terça-feira, 11 de julho de 2017

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

.
24-BODY PAINTING

GENEVIEVE MORTON 


video



.
.

GRANDES LIVROS/38

AUTORES DO MUNDO


2- Autobiografia de Malcolm X

Alex Haley

video

* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.
17-O DESPERTAR DA CHINA

video


* Um acordar vigoroso, exemplar na voracidade!

* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.
.
II-EXPEDIÇÃO AVENTURA
 3- PANTANAL
2- VIDA DE GADO

video

COM RICHARD RASMUSSEN

As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.

MARGARIDA PINTO

.




E se uma marca gritar 
no meio da floresta, 
alguém ouve?

Os consumidores querem saber se as marcas com que se relacionam conhecem os seus valores morais, sociais e políticos.

A nossa experiência online é construída em torno da ideia de personalização. Longe vai o tempo em que um website se lembrava apenas dos nossos dados de login ou que uma campanha de email marketing nos tratava a todos pelo primeiro e último nome. O histórico de navegação, preferências, comportamentos e demografia fazem parte de uma impressão digital pessoal e única que molda todo o relacionamento com as marcas no nosso dia-a-dia online.

Podemos dizer que nos tornámos o centro do nosso mundo online. Mas e quando esse mundo não é o que queremos que seja? E quando as marcas com que nos relacionamos afinal não defendem o mesmo que nós?

À medida que os efeitos negativos do consumo excessivo na nossa saúde, na sociedade e na natureza se tornam cada vez mais expostos, o marketing direcionado a grandes audiências demográficas ganhou terreno, desviando as atenções para as causas positivas como a campanha de empoderamento de minorias, de defesa da natureza ou de estímulo à autoestima.

As audiências online são cada vez mais polarizadas e ativas na defesa da sua voz e da sua posição central no mundo digital. Disso são exemplo os conflitos nas redes sociais durante as eleições presidenciais dos EUA, o Brexit ou as eleições presidenciais francesas, que acenderam, de forma épica, confrontos entre utilizadores e marcas, resultando em apelos a boicotes. Nem a Dove conseguiu escapar a este contexto cultural conturbado. Enquanto que, há 10 anos, a sua campanha “body positive” foi recebida com enorme entusiasmo, tornando-se viral, já a sua última campanha “beauty comes in all shapes and sizes” – que lançou uma edição limitada de embalagens com diferentes tamanhos e formas para celebrar a diversidade do corpo feminino – foi mal recebida e considerada ofensiva por grande parte do seu público alvo.

É imprescindível que as marcas não continuem a olhar para as audiências como grandes grupos de pessoas que partilham características. Quando uma marca pretende direcionar os seus esforços de comunicação para um grande grupo demográfico, como os millennials, isto significa que está a tentar chegar com a mesma mensagem e da mesma forma a cerca de 1,7 mil milhões de pessoas, que são tudo menos homogéneas. As marcas que testam segmentações de público, observam e analisam os resultados passam à frente das restantes. Além de medir conversões, é mais oportuno que nunca relacionar performances de relacionamento e conversão com diferentes públicos alvo para descobrir quem é o consumidor e o que espera ele da marca, sem cair em estereótipos ou ideias pré-concebidas.

A verdade está nos dados. Os consumidores querem saber se as marcas com que se relacionam conhecem os seus valores morais, sociais e políticos. E as marcas não se podem dar ao luxo de ignorar estas expectativas, nem tão pouco afastar e criar animosidade em valiosos potenciais grupos de consumidores com contextos culturais ou políticos divergentes. Este é, provavelmente, o maior desafio que as marcas enfrentam em 2017.

* Diretora de Media da SA365, grupo E.Life 
 

.
.


1288.UNIÃO



EUROPEIA



.
.
139-BEBERICANDO
video

COMO FAZER "DRINK FGTS"
COM André Santos
..

.
.
Nova Agenda Urbana 
para o desenvolvimento sustentável

video


FONTE: ONU


.
.
HOJE NO 
"JORNAL DE NOTÍCIAS"
Pedro Dias será julgado por todos
 os crimes de que é acusado

O Tribunal de Trancoso entendeu esta terça-feira pronunciar Pedro Dias pela prática de todos os crimes de que vinha acusado pelo Ministério Público, indeferindo um requerimento da defesa, que pretendia que parte da acusação fosse declarada inválida.

Pedro Dias, o principal suspeito dos vários crimes de Aguiar da Beira, em outubro de 2016, vai ser julgado pela prática de dois crimes de homicídio qualificado sob a forma consumada, dois crimes de homicídio qualificado sob a forma tentada, três crimes de sequestro, crimes de roubo de automóveis, de armas da GNR e de quantias em dinheiro, bem como de detenção, uso e porte de armas proibidas.
.
Ao longo do debate instrutório, que decorreu no Tribunal de Trancoso, os advogados de defesa de Pedro Dias invocaram que encontraram na acusação do Ministério Público, deduzida em março, algumas nulidades e inconstitucionalidades, solicitando perícias adicionais.

No entanto, o juiz de instrução não lhes deu razão e decidiu que Pedro Dias vai mesmo ser julgado por todos os crimes que constam na acusação.

A decisão do juiz de instrução foi proferida durante a tarde de hoje, tendo o arguido, que está preso preventivamente, assistido através de videoconferência.

No final, o advogado de defesa, Rui Silva Leal, disse aos jornalistas que o despacho de hoje não é passível de recurso, precisamente porque pronuncia Pedro Dias pelos mesmos factos da acusação do Ministério Público.

"Agora passa-se à fase seguinte, que é a do julgamento, onde aí sim funciona em pleno o princípio do contraditório e onde todos podem ser ouvidos e dizerem o que querem dizer e o que se passou. Ele vai falar, com toda a certeza, na fase do julgamento", apontou.

Rui Silva Leal informou que irá prescindir do prazo de instrução no outro processo que está a correr separadamente contra o arguido, "pelo falecimento da ofendida Liliane Pinto [que morreu no hospital], precisamente para que os dois processos em simultâneo possam encontrar-se na mesma fase de julgamento e assim poderem ser, outra vez, apensos, com um julgamento conjunto".

Sobre o julgamento de Pedro Dias, o advogado acredita que será marcado rapidamente, já que o arguido está preso preventivamente e tem prioridade sobre todos os outros que não sejam urgentes.
João Paulo Matias, o advogado que representa os familiares do casal Liliane e Luís Carlos Pinto, considerou que durante o dia de hoje, no debate instrutório, invocaram-se questões que eram mais de direito do que propriamente de factos.

"Creio que se fez justiça levando o arguido a responder também por esses dois crimes de roubo relativamente ao veículo e a dinheiro deste casal", sustentou.

O advogado informou ainda que, assim que teve conhecimento da morte de Liliane Pinto, redigiu um requerimento a pedir novamente a apensação dos processos.

"Prescindi do prazo para a abertura da instrução, de forma que seja marcado julgamento e se possa fazer a apensação dos processos para que seja tudo remetido num só julgamento", destacou.

O advogado que representa os militares da GNR, Pedro Proença, aproveitou para realçar que a investigação criminal neste caso "foi exemplar", não tendo, por isso, ficado surpreendido pela pronúncia pela prática de todos os crimes de que Pedro Dias vinha acusado.

"Surpreendeu-me um pouco esta tentativa de promover esta perícia complementar, na medida em que só tinham sido colocadas em causa algumas questões de direito e não de factos e de prova", evidenciou.

Segundo Pedro Proença, os seus clientes esperam que se faça justiça e que quem for considerado responsável "seja condenado a pena máxima".

* Um bandido com direito a reportagem televisiva no acto de detenção  só pode ser um  garboso assassino!

.
.

DANÇAS OCULTAS e MARIA JOAO

video

.
.

HOJE NO 
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS/   
/DA MADEIRA"
Ministério Público do Brasil pede arquivamento de investigação
.contra Lula da Silva

Procuradores do Ministério Público Federal (MPF) do Brasil pediram hoje o arquivamento de uma investigação criminal contra o ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva por suspeita de obstrução das investigações da Lava Jato.
 .

A investigação havia sido aberta com base na delação premiada (colaboração com a Justiça em troca de redução da pena) do ex-senador Delcídio do Amaral.

O ex-senador disse em depoimento aos investigadores da Lava Jato que Lula da Silva tentou persuadir os senadores Edson Lobão e Renan Calheiros a criar um gabinete de crise para conter os avanços da operação, que investiga os crimes cometidos na petrolífera estatal Petrobras e noutras instituições públicas do Brasil.

No parecer pelo arquivamento da investigação, o procurador Ivan Marx diz não haver provas da “existência de real tentativa de embaraço às investigações” da Lava Jato.

“Não havendo nenhuma corroboração para a versão apresentada pelo delator, e nem mesmo a possibilidade de buscá-la por outros meios, o arquivamento dos autos é medida que se impõe. No caso, não há que se falar na prática de crime ou de ato de improbidade”, lê-se no pedido do procurador.

Ivan Marx afirmou ainda que “não se pode olvidar o interesse do delator em encontrar fatos que o permitissem encontrar fatos para terceiros, e dentre estes especialmente o ex-Presidente Lula [da Silva] como forma de aumentar seu poder de barganha ante a Procuradoria-geral da República no seu acordo de delação”.

Este não é o único processo que envolve o ex-Presidente Lula da Silva e o ex-senador Delcídio na Justiça brasileira.

Os dois são mencionados noutra investigação sobre a suspeita de ambos terem tentado prejudicar as investigações da Lava Jato, comprando o silêncio do ex-diretor da Petrobras, Nestor Cerveró.
Lula da Silva é ainda réu noutras ações envolvendo a operação Lava Jato.

Num destes processos, o ex-Presidente é acusado de ter supostamente recebido vantagens indevidas da construtora OAS por através da compra de um apartamento de luxo na cidade de Guarujá, no litoral.

O caso, analisado pelo juiz Sérgio Moro, já está em sua fase final.

Lula da Silva também é acusado de receber um terreno da construtora Odebrecht como forma de suborno para, em troca, favorecer os interesses da empresa perante o Governo brasileiro.

O ex-Presidente sempre negou todas as acusações contra si e declarou, em diversas oportunidades, que é vítima de perseguição de membros da operação Lava Jato e do aparelho judicial brasileiro.

* O que interessa é levantar a lebre, não acreditamos na clareza de Lula mas é difícil acreditar na balducha da Justiça brasileira.

.
.
HOJE NO 
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

Fim da comissão de inquérito ameaça divulgação de maiores créditos da Caixa

O Supremo Tribunal de Justiça quer saber se a comissão de inquérito à Caixa está extinta. “A ser assim”, pode não haver “pertinência” para os recursos colocados. 

O fim da comissão parlamentar de inquérito à Caixa Geral de Depósitos pode impedir uma decisão final no que diz respeito à divulgação da lista de maiores créditos concedidos pela instituição financeira.
.
Numa missiva datada de 7 de Julho, o Supremo Tribunal de Justiça solicitou à comissão parlamentar de inquérito a informação sobre se considera que os seus trabalhos estão extintos. A pergunta é feita no âmbito de um recurso colocado pelo Ministério das Finanças contra a comissão, na sequência da decisão favorável do Tribunal da Relação de Lisboa à divulgação de documentos confidenciais da CGD.

Segundo o relato do juiz conselheiro Alexandre Reis, estando a comissão de inquérito perto de cessar os trabalhos (a data está agendada para 18 de Julho), há risco de os processos poderem cair.

"Sendo sabido que estes autos, mediatamente, emergem da instância anteriormente feita ao ora reclamante [Ministério das Finanças] para prestar determinados elementos e informações destinados ao cumprimento da tarefa de que foi incumbida a comissão parlamentar de inquérito, poderá, como decorrência do expedido, não subsistir pertinência ou, até, a possibilidade do recurso interposto e da reclamação dele incidental", indica o documento, a que o Negócios teve acesso.

O Tribunal da Relação de Lisboa determinou que o dever de segredo era levantado sobre a documentação, como as listas de maiores créditos, planos de reestruturação e investigações dos reguladores, obrigando à sua disponibilização pela CGD, Banco de Portugal, Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). As entidades colocaram inúmeros processos que continuam em discussão judicial. Os processos foram interpostos não só no Supremo como no Tribunal Constitucional e na própria Relação.

O PSD e CDS já tinham mostrado vontade de perceber o que aconteceria com o fim da primeira comissão de inquérito, sendo que há agora uma fonte oficial a admitir o risco da queda das acções em torno destes processos, já que se dá a extinção de uma das visadas: a comissão de inquérito. Foi a própria comissão que pediu o acesso à documentação, porque considerava essencial aceder à mesma. Contudo, o PS, BE e PCP optaram por não esperar pela sua chegada, tendo em conta que o inquérito parlamentar iniciou-se em Julho do ano passado, há já um ano.

Aliás, o deputado social-democrata Hugo Soares já pediu aos restantes partidos para que não deixem cair a comissão de inquérito, de modo a manter em curso todos os processos judiciais que visam descobrir a documentação. 

* Sabíamos que havia em Portugal o conceito de "engenharia financeira" mas poucos repararam  que também existe "engenharia jurídica", para beneficiar quem?

.
.
CHIPRE
uma ilha dividida

video


FONTE:

.
 .
HOJE NO
"DESTAK"
Costa afirma que recebeu garantia de que há segurança nas instalações militares

O primeiro-ministro afirmou hoje que os chefes dos ramos das Forças Armadas deram garantias ao Governo de que foram tomadas as medidas que asseguram ao país a segurança das instalações e a plena operacionalidade das forças militares. 
 .
"O Governo fica tranquilo quando o Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas [general Artur Pina Monteiro] e os chefes dos três ramos [Exército, Armada e Força Aérea] asseguraram ao país a segurança das instalações militares", declarou António Costa aos jornalistas em São Bento.

António Costa falava em São Bento no final de uma reunião de duas horas e 20 minutos sobre segurança em instalações militares com o CEMGFA, com os chefes dos três ramos militares, Exército (Rovisco Duarte), Armada (Silva Ribeiro) e Força Aérea (Manuel Teixeira Rolo), e com o ministro da Defesa, Azeredo Lopes. 

* Quando a segurança de instalações das  Forças Armadas está a cargo de empresas particulares de segurança, quem garante o  quê, a não ser o tacho? Vergonhoso os militares não serem capazes de guardar o que lhes está confiado!

.
.


PERIGO CALOR

.
video


FONTE: DIRECÇÃO GERAL DE SAÚDE

.
.
HOJE NO 
"i"
Atual e futuro líder parlamentar do
.PSD também foram à bola

Deputados laranjas levaram 18 horas para fazer um desmentido, revelando que pagaram as viagens do seu bolso.
.
O atual líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro, e o futuro, Hugo Soares, também foram assistir a jogos da seleção no Euro do 2016. Acompanhava-os o também deputado social-democrata Luís Campos Ferreira.

A notícia de que teriam ido ver os jogos a convite de Joaquim Oliveira, dono da Olivedesportos e da agência de viagens Cosmos foi dada pelo jornal digital Observador e acabou por ser desmentida... com a particularidade do desmentido acontecer 18 horas depois de um profundo silêncio do PSD.

À falta de explicações durante várias horas seguiu-se um comunicado dos três deputados, em que se afirmava que se deslocaram a França “assumindo por sua conta os custos das respetivas deslocações, tendo assistido, com orgulho e emoção, a jogos da nossa seleção ao lado das mais altas figuras do Estado”.

Montenegro, Hugo Soares e Luís Campos Ferreira afirmavam também não querer ser “usados como cortinas de fumo perante questões legal e eticamente incomparáveis e inconfundíveis”, defendendo que o seu caso não poderia ser colocado “no mesmo patamar legal e ético”, apontando que no caso de Fernando Rocha Andrade, secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, estava em causa “viagens oferecidas por empresas privadas que se relacionam diretamente com as respetivas tutelas e com as quais o Estado tem litígios judiciais”.

A polémica prosseguiu porque Luís Montenegro justificou as faltas que deu para ver dois jogos da seleção com “trabalho político”. Na altura, justificou a justificação da falta com essa alínea assim: “É uma das justificações plausíveis para as ausências dos deputados e aquela que é utilizada quando os deputados participam em eventos da mais variada índole, locais, regionais, nacionais ou internacionais”.

Hugo Soares, que agora é candidato à substituição de Luís Montenegro na chefia da bancada parlamentar do PSD, justificou as suas faltas com “motivo de força maior”, uma justificação que o próprio Luís Montenegro admitiu “não ser a mais correta”.

António Costa também estava de férias quando a primeira notícia sobre o caso das viagens ao euro foi divulgada, pela revista “Sábado”. Quando voltou de férias, considerou “o caso encerrado”. Tal como agora, Augusto Santos Silva foi o bombeiro de serviço, tendo aprovado num conselho de ministro a feitura de um Código de Conduta aplicável – para o futuro – aos membros do governo.

Os três secretários de Estado devolveram o dinheiro das viagens e Augusto Santos Silva encerrou o caso: “Tendo suscitado dúvidas na opinião pública, os senhores secretários de Estado fizeram questão de assegurar o reembolso de quaisquer despesas em que o patrocinador tenha incorrido por motivo da sua participação nessa iniciativa de apoio público. Ao fazê-lo, do ponto de vista do governo, o caso fica encerrado”.


* Histórias da carochinha para desviar a atenção de temas mais importantes.

.
.
1948
Palestina sem sionismo

video



FONTE: Goliath Philistines

.
.
HOJE  NO 
"A BOLA"

Portugal com número recorde de
 atletas nos Europeus de sub-20

A Seleção Nacional de atletismo vai levar um número recorde de 31 participantes ao Campeonato da Europa de juniores (sub-20) que vai decorrer de 20 a 23 de julho em Grosseto, Itália.
.
A delegação lusa supera o anterior máximo de 22 atletas e podia ser maior, mas Mauro Pereira (100 e 200 metros), Edson Gomes (110 metros barreiras) e Carina Pereira (200 metros), todos com mínimos, não podem participar devido a lesão.

Sporting e Benfica, com oito e seis atletas, respetivamente, são os clubes mais representados.

Eis a lista de atletas que vai representar Portugal no Europeu:
Masculinos:
100 metros - Wilson Pedro, João Esteves.
200 metros - Tiago Gonçalves.
800 metros - António Moura.
1.500 metros - Ruben Sousa.
10.000 metros - Filipe Vitorino
3.000 metros obstáculos - David Tavares.
100 metros barreiras - Diogo Guerra, Miguel Pereira.
400 metros barreiras - Manuel Dias.
Comprimento - Denil Baia.
Triplo - Pedro Pinheiro, Júlio Almeida, Denil Baia.
Martelo - Ruben Antunes
4x100 metros - Wilson Pedro, João Esteves, Tiago Gonçalves


Femininos:

200 metros - Catarina Lourenço
800 metros - Patrícia Silva, Beatriz Rodrigues, Mariana Machado
1.500 metros - Patrícia Silva, Beatriz Rodrigues, Mariana Machado, Rita Ribeiro (uma não competirá)
100 metros barreiras - Catarina Queirós, Marisa Vaz Carvalho
400 metros barreiras - Rafaela Hora
Comprimento - Marisa Vaz de Carvalho
Triplo - Suzana Cruz
Disco - Micaela Sereno
Martelo - Ana Fernandes
Dardo - Cláudia Ferreira
heptatlo - Catarina Fernandes
10 km marcha - Inês Reis, Carolina Costa
4x 100 metros - Marisa Vaz de Carvalho, Catarina Karas, Joana Carlos, Catarina Lourenço

* Boa sorte!

.
.
HOJE  NO 
"AÇORIANO ORIENTAL"

Ministério Público vai acusar 
18 agentes da PSP por crimes
 de tortura e discriminação

O Ministério Público vai constituir como arguidos 18 agentes da PSP, entre os quais um chefe, que serão acusados dos crimes de "tortura, sequestro, injúria e ofensa à integridade física qualificada", refere o Diário de Notícias.
  .
Segundo a edição ‘online’ daquele diário, estes crimes terão sido “agravados pelo ódio e discriminação racial contra seis jovens [do bairro] da Cova da Moura”, no concelho da Amadora (distrito de Lisboa).

A acusação deriva de uma investigação da Unidade Nacional de Contraterrorismo (UNCT) da Polícia Judiciária, que durou dois anos, adianta o jornal. O caso remonta a 05 de fevereiro de 2015 e os crimes terão decorrido na esquadra da PSP de Alfragide.

O Diário de Notícias aponta que o Ministério Público (MP) “acusa também alguns dos polícias por crimes de falsificação de relatórios, de autos de notícia e de testemunho”, sendo que uma subcomissária e uma agente serão acusadas também dos crimes de “omissão de auxílio e denúncia”.

A 05 de fevereiro, cinco jovens com idades entre os 23 e os 25 anos foram detidos depois de, segundo a PSP, terem “tentado invadir” a esquadra de Alfragide, na sequência da detenção de um outro jovem, no bairro da Cova da Moura.

Segundo um ativista do movimento SOS Racismo, os cinco jovens tinham-se deslocado à esquadra de Alfragide para saberem da situação de um amigo que tinha sido detido no bairro da Cova da Moura, após ter sido revistado pelas autoridades.

No decurso da operação policial, a PSP "efetuou disparos" para tentar dispersar os moradores do bairro, que protestavam pela forma como trataram o jovem.

A versão da PSP é a de que, na sequência da detenção, os restantes jovens "tentaram invadir" a esquadra, tendo sido disparado um novo tiro para o ar. Foram detidos cinco elementos do grupo e os restantes fugiram.

O jovem que foi detido na Cova da Moura saiu em liberdade, depois de ouvido por um juiz, que obrigou o arguido a “apresentações periódicas”.

A 07 de julho de 2015, o Ministério da Administração Interna (MAI) anunciou a instauração de processos disciplinares contra nove elementos da PSP, na sequência de incidentes ocorridos no Bairro da Cova da Moura.

Em comunicado, o MAI dava conta de que a ministra “determinou a instauração de processo disciplinar contra nove elementos da PSP e o arquivamento dos autos em relação a outros cinco elementos da PSP”.

A decisão da ministra tem por base o relatório final apresentado pela Inspeção-geral da Administração Interna (IGAI) sobre os incidentes.

A investigação da IGAI foi anunciada três dias depois dos incidentes ocorridos, que levaram à detenção de seis jovens.

Segundo a edição ‘online’ do DN, o Ministério Público “mandou arquivar todos os processos dos polícias contra os jovens”.

* Temos noção do trabalho pesado que a corporação tem naquela esquadra, mas quem não tem capacidade para o lugar que se demita.

.
.

ERÓTICA É A ALMA

video


 enviado por FÁTIMA MEDEIROS
.

1302
Senso d'hoje
THAIS FABRIS
MARIA GUIMARÃES
PUBLICITÁRIAS
FUNDADORAS "COLECTIVO 65/10"
"O que é falsa simetria?
Precisamos falar com os homens"

video


Thais Fabris e Maria Guimarães explicam como é problemático comparar homens e mulheres em situações de exposição.
#ElesPorElas é um movimento para a igualdade de gênero e o empoderamento das mulheres, cujo objetivo é engajar homens e meninos para novas relações de gênero sem atitudes e comportamentos machistas.

FONTE: ONU MULHERES BRASIL

.

NOTÍCIAS PARA HOJE

.
 COMPRE JORNAIS















 .