11/01/2018

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

.


Quando os pensionistas deste blogue resolveram brincar aos internautas estavam longe de conseguir dois milhões de visitas, queríam apenas divertir-se e pouco a pouco, fosse qual fosse a receptividade, mudaram um pouco o sentido desta brincadeira, passaram a ser mais intervenientes e acutilantes, sem serem caluniosos ou boatifundiários.

O mundo não está melhor, preocupam-nos as desmedidas e sórdidas ambições e ganâncias, a guerra, a desigualdade social, a escravatura em pleno século XXI, as crianças sem futuro, as mulheres assassinadas, as religiões opiáceas e muitas vezes a ciência que tanto admiramos ao serviço das piores intenções.

Vamos continuar a produzir informação e brejeirice para quem nos visita, estando especialmente gratos a quem decidiu ser nosso perseguidor/a.

PAZ E AMOR, PRATIQUEM!
ABJEIAÇOS

OS PENSIONISTAS


.
.


167-ACIDEZ

FEMININA


OVÁRIOS POLICÍSTICOS,
SINTOMAS, TRATAMENTO,
GRAVIDEZ

com Dr. Bruno Jacob



A IMPRESCÍNDIVEL TATY FERREIRA

* Uma produção "ACIDEZ FEMININA" - BRASIL

.
.

 PROMESSA CUMPRIDA

  

Quem escolheria para conversar nos seus últimos minutos de vida? Curta metragem escrito por Emanuel Sodré e dirigido por Mouse Ribeiro para o I Festival de Cinema de Santa Izabel do Pará.


 .
.
HOJE  NO
"OBSERVADOR"


Nigel Farage, um dos líderes do Brexit, já admite segundo referendo no Reino Unido

Um dos principais rostos da saída da UE, Nigel Farage, diz que está, cada vez mais, a ver com bons olhos a ideia de um possível segundo referendo no Reino Unido.

Nigel Farage, um dos principais rostos da saída do Reino Unido da União Europeia, vê, cada vez mais, com bons olhos a ideia de um segundo referendo no Reino Unido. Seria uma forma de, “uma vez por todas”, calar as vozes que se continuam a opor ao Brexit apesar do resultado do referendo de 2016 — e o Leave ganharia com ainda mais do que os 52% com que venceu o referendo, garante Farage.
 .

“Todos esses [Nick] Cleggs, esses [Tony] Blairs” deixariam de criticar quem quer levar a saída da UE em diante, admitiu Farage, ex-líder do Partido da Independência do Reino Unido (UKIP), numa entrevista ao Channel 5.

Essas vozes “vão continuar a vociferar e a choramingar ao longo de todo este processo, portanto talvez, só talvez, eu esteja a chegar a um ponto em que ache que devíamos ter um segundo referendo sobre a pertença à União Europeia”.

“Penso que se tivéssemos um segundo referendo, mataríamos este tema por uma geração”, acrescentou Farage, argumentando que “a percentagem que iria votar, na próxima vez, pela saída, seria ainda maior do que foi no último referendo — e, assim, poderíamos acabar com toda esta discussão e [Tony] Blair poderia, então, desaparecer para a escuridão”.

Esta é a primeira vez que Farage admite a possibilidade de um segundo referendo, já que sempre defendeu que o resultado de junho de 2016 tinha de ser respeitado e que não se podia fazer referendos até que se atingisse um determinado resultado pretendido por algum “establishment“.

* Na óptica do charlatão...


.
.
LI- O UNIVERSO

3- O INDOMÁVEL SOL



* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.
HOJE NO 
"RECORD"
Airbags obrigatórios nos fatos em 2018

Os fatos dos pilotos das três classes do MotoGP terão obrigatoriamente de estar equipados com sistemas de airbag já a partir da época de 2018, anunciou esta quinta-feira a organização do campeonato do Mundo de velocidade.
 .
"[Os sistemas] têm de ser usados em todas as sessões por todos os pilotos permanentes e têm de estar ativos em pista. Pilotos convidados são as exceções, e pilotos suplentes ficam isentos durante das duas primeiras provas em que participarem. A partir daí, os seus fatos devem cumprir as mesmas especificações", lê-se no comunicado.

A nova regulamentação determina que os airbags dever cobrir e proteger pelo menos os ombros e as clavículas, enquanto a proteção total ou da zona central das costas é opcional. Caso um fabricante opte pela proteção dorsal, esta deve abranger integralmente a coluna vertebral, sendo autorizadas pequenas variações em função de especificidades de cada sistema e da morfologia de cada piloto.

"Cada sistema de airbag tem de passar uma série de testes para demonstrar que cumpre integralmente o regulamento. Os testes vão deste a bateria à eletrónica, passando pelo tempo que demoram a ser acionados e insuflados. O acionamento acidental, parâmetro a ter em conta, não deve em caso algum impedir o piloto de controlar a mota ou causar um acidente", acrescenta o comunicado.

A organização sublinha que "esta regulamentação é um novo passo em termos de segurança, com a FIM (Federação Internacional de Motociclismo), a Associação Internacional de Equipas (IRTA) e a Dorna (detentora dos direitos comerciais do MotoGP) totalmente empenhados em tornar o MotoGP o mais seguro possível".

Com o português Miguel Oliveira a cumprir o terceiro ano em Moto2, a classe intermédia, a época arranca no Grande Prémio do Qatar, em 18 de março, e termina no Grande Prémio da Comunidade Valenciana, em 18 de novembro.

* Pra nós todos os motards, não só os pilotos de competição, deviam usar obrigatoriamente airbags e não venham dizer que é impossível, já foi impossível atravessar o canal da Mancha de comboio e hoje é  trivial.

.
.

XXV- Cidades

e soluções

3 - O USO DE BICICLETAS
COMO MEIO DE TRANSPORTE



FONTE: GLOBONEWS

.
.
HOJE NO 
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"
Alunos do básico e secundário 
estão a chumbar menos

Dados foram divulgados pelo Ministério da Educação. Raparigas têm melhores resultados do que os rapazes

Os alunos do 3.º ciclo e do secundário estão a chumbar menos e a ter melhores notas nos exames nacionais, segundo dados divulgados hoje pelo Ministério da Educação, que revelam que as raparigas têm mais sucesso académico.
.
A Direção-Geral de Estatística de Educação e Ciência (DGEEC) analisou o percurso dos alunos ao longo do 3.º ciclo e do secundário e verificou que, no passado ano letivo, aumentou a percentagem de estudantes que nunca tinham reprovado nenhum ano e que tinham conseguido ter positiva nos exames nacionais.

Intitulado "percursos diretos de sucesso", este indicador mostra que, no final do ano letivo passado, 46% dos alunos conseguiram terminar o 9.º ano sem chumbos nem negativas nos exames, o que revela um aumento de seis pontos percentuais em relação ao ano anterior.

No secundário também se registou uma melhoria de resultados. com 42% dos alunos a terminar o 12.º ano com um percurso de sucesso (mais cinco pontos percentuais em relação ao ano anterior).

Esta "ligeira subida" foi hoje apontada pelo secretário de Estado da Educação, João Costa, que sublinhou que "é sempre preciso olhar para estas variações com alguma calma", até porque houve uma melhoria nos resultados dos exames nacionais.

Este indicador revela ainda que as raparigas conseguem ter melhores resultados do que os rapazes e que os jovens de famílias carenciadas têm mais dificuldades em conseguir fazer o seu percurso sem reprovações.

No 3.º ciclo, a maioria das raparigas (51%) teve um percurso de sucesso contra 41% dos rapazes, uma diferença que se esbate um pouco no secundário, onde as mulheres continuam a ter melhores resultados (47% contra 37% dos homens).

Olhando para os distritos, Coimbra e Braga são os únicos onde pelo menos metade dos alunos do básico consegue ter um percurso de sucesso, com 57% e 50% dos alunos respetivamente.

No secundário nenhum distrito consegue que, pelo menos, metade dos alunos nunca chumbe: Braga e Viana são os melhores com 48% dos alunos a conseguir terminar o 12.º ano sem perder nenhum ano e com positiva nos exames nacionais.

Além dos percursos diretos de sucesso, a DGEEC analisou ainda os resultados dos alunos que no ano passado realizaram as provas de aferição, tendo feito uma avaliação por domínios, ou seja, no caso da prova de Português, por exemplo, seria avaliada a compreensão oral, a escrita, a gramática e a leitura dos alunos.

"Estes dados estão desde hoje disponíveis no portal do InfoEscolas, permitindo às escolas perceber se há domínios que se destacam ou domínios em que estão a falhar", explicou por seu turno João Batista, da direção da DGEEC.

Outra das novidades é a informação sobre os cursos profissionais, que permite dar a conhecer a realidade da rede de ensino profissional atualmente frequentada por cerca de 105 mil alunos.

No total, o InfoEscolas apresenta este ano informações sobre cerca de 5.350 escolas e 1,2 milhões de alunos.
"Temos mais dados e dados com mais qualidade para contrariar aquelas análises simplistas. São dados que não vão induzir em más práticas", sublinhou o secretário de estado, criticando a divulgação de listas de escolas seriadas apenas tendo em conta os resultados nos exames nacionais por considerar que tal "precipita más práticas educativas", como a retenção de alunos.

Ao contrário desses 'rankings', João Costa acredita que o indicador de percursos diretos de sucesso permite uma avaliação mais séria do trabalho realizado pelas escolas.

O secretário de Estado lembrou ainda que este indicador já está a ser utilizado no âmbito do programa nacional de promoção de sucesso escolar.

* Reflexão é precisa.

.

VERA GOUVEIA BARROS

.





Sustentabilidade

Mais necessário que um troféu numa gala é criar as condições para que o turismo em Portugal continue a ser um caso de sucesso num contexto de permanente mudança.


Há cerca de um mês, participei numa conferência sobre o papel das Ciências Matemáticas no turismo sustentável, a Turismat. Aquilo que para alguns pareceu uma conjugação estranha, ao nível da de gelado com azeitonas, para mim foi óbvia. Afinal, ao longo do último ano, escrevi aqui vários artigos cheios de números, que procuraram trazer o debate sobre o sector do turismo para o campo da racionalidade. E nada melhor que informação estatística para cumprir esse papel (embora os factos não consigam, muitas vezes, sobrepor-se a certas narrativas, mesmo que as desmintam).

Quando o tema é a sustentabilidade, os números fazem ainda mais sentido, porque ter um conjunto de indicadores é fundamental. Sem ele, a visão inscrita na Estratégia Turismo 2027 de que o turismo deve ser um meio para o “desenvolvimento económico, social e ambiental em todo o território” – visão que eu naturalmente partilho – tornar-se-ia vazia. Ter dados é essencial para perceber onde estamos, para definir onde queremos estar e para avaliar as políticas implementadas em termos de prossecução de objectivos. No workshop ocorrido no INE, onde se divulgaram os resultados de retomada conta satélite do turismo, tivemos a boa notícia de que esse é um trabalho em curso.

A minha apresentação foi a que se podia adivinhar vinda de uma economista: cheia de gráficos. Já a do Pedro Moura, doutorado em Estatística e Investigação Operacional, foi, de certo modo, surpreendente. Veio ele mostrar-nos que a Matemática esteve envolvida na construção de uma aplicação para a definição de circuitos temáticos sustentáveis em Lisboa, ideia desenvolvida por uns seus alunos. Embora centrada no papel da Investigação Operacional, a exposição dele ilustrou que a inovação é um elemento relevante do turismo.

A ligação do turismo à inovação será, para muitos, menos bizarra que à Matemática, mas, ainda assim, pouco evidente. A actividade turística é quase tão antiga quanto o próprio Homem e, talvez por isso, aparece sob o rótulo de “tradicional”, o que frequentemente se associa a antónimo de “inovador”. Vários estudos contestam esta ideia. E a Organização Mundial do Turismo tem mesmo Prémios Excelência e Inovação no Turismo, cujos vencedores da 14ª edição serão anunciados daqui a uma semana, em Madrid.

Portugal encontra-se nos finalistas: Tourism Training Talent
”, o projecto do Turismo de Portugal na área da formação, pode trazer o galardão para a inovação em políticas públicas e governança. Duplamente importante, porque também é uma aposta na valorização dos recursos humanos. E não será uma estreia, que já ganhámos em 2011 e em 2009. Também já tivemos dois prémios para organizações não-governamentais no Alentejo (2007 e 2013) e um hotel a receber uma menção honrosa em 2015.

Nos últimos anos Portugal soube perceber as novas tendências, nomeadamente ao nível da comercialização do destino, com a aposta nos meios digitais. Mas a importância das novas tecnologias de informação e comunicação, nas quais se incluem os smartphones, com as suas aplicações, ou as redes sociais, não se resume ao papel de veículo da promoção. Elas servem, igualmente, como base para a própria inovação do produto turístico, criando nova oferta ou complementando a já existente. E mais necessário que um troféu numa gala é criar as condições para que o turismo em Portugal continue a ser um caso de sucesso neste contexto de permanente mudança, em que novas tendências socioculturais, demográficas, ambientais, económicas e tecnológicas emergem. Para que seja sustentável.

* ECONOMISTA

IN "O JORNAL ECONÓMICO"
10/01/17


.
.


1469.UNIÃO



EUROPEIA



.
 HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS/ 
/DA MADEIRA"
16,9% das farmácias da Madeira em situação de penhora ou insolvência

Os dados são avançados pela Associação Nacional das Farmácias e vão ao encontro daquilo que já tinha sido noticiado pelo DIÁRIO, em Junho passado. Na Madeira, 16,9% das farmácias encontram-se em situação de penhora ou insolvência, sendo que, a nível nacional, mais de um quinto das farmácias portuguesas, 21,4%, entrou em 2018 na mesma situação.
.
“A crise agudizou-se em 2017, estando agora 630 farmácias num universo de 2.943 em situação económica difícil, de acordo com o barómetro MOPE, do Centro de Estudos de Avaliação em Saúde (CEFAR). Na Madeira são 11 as farmácias em dificuldade”, afirma a ANF, através de comunicado.

«A economia portuguesa tem dado passos em frente, mas as farmácias continuam a viver num clima de crise e austeridade», declara Paulo Cleto Duarte, presidente da Associação Nacional das Farmácias (ANF).

* Já foi tempo da oligarquia farmacêutica.

.
.


2-O ENCANTADOR DE CÃES
Rottweiler agressivo



FONTE: Docs Todos os Dias Documentário todo dia

.
.

1-O RETORNO DOS
EXORCISTAS


* Os "Pregadores" da mentira

FONTE: Matthew Huston

.
.
HOJE  NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"
Cascais em destaque na feira
 tecnológica de Las Vegas

O município de Cascais, a primeira autarquia portuguesa a marcar presença na maior feira de tecnologia, foi apontado como um exemplo de soluções tecnológicas de “smart cities”.

Pela primeira vez, uma autarquia portuguesa foi convidada para participar no Consumer Electronic Show (CES), a maior feira de tecnologia que se realiza anualmente em Las Vegas, Estados Unidos. Na base do convite estão as soluções tecnológicas de cidades inteligentes que o município tem implementado.
.

"A estratégia do município de Cascais em compatibilizar desenvolvimento tecnológico com um elevado padrão de qualidade de vida garantiu-lhe a participação, a primeira de uma autarquia portuguesa, no CES", explicou o município em comunicado.

É também neste palco em Las Vegas que "se discute as cidades do futuro, razão que levou a CTA (Consumer Technology Association, organizadora do evento) a convidar Cascais, após vários especialistas e universidades terem referenciado o lugar de destaque que Cascais conseguiu obter no panorama das Smart Cities", acrescenta o mesmo comunicado.

Miguel Pinto Luz, vice-presidente da Câmara Municipal de Cascais apresentou alguns exemplos de soluções tecnológicas já implementadas ou ainda em desenvolvimento em Cascais, durante um painel com o tema "Parcerias para construção de cidades inteligentes").

"É o caso do centro de atendimento único (telefone, email, chat e presencial). Ou da criação de um login único para as várias plataformas digitais, como o MOBI Cascais que permite acesso a todo o tipo de transportes (incluindo bicicletas e parques de estacionamento), como o FIX Cascais, um aplicativo que permite ao cidadão solicitar intervenção do município no espaço público. Ou o Orçamento Participativo (o mais votado de toda a UE)", detalha a Câmara Municipal de Cascais.

* Distinção que Cascais muito merece.

.
.

Souls of Fire

Rock Lady


.
.
HOJE  NO 
"CORREIO DA MANHÃ"
A droga que matou Prince 
já chegou a Portugal

A Europa temia e aconteceu: o consumo de fantanil, droga da categoria dos opióides que é 50 vezes mais potente que a heroína, está a tornar-se cada vez mais comum e já chegou a Portugal, segundo a revista SÁBADO. 
 .
A substância, que só é legal como analgésico de uso hospitalar, em casos de doença aguda ou oncológica, era consumida pelo cantor Prince e é apontada como a causa da morte do artista, ocorrida em abril de 2016.

Segundo a publicação, o fentanil já circula em ‘afters’ (festas após o encerramento das discotecas) na capital e o narcótico atrai consumidores por não provocar os excessos repentinos de energia associados ao ecstasy, nem o sentimento de omnipotência da cocaína.

Quem inala ou injeta fentanil descreve uma sensação de bem-estar e de relaxamento quase imediata, havendo quem sinta ainda "um formigueiro" e relate que deixa de ter vontade de comer, beber ou fumar (daí o seu consumo em festas). O opiáceo propicia ainda uma "viagem astral", em que o sentimento das carícias é potenciado .

O fentanil causa grande adição e tende a causar muitas overdoses. A droga já foi responsável pela morte de 20 mil pessoas nos Estados Unidos da América só em 2016 e, em Vancouver, Canadá, o seu consumo entre pessoas com entre 30 e 40 anos está a ganhar proporções preocupantes.

João Goulão, diretor-geral do Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e das Dependências (SICAD) visitou esta cidade canadiana e presencio cenários chocantes. "Vi um indivíduo sentado no chão e outro a injectá-lo no pescoço porque não conseguia encontrar a veia", conta João Goulão à SÁBADO, adiantando que em média, morrem quatro pessoas por dia só em Vancouver por overdoses de fentanil.

O medicamento não é novo, tendo sido aprovado em meio hospitalar em Portugal em 1967, mas o seu consumo como droga recreativa tem aumentado, mesmo apesar de não ser uma droga de fácil acesso. "É uma péssima notícia, pelos riscos que envolve. Em regra o acesso ao fentanil é muito controlado. Se aparece na noite pode ser uma de duas hipóteses: ou um desvio ou comércio pela Internet", explica Luís Patrício, fundador do centro de desintoxicação das Taipas à SÁBADO.

A mesma publicação refere ainda alguns casos de doentes que tomavam fentanil e que ficaram viciados na substância, tomada como analgésico.

* A toxicodependência é um negócio de ricos onde o verdadeiro produto é o consumidor.

.
.


19.OS MESTRES
DO DINHEIRO



Como uma série de 1996 está tão actual, à parte algumas afirmações "datadas", tudo o resto ensina-nos a compreender o espírito da Troika, a economia de Trump, os capitalismos russo e chinês.

FONTE: lucas84doc


* Nesta nova época de "bloguices" que vai de Setembro/17 a Julho/18, iremos reeditar algumas séries que de forma especial sensibilizaram os nossos visitadores alguns anos atrás, esta é uma delas.

.
.
Juiz bloqueia decisão de
 Trump sobre imigrantes



FONTE: AFP Brasil

.
.
Os 3 vírus da gripe que
circulam no Hemisfério Norte



FONTE:  Mami Mua

.
.
Para cozer os miolos/39


10 BICICLETAS SURPREENDENTES

FONTE: TechZone

.
.
 DELICADEZAS
















.
.


1486
Senso d'hoje
CLÁUDIO ALMEIDA
JORNALISTA
ANFITRIÃO DO "INFERNO"
"Especial: 
Santana Lopes e Rui Rio"



* No dia 5 de Janeiro, sexta-feira, Cláudio Almeida foi tentar perceber qual dos candidatos à liderança do PSD é mais cool: Santana Lopes ou Rui Rio?

FONTE: CANAL "Q"


.

NOTÍCIAS PARA HOJE

.
COMPRE JORNAIS






.
.

EU SOU TÃO FEROZ!


.
.

BOM DIA


.
.


59-CINEMA
FORA "D'ORAS"

VIII-TOC

(Transtornada, obsessiva, compulsiva)


SINOPSE E DETALHES: Kika K (Tatá Werneck) é uma atriz que está em novelas, campanhas publicitárias e é idolatrada por milhões de fãs. Mas por trás das aparências, está em crise com sua vida pessoal e profissional, enquanto precisa lidar com as limitações de seu Transtorno Obsessivo Compulsivo. Kika se depara com Felipão, um fã obsessivo (Luis Lobianco), um namorado galã sem noção (Bruno Gagliasso) e os compromissos profissionais marcados pela exigente empresária (Vera Holtz).


. .