sexta-feira, 21 de abril de 2017

.
HOJE NO 
"RECORD"

Jéssica Augusto: 
«Adorava bater o meu recorde»

Jessica Augusto regressa à maratona no próximo domingo, em Hamburgo, onde espera obter um resultado de bom nível, sendo um dos principais destaques da organização. Já na tarde de ontem, Jessica esteve na conferência de imprensa da prova, com a organização a passar a mensagem de que a atleta do Sporting poderá tentar bater o recorde nacional (2:23.29) que pertence a Rosa Mota, desde 1985 (na Maratona de Chicago).
 .
A portuguesa, de 35 anos, "tem um palmarés notável, com muita experiência, também em maratona. Depois da sua estreia em Londres, há seis anos, com 2:24.33 (melhorando depois o recorde pessoal na mesma prova em 2014, para 2:24.25), foi 6ª nos Jogos Olímpicos de 2012 e bronze nos Europeus de Zurique, em 2014", destacou o diretor da prova, Frank Thaleiser.

Para atleta, "o objetivo principal é fazer uma boa maratona". "Adoraria bater o meu recorde pessoal, é para isso que me treino e trabalho, para melhorar sempre. Vamos ver como corre", sublinhou a fundista do Sporting que, segundo nos disse o seu treinador, tem uma ‘ajuda’ de peso: "A falta de pressão para conseguir mínimos", reconheceu a Record Nogueira Costa. "Como todos sabem, ela começou muito bem a época, triunfando nos Nacionais de estrada e corta-mato; fez umas boas provas, dentro do esperado, em meias-maratonas, mesmo em Lisboa, e não teve mais nenhum percalço na sua preparação", adiantou o técnico. "Vai correr o melhor que puder, sem essa pressão do resultado. O que conseguir, e foi para isso que trabalhámos, será sempre bem-vindo, seja um recorde pessoal ou melhor."

Jessica terá a oposição da estreante na distância Viola Kibiwot, do Quénia (33 anos), que foi 4ª nos 5.000 m dos Jogos Olímpicos de 2012, e ainda a presença da campeã olímpica de maratona também em 2012, a etíope Tiki Gelana.

Entre os homens estará presente o campeão olímpico de 2012, Stephen Kiprotich, do Uganda, bem como o português José Moreira, este sim com o objetivo de conseguir os mínimos para os Mundiais de Londres, no verão.

* Que regresse vencedora!

.

Sem comentários: