quinta-feira, 20 de abril de 2017

.
HOJE NO
"CORREIO DA MANHÃ"
Condenados por homicídio
 espalham terror em cadeia

Bruno Pidá e Angelo Tiné, os dois arguidos do processo Noite Branca, condenados pela morte de Ilídio Correia, em 2007, "assustam" agora a cadeia de Paços de Ferreira. Pidá está na solitária, depois de ter estado envolvido em diversas situações de violência. ‘Tiné’ continua com vigilância redobrada e o objetivo é evitar que mantenha contactos com o exterior. 
 .

Pidá e Tiné continuam a ser próximos e já por diversas vezes foram apontados como líderes do crime atrás das grades. Pidá foi já apanhado, por exemplo, várias vezes com telemóveis. Também é suspeito de agressões a outros reclusos, tal como ‘Tiné’. Ambos estão a ser investigados. 

Outro dos elementos do chamado gang da Ribeira do Porto, condenado a 22 anos de prisão efectiva pelo envolvimento no homicídio de um segurança rival, também foi acusado de chefiar, com outros quatro reclusos, uma rede que introduzia droga na cadeia de Coimbra. 

Fernando Martins, conhecido como "Beckham", aproveitou a sua estadia naquele estabelecimento prisional para desenvolver um plano para fornecimento de droga que passava pelo recurso a uma telefonista. 

* Deseja-se que as prisões sejam instituições de reabilitação social, estarão a ser?

.

Sem comentários: