segunda-feira, 15 de maio de 2017

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

.
2-BELAS SEDUTORAS
E PERIGOSAS

video


FONTE: CONEXÃO REPÓRTER

.
.
.

EROTIC PERFORMANCES

5-EPHÉMÈRE

video


.
.
HOJE  NO 
"A BOLA"

Jojo Babie, a ninja do fitness
.
Nos Estados Unidos dizem ser a ninja do fitness. As raízes asiáticas de Jojo Babie justificam essa comparação. 
 
 Natural de California, imagem de marca de vários produtos relacionados com saúde e exercício, esta manequim é um verdadeiro fenómeno no que a seguidores nas redes sociais diz respeito. 

Professora de fitness, Jojo Babie, ostenta curvas que atestam toda a popularidade em terras americanas.

* Hoje acabamos as notícias com uma lutadora.


.
.

MINUTOS DE

CIÊNCIA/137

Regra de Três Composta

video

Fonte: Minuto da Terra
.
.
HOJE NO
"AÇORIANO ORIENTAL"
Secretário-geral da ONU adverte que mundo multipolar de hoje não garante
 paz nem prosperidade

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, afirmou hoje, em Pequim, que a ascensão da China demonstra que já estamos num novo mundo multipolar, mas que este "não garante a paz nem a prosperidade" globais.
.
ROTA DA SEDA/1
Nesse novo mundo, com mais de uma potência hegemónica, “a China é mais necessária do que nunca”, sublinhou o diplomata português na abertura do Fórum Internacional de Cooperação das Novas Rotas da Seda, que decorre em Pequim hoje e segunda-feira, com a participação de líderes de três dezenas de países.

Esta iniciativa “tem um potencial imenso, pelo amplitude da sua geografia e as suas ambições”, observou Guterres. O secretário-geral da ONU apontou que num mundo cheio de desafios, entre os quais citou a ameaça do terrorismo, uma das principais obrigações passa por “revitalizar a cooperação para o bem comum, a fim de se construir uma vida em paz e dignidade para todos”.
.
ROTA DA SEDA/2
A iniciativa liderada pela China vai ajudar a “melhorar a conectividade” e a “conseguir uma transição para economias de baixo carbono”, algo essencial no combate às alterações climáticas. Guterres sublinhou o cada vez maior compromisso internacional por parte da China através da ONU, tanto pelas suas promessas de contribuir mais para a luta contra o aquecimento global como pela sua participação em missões de paz das Nações Unidas.

Os projetos que a China pretende impulsionar, a partir da cimeira que arrancou hoje, e decorre até segunda-feira, “trazem ecos da antiga Rota da Seda” e são “um primeiro passo rumo à prosperidade”, concluiu o secretário-geral da ONU. O Presidente da China anunciou hoje milhares de milhões de dólares para projetos que integrem a iniciativa Novas Rotas da Seda, ambicioso projeto de infraestruturas com qual Pequim pretende cimentar as suas relações comerciais na Ásia, Europa e África.

Xi Jinping fez o anúncio diante de líderes de cerca de 30 países durante o discurso de abertura do fórum de cooperação internacional “Uma Faixa, Uma Rota”, “versão simplificada de “Faixa Económica da Rota da Seda e da Rota Marítima da Seda para o Século XXI”, o projeto de investimento impulsionado pela China para reforçar a posição como centro comercial e financeiro da Ásia.

A China vai contribuir com 100.000 milhões de yuan (14.500 milhões de dólares ou 13.000 milhões de euros) adicionais para o Fundo da Rota da Seda - montado em 2014 para financiar projetos de infraestruturas - e providenciar ajuda, nos próximos três anos, no valor de 60.000 milhões de yuan (8.700 milhões de dólares ou 8.000 milhões de euros) a países em desenvolvimento e a organizações internacionais que participem na iniciativa.

Dois bancos chineses vão também oferecer empréstimos especiais de até 380.000 milhões de yuan (55.000 milhões de dólares ou 50.000 milhões de euros) para apoiar “Uma Faixa, Uma Rota”. “Devemos construir uma plataforma aberta de cooperação e manter e desenvolver uma economia mundial aberta”, afirmou Xi, na abertura do fórum, onde Portugal se faz representar pelo secretário de Estado da Internacionalização, Jorge Costa Oliveira. Xi, que idealizou este plano internacional de infraestruturas durante uma visita oficial à Ásia Central em 2013, ambicionando com este projeto simbolicamente reavivar a antiga Rota da Seda, o corredor económico que uniu o Oriente o Ocidente.

* Não devemos elogiar um governo de ditadura que mantém mais de 70% da população em níveis de pobreza. Que interessa a Rota da Seda se continuam os assassinatos nas prisões políticas chinesas?

.
.
 IX-MEGA MÁQUINAS

4- Roda Gigante

video


*Interessante série reveladora da quase perfeição mecânica, notável produção da NG.

**  As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores. 

.

HOJE  NO 
"CORREIO DA MANHÃ"

Doença de Salvador 
afeta 380 mil portugueses

Salvador Sobral, que conquistou a Europa, incluindo Portugal, com a sua voz, sofre de insuficiência cardíaca, uma doença já assumida publicamente e que afeta mais de 380 mil pessoas no nosso País. 
 .

Médicos ouvidos pelo CM explicam que, nos casos mais graves, ou seja, quando os medicamentos já não fazem efeito, os doentes necessitam de se submeter a um transplante cardíaco. Uma das maiores dificuldades nestes casos é encontrar um dador compatível. 

Este tipo de intervenção cirúrgica apresenta uma taxa de sucesso muito elevada, "acima dos 90 por cento", e permite ao doente viver muitos anos sem os sintomas da doença, como a falta de força, cansaço, dificuldade respiratória e inchaço nos pés e tornozelos. 

Para que o novo órgão não seja rejeitado pelo organismo, o doente precisa de tomar medicamentos imunossupressores para o resto da vida. Segundo os médicos, existe "risco de vida" nos casos em que os doentes esperam por um transplante cardíaco. 

Nessas situações há maior probabilidade de acontecer uma morte súbita. A insuficiência cardíaca é uma doença causada pela hipertensão arterial, enfarte do miocárdio ou ainda por patologias congénitas. Nesses casos, o coração já não tem ‘força’ para bombear o sangue para a circulação sanguínea, fazendo-o de uma forma muito lenta. 

* Consideramos um abuso falar de doenças de figuras publicas, tem de ser um assunto privado, escolhemos a notícia para denunciar a desumanidade de fazer negócio com a  doença alheia.

.

MIGUEL GUEDES

.





Tolerância de 
ponto-final-parágrafo

Se Deus - ou alguém em sua representação oficial - voltasse à terra na véspera do 13 de Maio, o que veria? Crentes funcionários públicos em peregrinação, crentes funcionários privados em abstinência espiritual ou não abençoados funcionários-de-todo-o-Mundo-uni-vos em absoluto desdém pela intolerância? A tolerância de ponto decretada pelo Governo socialista-laico é uma reminiscência daqueles habituais costumes que não deveriam fazer do hábito a razão última da sua permanência. Ou será apenas a habitual e moderna tendência transgénica do cultivo das rosas sem espinhos? Sacrossanto caminho este. Caminhar para a cruz à distância do calvário, sacrificando a exegese ao sabor de uma maioria que a sustente.

No caso concreto da visita papal, a maioria até fez o pleno. À excepção de vozes individuais, nenhum dos partidos com representação parlamentar manifestou qualquer discordância ou reserva sobre a subserviência do pequeno país laico ao enorme país católico. A laicidade do Estado, porém, deveria estar para além do respeito: ela vive da equidade. Quando todo o espectro político não levanta a questão da desigualdade entre a celebração pública das convicções mais íntimas, esqueçam a canonização da santa Lúcia: a única beatificação da semana pertence a António Costa e à aparição do seu pleno parlamentar. Não me conforta o argumento de que esta é matéria estritamente reservada ao Governo. Recordo-me de como PS, BE e PCP criticaram a decisão de Passos Coelho em não conceder tolerância de ponto aos funcionários públicos pelo Carnaval.

Ponto final à tolerância, final de parágrafo. A tolerância de ponto não é um fim por si só, uma qualquer forma hábil de devolver qualidade ao lazer das famílias ou sadio ócio ao agregado. Não são férias acrescidas, diminuição da idade da reforma ou redução do horário de trabalho. Está longe de ser um direito. A tolerância de ponto é uma benesse. Neste caso, entre públicos e privados, desigual. Neste caso, entre crentes e não crentes, absurda. Como entendo que isto da fé é para ser levado muito a sério, questiono-me como se permite aos partidos que continuem a brincar às religiões. Se fosse ateu, estaria abalado na minha crença. Enquanto agnóstico, limito-me a desconfiar. Adeus à virgem.


IN "JORNAL DE NOTÍCIAS"
10/05/17

.
.


1231.UNIÃO



EUROPEIA



.
HOJE  NO 
"OBSERVADOR"


Ciberataque do vírus informático
.‘WannaCry’ alastra-se à Ásia

O ciberataque à escala global do vírus 'WannaCry' continuou hoje, com o regresso ao trabalho, a alastrar-se generalizadamente a computadores em toda a Ásia, afetando empresas, escolas e hospitais.

O ciberataque à escala global do vírus ‘WannaCry’ continuou hoje, com o regresso ao trabalho, a alastrar-se generalizadamente a computadores em toda a Ásia, afetando empresas, escolas, hospitais e o dia-a-dia de largos milhares de pessoas.
 .
A vaga de infeções ocorreu na Ásia, em que os negócios estavam já encerrados quando aconteceu eclodiu o ciberataque no final da semana passada, sem que tivesse, no entanto, ocorrido uma segunda vaga de infeções na Europa, temida por alguns especialistas.

No Reino Unido, cujo Serviço Nacional de Saúde foi um dos alvos proeminentes atacados pelo esquema informático de extorsão, o ministro da Saúde britânico, Jeremy Hunt, esclareceu que não só não se verificou a temida segunda onda de infeções como “o nível da atividade criminosa” se registou no nível mais baixo do cenário antecipado.

O vírus informático, conhecido como ‘WannaCry’, paralisou computadores em fábricas, bancos, agências governamentais e sistemas de transportes em mais de 150 países. Entre as instituições atacadas, pontuaram o Ministério do Interior russo e empresas como a espanhola Telefónica ou a norte-americana FedEx Corp.

Apesar da contaminação informática ter abrandado esta segunda-feira, muitas empresas e agências governamentais ainda estão a recuperar do primeiro ataque.

A construtora de automóveis francesa Renault não abriu esta segunda-feira as portas de uma das suas fábricas em França, que emprega 3.500 pessoas, como “medida preventiva”.

Na Ásia, que escapou ao ataque de sexta-feira por causa do fuso horário, milhares de novos casos foram reportados esta segunda-feira, à medida que as pessoas regressavam aos empregos. O Centro de Coordenação de Respostas de Emergência Informáticas do Japão, uma organização não lucrativa, indicou que 2 mil computadores em 600 localidades no país foram infetados.

A comunicação social chinesa deu conta, pelo seu lado, que 29.372 instituições foram infetadas, assim como centenas de milhares de dispositivos. Universidades e outras instituições de ensino foram os alvos principais do vírus, eventualmente, porque as escolas possuem, em regra, computadores mais antigos e são mais lentas na atualização de sistemas de proteção.

O ataque afetou estações de comboios, correios, estações de combustível, centros comerciais e serviços governamentais em toda a China, de acordo com a agência chinesa de notícias, Xinhua, citada pela agência Associated Press.

* Notícias dramáticas sobre o vírus são tão perigosas como o próprio. Catastróficos foram os campos de concentração nazis, as bombas em Hiroshima e Nagasaki, as torres gémeas, os genocídios arménio e curdo, ‘WannaCry’ é um piolho púbico.

.
.
6-A MAIOR MENTIRA
DA HUMANIDADE

video

ÚLTIMO EPISÓDIO

* Pela sua importância sentimo-nos responsáveis pela edição deste tema do qual somos totalmente "apaniguados" cuja autoria é de PETER JOSEPH.

.
.

4.1-CONSUMISMO

(Obsolescência Planeada)

video



FONTE: o SEU universo


.
.

HOJE NO 
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

"Portugal tem tido êxito" a controlar regresso de militantes do Estado Islâmico

Tenente-general do Exército norte-americano considera o "fluxo de regresso dos combatentes terroristas estrangeiros" uma enorme preocupação

Um responsável da administração Trump para a luta contra o Estado Islâmico (EI) considerou hoje que "Portugal tem tido êxito" a controlar o regresso dos combatentes terroristas estrangeiros, um problema de máxima prioridade.
.
"O fluxo de regresso dos combatentes terroristas estrangeiros é um assunto de enorme preocupação para nós e o desafio que se coloca é saber o que os diferentes países estão preparados para fazer a esse respeito", declarou o tenente-general do Exército norte-americano Terry Wolff, enviado-especial adjunto do Presidente dos Estados Unidos para a coligação global contra o EI.

Wolff falava em Lisboa numa conferência organizada pela Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento (FLAD) e pelo Georgetown Clube Portugal, com o apoio da embaixada norte-americana em Lisboa.

"A coligação internacional contra o EI pode travar os combatentes estrangeiros de duas maneiras: pode matá-los se eles estiverem no campo de batalha, mas em última análise cerca de 20% vão sair do Iraque e da Síria e vão para um lado qualquer, incluindo para casa", disse o tenente-general.

Por isso mesmo, salientou o responsável, a batalha global que existe agora "tem menos a ver com operações militares e muito mais com [o acompanhamento do regresso] dos combatentes estrangeiros, com a forma como os países partilham informação - em alguns casos informação secreta (intelligence) - e como é que os países lidam com este problema nos seus tribunais, [respeitando] o Estado de Direito".

Em declarações à Lusa, Terry Wolff salientou que "Portugal tem feito o que é preciso" e tem tido "êxito" na monitorização dos combatentes terroristas estrangeiros.

"Sei que os números [de portugueses que se deslocam para a Síria ou Iraque para combater pelo EI] são muito, muito baixos. (...) Mas há sempre uma razão pela qual vocês têm tido êxito aqui: em parte deve-se à integração da fé muçulmana, que tem sido boa. Por isso, por causa dessa inclusão, o número de pessoas que decidiram ir para a Síria ou para o Iraque lutar é baixo", adiantou o tenente-general norte-americano.

Para Terry Wolff -- que está em funções desde novembro de 2015, ainda com a administração Obama -- "as coisas boas que acontecem em Portugal diminuem as possibilidades de as pessoas quererem sair daqui para ir lutar pelo EI".

O militar destacou ainda o papel "fundamental" das comunidades muçulmanas em Portugal, que "estabelecem as normas e as regras do que é ou não é aceitável na fé".

O responsável norte-americano enalteceu também a "contribuição excecional" de Portugal na coligação contra o EI, nomeadamente no treino prestado pelos militares portugueses às forças de segurança iraquianas.

"Alguns países estão envolvidos na luta cinética, por outras palavras estão a dar apoio de combate, a lançar bombas, a disparar mísseis ou artilharia em apoio das forças de segurança iraquianas ou das forças sírias. E cerca de 19 países estão a treinar as forças de segurança iraquianas: foi isso que Portugal decidiu que queria fazer. E esta é uma contribuição excecional", disse Terry Wolff.

* Terrorismo é também confinar em guetos pessoas que procuram melhor vida na Europa.

.
.

Marta Pereira da Costa
e Convidados

Desgarrada

video

Final de Concerto

.
.

HOJE  NO 
"RECORD"
Rui Vitória, Bas Dost e Gelson Martins entre vencedores do Prémio CNID 2017

Os sportinguistas Gelson Martins e Bas Dost, o benfiquista Rui Vitória e o portimonense Ricardo Ferreira são os grandes vencedores dos prémios CNID 2017, cujo objetivo é distinguir aqueles que, a nível nacional, mais se destacaram na temporada 2016/17.
.
O prémio instituído pelo Clube Nacional de Imprensa Desportiva é atribuído com na base no resultado da votação dos sócios do CNID, que decorreu até às 17 horas de 12 de maio, (por e-mail - cnid@cnid.pt), e que determinou os seguintes resultados:

Futebolista do Ano (Liga NOS)
Bas Dost – Sporting, 45 %
Pizzi – Benfica, 21 %
Ederson – Benfica, 15 %
Danilo – FCPorto, 12 %
Nelson Semedo – Benfica, 6 %
Soares – FC Porto, 1 %

Futebolista do Ano – 2.ª Liga
Ricardo Ferreira – Portimonense, 48 %
Rui Costa – Varzim, 27 %
Diogo Santos – Santa Clara, 12 %
Gamboa – Braga B, 9 %
Alexandre Guedes – Desp. Aves, 4 %

Revelação do Ano
Gelson Martins – Sporting, 63 %
Gil Dias – Rio Ave, 21 %
André Silva – FC Porto, 9 %
Podence – Moreirense e Sporting, 3 %
João Teixeira – V. Setúbal, 3%
Francisco Ramos – FC Porto B, 1%

Treinadores do Ano
Liga NOS
Rui Vitória – Benfica

2.ª Liga
Prémio ainda não foi atribuído, em virtude de ainda não ser conhecido o campeão da competição, o que sucederá apenas no próximo domingo, 21 de maio.

Os Prémios serão entregues no dia 22 de maio às 16h30 no Museu do Desporto, na Praça dos Restauradores, em Lisboa.

* Justiça na atribuição dos prémios.

.
.
HOJE NO  
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Britânica candidata a deputada
.questionada sobre tamanho do sutiã

Uma candidata a deputada do Partido Trabalhista está "enojada" com a quantidade de comentários sexistas, propostas sexuais e perguntas íntimas com que foi inundada nas redes sociais.

Emily Owen, de 22 anos, saiu a público para condenar o sexismo, "enojada" com as mensagens rudes que recebeu nas redes sociais desde que é candidata. Perguntam-lhe que tipo de atos sexuais está disposta a fazer para ganhar votos e interrogam-na sobre o tamanho do sutiã.
.

"Isso não está em causa. Duvido que perguntem pelo tamanho do pénis dos candidatos masculinos para determinar são vão votar neles", disse Emily Owen.
.

Candidata por Aberconwy, no País de Gales, Emily diz que sexo não está em causa nestas eleições. "Se tiverem perguntas sobre as minhas políticas, discutam comigo. Se não concordam comigo, desafiem-me. Estou mais do que disponível para o debate. Isto é aceitável", disse.
.

"O que não é aceitável é que me inundem com mensagem sobre o tipo de atos sexuais que estou preparada para fazer para ganhar votos, qual o tamanho do meu sutiã e quantos votos são precisos para eu me despir ou que a única razão por que me candidato é porque ando a dormir com um catedrático de Oxford", escreveu no Facebook. "Sexismo não é ok", acrescentou.

* Convém lembrar de que estes ingleses perguntadores devem ser descendentes dos bandidos e autores do assassínio no  HEYSEL PARK  em 1985, por altura da final da Champions entre Juventus e Liverpool, acima colocámos fotografias do evento.


.
.
Ritmos africanos 
recheiam a música cubana

video


FONTE: ONU

.
.
HOJE NO  
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS   
DA MADEIRA"

Jovens madeirenses dizem que não há modelo de família ideal e destacam que o importante é haver amor, harmonia e afectos

Hoje, dia 15 de Maio, celebra-se o Dia Internacional da Família, e, de modo a perceber quais os significados que a família tem para um público específico, mais precisamente os jovens, o DIÁRIO ouviu diversos testemunhos.

Em geral, as pessoas têm conceitos diferentes sobre o que é a família e qual é supostamente a ideal. No caso dos nossos inquiridos há algumas opiniões coincidentes.

De referir que a celebração do Dia Internacional da Família visa destacar a importância da família e o seu relevo na base da educação infantil, reforçar a mensagem de união, amor, respeito e compreensão necessárias para o bom relacionamento entre todos os elementos, chamar a atenção para a importância da família como núcleo vital da sociedade e para seus direitos e responsabilidades, sensibilizar e promover o conhecimento relacionado com as questões sociais, económicas e demográficas que afectam a família.
.
Fábio Dionísio
Fábio Dionísio afirma que, para ele, “a família deve ser mais do que unida, mais do que amigos, mas há muitas que não são”, sublinhando que uma “família ideal é aquela que se reúne todos os sábados e domingos, seja para almoçar ou para jantar, e está sempre toda em convívio”, reforçando a ideia de que uma “família deve ser unida e não invejosa uns com os outros”.
.
Andreia Torres
“A família são as pessoas que nos educam e que nos fazem sentir bem”, diz Andreia Torres, sem deixar de parte um aspecto que acha essencial: “Não há um conceito de família ideal para mim, eu acho que existem vários tipos de famílias, mas o importante é que se tratem todos bem uns aos outros e que corra tudo bem, há pai – pai / mãe – mãe / pai – mãe, desde que haja afecto familiar”.
.
Mónica Silva
“A família é as pessoas mais importantes, com que nós convivemos diariamente e que nos apoiam, pronto é o nosso pilar”, declara Mónica Silva, afirmando também que “o ideal é uma família unida, uma família que se apoia, que está sempre reunida, ou melhor, que está sempre em família”.
.
Carina Santos
“O ideal de uma família para mim é estar sempre unidos, sempre presentes quando nós mais precisamos, é tudo para nós”, sublinha Carina Santos, afirmando ainda: “Para mim, a família é tudo”.
.
Cristiano Silva
“A família para mim significa tudo, o apoio e o sustento em momentos mais difíceis”, salienta Cristiano Silva, não esquecendo algo importante: “A família ideal para mim é onde há amor e harmonia que é o mais importante”.
.
Andreia Ferreira
“A família é o pilar de todos nós”, diz Andreia Ferreira, que acrescenta: “[Os familiares] devem apoiar-nos em tudo”. “Se não tivermos uma boa relação com a família, geralmente é como se o mundo desabasse”, adiantou. A família ideal “deve aceitar toda a gente como ela é, não deve condenar”. No caso “de ter alguém homossexual na família, a família ideal apoia e não deita a baixo e não condena”.
.
Andreia Rubina
A Andreia Rubina diz que em família deve haver “um momento de união, de paz”, por isso, diz que a família ideal é onde todos se entendem e “onde não haja confusões”.
.
Érica Rodrigues
Érica Rodrigues afirma que “é uma união e um suporte”. Cada pessoa “deve dar valor desde o início e não deixar” os familiares “partirem, para então lembrar dos bons momentos”, e não lamentar o tempo que não aproveitámos e aquilo que poderíamos ter feito. A jovem acha que “não há famílias ideais” mas que é importante “ser grato por aquilo que foi dado”, deve-se “aproveitar os momentos, não aquilo que temos e o que eles oferecem, mas sim os carinhos, a atenção e o respeito” que a família nos demonstra.
.
Fátima Romero
A Fátima Romero vê que as “outras pessoas ficam muito contentes porque sabem que têm aquela família, que podem contar com o pai, a mãe e os irmãos, mas há casos que é uma desunião e não podem contar com o apoio deles”. [É essencial] “que todos se gostem” e que “não haja vingança nem brigas”.
.
Pedro Freitas
O Pedro Freitas expressou que “a família é uma união entre pessoas que gostam muito de si próprias e das outras que as rodeiam”. Espera-se “que tenham amor, compaixão, respeito, educação, que se sintam à vontade em exprimir os seus gostos”. A família ideal é aquela “que se ama, mesmo sendo de dois pais ou duas mães, não importa, desde que se amem”.

* CABECINHAS PENSADORAS!

.
.
HOJE NO 
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

Economia cresce ao ritmo 
mais rápido em dez anos

Ao crescer 2,8%, a economia portuguesa avançou ao ritmo mais rápido em quase dez anos no primeiro trimestre de 2017, devido a um contributo positivo mais forte da procura externa e uma aceleração do investimento.

O produto interno bruto (PIB) português aumentou 2,8% nos primeiros três meses deste ano, em comparação com igual período de 2016, mostram os dados publicados esta manhã pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).
.
TERÁ O DIABO COMPRADO A CASA?
O valor bate as estimativas de todas as instituições e representa o melhor resultado desde o quarto trimestre de 2007, quando a economia tinha crescido exactamente a este ritmo. Aliás, desde 2001, esta é apenas a quarta vez que o PIB apresenta uma variação homóloga de 2,8%.

O INE justifica esta aceleração do PIB, com um contributo positivo da procura externa líquida (exportações subtraídas as importações), bem como a recuperação do investimento. As duas variáveis mais do que compensaram o arrefecimento do consumo das famílias.
"Esta aceleração resultou do maior contributo da procura externa líquida, que passou de negativo para positivo, reflectindo a aceleração em volume mais acentuada das Exportações de Bens e Serviços que a das Importações de Bens e Serviços", pode ler-se na nota do INE. "A procura interna manteve um contributo positivo elevado, embora inferior ao do trimestre precedente, verificando-se uma desaceleração do consumo privado e uma aceleração do Investimento."

Os analistas já esperavam um resultado muito positivo, mas nem os mais optimistas chegavam a 2,8%. Entre os economistas ouvidos pela Lusa, as estimativas para o primeiro trimestre flutuavam entre os 2,4% e os 2,7%.

De referir que a expectativa não é que esta aceleração se prolongue ao longo dos próximos trimestres. As previsões têm apontado para uma economia mais forte na primeira metade do ano, que irá perdendo progressivamente ímpeto no segundo semestre. Ainda assim, todos esperam um crescimento mais forte do que em 2016, quando o PIB avançou 1,4%.

O Governo português, por exemplo, prevê que o crescimento da economia ascenda a 1,8%. O resultado alcançado nos primeiros três meses do ano pode, no entanto, indiciar que o PIB avançará a um ritmo mais rápido.
Ainda sem conhecerem o resultado do primeiro trimestre, as previsões dos economistas para a totalidade do ano iam de 1,7% (BBVA) até 2,4% (NECEP).

Na variação em cadeia, contra os últimos três meses de 2016, o PIB cresceu 1%, também acima das estiamtivas dos economistas.

* O diabo instalou-se na Lapa.

.