sábado, 15 de abril de 2017

.
ESTA SEMANA NO 
"O JORNAL ECONÓMICO"

Médica dos EUA acusada de ter mutilado crianças ao longo de 12 anos

As meninas, com idades compreendidas entre os seis e os oito anos, eram incentivadas a não revelar nada dos procedimentos utilizados no consultório.

Nos EUA, uma médica está a ser acusada de mutilação genital feminina durante 12 anos, num hospital de Detroit. De acordo com a acusação, Jumana Nagarwala mutilava crianças entre os seis e os oito anos de idade. Segundo a BBC, a denúncia alertou as autoridades. 
 .

As meninas eram incentivadas a não revelar nada dos procedimentos utilizados no consultório, e os crimes foram considerados, pelas autoridades, “terríveis atos de brutalidade nas vítimas mais vulneráveis”. 

Em declarações aos responsáveis pela investigação, a médica assegurou a sua inocência, negando ter cometido os crimes dos quais está a ser acusada.

À AFP, Shelby Quast, diretora da ONG Equality nos EU, explicou que esta mulher é “sem dúvida a primeira médica acusada por essa prática nos Estados Unidos”. 

Considerando a lei dos EUA, Jumana Nagarwala poderá vir a ser condenada a prisão perpétua. 

* Infame esta médica.

.

Sem comentários: