quinta-feira, 22 de junho de 2017

.
HOJE NO 
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Theresa May garante direitos iguais
 para não britânicos no pós-Brexit

Os direitos mantêm-se para os residentes no Reino Unido há mais de cinco anos na saúde, educação, pensões e segurança social.

Direitos iguais aos dos britânicos para os europeus residentes no Reino Unido há mais de cinco anos. Esta foi a garantia dada ontem por Theresa May relativamente ao estatuto dos não britânicos no pós-Brexit. Direitos na saúde, educação, benefícios sociais, saúde e pensões. 
 .

"Ninguém terá um tratamento diferenciado", sublinhou a primeira-ministra britânica que nas eleições de 8 de junho perdeu a maioria.

Essa mesma perda da maioria de Theresa May nas legislativas abriu precisamente o debate sobre se Londres deveria ou não prosseguir o caminho do hard brexit ou se este Reino Unido deveria mesmo sair da União Europeia. A primeira-ministra britânica anunciou as suas intenções após o jantar com os parceiros europeus.

Um balanço feito depois de as negociações entre as duas partes terem tido o seu primeiro capítulo na segunda-feira.

Foram já várias as vozes europeias, como a do presidente francês, Emmanuel Macron, que vieram dizer que ainda é tempo de voltar atrás. Ontem, em dia de Conselho Europeu, foi a vez de Donald Tusk fazer o mesmo, usando as palavras de John Lennon em Imagine.

* Não confiamos em Theresa May.

.

Sem comentários: