quinta-feira, 15 de junho de 2017

.
ESTE  MÊS NO
"MOTOR 24"

Seis comportamentos 
que levam um carro à oficina

Muitas avarias poderiam ser evitadas facilmente se o condutor prestasse mais atenção ao seu automóvel. Aqui fica o alerta para algumas avarias frequentes resultantes de negligência ou falta de cuidado. Distrações como atestar diesel num veículo a gasolina (e vice-versa), não fazer as revisões atempadamente e ignorar as luzes do painel de instrumentos são alguns comportamentos que podem resultar em gastos evitáveis.
.

Apresentamos alguns dos erros que deverá evitar.

1) Abastecer com o combustível errado
Parece básico. Ainda assim, abastecer o veículo com combustível errado é mais usual do que se pensa. A Turbo, felizmente, apresenta a solução e faz uma estimativa do custo que pode esperar para resolver este problema. Saiba, no entanto, que a despesa pode chegar aos 400 euros se tiver de limpar o depósito, limpar o circuito de combustível, mudar os filtros e abastecer com o combustível certo.

2) Ignorar os erros do painel de instrumentos
Os sinais luminosos do painel de instrumentos estão lá para algum motivo. Se a viatura acender algum sinal, apresse-se a ver do que se trata. As avarias, por vezes, pioram quanto mais quilómetros percorrer e o tempo passar.

3) Adiar as revisões periódicas
Já diz a velha máxima: não deixar para amanhã o que se pode fazer hoje. Estima-se que 55% dos condutores adiam a revisão periódica, muito pelo preço que têm de suportar nas oficinas. Não respeitar os períodos da mudança de óleo e dos filtros juntamente com outros trabalhos, como a substituição da correia de distribuição, pode resultar em prejuízos avultados. Recorde-se de consultar o manual de manutenção do automóvel, mesmo que os automóveis mais modernos já disponham desta informação nos menus.

4) Conduzir de maneira desajustada
Saber quando acelerar e travar, trocar de mudança na hora certa, largar a embraiagem convenientemente. São alguns princípios básicos a que o condutor deve ter em atenção. A vida útil do motor pode sair afetada se não conduzir corretamente. E bem se sabe que nestes casos a fatura costuma ser bem elevada…

5) Perder as chaves
Por norma os automóveis têm duas chaves, a principal e a suplente. Há quem perca a primeira e acabe por não saber onde guardou a segunda (ou mesmo perder também a segunda). Uma cópia nova de uma chave pode custar mais do que 50 euros…

6) Abastecer o depósito “à última”
Chega à reserva e há quem arrisque “porque conhece o autómovel”. Mesmo que não chegue ao ponto de ficar apeado, saiba que a bomba de combustível sofre e esforça-se mais. Acumulam-se também sedimentos e impurezas no fundo do reservatório, que poderão chegar ao motor e danificá-lo – esta ideia é aceite por uns, embora exista quem acredita que a bomba puxará, de qualquer maneira, essas impurezas quando puxa o combustível. No entanto…mais vale prevenir do que remediar, certo?

* Aprender com quem sabe é sinal de inteligência.

.

Sem comentários: