sábado, 3 de junho de 2017

.
  HOJE NO
"CORREIO DA MANHÃ"
Acidentes nas estradas provocaram 
184 mortos este ano

ANSR contabiliza mais 23 vítimas mortais do que no ano passado.

Os acidentes nas estradas portuguesas provocaram este ano 184 mortos, mais 23 do que em igual período de 2016, segundo a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR). 
 .

A ANSR, que reúne dados da PSP e da GNR, indicam que 184 pessoas morreram, entre 1 de janeiro e 31 de maio, em consequência dos acidentes rodoviários, representando um aumento de 14,2% em relação ao mesmo período de 2016, quando tinham morrido 161. 

Já o número de desastres diminuiu ligeiramente nos cinco primeiros meses do ano, tendo-se registado 50.343, menos 1.419 do que em período homólogo de 2016, adianta a Segurança Rodoviária. De acordo com a ANSR, os distritos com maior número de mortos este ano são Setúbal (29), seguido do Porto (27) e Lisboa (18). Já Évora e Vila Real são os distritos com menos mortos, tendo-se registado três vítimas mortais em cada um. 

A Segurança Rodoviária refere também que 789 pessoas ficaram gravemente feridas, entre 1 de janeiro e 31 de maio, mais 30 do que em igual período do ano passado. No mesmo período sofreram ferimentos ligeiros 14.840 pessoas, enquanto em 2016 tinha ficado ligeiramente feridos 15.147. Os dados da ANSR dizem respeito às vítimas cujo óbito foi declarado no local do acidente ou a caminho do hospital. 

* O tiro ao alvo no asfalto já contabiliza 37 pessoas por mês, os portugueses são brilhantes.

.

Sem comentários: