07/12/2019

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

.
XI-A HISTÓRIA 
DO SEXO
4- SEXUALIDADE E GÉNERO
4.3-"Os tabus sociais na percepção
de géneros e papéis sexuais"


Documentário que se propõe a discutir a questão dos géneros sexuais sobre inúmeras perspectivas e desmistificar tabus existentes sobre o assunto. O documentário está estruturado em 3 blocos: psicologia - filosofia - direito. 


FONTE: 
 Julia Balthazar 

.
.
Rebenta a Bolha

Homem revoltado
por não ser Pai Natal


César Mourão

.

.
7-SISTEMA NERVOSO
7.1-O CÉREBRO
7.1.3- Divisão anatómica- Telencéfalo
Funcionamento e imagiologia



* Uma interessante série produzida para auxiliar alunos da área de saúde mas também muito útil para quem quer que deseje aprender sobre esta matéria. Desfrute.


FONTE: Anatomia Fácil com Rogério Gozzi

.
.
OS PODΣΓΣS ΓΣλIS DO MλGΠΣΤO



FONTE:  Nerdologia 

.

JOSÉ REIS SANTOS

.





Um verão bem F…. à espera…

BUDAPESTE, HUNGRIA-Aconteça o que acontecer, este será certamente o verão mais português a que a cidade de Budapeste já assistiu. Um Verão F, no bom sentido, e espero que com F grande, como se apraz dizer, e que se consiga criar em Budapest um centro de apoio e energia para a selecção, por um lado, enquanto mostramos aos locais e visitantes, o melhor da nossa portugalidade

Estão feitos os grupos para o Euro 2020. A Portugal calhou a sorte de jogar com os últimos dois campeões do Mundo (2014 e 2018), França e com a Alemanha, faltando ainda apurar o coitado que se juntará a este grupo verdadeiramente “F… “.

Sorte grande para quem segue o desporto-rei, e se interessa por estas coisas de rivalidades saudáveis e desportivas. E grandes jogos em perspetiva. Dentro e fora dos relvados. E em Budapest, pois Portugal irá iniciar a defesa do seu título a 16 de junho em plena capital magiar (contra a tal equipa que virá do playoff). Depois irá a Munique jogar com a Alemanha (20 de Junho), regressado a Budapest a 24 de junho para novo clássico com a França. Falta ainda apurar o tal coitado que se juntará a esta festarola, saindo este do playoff que junta a Hungria com a Bulgária, que jogará com o vencedor do Roménia x Islândia. Se o apurado for a Roménia, esta ficará em casa (Bucareste), vindo o vencedor do playoff entre a Macedónia, a Bielorrússia, a Geórgia ou o Kosovo para o nosso grupo.

Existe então a possibilidade (longínqua, admito) de abrirmos o Euro no recém renovado Estádio Puskas com a Hungria. Seria a loucura total, pois por aqui todos se lembram dos míticos 3-3 de 2016. E sempre que falamos de bola, lá tentam os tipos defender a ideia de que “quase nos punham fora do Euro 2016”, e que ganharam o grupo e tal (ao que respondo que em 2016 a nossa seleção passou a fase de grupos a trabalhar para o bronze e pouco mais, acordando ligeiramente a partir as meias finais). Picardias à parte, estou certo de que se os magiares não se apurarem, estes irão adoptar a seleção das quinas como sua, não só porque gostam bastante de nós e nos visitam com  frequência e intensidade, mas porque existe de facto uma muitíssima boa onda entre Portugal e a Hungria. E estou certo que os húngaros quererão nos devolver a simpatia com que os recebemos em Lisboa, Porto, e praias do nosso país. Para mais, não os estou bem a ver a apoiarem com entusiasmo franceses ou alemães…

Em todo o caso, esta será uma excelente oportunidade para consolidar as boas relações entre os dois países, e entre as suas principais cidades (Lisboa, Porto e Budapest). E apresentar na capital húngara o bom e o melhor que na terra produzimos, e preparar por aqui uma receção condizente aos milhares de conterrâneos que esperemos que visitem. Mais, sendo os jogos em junho, mês de Santos, podermos finalmente dar corpo a uma velha ambição da comunidade portuguesa na cidade e celebrar o (santo) António, o Pedro e o João devidamente, com marchas, manjericos e martelinhos para animar a malta. E uma sardinhada decente que introduza o conceito das minis a refrescar ao lado de uma boa grelha, e que estenda a cor e música das nossas ruas às praças e kerts daqui. Sol e calor em junho há à farta, pimentos também (praia é que é mais escasso). Falta para rematar os jarros e jarros de sangria, um verde à pressão ou de pipa, um belo Licor Beirão, amarguinha ou ginja, e claro está uma boa aguardente ou Medronho para dar luta às palinkas locais. Os vinhos já são um pouco batidos, e neste grupo temos a concorrência dos franceses e dos locais.

Aconteça o que acontecer, este será certamente o verão mais português a que a cidade de Budapeste já assistiu. Um Verão F, no bom sentido, e espero que com F grande, como se apraz dizer, e que se consiga criar em Budapest um centro de apoio e energia para a selecção, por um lado, enquanto mostramos aos locais e visitantes, o melhor da nossa portugalidade.

IN "VISÃO"
03/12/19
.
.


2115.UNIÃO



EUROPEIA




.
.
O qυe é α тeorια dα evolυçα̃o de Cнαrleѕ Dαrwιɴ
e o qυe ιɴѕpιroυ ѕυαѕ ιdeιαѕ revolυcιoɴάrιαѕ




FONTE:   BBC News Brasil

.

XLV-VIDA SELVAGEM
4- O CANGURU
O MAMÍFERO SALTITANTE




FONTE:    JessicaDutra   


.
.
Carolina Pinto

Mãe Negra


The Voice Portugal - Prova Cega

.
.

26-UM POEMA POR SEMANA


JOMAGUY

POEMA DA CORDA AMARELA 




dito por

JOMAGUY


.
.
ᖇᕮᖴᒪᕮ᙭ÕᕮS
4-PROTECÇÃO DE DADOS 
 𝓟𝓻𝓸𝓯𝓮𝓼𝓼𝓸𝓻 𝓨𝓾𝓿𝓪𝓵 𝓝𝓸𝓪𝓱 𝓗𝓪𝓻𝓪𝓻𝓲



* No Roda Viva, Daniela Lima recebe o israelita Yuval Harari, professor de História da Universidade Hebraica de Jerusalém. PHD pela Universidade de Oxford, no Reino Unido, ele é autor de 'Sapiens', uma breve história da humanidade, 'Homodeus' e '21 lições para o século 21', que venderam mais de 20 milhões de exemplares em todo o mundo. Em suas obras, nas palestras e entrevistas, Harari trata de questões actuais, como: a humanidade, como a conhecemos, vai desaparecer? O homem está tentando assumir o papel de Deus? Estamos ameaçados pelo surgimento de ditaduras digitais, que seguem as pessoas o tempo todo?


FONTE:   Roda Viva

.
.
O turismo do gelo



FONTE:  afpbr

.
.
MODERNA ESCRAVIDÃO



Obrigado JCS por este vídeo tão esclarecedor

.
.
NA COZINHA/81
34-RECEITA ILUSTRADA



.


2180
Senso d'hoje
JOSÉ PACHECO PEREIRA
ANALISTA POLÍTICO
PROFESSOR UNIVERSITÁRIO
Cobertura mediática a Greta Thunberg
Os jornalistas que vão atrás das modas




FONTE:  SachenSachenSachen

.
.
A GRACINHA
QUE NÓS SOMOS






.
.

BOM DIA


.
.


89-CINEMA
FORA "D'ORAS"

𝐼𝐼 - 𝒫𝒜𝒯𝑅𝐼𝒞𝒦



Sιησρѕє:

𝖪𝖺𝗍𝗁𝗒 𝖾́ 𝗎𝗆𝖺 𝗃𝗈𝗏𝖾𝗆 𝖾𝗇𝖿𝖾𝗋𝗆𝖾𝗂𝗋𝖺 𝗊𝗎𝖾 𝖾𝗌𝗍𝖺́ 𝖺𝗇𝗌𝗂𝗈𝗌𝖺 𝗉𝖺𝗋𝖺 𝖼𝗈𝗆𝖾𝖼̧𝖺𝗋 𝗇𝗈 𝗌𝖾𝗎 𝗇𝗈𝗏𝗈 𝖾𝗆𝗉𝗋𝖾𝗀𝗈, 𝗎𝗆𝖺 𝖼𝗅𝗂́𝗇𝗂𝖼𝖺 𝗉𝗌𝗂𝗊𝗎𝗂𝖺́𝗍𝗋𝗂𝖼𝖺 𝗂𝗌𝗈𝗅𝖺𝖽𝖺.

𝖤𝗅𝖺 𝖿𝗂𝖼𝖺 𝗂𝗇𝗍𝗋𝗂𝗀𝖺𝖽𝖺 𝖼𝗈𝗆 𝖯𝖺𝗍𝗋𝗂𝖼𝗄 , 𝗎𝗆 𝗉𝖺𝖼𝗂𝖾𝗇𝗍𝖾 𝖾𝗆 𝖼𝗈𝗆𝖺 𝗊𝗎𝖾 𝗈 𝗌𝖾𝗎 𝖼𝗁𝖾𝖿𝖾, 𝖣𝗋. 𝖱𝗈𝗀𝖾𝗍, 𝗀𝖺𝗋𝖺𝗇𝗍𝖾 𝗊𝗎𝖾 𝖾𝗅𝖾 𝖾́ 𝗂𝗇𝖼𝖺𝗉𝖺𝗓 𝖽𝖾 𝗋𝖾𝗌𝗉𝗈𝗇𝖽𝖾𝗋 𝖺 𝗊𝗎𝖺𝗅𝗊𝗎𝖾𝗋 𝖾𝗌𝗍𝗂́𝗆𝗎𝗅𝗈 𝖾𝗑𝗍𝖾𝗋𝗇𝗈.

𝖪𝖺𝗍𝗁𝗒 𝖿𝗂𝖼𝖺 𝗁𝗈𝗋𝗋𝗈𝗋𝗂𝗓𝖺𝖽𝖺 𝖼𝗈𝗆 𝖺𝗌 𝖾𝗑𝗉𝖾𝗋𝗂𝖾𝗇𝖼𝗂𝖺𝗌 𝗊𝗎𝖾 𝖱𝗈𝗀𝖾𝗍 𝖾 𝗌𝗎𝖺 𝖾𝗇𝖿𝖾𝗋𝗆𝖾𝗂𝗋𝖺 𝖬𝖺𝗍𝗋𝗈𝗇 𝖢𝖺𝗌𝗌𝗂𝖽𝗒 𝗅𝗁𝖾 𝗂𝗇𝖿𝗅𝗂𝗀𝖾𝗆, 𝖾 𝖾𝗅𝖺 𝖿𝗂𝖼𝖺 𝗂𝗇𝗂𝖼𝗂𝖺𝗅𝗆𝖾𝗇𝗍𝖾 𝗌𝖺𝗍𝗂𝗌𝖿𝖾𝗂𝗍𝖺 𝗊𝗎𝖺𝗇𝖽𝗈 𝖾𝗇𝖼𝗈𝗇𝗍𝗋𝖺 𝗎𝗆𝖺 𝗆𝖺𝗇𝖾𝗂𝗋𝖺 𝖽𝖾 𝗌𝖾 𝖼𝗈𝗆𝗎𝗇𝗂𝖼𝖺𝗋 𝖼𝗈𝗆 𝖾𝗅𝖾.

𝖨𝗌𝗌𝗈 𝗋𝖺𝗉𝗂𝖽𝖺𝗆𝖾𝗇𝗍𝖾 𝗌𝖾 𝗍𝗋𝖺𝗇𝗌𝖿𝗈𝗋𝗆𝖺 𝖾𝗆 𝗁𝗈𝗋𝗋𝗈𝗋 𝗊𝗎𝖺𝗇𝖽𝗈 𝖯𝖺𝗍𝗋𝗂𝖼𝗄 𝗎𝗌𝖺 𝗌𝗎𝖺𝗌 𝗁𝖺𝖻𝗂𝗅𝗂𝖽𝖺𝖽𝖾𝗌 𝗉𝗌𝗂́𝗊𝗎𝗂𝖼𝖺𝗌 𝗉𝖺𝗋𝖺 𝗂𝗇𝗍𝖾𝗋𝖿𝖾𝗋𝗂𝗋 𝖼𝗈𝗆 𝖺 𝗏𝗂𝖽𝖺 𝖽𝖾𝗅𝖺 𝖿𝗈𝗋𝖺 𝖽𝗈 𝗁𝗈𝗌𝗉𝗂𝗍𝖺𝗅, 𝗉𝗈𝗂𝗌 𝖯𝖺𝗍𝗋𝗂𝖼𝗄 𝖿𝗂𝖼𝗈𝗎 𝗈𝖻𝖼𝖾𝖼𝖺𝖽𝗈 𝗉𝗈𝗋 𝖪𝖺𝗍𝗁𝗒 𝖾 𝗉𝗋𝖾𝗃𝗎𝖽𝗂𝖼𝖺𝗋𝖺́ 𝗊𝗎𝖺𝗅𝗊𝗎𝖾𝗋 𝗎𝗆 𝗊𝗎𝖾 𝖼𝗈𝗇𝗌𝗂𝖽𝖾𝗋𝖾 𝖾𝗌𝗍𝖺𝗋 𝗂𝗇𝗍𝖾𝗋𝖿𝖾𝗋𝗂𝗇𝖽𝗈 𝗇𝗈 𝗌𝖾𝗎 𝗋𝖾𝗅𝖺𝖼𝗂𝗈𝗇𝖺𝗆𝖾𝗇𝗍𝗈 𝖼𝗈𝗆 𝖾𝗅𝖺.

Ɛℓєηcσ:

𝖲𝗁𝖺𝗋𝗇𝗂 𝖵𝗂𝗇𝗌𝗈𝗇 𝖼𝗈𝗆𝗈 𝖪𝖺𝗍𝗁𝗒 𝖩𝖺𝖼𝗊𝗎𝖺𝗋 
𝖱𝖺𝖼𝗁𝖾𝗅 𝖦𝗋𝗂𝖿𝖿𝗂𝗍𝗁𝗌 𝖼𝗈𝗆𝗈 𝗆𝖺𝗍𝗋𝗈𝗇𝖺 𝖢𝖺𝗌𝗌𝗂𝖽𝗒 
𝖢𝗁𝖺𝗋𝗅𝖾𝗌 𝖣𝖺𝗇𝖼𝖾 𝖼𝗈𝗆𝗈 𝖣𝗈𝗎𝗍𝗈𝗋 𝖱𝗈𝗀𝖾𝗍 
𝖯𝖾𝗍𝖺 𝖲𝖾𝗋𝗀𝖾𝖺𝗇𝗍 𝖼𝗈𝗆𝗈 𝖾𝗇𝖿𝖾𝗋𝗆𝖾𝗂𝗋𝖺 𝖶𝗂𝗅𝗅𝗂𝖺𝗆𝗌 
𝖤𝗅𝗂𝗓𝖺 𝖳𝖺𝗒𝗅𝗈𝗋 𝖼𝗈𝗆𝗈 𝖾𝗇𝖿𝖾𝗋𝗆𝖾𝗂𝗋𝖺 𝖯𝖺𝗇𝗂𝖼𝖺𝗅𝖾
𝖬𝖺𝗋𝗍𝗂𝗇 𝖢𝗋𝖾𝗐𝖾𝗌 𝖼𝗈𝗆𝗈 𝖡𝗋𝗂𝖺𝗇 𝖶𝗋𝗂𝗀𝗁𝗍
𝖣𝖺𝗆𝗈𝗇 𝖦𝖺𝗆𝖾𝖺𝗎 𝖼𝗈𝗆𝗈 𝖤𝖽 𝖯𝖾𝗇𝗁𝖺𝗅𝗂𝗀𝗈𝗇
𝖩𝖺𝖼𝗄𝗌𝗈𝗇 𝖦𝖺𝗅𝗅𝖺𝗀𝗁𝖾𝗋 𝖼𝗈𝗆𝗈 𝖯𝖺𝗍𝗋𝗂𝖼𝗄 
𝖱𝗈𝖽 𝖬𝗎𝗅𝗅𝗂𝗇𝖺𝗋 𝖼𝗈𝗆𝗈 𝖬𝗈𝗋𝗋𝗂𝗌 
𝖲𝗂𝗆𝗈𝗇𝖾 𝖡𝗎𝖼𝗁𝖺𝗇𝖺𝗇 𝖼𝗈𝗆𝗈 𝖺 𝗆𝖺̃𝖾 𝖽𝖾 𝖯𝖺𝗍𝗋𝗂𝖼𝗄

FONTE:  BRASILFLIX