terça-feira, 16 de maio de 2017

.
HOJE  NO 
"CORREIO DA MANHÃ"

Dois atletas na cadeia 
por agredirem árbitro

Marco Bessa e Bruno Marrafeiro apresentaram-se ontem para cumprir 4 anos e meio e 3 anos e 2 meses, respetivamente.

Marco Bessa chegou à cadeia de Vale de Sousa, em Penafiel, às 10h20 de ontem. E meia hora depois era a vez de Bruno Marrafeiro dar entrada no mesmo estabelecimento prisional. 
 .

Os futebolistas foram conduzidos à mesma ala, onde agora vão cumprir a pena de cadeia a que foram condenados. Marco tem quatro anos e meio para cumprir e Bruno tem três anos e dois meses. 

O motivo é uma agressão selvática a um árbitro, em 2011, quando o Sobrado defrontou o Rio Tinto. Fernando Pinto, árbitro auxiliar, anulou um golo ao Sobrado – equipa na qual alinhavam os agressores – e, mal se ouviu o apito final, foi brutalmente espancado. Disse o tribunal que os agressores foram os jogadores Bruno e Marco com a ajuda de dois adeptos, que têm também uma pena efetiva para cumprir. O acórdão do Tribunal de São João Novo, no Porto, lido há mais de dois anos, só agora transitou em julgado. 

Os arguidos tentaram tudo: recorreram para a Relação do Porto e ainda para o Constitucional. Na quinta-feira souberam que a decisão tinha transitado em julgado. Iriam ser emitidos mandados de detenção para serem presos. 

A entrega voluntária na prisão será agora tida em conta. Marco e Bruno esperam que esta decisão lhes conceda um perdão parcial na pena, por parte do Tribunal de Execução de Penas. Poderão sair já depois de cumprirem 1/3 das penas. Poderão também requerer que as penas sejam cumpridas, pelo menos a partir da metade, em prisão domiciliária. Além dos adeptos e jogadores, também o presidente do clube foi condenado, mas com pena suspensa. 

* Estes energúmenos  deveriam estar proibidos de entrar em qualquer recinto desportivo durante 50 anos.

.

Sem comentários: