25/10/2018

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

TPM




 QUEBRA TOLAS

Observe minuciosamente.



Acredite!



A palavra está aí!



Já conseguiu encontrar?

Não desista!

Este é aquele tipo de teste que depois que você encontrar, vai achar fácil!
Então, vamos lá:
A palavra comida está escrita com as folhas da arvorezinha.
Na parte direita das folhagens.
Gostou do teste? Então, compartilhe com os amigos!

.
.


205- ACIDEZ

FEMININA


SITE DE RELACIONAMENTO
PRA FETICHE
E NAMORO VIRTUAL REAL



A IMPRESCÍNDIVEL TATY FERREIRA

* Uma produção "ACIDEZ FEMININA" - BRASIL

.
.

EL CÁNTARO



* Cortometraje Ecuatoriano hecho por Multimedia Sources Dirección: Joan Morales Realización: Marcelo Vaca Producción: Daniel Proaño - Alex Oña - Diana Cruz


.
.
HOJE NO 
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS/  
/DA MADEIRA"
Fim do uso de animais selvagens no circo aprovado hoje na AR na especialidade 

O fim do uso de animais selvagens no circo, como macacos, leões e elefantes, foi hoje aprovado no parlamento, na especialidade, com o texto final a estabelecer uma moratória de seis anos, informou o partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN).

A informação foi prestada à Lusa pelo deputado André Silva, do PAN, partido que desencadeou em dezembro de 2017 a discussão do assunto na Assembleia da República.

O texto final, hoje aprovado em sede de Grupo de Trabalho sobre Participação de Animais em Circos e ratificado na Comissão de Cultura, Comunicação, Juventude e Desporto, reúne propostas de alteração do PAN, PS e BE, que tinham apresentando em dezembro de 2017, a par do PCP e do PEV, projetos de lei que ‘baixaram’ à especialidade.
 .
O articulado, que terá de ser ainda votado em plenário, o que, segundo o deputado André Silva, só deverá acontecer previsivelmente em dezembro, inclui uma proposta de alteração do PSD que restringe as espécies de animais selvagens abrangidas, sem clarificar se estão englobados tanto os animais criados em cativeiro como os provenientes do seu habitat natural.

De acordo com o texto hoje aprovado, as referências a animais selvagens “reportam-se exclusivamente aos espécimes das espécies incluídas nas listas” constantes de dois anexos de uma portaria de março relativa à proibição ou condicionamento da detenção de espécimes vivos.

Dessas listas de espécies fazem parte macacos, elefantes, tigres, leões, ursos, focas, crocodilos, pinguins, hipopótamos, rinocerontes, serpentes e avestruzes.

O novo diploma refere que os animais, que têm de estar registados obrigatoriamente num cadastro nacional, só podem ser usados no circo num período transitório de seis anos, findo o qual a sua utilização passa a estar proibida e a ser punida com contraordenações.

Competirá ao Governo criar um programa de entrega voluntária de animais usados em circos, bem como uma linha de incentivos financeiros destinados à reconversão e qualificação profissional dos trabalhadores das companhias circenses (domadores ou tratadores) que entreguem voluntariamente os animais que utilizem.

O Governo terá ainda de definir qual a entidade responsável por garantir o registo e tratamento de dados no Cadastro Nacional de Animais Utilizados no Circo, a ser criado, por efetuar as apreensões dos animais mantidos ilegalmente nos recintos e por recolocar em centros de acolhimento os animais entregues voluntariamente pelos seus proprietários ou detentores.

As companhias de circo têm-se manifestado contra a proibição de animais selvagens nos circos, com os representantes portugueses na Associação Europeia de Circos a defenderem que o seu recurso contribui para a preservação da biodiversidade.

Os proprietários dos circos alegam ainda que são mantidos animais em cativeiro em outros recintos, para exibição em espetáculos.

* Se a questão é apenas para animais de circo a lei é equívoca, há milhares de cidadãos que têm em cativeiro animais selvagens, ou será a iguana um animal doméstico?
Há legislação bem feita para o controlo de raças de cães perigosos e eles andam com fartura ao lado dos seus donos, à solta e sem açaimo, mas os donos são muito mais perigosos.

.
.
LXI- O UNIVERSO
2- O SEGREDO
DAS SONDAS ESPACIAIS


* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.

 HOJE NO 
"JORNAL DE NEGÓCIOS"
Cadastro simplificado alargado a todo o país vai dar isenção de IMI por 10 anos

Depois do projecto piloto, que abrangeu dez concelhos da região norte, incluindo todos os que foram afectados pelos incêndios de Pedrógão Grande, o Governo decidiu alargar o cadastro simplificado a todo o país. Quem aderir fica isento de IMI.

O regime do cadastro simplificado, que permite aos proprietários registar e regularizar a propriedade dos seus terrenos sem terem de pagar emolumentos e taxas vai ser alargado a todo o país, anunciou esta quinta-feira a ministra da Justiça numa conferência de imprensa à margem da reunião extraordinária do Conselho de Ministros dedicada à temática das florestas e dos incêndios que está a decorrer em Mafra. 
 .
Juntamente com o regime do cadastro simplificado, será também alargado a todo o território nacional o balcão único do prédio, um serviço que permite efectuar os registos e realizar os vários actos que sejam necessários num único local.

"Na reunião dedicada às florestas, identificou a necessidade de conhecer melhor o território, os proprietários e os limites das propriedades como forma de poder responsabilizar os proprietários no âmbito das medidas de prevenção e combate aos incêndios", explicou Francisca Van Dunem.

Recorde-se que há cerca de um ano, em Outubro de 2017, o Governo lançou uma experiência piloto circunscrita aos concelhos afectados pelos incêndios, e a Caminha e Alfândega da Fé, num total de dez. "O que fizemos foi avaliar os resultados e discutir o relatório que é suposto apresentar ao Parlamento. E em função destes resultados, iremos propor ao Parlamento o alargamento desta experiência piloto a todo o território nacional", explicou a ministra.

Por outro lado, acrescentou o ministro Adjunto e da Economia, também presente na conferência de imprensa, "o regime de cadastro simplificado é gratuito, os proprietários não têm despesas emolumentares e por outro lado prevê-se que quem tomar a iniciativa de fazer o cadastro, ficará isento de IMI durante dez anos".

Pedro Siza Vieira sublinhou que o país tem "uma propriedade florestal a norte do rio Tejo composta por prédios de muito reduzida dimensão. Muitos têm dono e os donos nem sabem que os têm". Nesse contexto, "é muito importante saber quem são os donos porque podemos exigir" a limpeza e a manutenção dos terrenos, "mas também podemos dar-lhes os apoios disponíveis para os proprietários de prédios florestais".

"São centenas de milhar que não estão cadastrados", estimou o ministro.

47% do território foi georreferenciado

Para já, nos dez concelhos do projecto piloto levado a cabo no último ano, "temos o conhecimento do total das matrizes", revelou a ministra da Justiça. Já em matéria de georreferenciação, apenas foi  georreferenciado cerca de 47% do território em causa.

A georreferenciação permite que os proprietários, através do balcão único do prédio, possam indicar eles próprios a localização exacta dos seus prédios. A informação é depois confrontada com outra que já exista, seja proveniente das matrizes prediais das Finanças, seja do Registo Predial ou, ainda, dos dados reunidos ao longo dos anos pelo Ministério da Agricultura, podendo ou não ser definitivamente validada.

Segundo a secretária de Estado da Justiça, Anabela Pedroso, em 243.142 hectares, conseguiram localizar 748 mil matrizes com o cadastro simplificado. "Delas, muitas têm proprietários, outras são terras abandonadas", referiu, sem quantificar. De seguida a Autoridade Tributária e Aduaneira, através dos dados das matrizes, vai notificar os proprietários que faltam para que também eles efectuem a georreferenciação dos seus prédios. Depois disso, poderá haver mais certezas sobre os imóveis sem dono conhecido, disse a secretária de Estado.

Também esta quinta-feira, o ministro Pedro Siza Vieira anunciou a aprovação de uma regulamentação que permitirá que os prédios sem dono conhecido mudem para as mãos do Estado, passando a ser geridos pela Empresa de Gestão Florestal  criada pelo Governo em Março deste ano.

* Sem termos conhecimentos na área parece-nos ser uma boa medida.


.
.

XLV-Cidades e soluções

2-A realidade dos animais abandonados
e os impactos nas cidades




FONTE:   FANATIC 

.
.
HOJE NO 
"CORREIO DA MANHÃ"
Bruno de Carvalho 
tem novo revés em tribunal

Ex-presidente dos leões queria ver revogadas as sanções disciplinares impostas pela Comissão de Fiscalização.

Bruno de Carvalho perdeu nova providência cautelar no conflito jurídico que está a travar contra o Sporting.
.
O ex-líder dos leões pretendia a revogação das sanções disciplinares decididas pela Comissão de Fiscalização de forma a tornar nula a suspensão de sócio do clube, decretada no passado mês de agosto.

O ex-presidente, bem como Alexandre Godinho, antigo vogal do Conselho Diretivo, e Trindade Barros, que fez parte da denominada Comissão Transitória da MAG, acusavam a Comissão de Fiscalização (então composta por Henrique Monteiro, João Duque, António Paulo Santos, Rita Garcia Pereira e Luís Pinto de Sousa) de parcialidade e perseguição mas o tribunal não atendeu aos argumentos dos ex-dirigentes e recusou a pretensão destes em anular as decisões do órgão que desempenhou, provisoriamente, as funções do Conselho Fiscal e Disciplinar.

Esta derrota de Bruno de Carvalho é a terceira no espaço de de um mês. O antecessor de Frederico Varandas já tinha visto chumbada, no final de setembro, uma providência cautelar que pretendia anular a deliberação da AG de destituição, realizada a 23 de junho, por alegadas irregularidades.

No início de outubro foi indeferida outra providência cujo objetivo era promover a realização imediata de uma assembleia geral para apreciar recurso da suspensão de sócio do Sporting.

Em curso está um processo que pode conduzir à expulsão definitiva de Bruno de Carvalho de sócio do Sporting, tal como Alexandre Godinho e Trindade Barros. A decisão final deve ser conhecida nas próximas semanas.

* Será ex-sócio, manter-se-á como traste.

.

RITA FONTOURA

.






Já que o povo é sábio…

Já que somos “sábios”, aproveitemos o tempo até às eleições para pensar em alternativas. Talvez valha a pena escolher gente séria ainda que não apregoe aumentos salariais e falsas baixas de impostos.

Em Portugal vivemos intensamente as notícias do que se passa no estrangeiro nomeadamente as eleições que deram a vitória a Trump e a Bolsonaro (1ª volta) e a comunicação social produz entrevistas, artigos e colóquios unânimes na certeza de que esses povos votaram mal, e nós ficamos preocupadíssimos. Mas cá em Portugal quando termina um processo eleitoral, seja qual for o resultado, ouvimos sempre os políticos a dizer que o povo é sábio. Talvez possamos concluir que os portugueses são sábios mas os americanos e os brasileiros não são. Esses são uns desgraçados manipulados pelo populismo.

Já as notícias do nosso país são recebidas por nós como música de embalar não gerando grande reacção. A título de exemplo temos as notícias do roubo, que afinal não foi e por fim talvez tenha sido, de armas ou munições de Tancos, sendo que todos nós sabemos mais do que o ministro da Defesa que alegando nada saber mantém, aparentemente, o mesmo desejo de apuramento dos factos que o nosso Presidente diz ter, e ninguém parece preocupado. Também a notícia de que a PGR foi substituída apesar de consensualmente ser reconhecida como tendo feito um excelente trabalho, durou pouco tempo de indignação. O nosso povo diz que não se mexe em equipa que ganha. Ora segundo dizem todos, a equipa liderada pela PGR ganhou batalhas importantes mas ao que parece incomodou ou meteu medo a quem a tinha que reconduzir. Tivemos ainda o caso Robles que também lembra outro ditado do povo “faz o que eu digo não faças o que eu faço”. Passados 2 meses sobre este episódio o BE voltou a subir nas sondagens como se nada tivesse acontecido. Há também a história de como os professores foram enganados, embora na realidade talvez não tenha havido dito por não dito do ministro da educação mas apenas palavras que sem querer induziram em erro! Apesar das greves e de todo o transtorno, os pais e não se revoltam.

Todos os casos que referi (e muitos mais existem) são graves, no entanto parece que nos aflige mais o que se passa no mundo do que aquilo que se passa no nosso país. Recentemente li que as sondagens em Portugal apontam para uma vitória confortável do partido que nos governa o que me leva a crer que estamos mais bem preparados para opinar sobre quem governa no estrangeiro do que para escolher quem nos governa a nós. É muito fácil decidir quem são os bons e os maus lá fora. Por cá, ainda que os casos se sucedam debaixo dos nossos olhos, vivemos como se nada se passasse apesar de sermos “sábios”.

Gostava de ver o povo português mais atento às trapaças que nos impingem no nosso burgo. É certo que mais uns trocos no bolso todos os meses faz diferença, sabe bem e para alguns foi mesmo uma tábua de salvação. Concordo que a forma como o cinto foi apertado pode ter tido pouca atenção a certas camadas da nossa sociedade, mas para a maioria, a melhoria das condições após a troika foi um alívio mas não resolveu nada e, a meu ver, causou danos muito piores, e não me refiro às opções de caracter económico, nem ao aumento de impostos disfarçado. É que a perda dos valores da nossa sociedade, a apropriação do ensino para endoutrinação abusiva dos nossos filhos e a aceitação de comportamentos que privilegiam o interesse próprio em detrimento do interesse comum vão pagar-se muito caro e um dia estaremos como os brasileiros: fartos, muito fartos.

Já que somos “sábios”, aproveitemos este tempo que antecede o período eleitoral para pensar em alternativas. Talvez valha a pena escolher pessoas sérias para nos governar ainda que não apregoem aumentos salariais e falsas baixas de impostos.

Citando mais um ditado do nosso povo: “diz-me com quem andas e dir-te-ei quem és”, não é possível, mesmo tentando apelar à presunção de inocência, sentir confiança em quem nos governa por muito que tentem disfarçar ou branquear a que outro governo já pertenceram e a que resultado nos levou.

Os brasileiros, apesar de não serem sábios como nós, mostraram-nos que afinal é possível partir de um valor muito baixo de intensões de voto e chegar a uma expressiva vitória.

Por cá isso pode ser alcançado sem receio da extrema-direita, que não tem expressão no nosso país, e de igual forma afastando extrema-esquerda que mais cedo ou mais tarde vai acabar por nos desgraçar.

Que tal aproveitar os bons ensinamentos do estrangeiro e sermos sábios arriscando outro voto nas próximas eleições?

IN "OBSERVADOR"
21/10/18

.
.


1709.UNIÃO



EUROPEIA




.
 .

HOJE NO
"OBSERVADOR"
Temperaturas vão descer até 10 graus
 a partir de sexta-feira

De acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, as temperaturas vão descer até 10 graus a partir de sexta-feira devido a uma massa de ar muito frio. Os ventos vão de moderados a fortes.

As temperaturas vão descer até 10 graus Celsius a partir de sexta-feira em algumas regiões do continente devido a uma massa de ar muito frio, disse Cristina Simões, do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA). 

De acordo com a meteorologista do IPMA, a partir do fim da tarde de sexta-feira prevê-se uma mudança significativa do estado do tempo no continente que “deverá ficar sob a influência de uma massa de ar muito frio transportada por um forte fluxo de norte, na circulação de um intenso anticiclone localizado a norte dos Açores”. 
 .

“A previsão aponta para uma descida gradual das temperaturas mínimas e máximas, sendo mais acentuada no sábado, dia em que se prevê vento forte, especialmente no litoral e nas terras altas. Por causa da intensificação do vento vamos sentir um maior desconforto térmico. Sábado vai ser o dia em que vamos sentir mais frio”, disse Cristina Simões.

O vento, segundo a meteorologista do IPMA, vai soprar moderado a forte de norte, com rajadas até 75 quilómetros por hora no litoral e 90 quilómetros por hora nas terras altas. “Há também condições para aguaceiros fracos nas regiões Norte e Centro, que nas terras altas podem ser de neve”, indicou.

De acordo com o IPMA, os valores da temperatura máxima deverão variar entre 8 e 15 graus Celsius nas regiões do interior Norte e Centro, prevendo-se valores ainda próximos de 20 graus para a região de Lisboa, Alentejo e Algarve.

A temperatura mínima deverá baixar para valores entre 0 e 10 graus, em todo o território exceto a faixa costeira da região Sul, onde deverá ser ligeiramente superior, com valores entre 10 e 13 graus. 

“Para Lisboa prevemos 16 graus no sábado, hoje [quinta-feira] estão 26 e no domingo 14. No sábado já vamos ter uma mínima de dois graus negativos nas Penhas Douradas”, exemplificou.

No domingo, adiantou Cristina Simões, a temperatura deverá sofrer ainda mais uma pequena descida e o vento vai manter-se com alguma intensidade.

“No início da semana, principalmente de segunda para terça-feira vamos ter uma frente que vai trazer precipitação generalizada a todo o território. Com as informações que temos hoje esta chuva poderá prolongar-se ao longo da semana, mas ainda é cedo para dizer”, referiu.

* Preocupe-se que é grave.


.
.

44-O ENCANTADOR DE CÃES

O melhor amigo do cão/2.1
(adopção on-line)




FONTE:  BENE106 

.
.
IX-O INFILTRADO

1-ACTOR PORNOGRÁFICO 




FONTE:     O Infiltrado


.
.
HOJE NO 
"RECORD"
Agência Mundial Antidopagem revoga acreditação do Laboratório de Lisboa

Secretário de Estado da Juventude e Desporto mostra-se surpreendido com a decisão

A Agência Mundial Antidopagem (AMA) anunciou esta quinta-feira, em comunicado, ter revogado a acreditação do Laboratório de Lisboa devido à sua não conformidade com os procedimentos internacionais.
 .
O laboratório, que já tinha sido suspenso provisoriamente em 2016, não poderá assim proceder à análise das amostras por parte de federações ou organizações desportivas que tenham assinado o Código mundial antidopagem, tendo, segundo a AMA, já sido notificado da decisão na passada segunda-feira (22 de outubro).

Contactado pela Agência Lusa, o secretário de Estado da Juventude e Desporto, João Paulo Rebelo, admitiu a possibilidade de vir a recorrer da decisão da AMA. "Estamos de alguma forma surpresos, porque fizemos tudo o que tinha de ser feito. Estamos a avaliar, diria com forte inclinação, para discutir isto ao nível do Tribunal Arbitral do Desporto, porque achamos que temos razão para contestar esta decisão da AMA", disse o governante.

"Fiabilidade" das análises em causa

No comunicado distribuído a AMA revelou estar insatisfeita com os resultados de uma inspeção realizada para "assegurar a completa fiabilidade e precisão das análises antidoping e na divulgação dos resultados".

O Laboratório de Lisboa foi suspenso em 15 de abril de 2016 por um período de seis meses, tendo essa suspensão sido mais tarde ampliada para um ano.

A AMA explica ainda que, findo esse ano e por verificar que as irregularidades detetadas se mantinham, decidiu dar início aos procedimentos para a revogação da acreditação.

No entanto, a AMA ainda deu algum tempo para que o laboratório lisboeta pudesse voltar a funcionar normalmente, mas, de acordo com o grupo especialista, o mesmo "ainda não está a funcionar ao nível exigido", tendo se decidido pela revogação.

Governo diz que autoridades portuguesas fizeram o que foi pedido

Manifestando surpresa perante a decisão da AMA, João Paulo Rebelo sublinhou que as autoridades portuguesas fizeram "absolutamente tudo o que foi pedido" por aquele organismo no sentido de ultrapassar a suspensão, lembrando que, em setembro de 2017, uma comissão disciplinar independente defendeu que o laboratório português estava "em condições de entrar em rotina".

"Fizemos tudo o que devíamos ter feito, colmatando falhas que reconhecemos que existiam. Por outro lado, porque há meses andamos a dirimir argumentos com a AMA neste processo algo nebuloso, que alguma coisa correta não estaria a acontecer, o que nos leva a estarmos a avaliar, diria com forte inclinação, para discutir isto ao nível do Tribunal Arbitral do Desporto, porque achamos que temos razão para contestar esta decisão da AMA. Entendemos que, pelos regulamentos, pelo trabalho desenvolvido, não há razão [para a suspensão]", disse.

O governante admitiu ainda a existência de "uma estratégia da agência de reduzir o número de laboratórios". "Tínhamos um ano para resolver as questões, resolvemos. A AMA tinha um ano para nos responder, não respondeu num ano, arrastou isto meses, uma comissão independente veio dizer que estamos em condições. Dá a impressão que não lhes agradou a decisão e tiveram que arranjar outra. Entendemos que há matéria para dirimir e para que alguém venha decidir e avaliar se houve ou não legitimidade da decisão tomada, se há ou não cumprimento da nossa parte. E estamos perfeitamente tranquilos e à vontade, porque fizemos absolutamente tudo o que nos foi pedido", concluiu.

No entanto, a AMA ainda deu algum tempo para que o laboratório lisboeta pudesse voltar a funcionar normalmente, mas, de acordo com o grupo especialista, o mesmo "ainda não está a funcionar ao nível exigido", tendo se decidido pela revogação.

* Viva o "nacional porreirismo", não culpem a AMA.


.
.

Paulo de Carvalho

O Meu Mundo Inteiro


.
.
HOJE NO 
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"
Maria dos Prazeres Beleza é a primeira mulher eleita para vice presidente do Supremo Tribunal de Justiça

A juíza conselheira Maria dos Prazeres Beleza é a primeira mulher no cargo. A eleição ocorreu esta tarde, sendo necessário efetuar uma segunda volta. Vai ocupar o lugar deixado vago pelo juiz Salazar Casanova, que se jubilou no início do ano.

Aos 62 anos, Maria dos Prazeres Beleza é a primeira mulher a aceder à vice-presidência do Supremo Tribunal de Justiça, onde entrou em outubro de 2006, sendo até hoje presidente da respetiva 7ª secção.
 .
Maria dos Prazeres Beleza foi eleita pelos pares em votação secreta que decorreu esta tarde. Para a eleição é necessário que o candidato tenha 50% dos votos mais um, e como na primeira votação tal não ocorreu, procedeu-se a uma segunda volta. O segundo nome mais votado, com 18 votos, foi o do juiz Francisco Caetano.

Há sessenta juízes conselheiros no Supremo, 15 dos quais mulheres. Apenas 57 votaram esta tarde, vários dos quais por procuração.

A nova vice-presidente do Supremo é irmã da presidente da Fundação Champalimaud Leonor Beleza (também jurista) e da professora catedrática de Direito e ex diretora da Faculdade de Direito da Universidade Nova Teresa Beleza. Ocupa o lugar deixado vago pelo juiz conselheiro Salazar Casanova, que se jubilou no início do ano.

De acordo com o site do STJ, a nova vice-presidente é licenciada pela Faculdade de Direito da Universidade Clássica de Lisboa, foi monitora da mesma Faculdade, na cadeira de Teoria Geral do Direito Civil, nos últimos anos do curso e, posteriormente à licenciatura, assistente nas cadeiras de Teoria Geral do Direito Civil e Direito Processual Civil (1981/1985). Foi assistente (1981/1982) e posteriormente (1984/1985) regente da cadeira de Processo Civil na Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa. Atualmente é regente, no 1º semestre, de Processo Civil (3º ano) e, no 2º, de Práticas Forenses - Processo Civil, no âmbito do Mestrado Forense.

Foi regente da cadeira de Processo Civil no Departamento de Direito da Universidade Lusíada (1992/1993 a 1994/1995). Foi secretária da Comissão de Revisão do Código de Processo Civil, nomeada em 1984 por despacho do Ministro da Justiça e presidida pelo Prof. Doutor Antunes Varela.

Foi consultora (1987/1989) e, posteriormente, diretora (1989/1998) do Centro de Estudos Técnicos e Apoio Legislativo da Presidência do Conselho de Ministros, transformado, desde 1993, no Centro Jurídico da Presidência do Conselho de Ministros. Desempenhou funções de árbitro em processos arbitrais. É autora, por vezes em co-autoria, de diversos pareceres jurídicos, alguns dos quais se encontram publicados, bem como de alguns estudos sobre temas jurídicos. Foi juíza-conselheira do Tribunal Constitucional, eleita pela Assembleia da República, desde 12 de março de 1998 até ao termo do mandato (nove anos).

Recorde-se que até à alteração de regime político, em 1974, as mulheres estavam em Portugal impedidas de ingressar na magistratura. Hoje, estão já em maioria no tribunais inferiores. Não é porém o caso do Supremo Tribunal de Justiça, onde são apenas 25%.

* Temos esperança de haver ainda uma PR e que nós vejamos.

.
.

4 - CIENTISTAS E
APOCALIPSE




Este documentário maravilhoso apresentado há alguns anos pelo History Channel, banido de diversos provedores, possui uma pesquisa profunda para uma situação pós-catástrofe. O objetivo do vídeo não é criar pânico algum, mas levar à reflexão de situações que experimentamos sejam elas climáticas, espaciais, sísmicas entre outras. Se puder, mantenha-o nos seus arquivos.


* Nesta senda de retrospectiva de "bloguices" retomada em Setembro/17 iremos reeditar algumas séries que de forma especial sensibilizaram os nossos visitadores alguns anos atrás, esta é uma delas.
.
.
.

O intestino preso na mulher 




FONTE: Saúde da Mulher com Dra Laura Lucia.

.
.
Nações Unidas 
comemoram 73 anos




FONTE: ONU Brasil

.
.
Para cozer os miolos/79


CASAS SOBRE RODAS


FONTE: TechZone

.
.

QUEBRA TOLAS


TEM A SOLUÇÃO MAIS LOGO ÀS 23h50


.
.

1772
Senso d'hoje
INGRID FAGUNDES
JORNALISTA
BBC NEWS BRASIL
“Ricardo Trajano,único passageiro
a sobreviver a acidente com 
avião da Varig em 1973



FONTE: BBC News Brasil

.

NOTÍCIAS PARA HOJE

.
COMPRE JORNAIS






.

.

Centopeia Gigante


.
.

BOM DIA


.
.


71-CINEMA
FORA "D'ORAS"
II-ESQUECE TUDO
O QUE TE DISSE



FONTE: PERSONA NON GRATA PICTURES


SINOPSE
ESQUECE TUDO O QUE TE DISSE é a história da trágica comédia das nossas vidas: amor, conflito, separação e reencontro. O percurso de seis pessoas que amam, que odeiam, que se separam e que se reencontram. Messias, o marido, médico dentista, quase ilusionista. Felizbela, a bela esposa, quase feliz. Joana, a filha, quase cantora, o Pankas, seu namorado, quase cineasta, Bárbara a sobrinha, quase família e finalmente o avô Tobias, pastor, quase imortal. Seis personagens, Seis histórias, um filme: 

ELENCO 
Messias ANTÓNIO CAPELO 
Felizbela CUSTÓDIA GALLEGO 
Bárbara AMÉLIA CORÔA 
Bárbara (criança) BEATRIZ PINHO 
Tobias FERNANDO TABORDA 
Pankas ALEXANDRE PINTO 
Joana CLEIA ALMEIDA 
Celeste ALEXANDRA ROSA 
Domingo JORGE PINA 
Adelaide ESTRELA NOVAIS 
Pai de Bárbara JOÃO CABRAL 
Mãe de Pankas LUCINDA LOUREIRO 
Pai de Pankas JOSÉ DIOGO 
Médico Tobias LUIZ PAVÃO 
Estéticista MARGARIDA LOPES 
Tatiana DÖRTE SCHNEIDER 
Banda Pankas 
LIBELINHA, 
FERNANDO MIGUEL (Fernas). 
JOSÉ NUNO (Zena), 
PEDRO GAMEIRO 
Jovem Karaoke DAVID FONSECA 
Bode AVALANCHE 

Realização ANTÓNIO FERREIRA 
Produção PAULO BRANCO 
Produtores Associados ANTÓNIO FERREIRA e DÖRTE SCHNEIDER 
Argumento CÉSAR SANTOS SILVA e ANTÓNIO FERREIRA 
Fotografia MARCUS LENZ 
Som MICHELLE CHAN 
Música Original PEDRO RENATO 
Montagem DÖRTE SCHNEIDER 
Directora de Produção DIANA COELHO 

Uma Co-Produção RTP – Radiotelevisão Portuguesa MADRAGOA FILMES GEMINI FILMS PERSONA NON GRATA PICTURES (zed filmes) 
Com a participação de ICAM – Instituto de Cinema, Audiovisual e Multimédia ARTE FRANCE Com o apoio do Programa Media da União Europeia

.