29/10/2019

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

.


114-ARTE ARRISCADA
BASTARD SUNDAY
Interpretação:
paola lattanzi, 
enzo cosimi
Realização e coreografia:
enzo cosimi
Música:
robert lippok



FONTE:  Compagnia Enzo Cosimi 


.
.

ENGENHARIA DE TOPO/14

14.2-HIDROELÉCTRICAS



FONTE: Universo do Documentário

.
.
HOJE NO 
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS/ 
/DA MADEIRA"
Câmara de Santana ameaça
 deixar de ser cliente da CGD

Aviso surge na sequência da decisão de serem retirados os multibancos nas freguesias da Ilha e de São Roque do Faial

A Câmara Municipal de Santana (CMS) admite deixar de ser cliente da Caixa Geral de Depósitos (CGD) caso esta entidade bancária concretize a anunciada retirada da única caixa multibanco nas freguesias mais pequenas daquele concelho. Tal como o DIÁRIO noticiou na edição desta terça-feira, a Junta de Freguesia da Ilha já havia sido notificada de que ainda este mês a CGD iria desactivar a única caixa automática (ATM) na recôndita freguesia. Sabe-se agora que a mesma intenção foi também comunicada à Junta de Freguesia de São Roque do Faial, que corre o mesmo risco de ficar sem a única caixa multibanco existente na localidade.
.
Ora, quem também não gostou de saber destas medidas impostas pelo maior banco nacional detido pelo Estado português foi o novo presidente da autarquia nortenha.

“A câmara municipal pondera mudar de banco se a pretensão meramente economicista da CGD de retirar estas duas caixas multibanco for adiante” assegurou Dinarte Fernandes.

Ao DIÁRIO o autarca disse estar determinado em mudar de entidade bancária caso se concretize a retirada do serviço público prestado pela CGD, instituição de Utilidade Pública.

“Se isto for para a frente de se acabar com as caixas multibanco na Ilha e em São Roque do Faial estamos a ponderar muito seriamente também mudar de banco nos serviços que são prestados à Câmara”, avisou.

Garante que o assunto foi devidamente ponderado pelos responsáveis pelo Município, razão pela qual a decisão está praticamente tomada.

“Como cliente da CGD, nesta fase ponderamos mudar para outra instituição bancária com balcão no Concelho, caso venha mesmo a ser retiradas as caixas multibanco na Ilha e em São Roque do Faial”, reforçou.

Dinarte admite que as duas ATMs possam não ter os movimentos desejados pela entidade bancária, mas ainda assim tenta pressionar a CGD a voltar atrás.

“A câmara municipal reconhece que todas as instituições sejam elas públicas ou privadas têm que fazer contas à vida, nós câmara não somos excepção. Temos de priorizar e, por vezes, sacrificar determinados investimentos em prol de outros que consideramos mais urgentes, no entanto, entendemos que não pode valer tudo. Nomeadamente, não pode uma instituição pública, gerida com capitais do Estado, dos contribuintes, olhar para uma caixa multibanco em freguesias isoladas, distantes dos centros urbanos, como um mero negócio. As pessoas destas freguesias precisam destes equipamentos. São os correios que lhes retiraram, são os balcões de bancos que encerram, são as merecerias que fecharam, são a Internet que não possuem, são os poucos transportes públicos para se deslocarem até aos centros urbanos, são isto tudo, reunidos num cartão multibanco. Cartão esse que as pessoas precisam para pagar, água, luz, telefone, efectuarem transacções, transferências, pagamentos de outros serviços, às vezes até, para efectuarem pagamentos ao próprio Estado”, lembra.

“Não se esqueçam os gestores da CGD que muitos dos depósitos no seu banco são de emigrantes destas freguesias, fruto do seu trabalho, têm por vezes poupanças que envergonham muitos “senhores da cidade”. Estes também não ficarão contentes quando cá vierem de férias e encontrarem o lugar das respectivas caixas multibanco vazios”, acrescenta.

Determinado, o jovem autarca considera ainda que “olhar para as pessoas das freguesias da Ilha ou de São Roque de forma desigual só porque são em menor número do que as freguesias maiores é, da parte de um banco de fundos públicos uma desconsideração que roça os direitos e garantias consagradas na nossa Constituição da República.

“A câmara está solidária com estas populações, com os seus actuais e ex-presidentes de junta que muito batalharam para que elas fossem instaladas, e pondera seriamente mudar de banco se estas medidas forem para a frente”, reitera.

* Poderá ser boato mas dizem as más línguas que a ATM de Santana vai ser transferida para uma das propriedades do "JOE".

.
.
VI - DITADORES
2-FRANCISCO FRANCO



FONTE:  documentarios online  

.
.
 HOJE NO
"DINHEIRO VIVO"
Em 2020, 46% das empresas 
preveem contratar mais pessoas

Apesar de a tendência ser elevada, 48% das organizações afirma que irá manter o número de funcionários e 6% prevê a redução do seu número.

No próximo ano, 46% das empresas têm intenções de contratar novos colaboradores. A conclusão é do estudo Total Compensation Portugal 2019 realizado pela Mercer, que analisou este ano mais de 111,6 mil postos de trabalho em 430 empresas no mercado nacional.

Apesar de a tendência de recrutamento ser elevada, 48% das organizações afirma que irá manter o número de funcionários e 6% prevê a redução do seu número.
.
O estudo indica que cerca de 85% das empresas fazem a revisão salarial uma vez por ano. “No período das revisões salariais, a percentagem de incremento atribuída aos colaboradores é determinada por um conjunto de fatores que influenciam diretamente o valor disponibilizado para esse fim”, refere a Mercer. Nesse sentido, destacam-se fatores como os resultados individuais do colaborador, o posicionamento na grelha salarial e os resultados da empresa.

Este ano, os aumentos salariais situam-se, em média, entre 1,97% e 2,32%, variando consoante os níveis de responsabilidade. Nas previsões para o próximo ano, o estudo verifica um ligeiro aumento percentual para alguns dos grupos. A maior variação do aumento salarial previsto para 2020 acontece nos cargos comerciais e de vendas. Chefias intermédias, quadros superiores e administrativos são as posições que verão um aumento salarial menor no próximo ano.

A Mercer analisou ainda o salário-base anual dos recém-licenciados, no primeiro emprego, que se situa tendencialmente entre os 12704 euros e os 16594 euros.

 No que diz respeito aos principais benefícios atribuídos pelas empresas em Portugal, destacam-se as áreas da saúde, pensões, férias e educação.

A maioria das empresas (92%) concede um plano médico aos seus colaboradores. O seguro de saúde é muitas vezes extensível aos familiares, mas em muitos casos, o custo para a extensão é comparticipado pelo colaborador.

Quanto às pensões, 43% das empresas participantes no estudo atribui aos seus colaboradores um Plano de Pensões, dos quais 17% são de Beneficio Definido e 48% de Contribuição Definida, sendo os restantes Planos Mistos (35%).

Cerca de 60% das empresas concede dias de férias extras aos seus colaboradores, o que representa um aumento de 4% em relação a 2018. Em 36% das empresas participantes no estudo da Mercer, as despesas associadas à educação dos colaboradores são asseguradas pela empresa (em média em cerca de 69% do custo total), estabelecendo-se em alguns casos um valor máximo limite. Cerca de 28% das empresas participantes atribuem subsídio escolar aos filhos dos colaboradores e cerca de 12% concede subsídios de creche.

* Boas notícias mas em banho maria. Os empreendedores "democratas cristãos" já estão a reduzir funcionários devido ao crash de 6 de Outubro, o céu não colaborou.

.
.
Os Reinos Perdidos de África
2.2- Etiópia


DOCUMENTÁRIOS ptfelicitas

.
.
HOJE NO 
"CORREIO DA MANHÃ"
Estanislao, o filho do presidente argentino que é ‘drag queen’ e entrega pizzas

“Ficaria preocupado se ele fosse delinquente”, diz Alberto Fernández.

O presidente eleito da Argentina, Alberto Fernández, vai disputar protagonismo com o filho Estanislao que faz furor nas noites de Buenos Aires no seu papel de Dyhzy, o sucesso da cena ‘drag queen’ da capital do país. Estanislao Fernández, de 24 anos, é performer desde que se começou a interessar pelo mundo dos ‘cosplayers’ e pelos personagens dos desenhos animados nipónicos. 
.
Dyhzy revelou numa entrevista à rádio argentina que despertou para o ‘cosplay’ quando se relacionava com uma namorada fascinada pela cultura japonesa. Ao par das fantasias do Japão, conheceu o mundo das ‘drag queen’, revelou Estanislao que também é uma estrela da internet. Só no Instagram tem 110 mil seguidores.

O filho do presidente eleito é igualmente estudante de Direito na Universidade de Buenos Aires e compõe as finanças pessoais a entregar pizzas na plataforma Rappi.

O presidente reconhece o sucesso do filho: "Nesse mundo [das ‘drag queen’], que não conheço muito, ele é muito respeitado e reconhecido. Tenho orgulho no meu filho", disse Alberto Fernández. "Ficaria preocupado se ele fosse delinquente", acrescentou.

* Também pode ser marketing político mas de qualquer das maneiras gostámos de saber que o pai tem orgulho no filho.

.

ISABEL DE SANTIAGO

.






Racismo: o mundo não é 
a preto e branco

O que eu não posso é permitir que pessoas que sejam pretas por dentro e pretas por fora estejam convencidas que têm mais legitimidade do que alguém como eu, preta por dentro e branca por fora, para falar de racismo.

O mundo não é a preto e branco. O mundo é a cores. As pessoas são a carga genética e as origens que têm. E quem não assume quem é, não defende nem é capaz de defender os outros. Sou preta por dentro e de pele cor de fiambre por fora, ou branca, como chamam às pessoas com esta cor de pele. Nasci assim. Não tenho culpa. E não sou responsável pela genética. Ninguém escolhe a cor com que nasce.

Mas não é por ser branca que não posso pronunciar-me sobre o racismo. Tal como não sou homossexual e não posso deixar de falar sobre o estigma associado. Ou mesmo sobre os direitos e liberdades para as pessoas homossexuais. São pessoas como eu. Como tu. Como eles. Como todos. Assim, como não defendo e acuso agressores de mulheres, há tantos escondidos, de pele preta, branca, elitistas e snobes. Sem nobreza. Na verdade, verdadeira pobreza. O racismo é um assunto que deve ser da responsabilidade de todos: pretos, brancos, amarelos, castanhos, homens e mulheres. Assim como a mutilação genital feminina — típica na Guiné-Bissau (para mencionar apenas um país de língua portuguesa).

 É falacioso, e até vergonhoso, carregar a história, pesada e má, transportando-a para o século XXI. Acusar o Estado do presente pelo Estado do passado, numa mistura de nobres e escravos. Se quisesse esconder as origens — a magia que é falar em forro e os meus patrícios dizerem, como é que esta branca fala a língua da terra? Mas há quem queira escudar-se na cor da pele, projetando esse peso que a escraviza para as costas de todos, em vez de desconstruir, de forma elevada, tijolo a tijolo, as camadas entre os que estimulam estes comportamentos, com mobilização superior e anti-racismo.

O que eu não posso é permitir que pessoas que sejam pretas por dentro e pretas por fora estejam convencidas que têm mais legitimidade para falar de racismo do que alguém como eu, que sou preta por dentro e branca por fora. Ao tentarem fazê-lo demonstram a sua incapacidade de isenção. E a falácia que tanto promovem, apontando aos outros o dedo indicador, esquecendo-se que, quando apontamos o indicador a alguém, temos quatro dedos virados para nós.


Há semanas, a Associação Caboverdeana de Lisboa convidou-me para um debate sobre racismo, em representação de um determinado partido. Do outro lado, uma mulher, como eu, representava um Outro, Joacine  Katar-Moreira, uma simpática pessoa, afável no primeiro contato. Mas exala a raiva contra um país que agora representa no parlamento: a República Portuguesa. Nesse debate, acordei com o organizador que o inicio seria atribuído a Joacine e eu encerrava: democracia. A senhora convidada, como eu era, africana como eu sou, guineense como eu não sou, mas santomense como ela não é, arrolou consigo um arco-íris de pessoas, oriundas do seu partido, preparadas para o insulto vergonhoso.

E a senhora, em vez de se desvincular daquela atitude, até fez um sorriso de escárnio. A essa personalidade, Jorge Almeida, do ISEG apenas lhe dirigi, citando, as palavras do génio autor da Teoria Geral da Relatividade, confirmada na minha terra, São Tomé e Príncipe: “Duas coisas são infinitas: o universo e a estupidez humana. Mas em relação ao universo, ainda não tenho a certeza absoluta”. (A. Einstein).

Joacine queixava-se ser a mais velha de 11 irmãos e oriunda de uma família de intelectuais da Guiné-Bissau. E que os migrantes são maltratados em Portugal. O caminho para a liberdade é feito de entrega total. Despojarmo-nos de tudo e servir os outros. Serviço, etimologicamente, é servir os portugueses e os pagadores e migrantes, sem traumas. Sem recorrer à política para benefício pessoal. Porque há Áfricas, de um arco-íris mágico. Onde todos cabemos. E eu, comunicadora em saúde, recomendo aos deuses e diabos da democracia que temos o dever de respeitar os direitos e liberdades dos outros. E de exigir aos outros esse respeito.

 Criar fossos e aumentar a discussão só nos faz partir as pontes que nos ajudam a ultrapassar barreiras. A mente humana é difícil. Complicada até. Mas a excelência da ciência obriga-nos a juntar tudo e todos num só mundo, o arco-íris. Criar leis não muda os comportamentos e ainda menos as ideias das pessoas. Mobilizarmos para a diferença sim. É que, como dizia António Barreto no PÚBLICO, já somos ameaçados (perseguidos até)!.

IN "PÚBLICO"
28/10/19

 .
.


2076.UNIÃO



EUROPEIA




.
.
HOJE NO 
"OBSERVADOR"
Assembleia Nacional angolana
 retira mandato a deputada 
do MPLA Tchizé dos Santos

O mandato da deputada Welwitschea dos Santos foi-lhe retirado devido ao prolongado tempo de ausência nas reuniões plenárias e de trabalho. A deputada diz estar ausente devido à doença da filha.

A Assembleia Nacional de Angola retirou esta terça-feira o mandato de deputada, pela bancada do partido no poder, MPLA, a Welwitschea dos Santos, devido ao prolongado tempo de ausência nas reuniões plenárias e de trabalho.
.
A decisão contou com votos a favor do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), partido maioritário, e da União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA), o maior grupo parlamentar da oposição.

Os grupos parlamentares da Convergência Ampla de Salvação de Angola – Coligação Eleitoral (CASA-CE), do Partido de Renovação Social (PRS) e da Frente Nacional de Libertação de Angola (FNLA) optaram pela abstenção no processo de votação.

A deputada, também conhecida por Tchizé dos Santos, que foi suspensa, em junho passado, do Comité Central do MPLA, na sequência de um processo disciplinar “por conduta que atenta contra as regras de disciplina” do partido, está ausente do país há vários meses.

Welwitschea dos Santos, filha do ex-Presidente angolano José Eduardo dos Santos justificou que se encontra “involuntariamente” ausente do país, devido à doença da filha, mas há vários meses que está a ser “intimidada” por dirigentes do seu partido, razão pela qual se recusa a regressar a Angola por alegada falta de garantias de segurança.

Em declarações à imprensa, o líder do grupo parlamentar da CASA-CE, Alexandre Sebastião André, disse que o voto pela abstenção do projeto de Resolução que determina perda de mandato da deputada do MPLA deveu-se à falta de acesso à tramitação processual entre a Assembleia Nacional e a deputada Tchizé dos Santos.
Não sabemos quais foram as justificações apresentadas pela deputada em função das suas ausências e faltas permanentes”, referiu o deputado.
Por seu turno, o deputado do PRS, Daniel Benedito, considerou que se trata de um processo interno do parlamento, pelo que, perante a ausência prolongada da deputada, as leis e regulamentos devem ser aplicados.

Em setembro, a Comissão de Mandatos, Ética e Decoro Parlamentar da Assembleia Nacional instaurou um processo disciplinar interno a Tchizé dos Santos devido à sua ausência prolongada.

* Pondo de parte a doença da criança a quem desejamos o melhor dos melhores, a verdade é que Tchizé é uma clara representante da chulice de que o povo angolano é vítima há mais de 40 anos.

.
.
256-BEBERICANDO



COMO FAZER
XOXOTA PERIGOSA


.
.
12-LENDAS DA CIÊNCIA
12.4 - NASCER



FONTE:  DocumentariosCiencia

.
.
HOJE NO 
"RECORD"
«Se fosse treinador no Brasil,
 tinha vergonha de sair de casa»: 
não param os elogios a Jesus

Imprensa brasileira rendida ao treinador português do Flamengo

Não é novidade nenhuma que Jorge Jesus tem encantado, até os mais críticos, desde a sua chegada ao campeonato brasileiro. Mais recentemente, o treinador português do Flamengo foi tema de debate do programa brasileiro 'Redação SporTV'.
.
Presença habitual no painel do programa, o jornalista Aydano Andre Motta foi quem mais elogiou o técnino do Mengão, afirmando que Jorge Jesus tem sobrassaído em relação aos restantes treinadores do Brasileirão.

"No outro perguntei ao Carlos Eduardo Mansur [outro jornalista apreciador do trabalho do treinador português] em que prateleira o Jorge Jesus está na Europa. Ele disse-me que estava na terceira. Um técnico do 'terceiro escalão na Europa' chega ao Brasil e faz isto... Se eu fosse treinador no Brasil, tinha vergonha de sair de casa", afirmou Aydano Motta.

Também presente no painel, Lucas Prata, comentarista de futebol, comparou o futebol praticado pelo conjunto orientado por Jorge Jesus e o Palmeiras da última temporada, que era liderado pelo ex-selecionador português Luiz Felipe Scolari. "Se no ano passado a referência que o Palmeiras tinha deixado era do técnico Paizão, que tinha duas equipas, que controlava e que não tinha um futebol sofisticado, agora o parâmetro é absolutamente diferente e muito mais sofisticado", frisou.

Relembre-se que Jorge Jesus tem contrato com o Flamengo até junho de 2020, mas tem uma cláusula no contrato que pode fazer com que o antigo treinador de Benfica e Sporting possa sair já em dezembro. Para o jornalista Aydano Motta, a direção do Flamengo deveria apressar-se na renovação do vínculo. "Tem essa agenda no caminho do Flamengo, porque o contrato do Jorge Jesus é até meio do próximo ano. Acho que fizeram [o contrato] a pensar na temporada europeia. Não pensaram na sua permanência. É melhor ir embora no final do próximo ano do que a meio. Porque no meio do ano que vem é no meio da Libertadores, do Brasileirão... O Flamengo tem que resolver se ele fica até ao fim do ano que vem ou não. Imaginem a coragem que é precisa para pegar no Flamengo depois de Jorge Jesus...", finalizou. 

* Sempre dissemos que JJ era um bom treinador, ainda ele andava no SLB portanto ficamos muito contentes pelo seu sucesso no Brasil. Não esqueçamos o seu lado humano que é de excelência.


.
.


Quando os pensionistas deste blogue resolveram brincar aos internautas estavam longe de conseguir três milhões e meio de visitas, queríam apenas divertir-se e pouco a pouco, fosse qual fosse a receptividade, mudaram um pouco o sentido desta brincadeira, passaram a ser mais intervenientes e acutilantes, sem serem caluniosos ou boatifundiários.

Hoje completámos mais 500 mil visitas, uma alegria nos nossos modestos números, é gratificante.

O mundo não está melhor, preocupam-nos as desmedidas e sórdidas ambições e ganâncias, a guerra, a desigualdade social, a escravatura em pleno século XXI, as crianças sem futuro, as mulheres assassinadas, as religiões opiáceas e muitas vezes a ciência que tanto admiramos ao serviço das piores intenções.

Vamos continuar a produzir informação e brejeirice para quem nos visita, estando especialmente gratos a quem decidiu ser nosso perseguidor/a.

PAZ E AMOR, PRATIQUEM!
ABJEIAÇOS

OS PENSIONISTAS

.
.

Lynsay Ryan

DO YOU WANT SOMETHING SWEET


.
.
HOJE NO 
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"
Em 31 anos, a subida do nível
 dos oceanos porá em risco
 300 milhões de pessoas

Um estudo divulgado esta terça-feira prevê que mesmo com cortes drásticos das emissões poluentes a subida do nível das águas a partir de 2050 ponha em risco 300 milhões de pessoas A Ásia será a zona mais afetada; em Portugal, estuário do Tejo e do Sado, Ria Formosa, Aveiro e Figueira da Foz são as zonas mais "vermelhas".

A ideia é de que as estimativas até agora avançadas pecavam por defeito por não terem em conta realmente quantas pessoas vivem nas zonas inundáveis. É essa a explicação de um dos autores do estudo publicado esta terça-feira na revista científica Nature Communications, Benjamin Strauss: "As comunidades humanas concentram-se de forma desproporcionada nas zonas muito baixas da costa". Até agora, acreditava-se que só 65 milhões viviam nessas zonas; com base em dados mais precisos, o estudo aponta para 250 milhões, ou seja, quase o quádruplo.

A Ásia é indicada como o continente mais afetado, com primazia para seis países: China, Bangladesh, Índia, Vietname, Indonésia e Tailândia. É aí que reside a maioria dos que ficarão em risco com a subida do nível das águas causado pelo aquecimento global. Dos 300 milhões que se estima estarem em zona de risco de inundação em 2050, aproximadamente 237 milhões vivem nesses seis países. A China, com 93 milhões em perigo, é o país recordista.
.
Portugal, graças à sua longa costa, tem várias zonas de risco. No mapa interativo disponibilizado pelos autores do estudo em colaboração com a organização Climate Central, são várias as zonas "vermelhas" assinaladas: a de Aveiro, do estuário do Tejo (as Lezírias são uma vasta mancha rubra), do Sado, e a Ria Formosa. Aparentemente, nem a Madeira nem os Açores apresentam zonas de risco para 2050. Mas Benjamin Strauss chama a atenção para a necessidade de que governos e empresas aeroespaciais apresentem dados mais precisos sobre a elevação geográfica.

Isto sucede porque o aumento do nível do mar é já uma das consequências irreversíveis das alterações climáticas. Isso deve-se sobretudo ao degelo dos polos, como assegura um relatório recente do painel internacional de cientistas que assessora a ONU nas questões do clima.


É nas projeções para cinquenta anos depois, ou seja, para o final do século, em 2100, que se nota uma grande diferença consoante haja medidas agora ou não. No cenário mais otimista (uma rápida redução dos gases de efeito ide estufa e um degelo menos acentuado), estima-se que na zona vermelha de inundações haverá 340 milhões de pessoas. Na pior das previsões, com incremento das emissões e portanto um nível de degelo alto, o número de pessoas em risco aumenta para 480 milhões.




Os autores do estudo deixam um aviso: se se quer limitar este impacto é preciso fazer alguma coisa. Para começar, cumprir o Acordo de Paris, que estabelece como objetivo que o aumento da temperatura média do planeta não ultrapasse um aumento de dois graus em relação ao nível pré-industrial e, idealmente, abaixo dos 1,5 graus de diferença.


* Nem que seja na piscina de sua casa desejamos a Trump uma morte aquífera e lenta.

.
.

DO MAR, O LIXO
~7.4~
รσЪяεv¡vεяεмσร ค uм
σcεคหσ dε м¡cяσpłครт¡cσร?



Você já parou para pensar como a pesca impacta os oceanos? A gente fala muito por aqui do lixo plástico descartável e dos que consumimos diariamente (e muitos são recicláveis, mas já sabemos que não são necessariamente reciclados, não é?). 

A Fe Cortez foi conhecer alguns projectos sustentáveis para entender como o meio ambiente reage a um assunto tão sério como a pesca ilegal. As redes de pesca, por exemplo, são extremamente perigosas para o ecossistema marinho e para o desenvolvimento sustentável dos oceanos. 

Quer saber como?  

FONTE:
Menos 1 Lixo
 

.
DNA
𝚀𝚄𝙰𝙽𝚃𝙾 𝙼𝙰𝙸𝚂 𝙿𝚁𝙸𝙼𝙾𝚂
𝙼𝙴𝙻𝙷𝙾𝚁 𝙰𝚂𝚂𝚄𝙼𝙸𝙼𝙾𝚂




.
.
130 ⲆⲚⲞⲊ



* Obrigada GILDA por esta maravilha

.

.
1.COELHINHAS
"𝕼𝖚𝖊 𝖛𝖎𝖉𝖆 𝖙𝖆̃𝖔 𝖉𝖚𝖗𝖆"
1986



* 𝑷𝒐𝒊𝒔 𝒉𝒂́ 𝒒𝒖𝒆𝒎 𝒑𝒆𝒏𝒔𝒆 𝒒𝒖𝒆 𝒔𝒆𝒓 𝒑𝒍𝒂𝒚𝒎𝒂𝒕𝒆 𝒕𝒆𝒎 𝒗𝒊𝒅𝒂 𝒇𝒂́𝒄𝒊𝒍 𝒎𝒂𝒔 𝒏𝒂̃𝒐 𝒆́ 𝒗𝒆𝒓𝒅𝒂𝒅𝒆, 𝒆𝒍𝒂𝒔 𝒅𝒊𝒗𝒆𝒓𝒕𝒆𝒎-𝒔𝒆 𝒎𝒂𝒔 𝒑𝒖𝒙𝒂𝒎 𝒑𝒆𝒍𝒐 𝒄𝒂𝒏𝒂𝒔𝒕𝒓𝒐.


FONTE:  rhinofiber8

.

.

#NãoFiqueÀEspera
30 de outubro às 15h30




FONTE:  MEO

.
.
MAIS QUE PERFEITO

   "TAL DONO,
                             TAL CÃO"



O Engenheiro ordenou ao seu cachorro:
-Projecto, mostra as tuas habilidades!
O cãozinho pegou num martelo, umas tábuas e num instante construiu uma casinha para cachorros.
Todos admitiram que era um façanha.






O Contabilista disse que seu cão podia fazer algo melhor:
- Cash Flow, mostra as tuas habilidades!

O cachorro foi à cozinha, voltou com 24 bolinhos, dividiu os 24 bolinhos em 8 pilhas de 3 bolinhos cada.
Todos admitiram que era genial.



O Químico disse que o seu cão podia fazer algo melhor:
- Óxido , mostra as tuas habilidades!
Óxido foi até ao frigorífico, pegou num litro de leite, umas bananas, colocou tudo no liquidificador e fez um batido. 
Todos aceitaram que era impressionante.


O informático sabia que podia ganhar a todos:
- Megabyte , vamos lá !
Megabyte atravessou o quarto, ligou o computador, verificou se tinha vírus, redimensionou o sistema operativo, mandou um e-mail e instalou um jogo excelente.
Todos sabiam que este era muito difícil de superar.



Todos olharam para o político e disseram: E o teu cão, o que pode fazer?


O político chamou o seu cão e disse:
Deputado, mostra as tuas habilidades!
Deputado deu um salto, comeu os bolinhos, bebeu o batido, cagou na casinha, apagou odos os ficheiros do computador, tirou engenharia ao domingo, doutorou-se sem ir ás aulas, armou a maior confusão com os outros cachorros, expulsou toda a gente exibindo um título falso de propriedade. Em seguida, alegou imunidade parlamentar


   Mais real do que isto é impossível !

.
.

2141
Senso d'hoje
MARIA INÊS GALVÃO
PSICÓLOGA CLÍNICA
INVESTIGADORA
Diana Duarte
realiza a entrevista





FONTE:  Observador
.

NOTÍCIAS PARA HOJE

.
COMPRE JORNAIS








.