31/01/2019

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

.


219- ACIDEZ

FEMININA


AMAMENTAÇÃO, DESMAME,
BÉBÉ COM LINGUA PRESA


A IMPRESCÍNDIVEL TATY FERREIRA

* Uma produção "ACIDEZ FEMININA" - BRASIL

.
.
LA FONTE DES NEIGES




.
.
HOJE  NO
"DINHEIRO VIVO"
Bruxelas acusa oito bancos de atuarem em cartel na dívida pública europeia

A Comissão Europeia considera que houve conluio na negociação de obrigações de países europeus durante a crise financeira e de dívida pública.

A Comissão Europeia considera que oito bancos atuaram em conluio e violaram as regras da concorrência na negociação de títulos de dívida pública de países europeus. A identidade das instituições financeiras não foi revelada nem os mercados de dívida em que atuaram. 
 .
DADOS DE 2017
Mas os bancos foram já notificados da decisão de Bruxelas de avançar com essas acusações. A penalização pode chegar a 10% das receitas globais geradas por esses bancos. 
.
 “A Comissão tem preocupações de que, em diferentes períodos entre 2007 e 2012, os oito bancos participaram num esquema de conluio com o objetivo de distorcer a concorrência ao comprar obrigações governamentais europeias”, revela a Comissão num comunicado. 
.
Bruxelas defende que “traders empregados pelos bancos trocaram informações comercialmente sensíveis e coordenaram estratégias de negociação”.

O período em que estas ilegalidades foram detetadas coincide com o da crise financeira e também com a da crise de dívida soberana, em que os juros dos países do sul da Europa, entre os quais Portugal, dispararam para níveis proibitivos, o que forçou resgates financeiros. 
.
No entanto, a Comissão ressalva que a investigação que tem em curso “não implica que a alegada conduta anti-concorrencial fosse uma prática generalizada no setor das obrigações de governos europeus”. 
.
No entanto, no que diz respeito aos oito bancos, a Comissão considera que se as suas suspeitas se confirmarem, “esses comportamentos violariam as regras da União Europeia que proíbem as práticas comerciais anti-concorrenciais como o conluio nos preços”. 
.
Os bancos em causa têm agora a oportunidade de examinar os documentos que sustentam a investigação da Comissão para responder às acusações. Bruxelas adverte que não há um prazo específico para concluir esse processo, já que isso depende da “complexidade dos processos”. 

Não é a primeira vez que a Comissão Europeia atua contra a atuação de bancos nos mercados de dívida. Em dezembro, a Bloomberg noticiou que o Deutsche Bank, o Credit Suisse e o Credit Agricole eram alvo de uma investigação por atuarem em cartel em títulos de dívida supranacional e de agências públicas entre 2009 e 2015. 
.
 Esse é um caso separado do anunciado esta quinta-feira, mas o alegado modus operandi dos bancos foi similar, com a coordenação de preços e de troca de informações sensíveis.

* Os portugueses sabem muito bem o que são banqueiros, sobretudo na perspectiva mais sórdida do termo.

.
.
Astronomia
Uma visão Geral
Telescópios modernos/1


* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.
HOJE NO 
"AÇORIANO ORIENTAL"
I Simpósio de Cirurgia Bariátrica
 no HDES

O Serviço de Cirurgia Geral do Hospital do Divino Espírito Santo, leva a cabo amanhã (sexta-feira, 1 de fevereiro), o I Simpósio de Cirurgia Bariátrica, que conta com mais de 85 participantes. 
.
É CIÊNCIA, NÃO HÁ MILAGRE
Esta iniciativa tem como objetivos apresentar e implementar uma nova técnica de Cirurgia Bariátrica - Minibypass Gástrico; dar a conhecer a atividade do serviço e da equipa multidisciplinar, assim como, a referenciação para a mesma.
Trata-se de um evento com oradores de prestígio a nível internacional e nacional onde será apresentada uma técnica que tem tido maior expressão nos últimos tempos no tratamento cirúrgico da Obesidade, através de um curso de Minibypass Gástrico (MGB), ministrado pelo cirurgião que a elaborou e a tem difundido a nível mundial, Robert Rutledge, explica nota de imprensa.

Seguir-se-á uma reunião de Abordagem Multidisciplinar para o tratamento da Obesidade, onde participam várias especialidades afetas a esta consulta.

A sessão solene de abertura está agendada para as 9 horas, no auditório do hospital.

* Gastroplastia, também chamada de Cirurgia Bariátrica, Cirurgia da Obesidade ou ainda de Cirurgia de redução do estômago, é, literalmente, a plástica do estômago (gastro = estômago, plastia = plástica) que tem como o objetivo reduzir o peso de pessoas com o IMC muito elevado.
É uma cirurgia realizada em pessoas com o peso muito acima do ideal, os chamados obesos mórbidos. Nos USA são efectuadas 300 mil cirurgias deste tipo por ano

** A classificação da obesidade é de acordo com o IMC =(Peso/altura²) O aumento de peso atualmente está divido em:
  • Abaixo de 18,5 - Abaixo do peso
  • Entre 18,5 e 25 - Peso ideal
  • 25 a 29,9 - Sobrepeso
  • 30 a 34,9 - Obesidade Grau I
  • 35 a 39,9 - Obesidade Grau II
  • Acima de 40 - Obesidade Grau III (ou mórbida)
IMC- Índice de Massa Corporal

 "WIKIPEDIA"
.
.

LI-Cidades e soluções

2-Como sobreviver à seca?





FONTE:   Jefferson Lima
.
.
HOJE NO 
"DESTAK"
Imprensa Nacional edita 
"A Paleta e o Mundo" de Mário Dionísio 
e aposta na poesia

A Imprensa Nacional prevê publicar, este ano, uma nova edição de "A Paleta e o Mundo", de Mário Dionísio, e a poesia reunida de Francisco José Viegas, Daniel Pinto-Rodrigues e Paulo Leminksi, foi hoje anunciado. 
.
A Imprensa Nacional (IN) com a Casa da Achada - Centro Mário Dionísio vai publicar "uma obra monumental" do escritor, "'A Paleta e o Mundo', trabalho que pertence ao património nacional e europeu, como referiu Daniel-Henri Pageaux, que a prefaciou numa das edições anteriores", lê-se no plano editorial hoje divulgado.

"A Paleta e o Mundo" teve duas edições, a primeira em dois volumes, com arranjo gráfico de Maria Keil, entre 1956 e 1962, e a segunda, em capa mole, publicada em cinco volumes, entre 1973 e 1974, ambas pelas Publicações Europa-América. Obra "há muito esgotada", esta 3.ª edição, à semelhança da primeira, será ilustrada. 


* A reedição de "A Paleta e o Mundo" deverá ser o maior e verdadeiro acontecimento cultural no país em 2019, se não  tem nenhuma edição anterior compre, com carácter de urgência.

.

ESMAEL TEIXEIRA

.






Um olhar sobre 
o Sokols 2017

A ambição do povo deve ser ouvida e respeitada. A liberdade de expressão exige a todos, poder político e sociedade civil, sentido de responsabilidade e transparência. Ora, estes valores não fazem parte do ADN do Sokols.

Num momento em que Cabo Verde é reconhecido a nível mundial como um dos países com melhor qualidade democrática, temos vindo a assistir a uma projeção mediática de um movimento com todas as características populistas que podem colocar em causa esta mesma qualidade democrática em Cabo Verde.

As prioridades da sociedade sempre foram e continuarão a ser uma bússola na gestão das políticas públicas de qualquer governo. Umas vezes essas prioridades são atendidas outras vezes não. Mas para a valorização da democracia há dois valores essenciais que se exigem tanto ao universo político como à sociedade civil: Responsabilidade e Transparência.

Ora, estes dois valores parecem não fazer parte do movimento Sokols 2017 que, em especial nos últimos meses, tem feito a delícia de alguns sectores partidários.

Sem capacidade de mobilização e sem uma orientação clara, os partidos da oposição, em especial o PAICV vê neste movimento um contrapoder que o partido de José Maria Neves e Janira Hoffer Almada não consegue ser. O que conta para esta liderança bicéfala do PAICV é projetar uma realidade alternativa, independentemente da irresponsabilidade que isso advoga para os cabo-verdianos e para o país.

Se podemos suspeitar da existência de uma mão do PAICV no Sokols, pouco mais sabemos sobre as suas motivações, as suas lideranças, o quê e quem representam ou os seus financiamentos. Tudo isto é o contrário do que deve representar uma organização voluntária da sociedade civil. A não ser, claro, que este movimento só se represente a si próprio e tenha como propósito usar o povo para se projetar a si próprio. E então aqui estaremos perante umas das características do populismo que se autodenomina como sendo os únicos representantes do povo sem o povo os reconhecer efetivamente.

Senão vejamos, o que defende o Sokols? Bem, um dia pedem a regionalização, e a Assembleia Nacional está a dias de aprovar em definitivo a regionalização, mas no outro dia o Sokols é contra a regionalização. Um dia pedem autonomia, mas no dia seguinte dizem que querem outra autonomia.

Mas descodifiquemos então esta irresponsabilidade ziguezagueante. Que modelo de autonomia defendem?
1. Um Governo Regional com “funções legislativas e fiscalizadoras”. O mesmo é dizer que cada ilha irá ter um parlamento com a função de aprovar leis;
2. “Câmaras Municipais com funções de execução das políticas definidas pelo governo regional. À frente das Câmaras Municipais estarão administradores de carreira”. O mesmo é dizer que as atuais Câmaras Municipais passarão a ser meros serviços administrativos submetidos aos governos regionais; os presidentes das câmaras deixarão de ser eleitos para passarem a ser administradores de carreira;
3. “A ilha deverá dispor de um Senador que representará a nível nacional”. Este é o único modelo que, na opinião do Sokols, serve os interesses de S. Vicente: “S. Vicente necessita de mais autonomia; a regionalização proposta não serve os interesses da ilha”, afirma.

Então quais são as verdadeiras pretensões do Sokols? Quais são as suas verdadeiras motivações? Radicalizar, dizem eles. “Até derrubar a 2ª República”, como afirmou um dos cabecilhas do movimento. Isto é sério? Isto é responsvel? Não é. Isto é colocar toda uma Nação, todo um Povo em risco. Isto é usar o Povo como trampolim para ambições pessoais. Isto é colocar os interesses individuais acima dos interesses do país.

Como revelou o último relatório da “The Economist” sobre a qualidade da Democracia em Cabo Verde, somos um país com altos índices de liberdade de expressão. Foi um ganho que a Liberdade nos trouxe e pela qual tantos cabo-verdianos lutaram. Mas com a Liberdade e a Democracia, os cabo-verdianos pediram também que os responsáveis públicos olhassem para o país em conjunto, com uma consciência coletiva que valorize todos os cabo-verdianos e não apenas alguns. A ambição do povo deve ser ouvida e respeitada. A liberdade de expressão exige a todos, poder político e sociedade civil, sentido de responsabilidade e transparência.

Ora, estes valores não fazem parte do ADN do Sokols. Existem evidências que demonstram que a sua pretensão passa unicamente por incitar à indignação. Instigam a realização de manifestações com base numa estratégia de crescimento e de visibilidade mediática assente na provocação e criação de factos políticos (como foi a tentativa de bloquear a comitiva do primeiro-ministro na estrada do aeroporto de S. Pedro), na confrontação e na tentativa de atingir a autoridade do Estado.

Os motivos de realização de manifestações são explorados com o intuito de mobilizar a sociedade mindelense na luta contra o Governo. Em 5 de Julho de 2017 foi “a marcha da fome (de autonomia)” a tentar reerguer a bandeira negra da fome do Capitão Abrosio; em 13 de Janeiro de 2018, foi a manifestação para lutar pela descentralização do país e contestar o Orçamento do Estado para 2018; em 16 de Dezembro de 2018, foi para exigir a retoma de voos da TACV. Outros ou os mesmos argumentos vão sendo reciclados para novas manifestações, ao mesmo tempo que pretendem provocar o contágio a nível nacional para colocar o país em estado de caos.

As manifestações são normais em democracia e até desejáveis porque expressam vozes que podem estar descontentes e que, legitimamente, querem influenciar as decisões políticas. No entanto, movimentos como o Sokols, pelos modelos que defendem, pelas pretensões e métodos que usam, devem ser escrutinados e analisados com sentido crítico pela sociedade e pelos cidadãos, incluindo as suas fontes de financiamento. Numa sociedade democrática madura não são apenas os partidos políticos e os governos que devem ser escrutinados e analisados.


* Dirigente da Juventude para a Democracia em Cabo Verde

IN "O JORNAL ECONÓMICO"
25/01/19

.
.


1808.UNIÃO



EUROPEIA




.
HOJE  NO 
"i"
Depressão 'Helena' chega sexta-feira e deixa Portugal em alerta vermelho

São esperadas rajadas de vento que podem atingir os 110 km/hora


Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) a depressão ‘Helena’ vai afetar Portugal continental na próxima sexta-feira e é esperada agitação marítima e vento forte com rajadas até 110 quilómetros por hora, o que levou à emissão de aviso vermelho.
 .



"Amanhã [sexta-feira] vamos ter uma intensificação significativa do vento sobretudo no litoral e nas terras altas com rajadas no litoral oeste de 75 Km/hora e de 85 Km/hora a norte do cabo Raso, atingindo a região da Grande Lisboa. No entanto, será no litoral a norte do Cabo Mondego que as rajadas serão mais intensas podendo atingir os 110 quilómetros por hora", referiu a meteorologista do IPMA Maria João Frada, citada pela agência Lusa.

De acordo com a meteorologista, as rajadas de vento podem chegar aos 110 km/hora nas terras altas do Minho e Douro Litoral e da região Centro.

"A situação de vento forte levou à emissão de aviso vermelho [entre as 12h00 e as 21h00] porque este vento poderá ter muito impacto e estragos", acrescentou.

* Chega de nos armarmos em espertos e ir 'espreitar' as tempestades

.
.

III-CIÊNCIA DE TUDO
Com Stephen Hawking 
3-Estamos sózinhos?



FONTE:  Documentários incríveis!

.
.
XI-O INFILTRADO

3-NO MUNDO
DO SEGURANÇA PRIVADO




FONTE:     O Infiltrado

.
.
HOJE NO 
"A BOLA"
João Sousa abre eliminatória
 com o Cazaquistão

João Sousa vai iniciar o confronto entre Portugal e Cazaquistão, em Astana, de acesso aos Finals da Taça Davis.
.
O número um nacional, 39.º do mundo, vai ter pela frente Alexander Bublik, 297.º ATP. O encontro está marcado para sexta-feira, às 8 horas.

A completar o primeiro dia, Pedro Sousa (282.º) enfrenta o número um cazaque e 52.º mundial, Mikhail Kukushkin.

No sábado, a partir das 6 horas, João Sousa e Gastão Elias disputam o encontro de pares frente a Timur Khabibulin e Aleksandr Nedovyesov.

A ronda na capital do Cazaquistão completa-se com os encontros de João Sousa com Mikhail Kukushkin e de Pedro Sousa com Alexander Bublik.

O vencedor desta eliminatória garante acesso às Finals da Taça Davis, a disputar em novembro, em Madrid. 


* Toca a ganhar. 

.


.
.

Resistência

Alegria


.
.
HOJE  NO
"JORNAL DE NOTÍCIAS"
Bispo de Bragança preocupado com "excesso de zelo" do Estado na fiscalização das IPSS

O Bispo da Diocese de Bragança-Miranda, D. José Cordeiro, afirmou esta quinta-feira de manhã que está preocupado com "o excesso de zelo que o Estado tem na fiscalização às Instituições Particulares de Solidariedade Social" (IPSS).

À margem de um encontro com os jornalistas que trabalham em Trás-os-Montes, evento que organiza anualmente, D. José Cordeiro disse ainda que há um conjunto grande de situações "e que algumas instituições devem ser responsabilizadas se não correspondem ao acordado, mas noutros casos, por uma denúncia anónima, ou por qualquer outro fator, porque em meios pequenos algumas IPSS ou são contrapoder ou são um trampolim para o poder, e isso é muito mau, quando se entra no partidarismo não estamos a servir a causa pública".
- OH SR. CORDEIRO, EM ESPANHA É PARECIDO
O bispo diocesano destacou que desejam um maior acompanhamento das instituições, todavia, "não apenas aquelas visitas regulares que têm, mas um acompanhamento mais geral e cuidado e não esta fiscalização dura e fria como está a acontecer com algumas instituições".

Acrescentou ainda que acompanha a preocupação sobre este assunto já manifestada pelo presidente da CNIS (Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade Social), padre Lino Maia. 

"Apelamos a um maior respeito e a um conjugar de esforços de ambas as partes para a sustentabilidade destas instituições, que não são apenas questões económicas e financeiras, mas são questões da qualidade de vida das instituições e das pessoas. Está em causa o bem comum, está em causa a coesão social e está a causa a coesão territorial, no nosso caso. Estão em jogo diferentes fatores que é importante olhar com todo o cuidado", sublinhou o prelado.

A Diocese não é contra as ações de fiscalização e as auditorias, assegurou. "Antes pelo contrário, agora o modo como estão a ser realizadas, isso sim", justificou.

Cerca de 70% das IPSS do distrito de Bragança estão ligadas à Igreja Católica, nomeadamente 14 Santas Casas da Misericórdia, 50 centros sociais e paroquiais, seis fundações canónicas e a Cáritas Diocesana que asseguram a maior parte da ação social nas aldeias e vilas do Nordeste.

Desde dezembro que D. José Cordeiro está realizar uma visita pastoral por todas as IPSS canónicas deste distrito, que vai decorrer até novembro para fazer um acompanhamento mais próximo de cada uma delas. "Há algumas em dificuldades. Estamos a fazer esse acompanhamento não só pelos relatórios anuais mas também com esta visita muito cuidada e muito próxima. Em algumas instituições passo até dois ou três dias. Não é uma atitude de fiscalização mas de acompanhamento de modo especial", explicou.

D. José Cordeiro diz que vai procurar "a melhor resolução" para ultrapassar os problemas que não são apenas de ordem económica e financeira, na questão dos acórdãos com a Segurança Social, mas noutras estão relacionados com a falta de pessoas para constituir os órgãos sociais, principalmente em aldeias e comunidades mais periféricas.

"A comparticipação das IPSS devia ser ajustada às necessidades reais das pessoas. Temos casos prementes, sobretudo de pessoas mais idosas em aldeias que se não fosse a presença destas instituições não sei como seria a vida delas. Devia haver alguns mecanismos que pudessem facilitar a relação das instituições com a Segurança Social e uma maior presença e poder de decisão dos Centros Distritais de Segurança Social. Têm-me dito que há uma grande centralidade mas quem está no terreno é que conhece a realidade", afirmou. Por exemplo os gastos em aquecimento no inverno em Bragança "não é devidamente conjugado em relação ao todo do território nacional, mas podia haver alguma diferenciação positiva às IPSS do Interior", acrescentou.

* É natural a opinião do sr. José Cordeiro, certamente não se lembra de que nos últimos anos várias IPSS's foram alvo de investigação por vigarices praticadas, portanto é possível que existam mais trafulhices noutras instituições. O sr. José Cordeiro também não se deve lembrar, já lá vão 200 anos, que a igreja católica entreteve-se a assassinar milhares de pessoas durante 600 anos, de maneira impune, só porque havia gente que não queria obedecer ao Vaticano. Foi a "inquisição".

.
.



4-REPÚBLICA





UMA EXCELENTE PRODUÇÃO DA RTP

* Nesta senda de retrospectiva de "bloguices" retomada em Setembro/17 iremos reeditar algumas séries que de forma especial sensibilizaram os nossos visitadores alguns anos atrás, esta é uma delas.
.
.


12 causas de Maus Odores Íntimos



FONTE: Saúde da Mulher com Dra Laura Lucia.

.
.
A aposta árabe no sector 
virtual das blockchains




FONTE:  euronews 


.
.

Para cozer os miolos/93



VEÍCULOS INIMAGINÁVEIS


FONTE: TechZone


.
.
POSTAIS ILUSTRADOS












.
.


1870
Senso d'hoje
CÁTIA MATEUS
JORNALISTA DO EXPRESSO
O país onde um gestor ganha 160 vezes
  mais do que os seus trabalhadores



 * Os presidentes executivos das empresas cotadas no índice PSI-20 ultrapassaram a crise e o período de resgate da troika com aumentos salariais de quase 50%, enquanto os trabalhadores perderam 6,2%.

 FONTE: EXPRESSO

.

NOTÍCIAS PARA HOJE

.
COMPRE JORNAIS







.
.
Aves da Amazónia


.
.

BOM DIA


.
.
15-TEATRO
FORA "D'ORAS"
X-HIP HOP'ARQUE



* No Parque Mayer, em Lisboa, numa produção com a assinatura de Marina Mota, HIP HOP'Arque, que é uma Revista com textos de Francisco Nicholson e Tiago Torres da Silva, conta com um corpo de dez bailarinos e tem direcção coreográfica de Marco de Camilis.

** Sabemos que os vídeos têm imagem de qualidade insuficiente mas são quase três horas de muito humor.


FONTE:   Teatro Português 


.

30/01/2019

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

.
XXII-OS RIOS E A VIDA
1- RIO LERMA
MÉXICO



* Sobre este rio não conseguimos encontrar um documentário de geito em língua portuguesa, mas a qualidade de informação contida no vídeo é muito boa, vale a escolha pela opção castelhana.



FONTE:   Julio César Hernández 

. .
.
HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"
Linhas de comboio em chamas para
.combater frio nos Estados Unidos

Temperaturas históricas na zona de Chicago atingem os 50 graus negativos, na mais intensa onda de frio das últimas décadas Ferrovias usam fogo para não congelar

Assolados por um frio que chega a atingir os 50 graus negativos, os moradores na cidade de Chicago, nos Estados Unidos, mostraram criatividade para fazer face às baixas temperaturas: atear fogo às linhas de comboio.

A medida foi levada a cabo esta terça-feira, mas funciona de forma segura. "A [operadora] Metra não está a colocar literalmente a ferrovia em chamas", afirmou o porta-voz Michael Gillis à CNN .
.

Na realidade, as chamas surgem de aquecedores alimentados a gás instalados ao lado das linhas ferroviárias, mantendo-as aquecidas. E como complemento a essa medida, a Metra também usa um sistema de aquecimento tubular e sopradores de ar quente para aquecer as linhas. "Sempre que há temperaturas negativas, utilizamos isso", disse Gills, acrescentando que são utilizados sistemas semelhantes noutras linhas ferroviárias da América do Norte.

Caso essa medida não fosse levada a cabo, as linhas de comboio poderiam separar-se na conexão entre linhas, devido ao encolhimento do metal. Assim sendo, o aquecimento das linhas expande o metal para que as linhas possam ser colocadas juntas novamente. Os pontos de mudanças de linha também poderiam ficar entupidos com gelo e neve, pelo que o sistema de aquecimento é utilizado para desentupi-los. Os membros da tripulação, a trabalhar em turnos de 12 horas, monitorizam as chamas quando o sistema está a ser utilizado.

Algumas ferrovias também podem ser danificadas pelo calor, mas este método é considerado muito mais seguro do que os mais comuns para descongelar as linhas.

O frio extremo que atinge a região Centro-Oeste dos Estados Unidos deverá manter-se até meados de Fevereiro e poderá vir a bater recordes históricos.

* O título da notícia é sensacionalista, não revela ética jornalística.

.
.

POEM/1

OUTONO/INVERNO
2018/19




FONTE:  POPPORY FASHION BLOG



.