04/10/2019

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

.
XXXII~MEGA FÁBRICAS
4-JOHN DEERE
MÁQUINAS AGRÍCOLAS



* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
FONTE:  shivaka1 

.
.
HOJE NO
"A BOLA"
Miguel Blanco sagra-se
  bicampeão nacional .

Miguel Blanco, surfista do Estoril, consagrou-se, esta sexta-feira, como bicampeão nacional de surf, repetindo em Carcavelos o feito que já havia alcançado em 2018.

O surfista português qualificou-se para a final da etapa, onde irá medir forças com Luís Perloiro, no sábado. 

* Excelente atleta, parabéns.

.
.

VIII- ALIENÍGENAS
DO PASSADO

2- Enigmas no Passado
da Humanidade


* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

nelsonpinta
.
.
HOJE  NO 
"JORNAL DE NOTÍCIAS"
Jovem de 18 anos lança site que 
compara programas eleitorais

"Que falta de educação! Ias votar sem conhecer as propostas eleitorais de cada partido?" Esta é a mensagem que aparece no ecrã de quem acede a faltadeeducacao.pt, o site criado pelo jovem de 18 anos Nuno Can. A elevada taxa de abstenção e o facto de considerar que a educação foi esquecida nesta campanha eleitoral levaram-no a reunir as medidas dos principais partidos e a colocá-las online.

"Entre quarta [dia 25 de Setembro] e sexta-feira analisei os programas eleitorais, no sábado criei o site, no domingo ele foi para o ar". Nuno Can, estudante de Economia na Faculdade de Economia do Porto, considera-se "um bocadinho impulsivo", e foi precisamente isso que o fez deitar mãos à obra. De um momento para o outro criou o "Falta de Educação", site que reúne todas as propostas dos sete partidos com acento parlamentar em matéria de educação, tentando assim contribuir para trazer a debate uma área que considera ter estado ausente da campanha.
 .
"Aquilo que me deu «o clique» foi um artigo, que já não sei quem escreveu, mas que dizia que a educação é o "parente pobre" das eleições. Aí compreendi que isto não era só uma perceção pessoal e que havia mais gente a considerar que a educação não está a ser discutida", diz Nuno. Da consciencialização à ação foi um pequeno passo: o jovem aspirante a economista passou dois dias a ler os programas eleitorais de PS, PSD, BE, CDS, PCP, PEV e PAN, selecionou os excertos fundamentais "para não ser uma coisa tão pesada", dividiu-os por temas e colocou tudo online. O site permite visualizar as propostas dos partidos lado a lado e comparar as medidas que cada um deles propõe implementar em áreas como a escola pública, o ensino superior, a habitação jovem ou o apoio à natalidade.

"Entusiasmado? Por discutir educação, sim..."
Nuno vai votar pela primeira vez na vida (nas Europeias de Maio ainda não tinha idade) pelo que, tendo em conta esse dado e, também, o projeto online que desenvolveu, perguntar-lhe se está entusiasmado por se estrear em atos eleitorais parece quase redundante. A resposta, no entanto, surge após uma pequena hesitação e surpreende um pouco: "Estou entusiasmado para discutir sobre isto... Vou votar, sem dúvida, mas confesso que ainda não sei em quem". Isto porque, apesar de considerar que "todos os partidos têm propostas interessantes para a educação", o jovem de Vila Nova de Gaia fica desagradado pela falta de entendimentos entre esquerda e direita em matéria de educação. Defende mesmo que "eles não são incompatíveis" e que "o país precisa" dessas convergências - convergências essas que, no seu entender, não acontecem devido ao medo da perda de votos.

E depois de domingo?
O "Falta de Educação" também surgiu devido à preocupação que a elevada abstenção suscita em Nuno Can. "Cada geração vota menos do que a anterior", lembra o jovem estudante, embora a escola "também nunca se tenha preocupado muito com isso" e continue a formar seres humanos "pouco críticos". Nuno fez a sua parte ao tentar contribuir para um voto mais informado, mas ainda não sabe o que vai ser do site a partir de dia 6. "Gostava de fazer o projeto crescer", garante, mas isso vai depender de haver ou não "gente a querer colaborar".

* Bravo NUNO CAN



.
.
100 αησs ∂α вαυнαυs/7
Arquitetura, arte e design



FONTE:  DW Brasil

.
.
 HOJE  NO 
"O JORNAL ECONÓMICO"
António Costa exalta-se com idoso
.durante arruada em Lisboa

Primeiro-ministro exaltou-se quando foi acusado de estar de férias aquando do incêndio que provocou a morte a 67 pessoas em Pedrógão Grande. “É mentira, é mentira!”, disse António Costa.

O primeiro-ministro e secretário-geral do PS, António Costa, protagonizou um episódio de extrema tensão nesta tarde de sexta-feira durante uma arruada em Lisboa quando um idoso o acusou de ter estado de férias durante os incêndios que provocaram a morte de 67 pessoas em Pedrógão Grande, em 2017. “Não estava não, é mentira, é mentira!”, gritou o primeiro-ministro, exaltado ao ponto de ter voltado atrás para interpelar o interlocutor, prosseguindo a ação de campanha graças à pronta intervenção dos seus seguranças, que não o deixaram chegar perto do idoso.
.

Tudo sucedeu quando António Costa percorria as arcadas do Terreiro do Paço, acompanhado pelo presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, e pela líder da Juventude Socialista, Maria Begonha.

O momento foi captado pelas câmaras da CMTV e partilhado pela revista Sábado. Veja aqui o vídeo do momento em que o primeiro-ministro exaltou-se com um idoso durante uma arruada.

Momentos depois, o primeiro-ministro foi questionado pela TVI sobre o sucedido. Em declarações à jornalista, António Costa responsabilizou e acusou a direita de usar o homem presente como “pião” de propaganda contra ele. “É uma mentira que a direita tem vindo a lançar a este respeito”, afirmou. “Nunca o faz dando a cara e agora pôs um senhor a dar cara. É lamentável que a campanha tenha descido a este nível”.

“O país passou por uma tragédia que eu não esqueço”, garantiu o primeiro-ministro em declarações à TVI, momentos depois de se ter exaltado em Lisboa.

* António Costa tinha razão para se indignar, no dia 17 estava na Protecção Civil e a 18 em Pedrógão, quem pagou ao idoso fanfarrão ou taralhoco que merecia ser incriminado por calúnia?
Há jornalistas que disseram que António Costa tentou a agressão,  também é mentira. 
Jornalistas mentem tanto como os políticos e muitíssimos poucos se atrevem a fazer perguntas inconvenientes!

.

JOÃO MARCELINO

.






Preto e branco

O caso de Bernardo Silva – ou como a justa luta pela não discriminação racial, religiosa, sexual, de género ou outra, atingiu uma sanha que estupidifica.

O caso é conhecido e nada tem a ver com futebol: Bernardo Silva, o jogador do Manchester City e da seleção portuguesa, escreveu um post na rede social Twitter a brincar com o amigo Mendy, colega de equipa agora e desde os tempos em que ambos jogavam no Mónaco. Publicou uma fotografia do amigo em criança, uma outra do ‘boneco’ que publicita os bombons Conguito e fez uma graçola sobre quem era parecido com o quê. A polémica foi imediata por uma única razão: Bernardo é branco e Mendy é preto.

O mundo do politicamente correto explodiu. A federação inglesa (FA) prometeu investigar e já deduziu acusação por “conduta imprópria e ofensiva”. Não foi suficiente que Bernardo apagasse o tweet. Não teve qualquer relevância que o amigo Mendy tivesse respondido com um sorriso e se confessasse, depois, não ofendido. Não interessa que toda a gente perceba que o caso nada tem de erupção racista. Desprezou-se que o português tivesse escrito à FA lamentando o tweet e reivindicando a sua não intenção de ofender o amigo Mendy, que renovou a compreensão pelo espírito da brincadeira. Bernardo tem prazo (até à próxima quarta-feira, 9) para se defender e corre o risco de ser suspenso por seis jogos da maior Liga de futebol do mundo.

O caso é paradigmático do ambiente social que vivemos, sobretudo na Europa – o continente mais solidário e evoluído do mundo.

A justa luta pela não discriminação racial, religiosa, sexual, de género ou outra, atingiu uma sanha que estupidifica. Movimentos e organizações cuja missão deveria ser estimular a igualdade e pugnar por direitos parecem ter-se transformado em seitas intransigentes, espécies derivadas do Ku Klux Klan norte-americano que já vai na terceira geração reivindicando a supremacia branca, o nacionalismo, perseguindo católicos e judeus e diabolizando a imigração e a miscigenação.

Tudo é suspeito. Um branco não deve, ou nem sequer pode, brincar com um amigo preto. Idem para um heterossexual versus um homossexual; ou para um cristão com um muçulmano. O contrário, felizmente, (ainda) não tem mal reconhecido.

Para os títeres desta intransigência crescente, floresce a esperança de que chegue o dia perfeito em que o mundo se tornará tão ideal que o homem e a mulher, para se relacionarem, terão de cumprir todas as alíneas de uma vasta e detalhada obra. Então, sim, teremos expiado todos os crimes da história da Humanidade, que vão da escravatura (começada na guerra, entre vencedores e vencidos, e independente da cor da pele) à inquisição e às cruzadas, da intransigência homossexual ao patriarcado familiar. O Ocidente, ardendo nas benfazejas novas fogueiras, terá finalmente expiado todos os seus pecados.

É tudo isto que está em causa no caso de Bernardo Silva. O mundo europeu e ocidental (não se pense que a Terra é toda assim) está transformado em zona demarcada de extremismos considerados bons.

A reboque de excelentes intenções e de movimentos urgentes e compreensíveis explodiu a  mais absoluta falta de senso. Organismos governamentais e associativos gemem de medo perante o ranger de dentes dos inquisidores do século XXI. Se não fosse assim, porque raio haveria o silêncio de atroar com toda esta força à volta de Bernardo Silva? Por que não haveria de se revelar pelo menos uma organização que fosse capaz de dizer o evidente: que isto não é um caso de racismo, que foi apenas uma brincadeira, mesmo que estas, em tempos de reequilíbrio cultural, religioso e social, devam ser evitadas sobretudo por pessoas de indiscutível notoriedade?

Não conheço Bernardo Silva. Vejo, quando joga, que é um profissional de excelência. E sei, pelo que já lhe ouvi dizer, que é um português com cultura acima da média e bem formado. Ele não merece isto. Nós, europeus, também não. Aguardo, por isso, ainda com esperança, o ‘julgamento’ final da federação inglesa.
 .
IN "O JORNAL ECONÓMICO"
04/10/19

.
.
𝕊𝔸́𝔹𝔸𝔻𝕆
01h00

* O site Fumaça, entrevistou uma série de figuras públicas ligadas à Ciênca e à Cultura a propósito do acto eleitoral do próximo dia 06/10/19. São contributos importantes que para si, se gosta de estar bem informado não vai deixar de querer visionar.
Se preferir a cultura do facebookês esteja à vontade. 
O excelente trabalho da equipa do Fumaça merece todo o nosso respeito

A hora tardia da edição é irrelevante.

A REDACÇÃO

.
.


2051.UNIÃO



EUROPEIA




.
.
HOJE NO 
"AÇORIANO ORIENTAL"
Teolinda Gersão, José Luís Peixoto
 e 20 autores açorianos em 
Colóquio da Lusofonia

A ilha Graciosa, nos Açores, acolhe até domingo o 32.º Colóquio da Lusofonia, com Teolinda Gersão, José Luís Peixoto e mais de duas dezenas de autores açorianos, com participantes de 12 países e regiões. 
 .
“As pessoas chegam, muitas delas não se conhecem, e saem como se fossem familiares de longa data. Há uma informalidade, um intimismo que normalmente não é vulgar em eventos. E essa talvez seja a razão para a sua longevidade. Temos colóquios organizados até 2024, salvo um que temos de alterar”, adiantou, em declarações à agência Lusa, Chrys Chrystello, da Associação Internacional dos Colóquios da Lusofonia, que organiza o evento.

Desde 2006, que todos os anos são realizados dois colóquios sobre a lusofonia, um em Belmonte (Castelo Branco) e outro nos Açores.

“Quando eu me mudei para os Açores passámos a ter dois todos os anos, o que é francamente notável. É uma máquina bem oleada, temos poucos, mas bons associados que nos dão o seu apoio. As pessoas gostam do ar familiar, não menos científico por causa disso, mas do ar menos formal”, salientou Chrys Chrystello.

Este ano, o festival conta com a participação de cerca de meia centena de pessoas, de 12 países e regiões (Brasil, Galiza, Cabo Verde, Angola, Canadá, Estados Unidos da América, Luxemburgo, Austrália, Timor-Leste, Alemanha e Bélgica).

Algumas foram forçadas a chegar mais tarde à Graciosa, devido à passagem do furacão “Lorenzo” pelos Açores, mas o programa não sofreu grandes alterações.

Nesta edição, estão previstas mesas redondas com Teolinda Gersão, José Luís Peixoto, Joel Neto, Almeida Maia, Bettencourt Pinto, Jorge Arrimar e outros 20 autores insulares. 

Será feita uma homenagem ao poeta açoriano Eduíno de Jesus e estão previstas três sessões de poesia deste autor, de Manuel Jorge Lobão e Chrys Chrystello.

O investigador da Universidade dos Açores, especialista em poluição, Félix Rodrigues é o cientista convidado. 

Estão previstos vários recitais da dupla timorense Piki Pereira e Mintó Deus e concertos da maestrina e pianista Ana Paula Andrade, do Conservatório Regional de Ponta Delgada, da violinista Carolina Constância e da soprano Carina Andrade, que interpretarão poetas açorianos musicados e temas do cancioneiro.

O programa inclui ainda concertos da jovem Joana Carvalho, de Belmonte, e do organista graciosense Fábio Mendes.

No âmbito do colóquio, a Câmara Municipal de Belmonte vai propor uma geminação com a da Graciosa, para que no futuro possa haver um intercâmbio de músicos e atores entre as duas localidades.

Os colóquios da lusofonia nasceram com o objetivo da “defesa intransigente da língua portuguesa em todas as suas vertentes”. 

“A nossa definição de lusofonia não tem nada a ver com o quinto império nem com portugalidade, tem mais a ver com abranger todos aqueles que trabalham a língua portuguesa, independentemente da sua nacionalidade ou local de residência. Nós já tivemos cerca de 20 nacionalidades diferentes entre os nossos associados”, frisou Chrys Chrystello.

*  Cultura é LIBERDADE!

.
.
12-Falsidade.com 
12.2-REMETENTE DESCONHECIDO


FONTE:  tbrsete

.
.


O MAIS PODEROSO  
COMPUTADOR PORTÁTIL 



FONTE:  Nuno Agonia

.
.
HOJE NO 
"DESTAK"
Investigadores preocupados com impacto climático nos vales dos rios Côa e Douro

Investigadores de universidades portuguesas mostraram-se hoje "preocupados e atentos" face à "variabilidade climática" que está a acontecer nos vales dos rios Côa e Douro, porque poderá colocar em risco património histórico, natural e paisagístico. 
.
EM RISCO DE VIDA
"Vivemos um processo da variabilidade climática, onde se nota um aumento das temperaturas e menos precipitação média e mais precipitação extrema. Os extremos climáticos provocam um 'stress' adicional, seja térmico ou no processo de erosão dos materiais e do património edificado", explicou à Lusa o investigador Pedro Matos Soares, da Universidade de Lisboa, no decurso de um seminário sobre alterações climáticas que decorreu hoje, no Museu do Côa, em Foz Côa, no distrito da Guarda.

Segundo projeções de investigadores, presentes no seminário "Territórios UNESCO e Alterações Climáticas: desafios e soluções", as alterações climáticas, ao longo deste século, a manter-se o atual cenário, poderão pôr em causa a subsistência dos vales do Côa e do Douro, territórios mais expostos a estes factores, já que se trata de uma região mais vulnerável.

* A insensibilidade política dos governantes panfletários no que respeita a clima e ambiente vai ser a coveira das próximas gerações.

.
.
RECORDANDO


Amália Rodrigues

Barco Negro


E

HOMENAGEANDO



Lara Li

Barco Negro

.
.
HOJE  NO 
"i"
ONU declara que Portugal deve 
garantir que pobreza nunca é motivo 
para retirar um filho à família

O documento foi lançado quinta-feira pelo comité das Nações Unidas para os Direitos das Crianças.

O comité das Nações Unidas para os Direitos das Crianças lançou vários alertas a Portugal, através do relatório periódico mais recente, divulgado na quinta-feira, onde pede ao país para acabar com os casamentos entre menores de idade, com os castigos corporais, e que garanta que a pobreza não seja utilizada como motivo para retirar a custódia de um filho a uma família.
.
No seu relatório, o comité sublinha que o país deve alterar a sua legislação e retirar "todas as exceções que permitem o casamento antes dos 18 anos", aumentar o número de casas abrigo para crianças vítimas de violência doméstica, abuso ou negligência e garantir a "completa proibição dos castigos corporais, por muito leves, seja nas famílias, na lei ou na prática". Recomenda ainda que seja apenas possível  assistir a touradas depois dos 18 anos.

A nota sublinha que o país deve garantir a  existência de famílias de acolhimento por todo o país e garantir às famílias que se encontram em situações mais vúlneráveis um apoio superior, de forma a evitar que as crianças sejam levadas para uma instituição, priorizando sempre as famílias de acolhimento.

Portugal "deve garantir que as políticas e práticas são guiadas pelo princípio de que a pobreza material ou financeira - ou condições diretas e unicamente atribuídas à pobreza - nunca podem ser a única justificação para retirar uma criança dos cuidados parentais, para receber uma criança em cuidados alternativos ou para prevenir a reintegração social de uma criança", declara o documento oficial.

O comité mostra-se preocupado com as "desigualdades salariais" que existem em Portugal e com as elevadas taxas de risco de pobreza e taxa de pobreza efetiva entre as crianças, especialmente aque que vivem em habitações não convencias, sublinhando as comunidades ciganas e afrodescendentes.

Na mesma nota, declara que o país deve garantir que todos os profissionais que trabalhem com crianças, em particular os assistentes sociais, polícias, profissionais de saúde, entre outros, tenham formação obrigatória sobre direitos das crianças. O comité critica ainda os "atrasos desnecessários" na aprovação de uma estratégia Nacional para as Crianças.

* Portugal gosta de crianças?

.
.

II-GENOMA HUMANO

4 - EM BUSCA DAS RAÍZES  
DO HOMEM 



* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

** Nesta senda de "bloguices" iniciadas em Setembro/17, iremos reeditar algumas séries que de forma especial sensibilizaram os nossos visitadores alguns anos atrás, esta é uma delas.

.
.
HUMBOLDT
Os vulcões e a revolução científica 




FONTE:  DW Brasil
.
.
𝓛𝓔𝓖𝓘𝓢𝓛𝓐𝓣𝓘𝓥𝓐𝓢 - 𝟐𝟎𝟏𝟗
Legislativas PS sem maioria absoluta, 
fragmentação da direita e PAN a subir



FONTE:  euronews

.
.
Ela pensou que quanto maior fosse o peito 
dela, mais forte seria o amor dele....




.
.


🅜🅔🅡🅓🅐 🅕🅡🅘🅣🅐



.
.



.
.

2116
Senso d'hoje
MARIANA MORTÁGUA
DEPUTADA PELO B.E.
ECONOMISTA
Ricardo Araújo Pereira
realiza a entrevista



FONTE:  TVI24

.

NOTÍCIAS PARA HOJE

.
COMPRE JORNAIS








.
.
Os Imponentes Faisões


.
.

BOM DIA


.
.
𝐋𝐞𝐠𝐢𝐬𝐥𝐚𝐭𝐢𝐯𝐚𝐬 𝟐𝟎𝟏𝟗
MANUEL MARGARIDO TÃO
Sobre Comboios









* Manuel Margarido Tão, especialista em transportes e planeamento regional, não acredita nas intenções dos governantes para a ferrovia nacional: “Houve, deliberadamente, uma vontade de distorcer a mobilidade e focalizá-la no transporte rodoviário para que depois essa mobilidade ficasse cativa de grupos económicos apoiados pelo Poder e pelas direções dos partidos políticos”, acusa. Defende a construção de uma nova Linha do Norte, critica o abandono do projeto de alta velocidade pelos sucessivos governos e acha uma “aberração” a ponte aérea Lisboa-Porto, bem como a falta de ligações de caminhos-de-ferro a Espanha. Para o professor da Universidade do Algarve, só o investimento estrangeiro, com a entrada de operadores europeus, fruto da liberalização do transporte ferroviário de passageiros, poderá salvar a ferrovia em Portugal.


** Se por qualquer motivo não conseguir ver o vídeo completo de uma só vez opte por vê-lo em parcelas, os temas escolhidos são de grande importância.


*** Desde o passado domingo até 06/10/19 editaremos as declarações de uma figura pública de relevo na vida portuguesa.


FONTE:   Fumaça

.
:.


85-CINEMA
FORA "D'ORAS"
ɪx-ʋʍ ɔʀɪʍɛ ɗɛ ʍɛʂ†ʀɛ


𝓢𝓘𝓝𝓞𝓟𝓢𝓔:

Ted Crawford é um brilhante arquitecto, que têm a capacidade de descobrir falhas em construções maciças.

Utilizando de sua meticulosidade, ele elabora um plano criminoso depois de descobrir que a sua mulher, Jennifer, está tendo um caso com outro homem.
 
Ele diz que a ama e em seguida dá-lhe um tiro na cabeça, e confessa o seu crime à polícia.


O plano de Ted é caracterizado pela ausência de provas que inviabilizam a sua condenação.

O promotor Willy Beachum, representando um jovem audacioso e firme, porém com um cunho de imaturidade, lutando contra seu próprio ego, é obrigado a fazer escolhas morais cada vez mais árduas

𝓔𝓛𝓔𝓝𝓒𝓞:

𝓐𝓷𝓽𝓱𝓸𝓷𝔂 𝓗𝓸𝓹𝓴𝓲𝓷𝓼.... 𝓣𝓱𝓮𝓸𝓭𝓸𝓻𝓮 "𝓣𝓮𝓭" 𝓒𝓻𝓪𝔀𝓯𝓸𝓻𝓭
𝓡𝔂𝓪𝓷 𝓖𝓸𝓼𝓵𝓲𝓷𝓰.... 𝓦𝓲𝓵𝓵𝓲𝓪𝓶 "𝓦𝓲𝓵𝓵𝔂" 𝓑𝓮𝓪𝓬𝓱𝓾𝓶
𝓓𝓪𝓿𝓲𝓭 𝓢𝓽𝓻𝓪𝓽𝓱𝓪𝓲𝓻𝓷.... 𝓙𝓸𝓮 𝓛𝓸𝓫𝓻𝓾𝓽𝓸
𝓡𝓸𝓼𝓪𝓶𝓾𝓷𝓭 𝓟𝓲𝓴𝓮.... 𝓝𝓲𝓴𝓴𝓲 𝓖𝓪𝓻𝓭𝓷𝓮𝓻
𝓔𝓶𝓫𝓮𝓽𝓱 𝓓𝓪𝓿𝓲𝓭𝓽𝔃.... 𝓙𝓮𝓷𝓷𝓲𝓯𝓮𝓻 𝓒𝓻𝓪𝔀𝓯𝓸𝓻𝓭
𝓑𝓲𝓵𝓵𝔂 𝓑𝓾𝓻𝓴𝓮.... 𝓛𝓽. 𝓡𝓸𝓫 𝓝𝓾𝓷𝓪𝓵𝓵𝔂
𝓒𝓵𝓲𝓯𝓯 𝓒𝓾𝓻𝓽𝓲𝓼.... 𝓓𝓮𝓽𝓮𝓽𝓲𝓿𝓮 𝓕𝓵𝓸𝓻𝓮𝓼
𝓕𝓲𝓸𝓷𝓪 𝓢𝓱𝓪𝔀.... 𝓙𝓾𝓲́𝔃𝓪 𝓡𝓸𝓫𝓲𝓷𝓼𝓸𝓷
𝓑𝓸𝓫 𝓖𝓾𝓷𝓽𝓸𝓷.... 𝓙𝓾𝓲𝔃 𝓕𝓻𝓪𝓷𝓴 𝓖𝓪𝓻𝓭𝓷𝓮𝓻
𝓙𝓸𝓼𝓱 𝓢𝓽𝓪𝓶𝓫𝓮𝓻𝓰.... 𝓝𝓸𝓻𝓶𝓪𝓷 𝓕𝓸𝓼𝓽𝓮𝓻
𝓧𝓪𝓷𝓭𝓮𝓻 𝓑𝓮𝓻𝓴𝓮𝓵𝓮𝔂.... 𝓙𝓾𝓲𝔃 𝓜𝓸𝓻𝓪𝓷
𝓩𝓸𝓮 𝓚𝓪𝔃𝓪𝓷.... 𝓜𝓸𝓷𝓪
𝓡𝓮𝓽𝓽𝓪.... 𝓟𝓸𝓵𝓲𝓬𝓲𝓪𝓵 𝓭𝓪 𝓼𝓪𝓵𝓪 𝓭𝓮 𝓹𝓻𝓸𝓿𝓪𝓼
𝓐𝓵𝓵𝓪 𝓚𝓸𝓻𝓸𝓽.... 𝓽𝓻𝓪𝓭𝓾𝓽𝓸𝓻𝓪 𝓭𝓮 𝓻𝓾𝓼𝓼𝓸

FONTE: Leandro Emygdio