quinta-feira, 29 de junho de 2017

.
HOJE NO 
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Inventou morte da família na torre
.Grenfell para ganhar dinheiro

A polícia britânica deteve um homem que alegou que morava na torre Grenfell, em Londres, e que perdeu a mulher e o filho no incêndio que causou cerca de 80 mortos, no passado dia 14. É suspeito de fraude.
 .
O homem de 52 anos disse às autoridades que morava no edifício e que a sua mulher e filho morreram cercados pelas chamas, pedindo ajuda monetária e uma casa para morar.

Contudo, a polícia britânica conseguiu apurar que o suspeito não habitava da torre que ardeu tragicamente no dia 14 de junho e também que não tem nem mulher nem filho.

O suspeito acabou por ser detido na quarta-feira à noite.

Recorde-se que serão necessários vários meses para se conhecer o balanço definitivo do incêndio, com um número de mortos estimado atualmente em cerca de 80.

O incêndio teve origem num frigorífico, anunciou a polícia. O aparelho, um Hotpoint FF175BP, não foi objeto de qualquer retirada do mercado por razões de segurança, mas o Governo ordenou uma avaliação imediata daquele modelo.

* Este básico não tem a genialidade dos banqueiros portugueses portanto tem de recorrer a um argumento imbecil para fazer pela vidinha, os banqueiros portugueses fazem pela vidinha porque têm argumentos que fazem do Estado português o verdadeiro imbecil.

.

Sem comentários: