31/10/2017

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

.
10-ARTE ARRISCADA

APRÉS LE BAIN


Interpretação de
MARIANA TENGNER BARROS



FONTE: EIRA

.
.

GRANDES LIVROS/42

AUTORES DO MUNDO

2- GÉNESIS

Autor desconhecido




*Gênesis é o primeiro livro tanto da Bíblia Hebraica como da Bíblia cristã. Faz parte do Pentateuco e da Torá, os cinco primeiros livros bíblicos. Narra uma visão mitológica desde a criação do mundo na perspectiva judaico-cristã, genealogias dos Patriarcas bíblicos, até à fixação deste povo no Egipto através da história de José. A tradição judaico-cristã atribui a autoria do texto a Moisés enquanto a crítica literária moderna prefere descreve-lo como compilado de texto de diversas mãos.


* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.
HOJE NO 
"JORNAL DE NOTÍCIAS"
Estado não cumpre quota
 de emprego para deficientes

Administração Pública contratou 46 pessoas com incapacidade desde 2010, apesar de ter aberto 24 mil vagas. Nenhum deficiente recrutado em 2017.
 .
O Estado não está a cumprir a quota de emprego para deficientes e esse mecanismo, inscrito na lei desde 2010, não se traduziu num aumento efetivo das contratações nos últimos sete anos. 

Não chega a meia centena o número de pessoas recrutadas para trabalhar na Administração Central e Local através da Bolsa de Emprego Público (BEP). E, até setembro de 2017, nenhum deficiente foi escolhido nos 377 concursos públicos abertos.

* As poucas leis que o Estado cumpre com  menos "inconseguimento",  são aquelas que se  destinam a sacar vigorosamente dinheiro aos que trabalham em Portugal

.
.


II-ATEÍSMO
A breve história da descrença
3-Cara ou coroa



As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.
.
..
.
HOJE NO 
"AÇORIANO ORIENTAL"

Grandes países da UE enfrentam 
regresso de nacionais que se 
juntaram ao Estado Islâmico

Os governos da Alemanha, França e Reino Unido estão a ser confrontados com pedidos de regresso de cidadãos nacionais que se juntaram aos 'jihadistas' do Estado Islâmico, em consequência das sucessivas derrotas militares do grupo extremista.
.
Excelente bando de jihadistas 
 aviados por um CURDO
"Senhora chanceler, quero regressar com o meu filho, ajude-nos [...] Não tenha medo, eu não sou terrorista", pediu em alemão num vídeo divulgado no princípio do mês pelo jornal Die Zeit uma mulher com o filho bebé nos braços, identificada como Nadia Ramadan, 31 anos, natural de Frankfurt (oeste da Alemanha).

A mulher foi recentemente detida, com os três filhos, por milicianos curdos na cidade síria de Raqa, a "capital" do "califado" proclamado em 2014, recentemente recuperada pela coligação internacional que combate o grupo 'jihadista'.

Berlim recusou oficialmente ajudá-la.

Segundo os serviços de informações da Alemanha, 950 cidadãos alemães juntaram-se ao Estado Islâmico desde 2011, cerca de um terço dos quais regressou e 150 foram mortos.

"Consideramos perigoso o regresso à Alemanha destes filhos de 'jihadistas', endoutrinados numa zona de guerra. Esse risco tem de ser tido em conta", disse à imprensa o chefe dos serviços de informações, Hans Georg Massen.

Em França, duas dezenas de famílias de mulheres que partiram para o "califado" pediram, numa carta ao presidente Emmanuel Macron, que este as autorize a regressar com os filhos.

A política de Paris tem sido a recusa de ajuda.

"No caso do Iraque, as pessoas que estavam em território iraquiano e foram detidas serão julgadas no Iraque", explicou hoje a ministra das Forças Armadas, Florence Parly, acrescentando que "aqueles que regressaram a território francês sabem que são passíveis de procedimento judicial".

"Na Síria [...], se cidadãos franceses estão em território sírio e nas mãos de diferentes autoridades, notificamos o CICV [Comité Internacional da Cruz Vermelha]", prosseguiu.

Segundo o governo francês, cerca de 1.700 nacionais partiram para as zonas controladas pelos 'jihadistas' a partir de 2014. Desses, 278 foram mortos, número que as autoridades admitem poder ser superior, e 302 regressaram a França -- 244 adultos e 58 menores.

Na carta a Macron, as famílias de francesas detidas na Síria pedem ao presidente que "faça todos os possíveis para facilitar o regresso destas jovens e dos seus filhos ao país, onde devem naturalmente relatar as suas ações às autoridades competentes".

No Reino Unido, as autoridades estimam em 850 o número de britânicos que se juntaram aos 'jihadistas' e, segundo um relatório recente do centro de estudos Soufan Center, 425 pessoas regressaram ao país vindas da Síria ou do Iraque.

A política de Londres nestes casos é "julgá-los" para que fiquem "na prisão muito tempo", explicou na semana passada o diretor nacional da polícia antiterrorista, Mark Rowley, admitindo contudo que nem sempre se consegue reunir elementos suficientes para uma condenação.

Para esses casos, as autoridades "ponderam medidas preventivas", como "instalá-los num determinado local e recorrer a um sistema de vigilância".

Mas há no Governo britânico quem defenda medidas mais radicais.
"Devemos considerar que essas pessoas constituem um grave perigo e, infelizmente, a única maneira de fazer face a isso será, em quase todos os casos, matá-los", disse, a 23 de outubro, o secretário de Estado para o Desenvolvimento Internacional, Rory Stewart.

Para o ministro da Defesa, Michael Fallon, o facto de alguém se juntar ao Estado Islâmico faz dele "um alvo legítimo" implicando o risco de "a cada hora de cada dia se verem do lado errado de um míssil da Royal Air Force ou dos Estados Unidos".

* Quem se junta voluntariamente a assassinos por Alá, só tem de pedir ajuda a Alá. 
Não deixa de ser curioso que os fiéis de Alá vivam mais confortáveis em países não muçulmanos.

.
.
III-EXPEDIÇÃO AVENTURA

11- PANTANAL
2- BIOMA PANTANAL


COM RICHARD RASMUSSEN

As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.

HOJE NO 
"DINHEIRO VIVO"

PCP pode fazer cair taxa do sal

A taxa do sal pode cair por causa do PCP, um dos partidos que apoia o governo de António Costa. Os comunistas defendem que a solução para o elevado consumo de sal passa por medidas preventivas e não pela via fiscal, adianta o deputado Paulo Sá. 
 .

“O PCP não acompanha a posição do governo”, defende Paulo Sá em declarações ao Jornal de Negócios desta terça-feira. Esta taxa incide sobre as batatas fritas, bolachas, biscoitos e alimentos com flocos de cereais e cereais prensados que tenham mais de dez gramas de sal por um quilo de produto.

Sobre cada quilo vai incidir uma taxa de 0,8 cêntimos, ou seja, o aumento não chega a um cêntimo por quilo. E um pacote de batatas fritas ou de bolachas raramente tem um quilo. Na prática, o Estado arrecada oito euros por cada tonelada de produtos vendidos. 
O mesmo jornal lembra, no entanto, que o PCP votou a favor da taxa sobre as bebidas açucaradas, introduzida no Orçamento do Estado de 2017. O sentido do voto dos comunistas só deverá ser revelado durante a votação do Orçamento do Estado na especialidade.

* A hipocrisia do PCP é um lugar comum, com a falácia de acções de prevenção aos consumidores, o "verdadeiro partido dos  trabalhadores" quer despenalizar os "patrões" que produzem veneno.


.

EKER SOMMER

.






Ligações perigosas

Qual ideologia social-democrata? Qual quase meio século de Autonomia? Qual quê? O que interessa agora é o poder

Um amigo confessou-me em tempos que o poder era inebriante. Segredou-mo poucos dias depois de, à conta da sua ligação a uma candidatura vencedora das autárquicas 2013, ter começado ele próprio a sentir os efeitos colaterais dessa vitória. Tornara-se, a bem dizer, alvo de deliciosos assédios que lhe mostravam o quanto vale estar associado à política numa terra em que quem tem olho é rei. Lembro-me, na verdade, de apenas ter percebido a profundidade do seu desabafo quando, nesse mesmo ano, constatei, incrédula, que ninguém está imune à sedução de querer mandar. Nem os partidos nem os pretensos movimentos de cidadãos que, após sentirem a magia do empoderamento, se tornaram, também eles, partidos para garantirem um lugar ao sol à custa da demagogia e da impunidade fatalmente subjacentes ao poder. Por isso, a política enoja-me. Venha do quadrante que vier. Longe vão os tempos de idealismo romântico em que acreditava que o mal da política radicava na cor partidária. Nada disso! A política é o mal que, embora necessário, habita entre nós, sociedade, urdindo conspirações de alcova e ligações perigosas que também nós, enquanto eleitores, ajudamos a eternizar na ingénua credulidade de que o poder não corrompe.

Se dúvidas ainda houvesse quanto a isto, um olhar mais demorado pela narrativa das remodelações governativas pós Jardim dissipá-las-ia. Com efeito, a dança de cadeiras que começou com a infida dispensa de Manuel Brito, acérrimo defensor da então alternativa Miguel Albuquerque, e culminou, para já, com as de Eduardo Jesus e afins deixa a nu que tudo em política se resume a jogos de interesses entre quem tem o poder e quem tem o dinheiro. Ninguém mais. Lealdade é uma palavra vã nestas lides pois o que, efetivamente, interessa é manter inquebrantável a teia de reciprocidades em que ora te ajudo eu, ora me ajudas tu. O resto logo se vê.

Não admira, assim, que um colaborador cessante de um grupo económico que deve o seu crescimento e a sua afirmação à era jardinista surja agora como o governante que, direta ou indiretamente, fez rolar cabeças que ainda não tinham tempo para dever favores a ninguém. Pedro Calado, intuímo-lo todos, está talhado para grandes voos. Ninguém, de facto, acreditou que, depois do entra não entra na composição inaugural do presente governo, o atual vice-presidente desse por finda a sua caminhada na política. Bem pelo contrário. O número dois de Albuquerque, sabedor do espírito madraço do seu “chefe”, preferiu resguardar-se à espera de uma visão. E teve-a, regressando agora, qual D. Sebastião, para orientar uma nau sem rumo que naufragou nas últimas autárquicas e que só aparentemente perdeu o seu verdadeiro timoneiro. Este, o timoneiro, exímio animal político, há muito que espera, em surdina, dar de beber do próprio veneno a quem outrora o traiu e, por isso, aposta na ascensão de Calado. Nele vê também um hipotético gestor de sucesso da massa falida do partido que criou, o PSD/M, cuja insolvência se deu desde que foi tomado pelas facções que ele próprio, o timoneiro, paradoxalmente ou não, concebeu, acabando por transformar a menina dos seus olhos numa plataforma de interesses. Qual ideologia social-democrata? Qual quase meio século de Autonomia? Qual quê? O que interessa agora é o poder. Mais dois anos e, quiçá, Albuquerque vá de férias, desta feita não por lazer.

Em política nada acontece por acaso. Cobram-se favores nos momentos certos (as almoçaradas são o espaço propício para isso), tiram-se dividendos, urdem-se novelas à mexicana, gera-se o alvoroço e, nos entretantos, a caravana passa tranquila, incólume, rindo-se de todos nós. Porque, no final, os interesses estão preservados. Agora o favor foi ao poder político. Logo o será ao económico. Estaremos aqui para testemunhá-lo e comprovar as palavras daquele meu amigo. O poder é inebriante. Tão, mas tão inebriante.

IN "DIÁRIO DE NOTÍCIAS DA MADEIRA"
28/10/17

.
.


1399.UNIÃO



EUROPEIA



.

HOJE NO 
"DESTAK"
Amarante, Barcelos e Braga classificadas 
como Cidades Criativas da UNESCO

Amarante, Barcelos e Braga foram designadas como Cidades Criativas, anunciou hoje a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO, na sigla em inglês), que atribui a classificação. 
 .
Em comunicado, a UNESCO refere que Braga foi distinguida na categoria de Artes Mediáticas, Barcelos na categoria de Artesanato e Arte Popular, e Amarante na categoria de Música.

Na lista das 64 novas cidades a integrar a rede mundial da UNESCO está também Macau (Gastronomia), bem como as cidades brasileiras de Brasília (Design), João Pessoa (Artesanato e Arte Popular) e Paraty (Gastronomia). 

* Quando cidades portuguesas são distinguidas por bons desempenhos só é preciso aplaudir e fazer mais.

.
.
154-BEBERICANDO


COMO FAZER
"WHISKY SOUR"

. .
.

1-O UNIVERSO
SUBMARINO



.
.
HOJE NO
"i"
É hora de fechar a torneira.
 “Os portugueses têm mesmo
 de perceber que há seca”

No primeiro dia em que camiões-cisterna garantiram o abastecimento de água a concelhos de Viseu, o governo apelou ao consumo “parcimonioso” da água e anunciou que restrições no seu uso poderão ser alargadas a todo o país.

Uma seca severa e extrema exige medidas inéditas. Para fazer frente à falta de água que está a assolar o distrito de Viseu, cujas reservas já não conseguem garantir o abastecimento das torneiras de todos os munícipes, arrancou esta segunda- -feira uma operação de transporte de água em quatro dos 24 concelhos viseenses: Viseu, Mangualde, Nelas e Penalva do Castelo. Com esta medida, a Câmara Municipal de Viseu pretende também reduzir o uso dos recursos da barragem de Fagilde – atualmente com apenas 15% da sua capacidade, valor mínimo histórico –, que fornece as populações dos concelhos de Nelas e de Mangualde. 
 .

Os números ajudam a perceber até que ponto vai a escassez de água: 27 camiões- -cisterna vão transportar 112 cargas de água por dia, o que equivale a 3300 metros cúbicos de água, segundo disse à Rádio Renascença o presidente da Câmara Municipal de Viseu, Almeida Henriques. O abastecimento dá prioridade às zonas mais afetadas e está previsto decorrer até ao final de novembro.

Almeida Henriques, que estima que a autarquia possa vir a gastar meio milhão de euros por mês, explicou à Renascença que a água vem de vários locais próximos da região, uns mais longe e outros mais perto. “Uma água vem de Tondela, outra de Trancoso, outra de Caparrosa. São cerca de cinco pontos.” Para a autarquia, a água que vai chegar às torneiras sairá cinco vezes mais cara do que quando o abastecimento pode ser feito de forma normal.

Novas medidas para conter o consumo de água
A operação de abastecimento entrou em vigor no dia da segunda reunião da Comissão Permanente de Prevenção, Monitorização e Acompanhamento dos Efeitos da Seca. No final deste encontro, em conferência de imprensa, os ministros da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Luís Capoulas Santos, e do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, deram conta das novas medidas acordadas na reunião.

Matos Fernandes disse que a situação é “preocupante” e pôs a tónica na necessidade de consumir água de forma responsável, não apenas nas regiões afetadas pela seca, mas em todo o país. “Os portugueses têm mesmo de perceber que há seca. Precisamos de um uso parcimonioso e contido da água a nível nacional”, alertou. Referindo-se às últimas chuvas, o governante disse ainda que é preciso que o inverno chegue, visto que “uma chuva de dois ou três dias não muda a situação”.

Numa altura em que 90% do território está em seca severa ou extrema, o governo admite que as restrições ao uso de água – durante o verão recomendadas às autarquias mais críticas – poderão ser alargadas a todo o país. Estas restrições, informou o ministro do Ambiente, serão combinadas com os municípios, mas vão incidir sobretudo na rega de jardins, no abastecimento de fontes ornamentais e no enchimento de piscinas – isto porque, assegurou Matos Fernandes, em primeiro lugar é preciso garantir que há água para consumo humano. Já a aplicação de água em jardins, fontes ou piscinas surge em último lugar na hierarquia das prioridades.

Este tipo de restrições já se verificou, por exemplo, nas piscinas municipais cobertas de Nelas, que encerram a partir da próxima quarta-feira. Matos Fernandes revelou ainda que vai ser preparado um plano de comunicação para a população relativo ao consumo de água.

Quanto à agricultura, Capoulas Santos explicou que “os problemas agora são ao nível da pecuária” e garantiu que o ministério está a assegurar o abastecimento de água e alimento para os animais. O ministro anunciou a abertura, esta semana, de duas linhas de crédito de cinco milhões de euros para apoio aos agricultores cuja atividade está a sofrer efeitos provocados pela seca. Capoulas Santos assinalou também que vai certamente haver um “adiamento das culturas de inverno”, prevendo que a situação mais grave se verifique na cultura do arroz, “que provavelmente não vai haver este ano”, admitiu.

As previsões meteorológicas para os próximos dias são mais animadoras. Segundo o IPMA, a chuva regressa a partir de amanhã, acompanhada de uma diminuição das temperaturas. Resta esperar para ver se virá em quantidade suficiente para resolver uma situação que, como Capoulas Santos reconheceu, “só a chuva pode resolver”. Para a próxima semana, as previsões do IPMA sugerem outra vez menos aguaceiros. 

* Será que os portugueses vão pôr o egoísmo de lado?

.
.

OqueStrada

O Teu Murmúrio


.
.
HOJE NO 
"A BOLA"
João Sousa vence Lorenzi e qualifica-se
.para a segunda ronda em Paris

João Sousa somou, esta terça-feira, mais uma vitória em Paris. Depois de ter passado a fase de qualificação, João Sousa já está na segunda ronda do Masters da capital francesa.
 .
A ocupar atualmente a 58ª posição do ranking mundial, João Sousa derrotou o italiano Paolo Lorenzi, atual 41.º do ranking, pelos parciais de 6-4 e 7-5, após uma hora e 32 minutos de jogo.

O português entrou bem no encontro, colocando-se rapidamente em vantagem por 3-0, quando o italiano conseguiu finalmente entrar na partida. No segundo `set´, Sousa conseguiu apenas aos 7-5 pôr um ponto final no resultado.

Na segunda ronda do torneio disputado no Bercy Arena, João Sousa irá enfrentar Juan Martin Del Potro, argentino que eliminou o português na passada semana em Basileia.

* Para além de ficarmos contentes com as boas prestações de João Sousa, a sua maior importância é a de o exemplo de excelência como desportista que  transmite às camadas mais jovens.

.
.
 II-TABU
AMÉRICA LATINA
2.Mutação Sexual


* Nesta nova época de "bloguices" que vai de Setembro/17 a Julho/18, iremos reeditar algumas séries que de forma especial sensibilizaram os nossos visitadores alguns anos atrás, esta é uma delas.

** As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.
CONVENCIDO!!

.
.
OS WAIÃPI

Luta viva


De olho no futuro



FONTE: AFP Brasil


.
.
SOUTIEN BALA
1940-1950




.
.


GIGANTES E INVULGARES















.
.

1414
Senso d'hoje
SETSUKO THURLOW
SOBREVIVENTE DE HIROSHIMA
RECEBE NOBEL DA PAZ
EM NOME DA "ICAN"
"Estamos a correr um risco quando
dois dirigentes irresponsáveis
trocam declarações de ameaças"




 FONTE: EURONEWS

.

NOTÍCIAS PARA HOJE

.
COMPRE JORNAIS








.
.
MACAW
NIDIFICAÇÃO


.
.
 MANDARINS BRANCOS


.
.

BOM DIA


.
.


57-CINEMA
FORA "D'ORAS"

IX-OS BÓRGIAS




FONTE: Petronio Filho

30/10/2017

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

.
15-SUBTILEZAS
O MAIOR VENDEDOR DO MUNDO

por OG MANDINO



RESUMO ANIMADO


FONTE: IlustradaMente

.
.
JEWELS
RUBIS/2
GEORGE BALANCHINE
Mariinsky Ballet



FONTE: EuroArtsChannel


.
.
HOJE  NO
"RECORD"
Franco Foda
é o novo selecionador da Áustria
.
ANTES DE DAR, JÁ É!
O antigo internacional alemão Franco Foda foi esta segunda-feira anunciado como o novo selecionador da Áustria, substituindo no cargo o suíço Marcel Koller, cujo contrato não foi renovado.
.
Franco Foda, o primeiro germânico a liderar a equipa de futebol da Áustria, "é um treinador meticuloso e poderá consolidar o trabalho iniciado por Koller", justificou o presidente da Federação austríaca, Leo Windtner.

O sucessor de Marcel Koller, com 51 anos, era até agora treinador do Sturm Graz, que lidera a Bundesliga austríaca, assumindo plenamente funções na equipa nacional em janeiro.

O treinador assinou um contrato válido até ao Europeu de 2020, disputado em vários países.

* Ele há nomes geitosos...

.
.

MINUTOS DE

CIÊNCIA/156

MATEMÁTICA DO BAR
Você Consegue Resolver
Esse Problema que Adivinha
Seu Ano de Nascimento


 FONTE: MATEMÁTICA RIO

.
.
HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"
"O diabo só hibernou
 e um dia vai acordar"

O economista Joaquim Sarmento defendeu hoje, nas jornadas parlamentares do PSD, que a estratégia económica do Governo está "presa por arames" 

O professor auxiliar de Finanças do Instituto Superior de Economia e Gestão e assessor económico do ex-Presidente da República Cavaco Silva deixou o alerta durante um painel sobre o Orçamento do Estado para 2018, o primeiro das jornadas do PSD, que decorrem até terça-feira em Braga.
.
O DIABO VEM MORAR AQUI?
"O doutor Passos Coelho não está na sala, mas se calhar assim até é mais fácil...", começou por dizer Joaquim Sarmento, antes de aludir a uma referência que o presidente do PSD terá feito, antes das férias parlamentares de 2016, dizendo aos deputados do partido para as aproveitarem bem, porque depois viria "o diabo".

"Não sei se ele falou ou não no diabo, mas o diabo nunca se foi embora, ele só está a hibernar. Ele hibernou e pode ser que se mantenha hibernado por mais algum tempo, mas um dia ele vai acordar", alertou o economista e antigo consultor da Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO).

O outro orador do painel, o economista Pedro Braz Teixeira, deixou também uma sugestão original aos deputados do PSD para atacarem o que considera ser a principal omissão da proposta do Orçamento do Estado para 2018: o crescimento económico.

"Não sei qual o melhor figurino, não sei se uma comissão de inquérito para abordar a questão: porque é que Portugal está há tantos anos a divergir da União Europeia", apontou.

O economista e antigo adjunto de Manuela Ferreira Leite quando esta foi ministra das Finanças salientou que já existiram comissões de inquérito para analisar os problemas do BES e da Caixa Geral de Depósitos, que afetaram apenas uma parte da população.

"A falta de crescimento afeta dez milhões de portugueses, não há nenhum problema tão lato e tão abrangente como a falta de crescimento", defendeu Pedro Braz Teixeira.

* Quando acordar talvez se instale numa certa casa na Lapa, tem todas as condições para continuar a ser um inferno.

.
.
XIV-MEGA MÁQUINAS

4- WILLIAMS F-1


*Interessante série reveladora da quase perfeição mecânica, notável produção da NG.

* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.
 
 HOJE NO 
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS/ 
/DA MADEIRA"
UNESCO aprova três novas inscrições portuguesas na Memória do Mundo

Comité Consultivo Internacional da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) anunciou hoje ter recomendado a inscrição de 78 novas nomeações no registo da Memória do Mundo, incluindo três portuguesas.

Em comunicado, a UNESCO revelou que o comité consultivo, liderado pelo diretor-geral dos Arquivos Nacionais dos Emirados Árabes Unidos, Abdulla Alraisi, o comité consultivo “examinou e avaliou novos itens de herança documental propostos por países pelo mundo fora, que se seguiu a um processo de dois anos como parte do ciclo de nomeações 2016-2017”.
 .
Assim, Portugal vê o seu nome na inscrição de três novos bens patrimoniais: os registos oficiais de Macau durante a dinastia Qing (1693-1886), partilhado com a China, os livros de vistos concedidos pelo cônsul português em Bordéus, Aristides de Sousa Mendes (1939-1940), e o “Codex Calixtinus da Catedral de Santiago de Compostela e outras cópias medievais do Liber Sancti Jacobi”, partilhada com Espanha.

Estes conjuntos de documentos juntam-se a outros sete como o diário de Vasco da Gama na primeira expedição até à Índia, o Tratado de Tordesilhas ou a carta de Pêro Vaz de Caminha para Manuel I, em 01 de maio de 1500.

A ainda diretora-geral da UNESCO, Irina Bokova afirmou, no mesmo comunicado, ser sua “profunda e firme convicção de que o programa da Memória do Mundo deve ser guiado no seu trabalho pela preservação da herança documental e de memória pelo benefício de gerações presentes e futuras no espírito do diálogo, da cooperação internacional e compreensão mútua, construindo paz nas mentes das mulheres e dos homens”.

Com as novas inclusões, o registo da Memória do Mundo passa a contar com 427 documentos, de todos os continentes, tendo já salvaguardado vários materiais de pedra, celuloide, pergaminho e gravações sonoras.

Para este ciclo de nomeações foram apresentadas 130 candidaturas.

* A história de Portugal de alguns séculos atrás regista que o desempenho dos portugueses foi muito bom por isso não é estranho que o nosso país tenha produzido documentos da maior importância para a  "Memória do Mundo".
Conta que depois de vida mui aventureira e trabalhosa os portugueses se cansaram de tal maneira  que essa fadiga chegou até aos nossos dias.

.