03/08/2020

.
VII Mistérios Revelados

1- A Criança Abandonada


Maurício Souza
.
.
6-VOLTA AO MUNDO DE COMBOIO



* Tony Robinson faz uma viagem de trem ao redor do mundo, ele começa visitando a França, Alemanha e Hungria antes de seguir para a Turquia, que atravessa a Ásia e a Europa. Em Paris, ele encontra um amigo que explica os pontos mais delicados da etiqueta social francesa, enquanto na Alemanha, Tony compara um giro suave em uma réplica do primeiro automóvel com uma explosão emocionante no último carro de Fórmula 1. Ele então viaja pela Índia e Birmânia, começando em Delhi, onde visita um dos mercados mais antigos da cidade, antes de fazer um passeio na Ferrovia do Himalaia. Tony vai para a Tailândia, onde sai da estação de trem de Chiang Mai para se encontrar em uma cerimônia budista na qual os cidadãos da cidade oferecem presentes aos monges do templo local, com Tony se juntando aos monges para entender o que sua vida cotidiana implica. Atravessando a fronteira para a Malásia, ele instantaneamente vê ecos do domínio britânico em todos os lugares, antes de terminar em Kuala Lumpur, onde descobre uma cidade de contrastes selvagens. Ele também viaja pela Austrália, visita uma vasta fazenda no Outback, onde a pastagem é feita de helicóptero e aprende sobre o futuro incerto que a Grande Barreira de Corais enfrenta.


FONTE:   DOCUMENTÁRIOS ptfelicitas
.
.
Live at Home Tribute

Jacky Cheung

Touch of Love

.

.
.

Portugal bem português

VII-COMANDOS PORTUGUESES
Documentário do jornal "EXPRESSO"
2- COMO SE FORMA UM COMANDO


(CONTINUA PRÓXIMA SEGUNDA)

Aprendem a sobreviver, a matar silenciosamente e a superar a dor. Este documentário foca as principais incidências dum treino muito duro que transforma um homem em máquina de guerra, não é exclusivo nacional.




No mês em que se assinala um ano das mortes de Hugo Abreu e Dylan da Silva na prova zero dos Comandos, o Expresso mostra-lhe o interior do curso 127. São 8 meses de reportagem: esta é a história nunca contada sobre os Comandos. Expresso/2017 


* Esta é uma compilação de séries pelo  nosso país não apenas pelas perspectivas histórica ou social mas pela recolha de vídeos interessantes de várias origens, actividades e sensibilidades, com diferentíssimos temas que reflectem o nosso quotidiano de modo plural.
Desejamos muito que seja do vosso agrado.


FONTE: JORNAL "EXPRESSO"
.. . .
.
Ɛѕтσ́ηια ℓαηçα νιѕтσ ραяα
"Ɲσ́мα∂αѕ ∂ιgιтαιѕ"




FONTE:  euronews

.
.
MACAU
13-𝒜𝒬𝒰𝐼 𝐻𝒜́ 𝐻𝐼𝒮𝒯𝒪́𝑅𝐼𝒜
Corridas de Cavalos



FONTE:   TDM Portuguese News and Programs

.
.
𝖳𝗋𝖺𝗍𝖺𝗆𝖾𝗇𝗍𝗈 𝗉𝖺𝗋𝖺 𝖧𝖨𝖵 𝖾 𝖢𝖮𝖵𝖨𝖣-𝟣𝟫:
Dispensa/reserva para vários meses



FONTE:  ONU Brasil
.

.
236-NO GINÁSIO
Exercício de 8 Minutos 
para Bumbum e Pernas
Afinar as Pernas e Enrijecer bumbum



FONTE:  Roberta's Gym Brasil 

.


2417
Senso d'hoje
BARACK OBAMA
EX-PRESIDENTE
«Elogio fúnebre a John Lewis»



PODE VISIONAR COM LEGENDAS


FONTE:  VICE News

.
.

ANIMAIS NO SEU MELHOR


.
.

BOM DIA


.


100-CINEMA
FORA "D'ORAS"

𝐼𝐼 - ᙏᥱ⳽ຕᥱɾ



Sιɴopѕe:

No século XVIII em Viena , Franz Anton Mesmer acredita poder curar pessoas apenas modificando algo energético no interior de seus pacientes; 
no entanto, as únicas que parecem ter alguma tipo de melhora são as jovens senhoras que ele ajuda. 

Seus métodos controversos e suas consequências levam-no a deixar Viena e seguir para Paris. 

Uma vez lá, e demonstrando seus métodos únicos para proporcionar uma cura aos pacientes, é censurado pelos demais médicos.

Eleɴco:

Alan Rickman Franz Anton Mesmer 
Amanda Ooms Maria Theresia Paradis 
Donal Donnelly Doctor 
David Burke Doctor 
David Hemblen Dr. Ingehousz 
Simon McBurney Franz 
Gillian Barge Frau Mesmer 
Peter Dvorsky Dr. Deslon 
János Gosztonyi Footman 
István Szilágyi Coachman 
Anna Thalbach Francisca 
Caroline Holdaway Felicity 
Heinz Trixner Barão de Horka 

FONTE:
LibertaMENTE com LEANDRO MOTTA

02/08/2020

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.


.

70-FUTURANDO



70-FUTURANDO

Natureza e coronavírus: "Animais
selvagens não são pets"



- Qual é o maior animal que já viveu na Terra? A baleia azul encanta, ainda hoje, pelas suas majestosas dimensões. Conheça mais sobre esse mamífero gigante que corre risco de extinção.

- Peixes que passam a comer pombos, e ratos que só se alimentam de fast food: o perigo da interferência do homem em ecossistemas.


- Estudo sobre a reprodução de lêmingues comprova o aquecimento global. A pesquisa realizada durante trinta anos é uma das mais antigas na Europa.


- De ilusão de óptica a cheiro de carniça, conheça alguns artifícios que plantas desenvolveram para atrair insetos e garantir, desta forma, a sobrevivência da espécie.


- Animais domésticos podem se infectar com coronavírus? Confira entrevista com a veterinária Ana Catarina Valle sobre os cuidados com bichos durante a pandemia.


- Todo mundo sabe que animais silvestres não são pets e não devem ser criados como animais domésticos. Mesmo assim, o tráfico de animais selvagens ainda é um grave problema no Brasil. O Futurando fala sobre os perigos dessa prática para os animais e para os humanos.

FONTE:
DW Brasil

.
1-A мαldιçα̃o de ѕer мeɴιɴα



"𝐋𝐚 𝐦𝐚𝐥𝐝𝐢𝐜𝐢𝐨́𝐧 𝐝𝐞 𝐬𝐞𝐫 𝐧𝐢𝐧̃𝐚" 𝐚𝐛𝐨𝐫𝐝𝐚 𝐥𝐚 𝐭𝐞𝐫𝐫𝐢𝐛𝐥𝐞 𝐫𝐞𝐚𝐥𝐢𝐝𝐚𝐝 𝐪𝐮𝐞 𝐬𝐞 𝐜𝐢𝐞𝐫𝐧𝐞 𝐬𝐨𝐛𝐫𝐞 𝐥𝐚𝐬 𝐦𝐮𝐣𝐞𝐫𝐞𝐬 𝐝𝐞𝐥 𝐜𝐨𝐧𝐭𝐢𝐧𝐞𝐧𝐭𝐞 𝐚𝐬𝐢𝐚́𝐭𝐢𝐜𝐨.
𝐈𝐧𝐝𝐢𝐚, 𝐏𝐚𝐤𝐢𝐬𝐭𝐚́𝐧 𝐲 𝐂𝐡𝐢𝐧𝐚 𝐬𝐨𝐧 𝐚𝐥𝐠𝐮𝐧𝐨𝐬 𝐝𝐞 𝐥𝐨𝐬 𝐩𝐚𝐢́𝐬𝐞𝐬 𝐪𝐮𝐞 𝐩𝐫𝐚𝐜𝐭𝐢𝐜𝐚𝐧 𝐞𝐥 𝐢𝐧𝐟𝐚𝐧𝐭𝐢𝐜𝐢𝐝𝐢𝐨 𝐲 𝐦𝐚́𝐬 𝐫𝐞𝐜𝐢𝐞𝐧𝐭𝐞𝐦𝐞𝐧𝐭𝐞 𝐞𝐥 𝐟𝐞𝐭𝐢𝐜𝐢𝐝𝐢𝐨. 𝐂𝐢𝐞𝐧𝐭𝐨𝐬 𝐝𝐞 𝐦𝐢𝐥𝐞𝐬 𝐝𝐞 𝐧𝐢𝐧̃𝐚𝐬 𝐝𝐞𝐬𝐚𝐩𝐚𝐫𝐞𝐜𝐞𝐧 𝐧𝐚𝐝𝐚 𝐦𝐚́𝐬 𝐧𝐚𝐜𝐞𝐫. 𝐍𝐢 𝐥𝐚 𝐦𝐞𝐝𝐢𝐜𝐢𝐧𝐚 𝐧𝐢 𝐥𝐚𝐬 𝐥𝐞𝐲𝐞𝐬 𝐡𝐚𝐧 𝐜𝐨𝐧𝐬𝐞𝐠𝐮𝐢𝐝𝐨 𝐞𝐫𝐫𝐚𝐝𝐢𝐜𝐚𝐫 𝐞𝐬𝐭𝐚 𝐩𝐫𝐚́𝐜𝐭𝐢𝐜𝐚. 𝐄𝐬𝐭𝐞 𝐝𝐨𝐜𝐮𝐦𝐞𝐧𝐭𝐚𝐥 𝐩𝐨𝐧𝐞 𝐝𝐞 𝐦𝐚𝐧𝐢𝐟𝐢𝐞𝐬𝐭𝐨 𝐮𝐧𝐚 𝐭𝐞𝐫𝐫𝐢𝐛𝐥𝐞 𝐫𝐞𝐚𝐥𝐢𝐝𝐚𝐝 𝐲 𝐝𝐞𝐬𝐜𝐮𝐛𝐫𝐞 𝐥𝐚 𝐦𝐚𝐥𝐝𝐢𝐜𝐢𝐨́𝐧 𝐪𝐮𝐞 𝐬𝐞 𝐜𝐢𝐞𝐫𝐧𝐞 𝐬𝐨𝐛𝐫𝐞 𝐥𝐚𝐬 𝐦𝐮𝐣𝐞𝐫𝐞𝐬 𝐝𝐞𝐥 𝐜𝐨𝐧𝐭𝐢𝐧𝐞𝐧𝐭𝐞 𝐚𝐬𝐢𝐚́𝐭𝐢𝐜𝐨.......


FONTE:  richigan berry

.
..
𝑇𝑂𝑀𝐴́𝑆𝐼𝑁𝐴𝑆 𝑑' 𝑎𝑞𝑢𝑖𝑛𝑜
𝕁𝕦𝕤𝕥𝕚𝕔̧𝕒 𝕤𝕖𝕞 𝕞𝕚𝕤𝕖𝕣𝕚𝕔𝕠́𝕣𝕕𝕚𝕒 𝕖́ 𝕔𝕣𝕦𝕖𝕝𝕕𝕒𝕕𝕖



.
.
Os Smurfs

O Incrível Bruxo Que Encolhe


.
..
𝑇𝑂𝑀𝐴́𝑆𝐼𝑁𝐴𝑆 𝑑' 𝑎𝑞𝑢𝑖𝑛𝑜
𝔸 𝕠𝕣𝕒𝕔̧𝕒̃𝕠 𝕔𝕠𝕟𝕥𝕚́𝕟𝕦𝕒 𝕖́ 𝕟𝕖𝕔𝕖𝕤𝕤𝕒́𝕣𝕚𝕒  
𝕡𝕒𝕣𝕒 𝕠 𝕙𝕠𝕞𝕖𝕞 𝕖𝕟𝕥𝕣𝕒𝕣 𝕟𝕠 𝕔𝕖́𝕦 


.
Cristal Werlang Muniz

Por que Precisamos Parar
de Produzir Lixo


.
..
𝑇𝑂𝑀𝐴́𝑆𝐼𝑁𝐴𝑆 𝑑' 𝑎𝑞𝑢𝑖𝑛𝑜
𝔸 𝕔𝕠𝕟𝕔𝕠́𝕣𝕕𝕚𝕒 𝕟𝕒̃𝕠 𝕖́ 𝕦𝕟𝕚𝕗𝕠𝕣𝕞𝕚𝕕𝕒𝕕𝕖 𝕕𝕖 𝕠𝕡𝕚𝕟𝕚𝕠̃𝕖𝕤, 
𝕞𝕒𝕤 𝕔𝕠𝕟𝕔𝕠𝕣𝕕𝕒̂𝕟𝕔𝕚𝕒 𝕕𝕖 𝕧𝕠𝕟𝕥𝕒𝕕𝕖𝕤


.

RUI PATRÍCIO

.






Da instrução criminal 
como chatice

A essência da instrução é a chatice, não no sentido de aborrecimento, mas de exigência, empenho, detalhe, sentido crítico, estudo, senso, sensibilidade, equilíbrio, escrutínio, filtro.

𝓛𝓲 𝓱𝓪́ 𝓹𝓸𝓾𝓬𝓸 𝓞 𝓜𝓪𝓹𝓪 𝓮 𝓸 𝓣𝓮𝓻𝓻𝓲𝓽𝓸́𝓻𝓲𝓸, 𝓼𝓸𝓫𝓮𝓻𝓫𝓸 𝓵𝓲𝓿𝓻𝓸 𝓭𝓮 𝓜𝓲𝓬𝓱𝓮𝓵 𝓗𝓸𝓾𝓮𝓵𝓵𝓮𝓫𝓮𝓬𝓺. 𝓢𝓲𝓶, 𝓳𝓪́ 𝓼𝓮𝓲, 𝓪𝓹𝓸𝓷𝓽𝓪𝓶 𝓭𝓮𝓯𝓮𝓲𝓽𝓸𝓼 𝓪𝓸 𝓪𝓾𝓽𝓸𝓻, 𝓮𝓶 𝓮𝓼𝓹𝓮𝓬𝓲𝓪𝓵 “𝓲𝓷𝓬𝓸𝓻𝓻𝓮𝓬̧𝓪̃𝓸 𝓹𝓸𝓵𝓲́𝓽𝓲𝓬𝓪”, 𝓹𝓮𝓬𝓪𝓭𝓸 𝓼𝓾𝓶𝓪𝓶𝓮𝓷𝓽𝓮 𝓬𝓪𝓹𝓲𝓽𝓪𝓵 𝓷𝓸𝓼 𝓭𝓲𝓪𝓼 𝓺𝓾𝓮 𝓬𝓸𝓻𝓻𝓮𝓶. 𝓣𝓪𝓷𝓽𝓸 𝓼𝓮 𝓶𝓮 𝓭𝓪́, 𝓷𝓪̃𝓸 𝓼𝓸́ 𝓹𝓸𝓻𝓺𝓾𝓮 𝓳𝓪́ (𝓶𝓮) 𝓮𝓷𝓳𝓸𝓪 𝓽𝓪𝓷𝓽𝓪 “𝓬𝓸𝓻𝓻𝓮𝓬̧𝓪̃𝓸 𝓹𝓸𝓵𝓲́𝓽𝓲𝓬𝓪”, 𝓶𝓪𝓼 𝓽𝓪𝓶𝓫𝓮́𝓶 𝓹𝓸𝓻𝓺𝓾𝓮 𝓪 𝓪𝓻𝓽𝓮 𝓮́ 𝓾𝓶𝓪 𝓬𝓸𝓲𝓼𝓪 𝓮 𝓪𝓼 𝓹𝓮𝓼𝓼𝓸𝓪𝓼 𝓺𝓾𝓮 𝓪 𝓯𝓪𝔃𝓮𝓶 𝓸𝓾𝓽𝓻𝓪. 𝓔, 𝓪𝓵𝓮́𝓶 𝓭𝓲𝓼𝓼𝓸, 𝓮𝓶 𝓽𝓮𝓶𝓹𝓸𝓼 𝓭𝓮 𝓽𝓪𝓷𝓽𝓪 “𝓱𝓲𝓰𝓲𝓮𝓷𝓮 𝓮 𝓬𝓸𝓻𝓻𝓮𝓬̧𝓪̃𝓸”, 𝓪𝓹𝓻𝓮𝓬𝓲𝓸 𝓬𝓪𝓭𝓪 𝓿𝓮𝔃 𝓶𝓪𝓲𝓼 𝓺𝓾𝓮𝓶 𝓭𝓲𝔃 𝓮 𝓮𝓼𝓬𝓻𝓮𝓿𝓮 𝓸 𝓺𝓾𝓮 𝓹𝓮𝓷𝓼𝓪 (𝓬𝓸𝓷𝓬𝓸𝓻𝓭𝓮 𝓮𝓾 𝓸𝓾 𝓷𝓪̃𝓸) 𝓼𝓮𝓶 𝓼𝓮 𝓻𝓪𝓵𝓪𝓻 𝓬𝓸𝓶 𝓪 𝓷𝓸𝓻𝓶𝓪 𝓭𝓲𝓽𝓪𝓭𝓪 𝓹𝓮𝓵𝓸𝓼 “𝓷𝓸𝓿𝓸𝓼 𝓬𝓮𝓷𝓼𝓸𝓻𝓮𝓼”, 𝓭𝓮 𝓶𝓪𝓲𝓼 𝓪 𝓶𝓪𝓲𝓼 𝓼𝓮 𝓸 𝓺𝓾𝓮 𝓼𝓮 𝓮𝓼𝓬𝓻𝓮𝓿𝓮 𝓮 𝓭𝓲𝔃 𝓽𝓮𝓶 – 𝓬𝓸𝓶𝓸 𝓽𝓮𝓶 𝓷𝓸 𝓬𝓪𝓼𝓸 𝓭𝓮𝓼𝓽𝓮 𝓪𝓾𝓽𝓸𝓻, 𝓷𝓪 𝓶𝓲𝓷𝓱𝓪 𝓸𝓹𝓲𝓷𝓲𝓪̃𝓸 – 𝓶𝓾𝓲𝓽𝓪 𝓺𝓾𝓪𝓵𝓲𝓭𝓪𝓭𝓮. 𝓝𝓪 𝓽𝓮𝓻𝓬𝓮𝓲𝓻𝓪 𝓹𝓪𝓻𝓽𝓮 𝓭𝓸 𝓵𝓲𝓿𝓻𝓸, 𝓪 𝓭𝓪𝓭𝓸 𝓹𝓪𝓼𝓼𝓸, 𝓸 𝓪𝓾𝓽𝓸𝓻 𝓬𝓸𝓵𝓸𝓬𝓪 𝓙𝓪𝓼𝓼𝓮𝓵𝓲𝓷, 𝓸 𝓹𝓸𝓵𝓲́𝓬𝓲𝓪, 𝓮 𝓪 𝓼𝓾𝓪 𝓮𝓺𝓾𝓲𝓹𝓪 𝓪 𝓵𝓮𝓻 𝓸𝓼 𝓮𝓶𝓪𝓲𝓵𝓼 𝓭𝓪 𝓿𝓲́𝓽𝓲𝓶𝓪 𝓬𝓸𝓶 𝓮𝓶𝓹𝓮𝓷𝓱𝓸, 𝓹𝓸𝓻𝓺𝓾𝓮 𝓼𝓮 𝓮𝓼𝓽𝓪́ 𝓹𝓻𝓮𝓼𝓽𝓮𝓼 𝓪 𝓹𝓪𝓼𝓼𝓪𝓻 𝓪̀ 𝓯𝓪𝓼𝓮 𝓭𝓪 𝓲𝓷𝓼𝓽𝓻𝓾𝓬̧𝓪̃𝓸, 𝓷𝓪 𝓺𝓾𝓪𝓵 𝓼𝓮𝓻𝓪́ 𝓷𝓮𝓬𝓮𝓼𝓼𝓪𝓻𝓲𝓪𝓶𝓮𝓷𝓽𝓮 𝓭𝓮𝓼𝓲𝓰𝓷𝓪𝓭𝓸 𝓾𝓶 𝓳𝓾𝓲𝔃, 𝓮 𝓸 𝓹𝓸𝓵𝓲́𝓬𝓲𝓪 𝓺𝓾𝓮 𝓭𝓲𝓻𝓲𝓰𝓮 𝓪 𝓮𝓺𝓾𝓲𝓹𝓪 𝓹𝓮𝓷𝓼𝓪 𝓹𝓪𝓻𝓪 𝓼𝓲 𝓶𝓮𝓼𝓶𝓸: “𝓔𝓷𝓺𝓾𝓪𝓷𝓽𝓸, 𝓮𝓶 𝓰𝓮𝓻𝓪𝓵, 𝓸𝓼 𝓹𝓻𝓸𝓬𝓾𝓻𝓪𝓭𝓸𝓻𝓮𝓼 𝓮 𝓸𝓼 𝓼𝓮𝓾𝓼 𝓼𝓾𝓫𝓼𝓽𝓲𝓽𝓾𝓽𝓸𝓼 𝓼𝓮 𝓶𝓸𝓼𝓽𝓻𝓪𝓶 𝓯𝓪́𝓬𝓮𝓲𝓼, 𝓸𝓼 𝓳𝓾𝓲́𝔃𝓮𝓼 𝓭𝓮 𝓲𝓷𝓼𝓽𝓻𝓾𝓬̧𝓪̃𝓸 𝓹𝓸𝓭𝓲𝓪𝓶 𝓶𝓸𝓼𝓽𝓻𝓪𝓻-𝓼𝓮 𝓾𝓷𝓼 𝓽𝓮𝓶𝓲́𝓿𝓮𝓲𝓼 𝓬𝓱𝓪𝓽𝓸𝓼, 𝓶𝓮𝓼𝓶𝓸 𝓷𝓸 𝓬𝓪𝓼𝓸 𝓭𝓮 𝓾𝓶 𝓲𝓷𝓺𝓾𝓮́𝓻𝓲𝓽𝓸 𝓭𝓮 𝓪𝓼𝓼𝓪𝓼𝓼𝓲́𝓷𝓲𝓸”.

𝓞𝓻𝓪, 𝓮𝓼𝓽𝓪 𝓹𝓪𝓼𝓼𝓪𝓰𝓮𝓶 𝓿𝓮𝓶 𝓪 𝓹𝓻𝓸𝓹𝓸́𝓼𝓲𝓽𝓸 𝓮 𝓯𝓪𝔃-𝓶𝓮 𝓭𝓲𝓼𝓬𝓸𝓻𝓻𝓮𝓻 𝓼𝓸𝓫𝓻𝓮 𝓭𝓾𝓪𝓼 𝓬𝓸𝓲𝓼𝓪𝓼, 𝓶𝓮𝓼𝓶𝓸 𝓺𝓾𝓮 𝓸 𝓹𝓮𝓷𝓼𝓪𝓶𝓮𝓷𝓽𝓸 𝓭𝓮 𝓙𝓪𝓼𝓼𝓮𝓵𝓲𝓷 𝓹𝓸𝓼𝓼𝓪 𝓹𝓮𝓬𝓪𝓻 𝓹𝓸𝓻 𝓼𝓲𝓶𝓹𝓵𝓲𝓯𝓲𝓬𝓪𝓬̧𝓪̃𝓸 𝓮 𝓹𝓸𝓻 𝓰𝓮𝓷𝓮𝓻𝓪𝓵𝓲𝔃𝓪𝓬̧𝓪̃𝓸, 𝓹𝓸𝓲𝓼 𝓷𝓮𝓶 𝓽𝓸𝓭𝓸𝓼 𝓸𝓼 𝓹𝓻𝓸𝓬𝓾𝓻𝓪𝓭𝓸𝓻𝓮𝓼 𝓼𝓪̃𝓸 “𝓯𝓪́𝓬𝓮𝓲𝓼” 𝓷𝓮𝓶 𝓽𝓸𝓭𝓸𝓼 𝓸𝓼 𝓳𝓾𝓲́𝔃𝓮𝓼 𝓭𝓮 𝓲𝓷𝓼𝓽𝓻𝓾𝓬̧𝓪̃𝓸 𝓼𝓪̃𝓸 “𝓬𝓱𝓪𝓽𝓸𝓼”. 𝓜𝓪𝓼 𝓷𝓾𝓶𝓪 𝓬𝓸𝓲𝓼𝓪 𝓮𝓼𝓽𝓪́ 𝓮𝓵𝓮 𝓬𝓮𝓻𝓽𝓲́𝓼𝓼𝓲𝓶𝓸: 𝓪 𝓮𝓼𝓼𝓮̂𝓷𝓬𝓲𝓪 𝓭𝓪 𝓲𝓷𝓼𝓽𝓻𝓾𝓬̧𝓪̃𝓸 𝓮́ 𝓪 𝓬𝓱𝓪𝓽𝓲𝓬𝓮. 𝓝𝓪̃𝓸 𝓪 𝓬𝓱𝓪𝓽𝓲𝓬𝓮 𝓷𝓸 𝓼𝓮𝓷𝓽𝓲𝓭𝓸 𝓭𝓮 𝓪𝓫𝓸𝓻𝓻𝓮𝓬𝓲𝓶𝓮𝓷𝓽𝓸, 𝓶𝓪𝓼 𝓷𝓸 𝓼𝓮𝓷𝓽𝓲𝓭𝓸 𝓭𝓮 𝓮𝔁𝓲𝓰𝓮̂𝓷𝓬𝓲𝓪, 𝓮𝓶𝓹𝓮𝓷𝓱𝓸, 𝓭𝓮𝓽𝓪𝓵𝓱𝓮, 𝓼𝓮𝓷𝓽𝓲𝓭𝓸 𝓬𝓻𝓲́𝓽𝓲𝓬𝓸, 𝓮𝓼𝓽𝓾𝓭𝓸, 𝓼𝓮𝓷𝓼𝓸, 𝓼𝓮𝓷𝓼𝓲𝓫𝓲𝓵𝓲𝓭𝓪𝓭𝓮, 𝓮𝓺𝓾𝓲𝓵𝓲́𝓫𝓻𝓲𝓸, 𝓮𝓼𝓬𝓻𝓾𝓽𝓲́𝓷𝓲𝓸, 𝓯𝓲𝓵𝓽𝓻𝓸. 𝓔́ 𝓹𝓪𝓻𝓪 𝓲𝓼𝓼𝓸 𝓺𝓾𝓮 𝓼𝓮𝓻𝓿𝓮 𝓪 𝓲𝓷𝓼𝓽𝓻𝓾𝓬̧𝓪̃𝓸, 𝓮 𝓼𝓮 𝓷𝓪̃𝓸 𝓼𝓮𝓻𝓿𝓲𝓻 𝓹𝓪𝓻𝓪 𝓲𝓼𝓼𝓸 𝓷𝓪̃𝓸 𝓼𝓮𝓻𝓿𝓮 𝓹𝓪𝓻𝓪 𝓷𝓪𝓭𝓪. 𝓔́ 𝓭𝓲𝓯𝓮𝓻𝓮𝓷𝓽𝓮 𝓸 𝓼𝓲𝓼𝓽𝓮𝓶𝓪 𝓯𝓻𝓪𝓷𝓬𝓮̂𝓼 𝓭𝓸 𝓷𝓸𝓼𝓼𝓸, 𝓼𝓲𝓶, 𝓶𝓪𝓼 𝓷𝓪 𝓮𝓼𝓼𝓮̂𝓷𝓬𝓲𝓪 𝓬𝓪𝓫𝓮 𝓪𝓸 𝓳𝓾𝓲𝔃 𝓭𝓮 𝓲𝓷𝓼𝓽𝓻𝓾𝓬̧𝓪̃𝓸 𝓼𝓮𝓻 𝓾𝓶 𝓰𝓻𝓪𝓷𝓭𝓮 𝓬𝓱𝓪𝓽𝓸. 𝓢𝓮 𝓸 𝓷𝓪̃𝓸 𝓯𝓸𝓻, 𝓷𝓪̃𝓸 𝓮𝓼𝓽𝓪́ 𝓵𝓪́ 𝓪 𝓯𝓪𝔃𝓮𝓻 𝓷𝓪𝓭𝓪, 𝓹𝓮𝓵𝓸 𝓶𝓮𝓷𝓸𝓼 𝓬𝓸𝓶𝓸 𝓳𝓾𝓲𝔃. 𝓝𝓪̃𝓸 𝓹𝓮𝓻𝓬𝓮𝓫𝓮𝓻 𝓲𝓼𝓼𝓸 𝓮́ 𝓷𝓪̃𝓸 𝓹𝓮𝓻𝓬𝓮𝓫𝓮𝓻 𝓸 𝓺𝓾𝓮 𝓮́ 𝓸 𝓹𝓻𝓸𝓬𝓮𝓼𝓼𝓸 𝓹𝓮𝓷𝓪𝓵, 𝓸 𝓺𝓾𝓮 𝓮𝓺𝓾𝓲𝓿𝓪𝓵𝓮, 𝓷𝓮𝓼𝓽𝓮 𝓬𝓪𝓶𝓹𝓸, 𝓪 𝓷𝓪̃𝓸 𝓹𝓮𝓻𝓬𝓮𝓫𝓮𝓻 𝓷𝓪𝓭𝓪. 𝓐 𝓪𝓬𝓾𝓼𝓪𝓬̧𝓪̃𝓸 𝓪𝓬𝓾𝓼𝓪, 𝓪 𝓭𝓮𝓯𝓮𝓼𝓪 𝓭𝓮𝓯𝓮𝓷𝓭𝓮, 𝓪𝓶𝓫𝓪𝓼 𝓮𝓶𝓹𝓮𝓷𝓱𝓪𝓭𝓪𝓼 – 𝓮 𝓵𝓮𝓰𝓲𝓽𝓲𝓶𝓪𝓶𝓮𝓷𝓽𝓮 𝓮𝔁𝓪𝓰𝓮𝓻𝓪𝓭𝓪𝓼 – 𝓷𝓸𝓼 𝓼𝓮𝓾𝓼 𝓹𝓸𝓷𝓽𝓸𝓼 𝓭𝓮 𝓿𝓲𝓼𝓽𝓪 𝓮 𝓶𝓾́𝓷𝓾𝓼, 𝓮 𝓸 𝓳𝓾𝓲𝔃, 𝓬𝓱𝓪𝓶𝓪𝓭𝓸 𝓷𝓪 𝓯𝓪𝓼𝓮 𝓭𝓮 𝓲𝓷𝓺𝓾𝓮́𝓻𝓲𝓽𝓸 𝓹𝓪𝓻𝓪 𝓪𝓼 𝓬𝓸𝓲𝓼𝓪𝓼 𝓬𝓻𝓾𝓬𝓲𝓪𝓲𝓼, 𝓸𝓾 𝓷𝓪 𝓯𝓪𝓼𝓮 𝓭𝓪 𝓲𝓷𝓼𝓽𝓻𝓾𝓬̧𝓪̃𝓸 𝓹𝓪𝓻𝓪 𝓪𝓿𝓮𝓻𝓲𝓰𝓾𝓪𝓻 𝓼𝓮 𝓸 𝓪𝓻𝓺𝓾𝓲𝓿𝓪𝓶𝓮𝓷𝓽𝓸 𝓸𝓾 𝓸 𝓳𝓾𝓵𝓰𝓪𝓶𝓮𝓷𝓽𝓸 𝓼𝓮 𝓳𝓾𝓼𝓽𝓲𝓯𝓲𝓬𝓪𝓶, 𝓽𝓮𝓶 𝓭𝓮 𝓼𝓮𝓻 (𝓶𝓾𝓲𝓽𝓸) 𝓬𝓱𝓪𝓽𝓸 𝓮 𝓮𝓼𝓽𝓪𝓻 𝓪𝓬𝓲𝓶𝓪 𝓮 𝓹𝓪𝓻𝓪 𝓵𝓪́ 𝓭𝓪𝓺𝓾𝓮𝓵𝓪𝓼 𝓿𝓲𝓼𝓸̃𝓮𝓼. 𝓢𝓮𝓶 𝓱𝓮𝓻𝓸𝓲́𝓼𝓶𝓸𝓼, 𝓼𝓮𝓶 𝓿𝓲𝓵𝓪𝓷𝓲𝓪𝓼, 𝓼𝓮𝓶 𝓮𝓼𝓽𝓪𝓭𝓸𝓼 𝓭𝓮 𝓪𝓵𝓶𝓪, 𝓼𝓮𝓶 𝓶𝓮𝓭𝓸𝓼, 𝓼𝓮𝓶 𝓿𝓪𝓲𝓭𝓪𝓭𝓮𝓼 𝓮 𝓼𝓮𝓶 𝓸𝓹𝓲𝓷𝓲𝓸̃𝓮𝓼 – 𝓼𝓲𝓶, 𝓼𝓮𝓶 𝓸𝓹𝓲𝓷𝓲𝓸̃𝓮𝓼. 𝓐𝓹𝓮𝓷𝓪𝓼 𝓬𝓸𝓶 𝓪 𝓻𝓮𝓭𝓮 𝓪𝓹𝓮𝓻𝓽𝓪𝓭𝓪 𝓭𝓪 𝓵𝓮𝓲, 𝓭𝓪 𝓲𝓼𝓮𝓷𝓬̧𝓪̃𝓸 𝓮 𝓭𝓮 𝓾𝓶𝓪 𝓬𝓸𝓷𝓼𝓬𝓲𝓮̂𝓷𝓬𝓲𝓪 𝓭𝓮𝓼𝓪𝓹𝓮𝓰𝓪𝓭𝓪 𝓭𝓮 𝓸𝓾𝓽𝓻𝓪𝓼 𝓬𝓸𝓲𝓼𝓪𝓼 𝓺𝓾𝓮 𝓷𝓪̃𝓸 𝓼𝓮𝓳𝓪 𝓪 𝓿𝓸𝓷𝓽𝓪𝓭𝓮 𝓭𝓮 𝓿𝓮𝓻 𝓮 𝓪𝓷𝓪𝓵𝓲𝓼𝓪𝓻 𝓸 𝓽𝓮𝓶𝓪 𝓭𝓪𝓼 𝓭𝓮𝓬𝓲𝓼𝓸̃𝓮𝓼 𝓬𝓸𝓶𝓸 𝓾𝓶 𝓰𝓻𝓪𝓷𝓭𝓮 𝓬𝓱𝓪𝓽𝓸. 𝓐 𝓷𝓪̃𝓸 𝓼𝓮𝓻 𝓪𝓼𝓼𝓲𝓶, 𝓪𝓬𝓪𝓫𝓮𝓶𝓸𝓼 𝓬𝓸𝓶 𝓪 𝓯𝓲𝓰𝓾𝓻𝓪 𝓮 𝓿𝓪𝓶𝓸𝓼 𝓪𝓭𝓲𝓪𝓷𝓽𝓮.

𝓞𝓻𝓪, 𝓬𝓱𝓮𝓰𝓪𝓶𝓸𝓼 𝓪𝓰𝓸𝓻𝓪 𝓪𝓸 𝓼𝓮𝓰𝓾𝓷𝓭𝓸 𝓽𝓮𝓶𝓪: 𝓹𝓪𝓻𝓪 𝓽𝓮𝓻 𝓸𝓹𝓲𝓷𝓲𝓪̃𝓸 𝓼𝓸𝓫𝓻𝓮 𝓸 𝓳𝓾𝓲𝔃 𝓭𝓮 𝓲𝓷𝓼𝓽𝓻𝓾𝓬̧𝓪̃𝓸 𝓮𝓶 𝓰𝓮𝓻𝓪𝓵, 𝓮 𝓼𝓸𝓫𝓻𝓮 𝓭𝓮𝓬𝓲𝓼𝓸̃𝓮𝓼 𝓮 𝓬𝓸𝓷𝓭𝓾𝓽𝓪𝓼 𝓹𝓻𝓸𝓬𝓮𝓼𝓼𝓾𝓪𝓲𝓼 𝓭𝓮 𝓳𝓾𝓲́𝔃𝓮𝓼 𝓭𝓮 𝓲𝓷𝓼𝓽𝓻𝓾𝓬̧𝓪̃𝓸 𝓮𝓶 𝓹𝓪𝓻𝓽𝓲𝓬𝓾𝓵𝓪𝓻 (𝓸𝓹𝓲𝓷𝓲𝓸̃𝓮𝓼 𝓲𝓷𝓯𝓸𝓻𝓶𝓪𝓭𝓪𝓼, 𝓯𝓾𝓷𝓭𝓪𝓭𝓪𝓼 𝓮, 𝓹𝓸𝓻 𝓲𝓼𝓼𝓸, 𝓵𝓮𝓰𝓲́𝓽𝓲𝓶𝓪𝓼), 𝓭𝓾𝓪𝓼 𝓬𝓸𝓲𝓼𝓪𝓼 𝓼𝓪̃𝓸 𝓷𝓮𝓬𝓮𝓼𝓼𝓪́𝓻𝓲𝓪𝓼: 𝓾𝓶𝓪, 𝓮𝓷𝓽𝓮𝓷𝓭𝓮𝓻 𝓸 𝓺𝓾𝓮 𝓮́ 𝓸 𝓳𝓾𝓲𝔃 𝓭𝓮 𝓲𝓷𝓼𝓽𝓻𝓾𝓬̧𝓪̃𝓸; 𝓮, 𝓭𝓾𝓪𝓼, 𝓵𝓮𝓻 𝓪𝓼 𝓭𝓮𝓬𝓲𝓼𝓸̃𝓮𝓼, 𝓵𝓮𝓻 𝓶𝓮𝓼𝓶𝓸, 𝓮 𝓽𝓪𝓶𝓫𝓮́𝓶 𝓪𝓼 𝓹𝓸𝓼𝓲𝓬̧𝓸̃𝓮𝓼 𝓭𝓪 𝓪𝓬𝓾𝓼𝓪𝓬̧𝓪̃𝓸 𝓮 𝓭𝓪 𝓭𝓮𝓯𝓮𝓼𝓪. 𝓛𝓮𝓻 𝓽𝓾𝓭𝓸 𝓮 𝓫𝓮𝓶, 𝓪𝓷𝓪𝓵𝓲𝓼𝓪𝓻, 𝓽𝓮𝓻 𝓽𝓻𝓪𝓫𝓪𝓵𝓱𝓸; 𝓮 𝓼𝓮𝓷𝓽𝓲𝓭𝓸 𝓬𝓻𝓲́𝓽𝓲𝓬𝓸 𝓮 𝓬𝓸𝓻𝓪𝓰𝓮𝓶. 𝓝𝓪̃𝓸 𝓮́ 𝓸𝓹𝓲𝓷𝓪𝓻 𝓸𝓾 “𝓲𝓷𝓯𝓸𝓻𝓶𝓪𝓻” 𝓬𝓸𝓶 𝓫𝓪𝓼𝓮 𝓮𝓶 𝓲𝓶𝓹𝓻𝓮𝓼𝓼𝓸̃𝓮𝓼, 𝓲𝓭𝓮𝓲𝓪𝓼, 𝓬𝓸𝓲𝓼𝓪𝓼 𝓺𝓾𝓮 𝓼𝓮 𝓸𝓾𝓿𝓮𝓶, 𝓪𝓬𝓱𝓪𝓶 𝓸𝓾 𝓹𝓪𝓻𝓮𝓬𝓮𝓶. 𝓜𝓾𝓲𝓽𝓸 𝓶𝓮𝓷𝓸𝓼 𝓬𝓸𝓶 𝓫𝓪𝓼𝓮 𝓮𝓶 𝓭𝓮𝓼𝓮𝓳𝓸𝓼, 𝓯𝓻𝓪𝓰𝓶𝓮𝓷𝓽𝓸𝓼 𝓸𝓾 𝓹𝓻𝓮𝓬𝓸𝓷𝓬𝓮𝓲𝓽𝓸𝓼. 𝓐 𝓷𝓪̃𝓸 𝓼𝓮𝓻 𝓪𝓼𝓼𝓲𝓶, 𝓪 𝓸𝓹𝓲𝓷𝓲𝓪̃𝓸 𝓮 𝓪 𝓲𝓷𝓯𝓸𝓻𝓶𝓪𝓬̧𝓪̃𝓸 𝓼𝓸𝓫𝓻𝓮 𝓸𝓼 𝓳𝓾𝓲́𝔃𝓮𝓼 𝓭𝓮 𝓲𝓷𝓼𝓽𝓻𝓾𝓬̧𝓪̃𝓸 𝓮 𝓪𝓼 𝓼𝓾𝓪𝓼 𝓭𝓮𝓬𝓲𝓼𝓸̃𝓮𝓼 𝓷𝓪̃𝓸 𝓼𝓪̃𝓸 𝓶𝓪𝓲𝓼 𝓭𝓸 𝓺𝓾𝓮 “𝓪𝓻𝓻𝓸𝓽𝓸𝓼 𝓭𝓮 𝓹𝓸𝓼𝓽𝓪𝓼 𝓭𝓮 𝓹𝓮𝓼𝓬𝓪𝓭𝓪”. 𝓔 𝓲𝓼𝓼𝓸 𝓮́ 𝓸 𝓶𝓮𝓼𝓶𝓸 𝓺𝓾𝓮 𝓷𝓪𝓭𝓪. 𝓔𝓶𝓫𝓸𝓻𝓪 𝓭𝓲𝓼𝓼𝓸 𝓼𝓮𝓳𝓪 𝓯𝓮𝓲𝓽𝓪 𝓪 𝓶𝓪𝓲𝓸𝓻 𝓹𝓪𝓻𝓽𝓮 𝓭𝓪 𝓸𝓹𝓲𝓷𝓲𝓪̃𝓸 𝓮 𝓭𝓪 𝓲𝓷𝓯𝓸𝓻𝓶𝓪𝓬̧𝓪̃𝓸 𝓼𝓸𝓫𝓻𝓮 𝓸 𝓽𝓮𝓶𝓪, 𝓱𝓸𝓳𝓮 𝓮 𝓮𝓷𝓽𝓻𝓮 𝓷𝓸́𝓼. 𝓔 𝓮́ 𝓹𝓮𝓷𝓪. 𝓔 𝓶𝓾𝓲𝓽𝓸 𝓹𝓮𝓻𝓲𝓰𝓸𝓼𝓸. 𝓓𝓲𝓰𝓸 𝓮𝓾, 𝓺𝓾𝓮 𝓽𝓮𝓷𝓭𝓸 𝓽𝓪𝓶𝓫𝓮́𝓶 𝓹𝓪𝓻𝓪 𝓼𝓮𝓻 – 𝓮 𝓭𝓮𝓼𝓮𝓳𝓸 𝓮 𝓽𝓮𝓷𝓽𝓸 𝓼𝓮𝓻 – 𝓾𝓶 𝓰𝓻𝓪𝓷𝓭𝓮 𝓬𝓱𝓪𝓽𝓸.

IN "i"
31/07/20

.
.


2349.UNIÃO



EUROPEIA

VITOR ORBAN - HUNGRIA

.
..
𝑇𝑂𝑀𝐴́𝑆𝐼𝑁𝐴𝑆 𝑑' 𝑎𝑞𝑢𝑖𝑛𝑜
𝔸 𝕒𝕣𝕥𝕖 𝕖́ 𝕒 𝕣𝕒𝕫𝕒̃𝕠 𝕔𝕠𝕣𝕣𝕖𝕥𝕒  
𝕟𝕒 𝕖𝕩𝕖𝕔𝕦𝕔̧𝕒̃𝕠 𝕕𝕖 𝕦𝕞 𝕥𝕣𝕒𝕓𝕒𝕝𝕙𝕠 


.
.
II-Ciência vs terrorismo
2-Robótica



FONTE:  DOCUMENTÁRIOS ptfelicitas

.
.

XLVII-VISITA GUIADA


Museu José Malhoa/2

CALDAS DA RAINHA - PORTUGAL




* Viagem extraordinária pelos tesouros da História de Portugal superiormente apresentados por Paula Moura Pinheiro.
Mais uma notável produção da RTP

* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
..
𝑇𝑂𝑀𝐴́𝑆𝐼𝑁𝐴𝑆 𝑑' 𝑎𝑞𝑢𝑖𝑛𝑜
ℕ𝕒̃𝕠 𝕤𝕖 𝕡𝕠𝕕𝕖 𝕛𝕦𝕤𝕥𝕚𝕗𝕚𝕔𝕒𝕣 𝕦𝕞𝕒 𝕒𝕔𝕔̧𝕒̃𝕠 𝕞𝕒́, 
𝕔𝕠𝕞 𝕓𝕠𝕒 𝕚𝕟𝕥𝕖𝕟𝕔̧𝕒̃𝕠


.
.

Ennio Morricone

The Good, The Bad and The Ugly


.
..
𝑇𝑂𝑀𝐴́𝑆𝐼𝑁𝐴𝑆 𝑑' 𝑎𝑞𝑢𝑖𝑛𝑜
𝔸𝕓𝕠𝕞𝕚𝕟𝕠 𝕠𝕤 𝕡𝕖𝕔𝕒𝕕𝕠𝕤  
𝕖𝕞𝕓𝕠𝕣𝕒 𝕒𝕞𝕖 𝕠𝕤 𝕡𝕖𝕔𝕒𝕕𝕠𝕣𝕖𝕤  


.
.
11-ꉣꍏꀤꊼꂦ̃ꍟꌗ ꉣꃅꀤ꒒ꂦꌗꂦ́ꎇꀤꉓꍏꌗ
11.1-𝓞𝓻𝓰𝓾𝓵𝓱𝓸 𝓒𝓵𝓪𝓷𝓭𝓮𝓼𝓽𝓲𝓷𝓸
Maurício Gomes
Mônica Broti



* Uma personagem se depara com um acontecimento extravagante quando se sentia amando um Deus que seria seu contraste. 
Esse Deus seria apenas um modo operante de sua reflexão: "Enquanto eu inventar Deus, Ele não existe (...) Havia orgulho e pudor em mim. Eu era uma rainha delicada. Às vezes sentava-me na rede, balançando-me com o livro aberto no colo, sem tocá-lo, em êxtase puríssimo. Não era mais uma menina com um livro: era uma mulher com o seu amante”. 
Ao contrário da crença cultivada por muito tempo pela cultura judaico-cristã, de que a vaidade em relação aos próprios feitos e conquistas deve ser reprimida, de qual forma a experiência de valorizar conquistas foi reorganizada na contemporaneidade?

FONTE:  Café Filosófico CPFL

.
..
𝑇𝑂𝑀𝐴́𝑆𝐼𝑁𝐴𝑆 𝑑' 𝑎𝑞𝑢𝑖𝑛𝑜
𝔸 𝕙𝕦𝕞𝕚𝕝𝕕𝕒𝕕𝕖 𝕖́ 𝕠 𝕡𝕣𝕚𝕞𝕖𝕚𝕣𝕠  
𝕕𝕖𝕘𝕣𝕒𝕦 𝕡𝕒𝕣𝕒 𝕒 𝕤𝕒𝕓𝕖𝕕𝕠𝕣𝕚𝕒  


.
.
19-𝕺 𝖓𝖎𝖓𝖍𝖔 𝖉𝖆 𝖈𝖊𝖌𝖔𝖓𝖍𝖆

Fases da gestação paterna



FONTE:Dra Luciana Herrero

.
.
LEMBRAM-SE DESTE ENERGÚMENO?
𝐒𝐚𝐥𝐯𝐢𝐧𝐢 𝐩𝐞𝐫𝐝𝐞 𝐢𝐦𝐮𝐧𝐢𝐝𝐚𝐝𝐞 𝐞 𝐩𝐨𝐝𝐞 𝐬𝐞𝐫 𝐣𝐮𝐥𝐠𝐚𝐝𝐨 𝐧𝐨 𝐜𝐚𝐬𝐨 "𝐎𝐩𝐞𝐧 𝐀𝐫𝐦𝐬"




FONTE:   euronews

.

O MONOPÓLIO VISA

.


O MONOPÓLIO VISA



* Este assunto tem corrido de mansinho na comunicação social e nas  redes para devagar ir anestesiando a população. É seu dever divulgar este ou outro qualquer vídeo ou notícia que alertem para o fim do dinheiro em espécie porque constitui uma perda de soberania e liberdade, individual, colectiva, nacional!

.
.

Pernil Assado no Forno



De: necasdevaladares
.
.
POUCA COLABORAÇÃO



.
.

2416
Senso d'hoje
ANTÓNIO BARRETO
SOCIÓLOGO PORTUGUÊS
ANALISTA POLÍTICO-SOCIAL
ESCRITOR
"Houve contradições a mais
na gestão da pandemia"







* Começou como uma conversa sobre o mais recente livro, "Salazar, Cunhal, Soares", terminou visitando toda a realidade de um país atordoado pela pandemia que ainda hesita entre a euforia e o pessimismo.

FONTE:  Observador

.
.

ANIMAL TV

GATO-MARACAJÁ


  ANIMAL TV

.
.

BOM DOMINGO



. .


100-CINEMA
FORA "D'ORAS"

𝐼 - ᙏᥱ⳽ຕᥱɾ



Sιɴopѕe:

No século XVIII em Viena , Franz Anton Mesmer acredita poder curar pessoas apenas modificando algo energético no interior de seus pacientes; 
no entanto, as únicas que parecem ter alguma tipo de melhora são as jovens senhoras que ele ajuda. 

Seus métodos controversos e suas consequências levam-no a deixar Viena e seguir para Paris. 

Uma vez lá, e demonstrando seus métodos únicos para proporcionar uma cura aos pacientes, é censurado pelos demais médicos.

Eleɴco:

Alan Rickman Franz Anton Mesmer 
Amanda Ooms Maria Theresia Paradis 
Donal Donnelly Doctor 
David Burke Doctor 
David Hemblen Dr. Ingehousz 
Simon McBurney Franz 
Gillian Barge Frau Mesmer 
Peter Dvorsky Dr. Deslon 
János Gosztonyi Footman 
István Szilágyi Coachman 
Anna Thalbach Francisca 
Caroline Holdaway Felicity 
Heinz Trixner Barão de Horka 

FONTE:
LibertaMENTE com LEANDRO MOTTA

01/08/2020

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.



.
.
XV-A HISTÓRIA 
DO SEXO
2- O MUNDO DOS CASAIS SUGAR 



FONTE:  MeuPatrocínio
.
.
Ana Arrebentinha


Como Perdi a Virgindade



.

9-APARELHO CIRCULATÓRIO
E LINFÁTICO
9.1-ANATOMIA HUMANA
9.1.11- Artérias coonárias



* Uma interessante série produzida para auxiliar alunos da área de saúde mas também muito útil para quem quer que deseje aprender sobre esta matéria. Este vídeo foi gravado para o site da professora Natalia Reinecke Desfrute.


FONTE:  Anatomia Fácil com Rogério Gozzi

.
.
𝓓𝓸𝓹𝓲𝓷𝓰



FONTE: Nerdologia
.

INÊS SOUSA REAL

.







Bancas tu ou banco eu?

Urge renegociar o acordo de venda do Novo Banco, para clarificar os buracos atualmente existentes e reduzir significativamente os encargos futuros para o erário público

Aberta a caixa de Pandora, o Novo Banco continua a brindar-nos com novos factos que, quase sempre, nos conseguem mostrar que as surpresas não têm limites num dos maiores golpes de colarinho branco que tanto tem custado ao bolso dos contribuintes.

Já depois do choque do país com a injeção de 850 milhões de euros no Novo Banco, soubemos que, apesar de anos de prejuízos, as remunerações dos membros  da sua comissão executiva aumentaram 75%. Soubemos ainda que, de acordo com uma avaliação de 2015, o banco estava preparado para ser vendido em condições de dar um lucro de 180 milhões de euros em 2019. Pelo contrário, o que se viu foi um prejuízo de 1.058 milhões de euros.

Apesar da promessa de Costa, o enredo em torno da Lone Star dificulta em muito qualquer tipo de devolução do dinheiro ou de responsabilização que o país queira fazer no futuro por má gestão do banco. Qual matrioska, a Lone Star comprou o Novo Banco por via da Nani Holdings, a qual era detida pela Lone Star Fund, sediada no Luxemburgo e que tem como maior acionista a Nani Superholding, com sede no paraíso fiscal das Bermudas, que por sua vez é detida por uma diversidade de fundos geridos pela Lone Star.

Esta semana Rui Rio pediu e António Costa lá exigiu à PGR que investigasse a venda pelo Novo Banco de um lote de imóveis, ocorrida no ano passado, com um desconto próximo de 70%, a entidades ligadas ao Cerberus, com ligações ao atual presidente do conselho geral de supervisão do Novo Banco. Esta operação eticamente reprovável trouxe uma perda superior a 328 milhões de euros.

O que espanta é que só agora se tenham dado conta da desastrosa gestão de carteiras de crédito malparado e de imobiliário pelo Novo Banco. Desde 2018, que, para além desta carteira, existiram outras quatro carteiras que foram vendidas pelo Novo Banco ao desbarato e que trouxeram uma perda total de 283 milhões de euros, sem uma crítica do PSD. Mas mais vale tarde que nunca!

Recentemente, o Conselho de Finanças Públicas afirmou que o Novo Banco poderá precisar de “fundos adicionais de montante desconhecido” e além do previsto no acordo de venda. Esta afirmação associada às declarações de António Ramalho evidenciam que é urgente que o país renegoceie o acordo de venda do Novo Banco de modo a clarificar os buracos atualmente existentes, a reduzir significativamente os encargos futuros para o erário público e a assegurar que durante a crise sanitária não serão injetadas mais nenhumas verbas no Novo Banco.

Este debate, com ou sem crise, terá de ser retomado no quadro do próximo Orçamento do Estado, a começar pela renegociação, que há muito se impõe, mas também por se deixar de “bancar” os desvarios da Banca e passar a priorizar o investimento em áreas tão essenciais ao país como a saúde, a educação, os transportes, o combate à crise climática e o combate à pobreza ou a proteção animal.

É que de decisões más em decisões péssimas, vamos bancando todo este desfalque sem fundo.

* Líder Parlamentar e Deputada do PAN

IN "O JORNAL ECONÓMICO"
31/07/20

.