02/03/2018

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

.
XII~MEGA FÁBRICAS
4- JACK DANIEL'S
História e Processo dum Mito


* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.

HOJE NO 
"RECORD"
Mundiais de pista:
 IVO OLIVEIRA
sagra-se vice-campeão mundial

Ivo Oliveira garantiu esta sexta-feira a primeira medalha para Portugal em toda a história dos Mundiais de pista, na categoria de elite, ao arrecadar a prata.
.
Tendo como adversário o checo Nicolas Pietrula (13º com 4:24.414 minutos), o maiato da Axeon conseguiu o melhor tempo na qualificação em perseguição individual, ao percorrer, em Apeldoorn (Holanda), os 4 quilómetros no tempo canhão de 4:12.365, o 4º mais rápido de sempre na disciplina, onde o recorde mundial pertence ao australiano Jack Bobridge (4:10.534), alcançado nos Nacionais do seu país em 2011.

Mas na final, o número um do ranking mundial encontrou o italiano Filippo Ganna, creditado com 4:13.622 na qualificação, tendo o transalpino, colega de Rui Costa na UAE, juntado o título mundial ao europeu, prova onde também tinha ganho a final ao ciclista português.

Ganna foi mais lento nos primeiros dois quilómetros, mas depois recuperou e ganhou, com o tempo de 4:13.607 minutos, enquanto Ivo Oliveira não pôde conter as lágrimas no final, ao fazer 4:15.428.

Depois de na véspera o seu irmão gémeo, Rui Oliveira, ter alcançado o 5º posto na prova de scratch, até aí o melhor resultado de sempre de Portugal em Mundiais de pista, Ivo voltou a fazer história.

* Ele vai ser campeão do mundo, sem espinhas

.
.

X-MISTÉRIOS
EXTRATERRESTRES
Contactos Imediatos
6.2- Reação Nuclear


.
.
HOJE NO 
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS/
/EVASÕES"
Francesinha alvo de fortes críticas 
em jornal internacional

Uma reportagem sobre o Porto num jornal internacional resultou em fortes críticas à francesinha, apelidada de «combinação mortal» que deixou a repórter «surpreendida por se tratar de um prato tão popular». 

Francesinhas. Quem lhes resiste? Na verdade, muito poucos, não será exagerado de afirmar. Este que é um dos pratos mais característicos da gastronomia portuense e uma das mais populares refeições no Norte (e não só, aliás) foi fortemente criticada numa nova reportagem no The Times of Malta, o jornal mais antigo e vendido desse país.
.
AUTOCARRO MALTÊS
Numa crónica de viagens que esta publicação dedicou à Invicta, a francesinha é apelidada de ser uma «combinação mortal», sem sabor e que levou a repórter a sentir-se indisposta. «A francesinha é uma sandes com pão, presunto, linguiça, salsicha e bife cobertos de queijo derretido e molho de cerveja e tomate. Esta combinação mortal chega a ser servida até com batatas fritas», começou por frisar a jornalista Rachel Rigby, que não mencionou o restaurante onde comeu, apenas frisando que foi em Vila Nova de Gaia, junto à Ponte D. Luís I, num espaço que tinha à entrada a placa «A melhor francesinha de Portugal».

«Porque nunca tínhamos experimentado, tivemos que parar e provar. Dividi uma e senti-me indisposta. Não era assim tão saborosa e fiquei surpreendida por se tratar de um prato tão popular», continua a jornalista do diário de Malta fundado há quase 100 anos, acrescentando que a cidade do Porto «funciona muito em redor da comida».

A reportagem sobre a Invicta, de resto, menciona também aspetos considerados positivos sobre o Porto, como o «peixe fresco dos inúmeros restaurantes na margem do Douro»; a «charmosa» Ponte D. Luís I; «a decoração grandiosa» do Majestic Café; os «fantásticos» Pastéis de Chaves que comeu numa loja no Porto; e a «vivacidade» do Mercado do Bolhão, por exemplo. A mesma termina o artigo a referir que, ao partilhar no Café Santiago a sua opinião sobre francesinhas, foi recomendada a experimentar a versão deste espaço, a qual apreciou.

* Rachel Rigby, vinda dum país onde a comida é de um mau gosto tormentoso, queixa-se duma "francesinha" muito melhor que a maior iguaria de Malta, estivemos lá 15 dias e safámo-nos com pizzas e saladas. Mas Malta vale a pena ser visitada.

.
.
VII-ARMAS E TÁCTICAS
2- Artilharia



FONTE: Universo do Documentário

* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.
HOJE NO 
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS/ 
/DA MADEIRA"
Liga Portuguesa Contra o Cancro lança
.“Um Dia pela Vida”

Chama-se “Um Dia pela Vida” e é o novo projecto da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPPC), lançado esta sexta-feira no auditório do Fórum de Machico. Ricardo Sousa, presidente do núcleo regional da LPPC, explicou que o projecto envolve quatro áreas centrais para fazer frente à doença: apoio ao doente oncológico e família, intervenção primária, intervenção secundária, e estímulo à investigação.
.
Só no apoio ao doente oncológico e família, explica Ricardo Sousa, o voluntariado existente representa “neste momento para a Liga, à volta de 126 mil euros anuais”. Aqui, enquadra-se o voluntariado hospitalar (junto dos doentes); o voluntariado de competências (através de consultas), o apoio jurídico e psicológico e os movimentos de entreajuda. No total, todas estas áreas, contam com o apoio de 693 voluntários.

A intervenção primária envolve acções de prevenção e sensibilização com o objectivo de “incorporar uma vida saudável, evitando comportamentos de risco”. Em 2017, o núcleo regional da LPCC desencadeou 22 acções de sensibilização, 26 campanhas de prevenção e de sensibilização, dois congressos. No total, estiveram envolvidas “3.257 pessoas nestas acções”.

A prevenção secundária implica a participação activa dos voluntários em programas de rastreio ou diagnóstico precoce.

Ricardo Sousa sublinhou o “grande telhado” que é o “estímulo à investigação e à formação em oncologia. A sua acção na angariação de fundos necessários para o financiamento à investigação é determinante. Neste campo, a LPCC apoiou, durante o ano de 2017, 12 formandos”. Além da bolsa de investigação “Rubina Barros”, onde a Liga injecta “dez mil euros todos os anos”.

Explica o presidente: “Um Dia pela Vida” é um justo embaixador de tudo o que a LPPC faz. Representa aquilo que conseguimos dar a estas quatro áreas, nomeadamente à comunidade, juntando-se a ela, e tornando-se ciente dos anseios e angústias do próximo, no que ao cancro diz respeito”. Por causa disso, diz, permite “um apoio mais efectivo a todos os doentes dessa família”.

Remata Ricardo Sousa: “Um Dia pela Vida” junta-se na prevenção primária, onde em todas as acções que as equipas fazem e desenvolvem, a prevenção está presente. Ao conhecer mais e melhor a acção da Liga Portuguesa através de ‘Um dia pela Vida’, quer os voluntários, quer a população, estão mais alerta e disponíveis para participar nas acções de prevenção secundária”.

Ricardo Sousa lembra ainda que, para além da bolsa Rubina Barros, parte dos fundos angariados (3%) são enviados para a American Cancer Society, “a grande mentora deste projecto”.

A secretária regional da Inclusão e Assuntos Sociais também esteve no lançamento, em representação do presidente do Governo Regional. Rita Andrade salientou: “Instituições como esta são grandes parceiros do Governo Regional, grandes alavancas, verdadeiros pilares sociais que permitem apoiar e chegar a todos que mais precisam de ajuda. Os Governos e as instituições públicas não conseguem, quer na área da saúde, quer na da solidariedade social, chegar de forma abrangente”. Por isso, destacou, “é importante o envolvimento de toda a comunidade. Trabalhar em rede e chegar a quem mais precisa. O núcleo regional da LPPC tem tido um desempenho e um envolvimento exemplar. Um trabalho extraordinário que tem feito toda a diferença na Região Autónoma da Madeira”.

A secretária regional defendeu ainda que o cancro é uma doença para a qual deve imperar uma abordagem política e social: “Relatórios da Direcção Geral de Saúde defendem que a oncologia tem um peso crescente no país, tanto em carga de doença como no peso de cuidados associados. O aumento da despesa com medicamentos é também uma preocupação, particularmente com os novos fármacos”. No entanto, lembra Rita Andrade, se compararmos com a Europa “verifica-se que a mortalidade por doença oncológica em Portugal se situa abaixo da média europeia”. Uma descida que encontra explicação no “menor consumo de tabaco a que corresponde a menor taxa de cancro do pulmão e mortalidade associada”.

Porém, é preciso não esquecer que “ainda assim o cancro do pulmão é o mais mortal em Portugal, seguido pelo cancro de colo-rectal, que tem vindo a aumentar”. A secretária regional falou ainda sobre a necessária prevenção e sensibilização sobre a doença, garantindo que o Governo Regional está envolvido na luta contra o cancro. Por causa disso, lembrou a cedência “de um edifício anexo à escola industrial para a nova sede do núcleo regional da LPCC” que, “evidencia a preocupação e compromisso do GR com esta nobre causa”.

Na apresentação de “Um Dia pela Vida” estiveram também Ricardo Franco, presidente da Câmara Municipal de Machico; Nuno Pereira, vice-presidente da Câmara Municipal de Machico; Mónica Vieira, vereadora da Câmara Municipal de Machico; membros dos bombeiros, e presidentes das Juntas de Freguesia de Machico e Caniçal, entre outros.

* A Liga Portuguesa Contra o Cancro é uma instituição da maior utilidade pública, respeitemo- -la.

.

SOFIA V. MARTINS

.





A Supernanny 
e a minha Supergata

Aqui há dias dei com a minha gata a falhar um salto para chegar ao alto de um armário. Talvez por desatenção ou excesso de confiança, acabou por não conseguir o seu intento.

A reação dela foi virar costas e ir-se embora, sentando-se uns metros mais atrás olhando de relance para o lugar ambicionado. Notei nela uma certa tristeza, não sabendo se esse sentimento era meu ou dela.

Quis ajudá-la. Pegar nela e pô-la no lugar onde tanto queria estar. Tinha vontade de atenuar nela a frustração que devia ter sentido por não conseguir realizar algo natural num felino. Natural na minha gata.

Fiquei a observá-la, enquanto vagueava nos meus pensamentos. Será que estamos a preparar os nossos filhos para lidar com a frustração de uma forma construtiva? Ou será que tentamos poupá-los para que não sofram? A vida está cheia de momentos que não correram como esperávamos. Lugares onde não conseguimos ir. Objetos que não podemos comprar. "Nãos" que não desejamos ouvir. Nem sempre estamos à altura das nossas circunstâncias. E nem sempre essas circunstâncias nos servem.

Poupar outrem de aprender com as suas frustrações é criar neles uma incapacidade de lidar com a vida. Uma inadaptação que só pode levar à depressão. Ou à construção de personalidades egocêntricas e egoístas. Educar para a responsabilidade é fundamental. Não para a culpa.

A necessidade de criar programas como o SuperNanny que tem vastas  audiências em vários países do mundo, é sinal de que algo está muito errado na forma como estamos a lidar com a vida e no exemplo que estamos a passar aos nossos filhos. O facto de ter sido suspenso em Portugal e gerado uma tamanha onda de indignação levou-nos a uma reflexão conjunta. Gostei muito de ver todo este movimento que levou ao desfecho. Sinal de que temos consciência e valores que disparam quando a dignidade se vê ameaçada.

Lidar com a frustração torna-nos mais humanos, mais generosos, mais empáticos. Ensinar isso às crianças é fundamental para criarmos seres humanos mais íntegros e competentes. Devemos começar por nós. Como agimos diante de uma contrariedade? Irritamo-nos? Lamentamo-nos? Culpamos alguém? Acredito que este é mesmo o detalhe que pode fazer a diferença na paz com a qual nos queremos ver rodeados. Muito seria evitado se conseguíssemos olhar uns para os outros com mais respeito e compreensão.

E não só com crianças. Em relações amorosas. De amizade. Familiares. A frustração é a melhor forma de evoluir. Afinamos competências. Limamos o que não resultou. E focamo-nos naquilo que realmente queremos. Caímos para nos levantarmos a seguir. Até ao dia em que compreenderemos que foram os nossos trambolhões que nos colocaram no caminho certo.

A certa altura, vejo a gata preparar-se para um novo salto, concentradíssima no seu objetivo, andando de um lado para o outro, criando a sua estratégia cuidadosamente. Estava determinada a não falhar. E nada parecia desvia-la da sua atenção, Nem mesmo uma promessa de colo. Vejo-a então dar um salto lindo. Rodou sobre si mesma e deitou-se. Só então olhou para mim, abrindo a boca com a altivez de um leão. Mostrando-me que não precisava de mim para nada. Que foi ela que falhou, logo era ela que tinha de encontrar a solução. Agradeceu-me porém. Só depois da sua vontade estar devidamente saciada, resolveu vir para o meu colo para finalmente adormecer. Aprendi com ela o verdadeiro significado da palavra "respeito". E descobri que se a vontade for maior do que o desaire, não haverá armário ao cimo do qual não possamos chegar.

IN "SÁBADO"
29/01/18

.
.


1519.UNIÃO



EUROPEIA




.
HOJE NO 
"JORNAL DE NEGÓCIOS"
Passos vai dar aulas de
 Administração Pública e Economia

O ex-primeiro-ministro vai dar aulas de mestrado e doutoramento nas áreas de Administração Pública e Economia. Passos Coelho vai leccionar em três instituições, sendo que uma delas é o ISCSP, onde deverá ser professor convidado catedrático.

Passos Coelho vai ser professor universitário nas áreas de Administração Pública e Economia, apurou o Negócios junto de diversas fontes. O ex-primeiro-ministro irá leccionar em três universidades, públicas e privadas, e dar aulas a alunos de mestrado e doutoramento. Uma das instituições será o Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP), isto depois de Passos ter aceitado o convite feito pela faculdade.
.
No ISCSP, o ex-presidente do PSD vai dar aulas a alunos de mestrado e doutoramento em Administração Pública, devendo fazê-lo na categoria de professor convidado catedrático. O Negócios apurou que o Conselho Científico do ISCSP, que reuniu esta semana, deu provimento à proposta do nome de Passos feita pela presidência da instituição de ensino. O ISCSP valoriza a experiência de Passos como primeiro-ministro, boa parte da mesma durante o período da intervenção externa, considerando que o antigo líder do PSD vai permitir diversificar e melhorar a sua oferta educativa.

Nesta faculdade, Passos terá uma espécie de equiparação salarial à de professor catedrático (topo da carreira no ensino universitário), contudo ajustada à carga horária que o antigo chefe de Governo terá atribuída na instituição. É que Passos Coelho dividirá o seu tempo lectivo por três instituições.

O até há pouco tempo presidente do PSD não terá nenhuma cadeira específica a cargo em qualquer uma das três instituições, podendo as suas aulas serem integradas em diferentes disciplinas mediante o calendário lectivo de que cada Universidade.

Licenciado em Economia pela Universidade Lusíada, Passos Coelho é membro do restrito Conselho de Honra do ISCSP. Após ter saído da presidência do PSD depois do Congresso "laranja", Passos também renunciou ao lugar de deputado na passada quarta-feira, dia de debate quinzenal com o primeiro-ministro. Ao sair da vida política activa, Passos vai ser docente universitário e concentrar-se nos próximos meses no livro que está a preparar sobre os quatro anos em que chefiou o Governo de coligação com o CDS.

Por aquele instituto passaram já vários antigos líderes partidários e ex-governantes como António José Seguro, Rui Pereira, Luís Amado ou Basílio Horta. Seguro é actualmente professor auxiliar no ISCSP.

O ISCSP é presidido por Manuel Meirinho, ex-deputado eleito como independente nas listas do PSD nas legislativas de 2011, o acto eleitoral que levou Passos para o Governo. Meirinho abandonou a Assembleia da República em Maio de 2012 para assumir a presidência do ISCSP, substituindo João Bilhim que foi tutelar a Cresap.

Apesar de ter estado pouco tempo no Parlamento, Meirinho foi um dos principais responsáveis pela reforma relacionada com a fusão de freguesias, uma medida prevista no memorando de entendimento assinado com a troika.

* Continua a valer felicitarmos os ex-ministros pelas novas funções que exercem no mercado de trabalho. Longe da tribuna política o sr. Coelho vai ensinar  incompetência no posto de catedrático provisório.

.
.
III-A BÍBLIA PROÍBIDA

2-A ira de Deus 



FONTE: 
1-HISTORY
2-Universo do Documentário


.
.

Não compres outra  
sem ver esta primeiro 
PrimaDonna Elite




FONTE:  Nuno Agonia

.
.
.
HOJE NO 
"CORREIO DA MANHÃ"
Testemunhas do MP dizem
.que "SuperNanny" põem em causa
.superior interesse da criança

As últimas três testemunhas do Ministério Público no caso 'SuperNanny', em julgamento no tribunal de Oeiras, referiram hoje que o programa da SIC põe em causa o superior interesse da criança, consagrado numa convenção internacional ratificada por Portugal.
.
O Ministério Público interpôs "uma ação especial de tutela da personalidade" para que o programa 'SuperNanny' não fosse exibido, estando o julgamento a decorrer no Tribunal de Oeiras.

Hoje, na segunda audiência deste julgamento foram ouvidas três das cinco testemunhas arroladas pelo Ministério Público: a psicóloga Rute Agulhas, a presidente do Comité português da Unicef, Regina Tavares da Silva, e a investigadora na área das ciências da educação Cristina Ponte.

Na primeira sessão foi ouvida a presidente da Comissão de Proteção Crianças e Jovens, Rosário Farmhouse e o psicólogo Eduardo Sá, também como testemunhas do Ministério Público.

O programa 'SuperNanny', entretanto suspenso provisoriamente, ficou envolto em polémica logo após a transmissão do primeiro episódio, emitido pela SIC no dia 14 de janeiro. No dia seguinte, a Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Proteção das Crianças e Jovens tomou uma posição contra o programa por considerar que existe um "elevado risco" de este "violar os direitos das crianças, designadamente o direito à sua imagem, à reserva da sua vida privada e à sua intimidade".

Para a presidente do comité português da Unicef, Regina Tavares da Silva, existe neste programa uma exposição "que chamaria de exploração da imagem das crianças, com invasão da privacidade e uma devassa e atentado à sua intimidade", o que é atentatório do superior interesse da criança, consagrada na Convenção dos Direitos das Crianças.

Regina Tavares da Silva considera a exposição negativa, humilhante e degradante e pode prejudicar o futuro das crianças.

"Qualquer um de nós que sem autorização fosse retratado no pior de si próprio e projetada essa imagem no futuro sentiríamos com certeza que isso é uma violência e uma violação de direitos fundamentais", disse, considerando que os pais não são donos das crianças, que têm o direito e dever de as proteger, "mas não podem dispor deles de qualquer maneira".

* Como diz BRUNO NOGUEIRA, é preferível ser adotado por um bispo da IURD do que ir àquele programa.

.
.

Cati Freitas

Tigresa


.
.
HOJE NO
"OBSERVADOR"
Ex-presidente da entidade das contas 
dos partidos lamenta “pontos críticos”
 no financiamento

A ex-presidente da Entidade das Contas e Financiamentos Políticos lamentou a aprovação do diploma sobre o financiamento, reiterando que se mantêm "pontos críticos".

A ex-presidente da Entidade das Contas e Financiamentos Políticos (ECFP) lamentou esta sexta-feira a aprovação do diploma sobre o financiamento partidário, antevendo processos de fiscalização mais difíceis e reiterando que se mantêm “pontos críticos”.
.
O Parlamento aprovou, em votação final global, o diploma que altera o financiamento dos partidos políticos com maioria absoluta de 192 deputados, mantendo a isenção do IVA limitada à divulgação da mensagem política.

O diploma foi aprovado com os votos favoráveis do PSD, PS, BE, PEV e PCP, os votos contra do CDS-PP e PAN e a abstenção dos deputados eleitos pelo PS Helena Roseta e Paulo Trigo Pereira.

Em declarações à Lusa, Margarida Salema, docente na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, lamentou a aprovação do diploma com apenas uma alteração ao decreto que tinha sido vetado e sustentou que se mantêm “pontos críticos”.

A jurista, que esteve à frente da ECFP entre 2009 e 2017, considerou particularmente crítico que tenha acabado o limite aos montantes obtidos através de angariação de fundos e que tenha sido “retirado o poder regulamentar” à Entidade das Contas e Financiamentos Políticos para estabelecer regras de apresentação da contabilidade partidária anual, considerando que isso tornará mais complexo e difícil a análise das contas.

Contudo, o principal ponto crítico, advertiu, é a manutenção da norma que “permite uma aplicação retroativa da lei” a processos pendentes, seja no Tribunal Constitucional, seja a aguardar julgamento noutros tribunais.

Margarida Salema sublinhou que no Tribunal Constitucional “pendentes de julgamento estão 24 processos, o mais antigo de 2009”, sendo que alguns dos quais já têm pareceres feitos ao abrigo da lei anterior.

“Os pareceres vão ser transformados em decisões?”, questionou, referindo-se ao novo modelo de fiscalização aprovado hoje, que prevê que a ECFP passa a ter a competência de apreciar as contas e de aplicar coimas por violação da lei do financiamento.

No atual modelo, a ECFP realiza auditorias e emite pareceres técnicos que envia ao Tribunal Constitucional, órgão que decide sobre a legalidade e irregularidade das contas, enviando depois os acórdãos para o Ministério Público que promove a aplicação das coimas.

No modelo aprovado esta sexta-feira, a ECFP decide sobre a legalidade das contas, pode aplicar coimas e o TC só é chamado a intervir se os partidos apresentarem recurso por discordarem das decisões.

O diploma regressa a Belém para promulgação ou veto com uma única alteração aprovada, do CDS-PP: a manutenção do regime de reembolso do IVA por despesas com a atividade partidária tal como está na lei em vigor.

O Presidente da República manifestou-se satisfeito com o resultado da votação, considerando que as alterações introduzidas pelo parlamento à lei do financiamento dos partidos foram além do que ele próprio tinha proposto quando vetou o diploma.

* Não descortinamos porque o P.R. está satisfeito, os partidos continuam paulatinamente a distanciar-se de quem neles vota, por isso  a abstenção tem os valores que tem. Não há inocência no trabalho dos partidos, premeditadamente talvez lhes convenha o afastamento dos eleitores, a capacidade de manobra é maior.

.
.
 2.Os IMPRESSIONISTAS



* Uma história verdadeira, baseada em documentos históricos, produzida pela BBC


* Nesta nova época de "bloguices" que vai de Setembro/17 a Julho/18, iremos reeditar algumas séries que de forma especial sensibilizaram os nossos visitadores alguns anos atrás, esta é uma delas.

.
.
.


 O QUE NÓS


  "FESTEJAMOS"!!!

















O primeiro número da ONDA POP explica quase tudo, os primórdios, os conceitos, a paginação e artigos publicados demonstram o trabalho destes rapazolas nos idos de 60.

O nº 92 saíu esta semana, um feliz encontro entre a cultura musical e a chuva recuperadora de vida que tanta falta nos faz. 

Começa com o "enorme" PAULO DE CARVALHO,referência nacional para quem gosta de música, em geito de brincadeira e sem faltar ao respeito a ninguém, já dissemos algumas vezes que o FRANK SINATRA é o Paulo de Carvalho dos USA.

FRANCE GALL, boneca de cera e boneca de som, novidade vencedora à época.

MADALENA IGLÉSIAS,deixou a música por um grande amor, que seja respeitada a sua memória.

Melanie Ann Safka, MELANIE artisticamente, grande intérprete, anarquista graças a Deus, uma vida profissional muito boa.

"LET IT BE", BEATLEs, pois claro, sempre eternos. Mais um excelente artigo de JOSÉ COUTO.

JORGE BEN, fabuloso em qualquer parte do mundo,harmonia,melodia, criatividade para dar e vender.

TROPICÁLIA E TROPICALISMO cultura brasileira de toda a arte,influenciadora do que de  melhor há no país. Outro artigo brilhante de JOSÉ COUTO.
TÓ ZÉ BRITO, a comemorar 50 anos de muito boa música e seriedade, outro grande homem português.

THE VOGUES, RAY THOMAS,GIORGIO E LOS GRITOS, HUGH MASEKELA, OBJECTIVO acrescentam mais informação a esta "ONDA POP" verdadeira enciclopédia da música.

Cantem com a "ONDA POP", "TEE-SET", "HOLLIES", e "SUPREMES",  as estrelas que nos convidam a cantar.

Chamamos-vos a atenção as músicas ou canções, se não nos enganámos nas contas, 146 nesta edição, que a página apresenta são da época em que as vozes não eram tratadas por sofisticadas aparelhagens, as que hoje fazem com que trogloditas mal amanhados sem voz possam parecer que cantam, há muitos pelo país, conspurcando as tardes de televisão ao fim de semana.


A "ONDA POP" continua cheia de informação verdadeira, bem elaborada e metódica, sem folclores, mantém a coerência da sua génese. Na net e em português tem o condão de informar e trazer ao presente um passado glorioso de música como ninguém faz. Apresenta música variada de escolha criteriosa, temos o orgulho de dizer que os autores são nossos amigos mas não é por isso que estão na "PEIDA", é pelo valor e inteligência que demonstram.
 

A seguir tem um link directo.

 
OBRIGATÓRIO IR VER!!!
ABJEIAÇOS

.
.
Ilha do Pico 
NEVE 2018



FONTE: antonio faria

.
.


AMOR


.
.
7 DIAS DE LIXO


























* Gregg Segal manifestando-se através da fotografia contra os consumidores loucos e desenfreados que somos.

.
.


1536
Senso d'hoje
PEDRO MEXIA
ANALISTA POLÍTICO
ASSESSOR DO P.R.
ESCRITOR
"As pessoas ainda andam à pancada
por causa do futebol"



FONTE: TVI24 - programa "GOVERNO SOMBRA"


.

NOTÍCIAS PARA HOJE

.
COMPRE JORNAIS








.
.
 
 QUE SUSTO!!


.
.

BOM DIA


.
.

11-TEATRO
FORA "D'ORAS"


XII-MINHA LINDA  
SENHORA



FONTE:  MeZOTP

Título Original
My Fair Lady - Minha Linda Senhora

Intérpretes:
Anabela, Carlos Quintas, Miguel Dias, Helena Rocha, Manuela Maria, Lurdes Norberto, Joaquim Rosa, Joel Branco, Manuel Maria, Mariema, Rosa Areia, Sofia Duarte Silva, Tiago Diogo, Tó Leal, entre outros

Encenação e produção - Filipe La Féria
Ano - 2004

.