição diferente e tem vindo a garantir que não compete ao regulador pronunciar-se sobre a idoneidade de Tomás Correia, uma vez que a regulação da mutualista Montepio ainda cabe ao Ministério do Trabalho. Isto porque, segundo José Almaça, apesar de existir um novo Código das Associações Mutualistas, ainda está em curso o período transitório (que pode durar até 12 anos) de convergência da Associação Mutualista Montepio com o regime de supervisão financeira do setor segurador e só depois disso é que o regulador dos seguros assume essas competências.

A questão ganha maior relevo depois de o presidente da Mutualista ter garantido, esta quarta-feira, que é «prática comum entre as instituições financeiras em Portugal e no estrangeiro» a responsabilidade de pagar os processos envolvendo atuais ou antigos administradores, revelou em comunicado. Tal como o SOL avançou na edição passada, caberá ao Banco Montepio o pagamento de coimas de cinco milhões de euros exigidos pelo Banco de Portugal (BdP). Isto porque na Assembleia-geral realizada em 16 de março de 2018 pela Caixa Económica foi escrito em ata que o pagamento dos custos dos atuais ou antigos administradores com processos resultantes da sua atividade na Caixa Económica que decorressem de decisões de entidades oficiais caberia à instituição financeira, agora liderada por Carlos Tavares.

* Marques Mendes tem razão só não se sabe qual o número que Salgado de discípulos que deixou.

.
.
TOSCOS E COMPANHIA












É ASSIM...



.
.
ESTA SEMANA NO 
"EXPRESSO"
McCann acusam documentário da Netflix sobre Maddie de “obstruir” investigação

Pais da menina inglesa que desapareceu no Algarve em 2007 recusaram dar o seu depoimento ao documentário que irá estrear em abril

Kate e Gerry McCann já reagiram à notícia da estreia de um documentário sobre o caso do desaparecimento da sua filha Madeleine McCann que deverá estrear em abril. “Sabemos que a Netflix está a planear um documentário sobre o desaparecimento de Madeleine. A produtora convidou-nos a participar nele”, começa por declarar o casal num comunicado.
 .
Mais à frente, explicam as razões que os levaram a dizer não à participação no projeto. “Não vimos na altura, e continuamos a não ver, como é que este programa ajudará na busca por Madeleine e, em particular, ajudar a investigação policial. Pode até potencialmente obstruí-la.”

E terminam no mesmo tom: “Em consequência, os nossos pontos de vista não estão refletidos neste programa. Não vamos fazer mais qualquer comentário ou dar entrevistas relacionadas com o programa.”

Assim, o documentário da Netflix irá contar com vários testemunhos, exceto dos pais de Maddie, Kate e Gerry McCann.

A Pulse Films, que produziu o documentário, terá investido cerca de 24 milhões de euros no filme, afirmando que o mesmo poderá "trazer justiça a esta história inacreditavelmente trágica".

“Teríamos gostado de trabalhar diretamente com os McCann, mas eles informaram-nos que não podem, nem querem participar, visto que a investigação policial sobre o desaparecimento da sua filha ainda está a decorrer”, acrescentou um porta-voz da produtora.

Madeleine McCann desapareceu na Praia da Luz, Lagos, na noite de 3 de maio de 2007. A investigação da Polícia Judiciária e das autoridades inglesas nunca conseguiu chegar a qualquer conclusão sobre o que terá acontecido à menina de três anos. Em doze anos, foram gastos milhares de euros e de libras sem resultados práticos. Os pais sempre clamaram inocência.

* Não temos a mínima ideia da estrutura do documentário, não profetizamos.
Não condenamos ninguém de homicídio mas sentimos que houve negligência.
O inspector Gonçalo Amaral foi insultado.

.
.


1908
Senso d'hoje
RENATA MOURA
JORNALISTA
BBC NEWS BRASIL
"Como era a vida na Venezuela
sob chuva de petrodólares"



FONTE:  BBC News Brasil


.

ESCOLHAS DE FIM DE SEMANA

.

COMPRE JORNAIS 

E REVISTAS








.
.
ANIMAL TV


MONSTROS DO RIO AMAZONAS


  ANIMAL TV

.
.

BOM DOMINGO


.