sexta-feira, 14 de abril de 2017

.

HOJE  NO 
"OBSERVADOR"
França. 
Sondagem deixa Mélenchon 
muito próximo de disputar segunda
 volta com Le Pen ou Macron

A última sondagem do Le Monde coloca Marine Le Pen e Emmanuel Macron empatados como favoritos para passarem à segunda volta das eleições francesas — mas Mélenchon está cada vez mais perto deles.

A pouco mais de uma semana da primeira volta das eleições presidenciais, o Le Monde publicou uma sondagem que deixa apenas uma certeza: nenhum candidato pode cantar vitória antes de saírem os resultados, no dia 23 de abril.
.
Segundo aquele estudo de opinião, Emmanuel Macron (centrista liberal e ex-ministro da Economia de François Hollande) e Marine Le Pen (extrema-direita, da Frente Nacional) são os favoritos para disputarem a segunda volta, aparecendo cada um com 22% na intenção de votos. Logo a seguir, está Jean-Luc Mélenchon (extrema-esquerda, da campanha França Insubmissa) com uma previsão de 20%. Em quarto lugar, e a fechar o leque daqueles que ainda podem ter esperanças de chegar à segunda volta, está François Fillon (direita, candidato d’Os Republicanos), com 19%.

Esta sondagem, realizada entre 12 e 13 de abril, demonstra uma queda dos dois favoritos em relação ao estudo anterior, feito entre 7 e 9 de abril. Agora, Emmanuel Macron e Marine Le Pen perdem 2%. Por outro lado, Jean-Luc Mélenchon sobe 1,5% e François Fillon cresce 1%.

O facto de esta sondagem ter uma margem de erro de 2,7% significa que, para aqueles quatro candidatos, ainda está tudo em jogo. O mesmo não pode ser dito sobre Benoît Hamon, o candidato do Partido Socialista, que recebe apenas 7,5% das intenções de voto.

A sondagem, que contou com a participação de 1509 internautas, dos quais 927 têm a certeza de que vão votar, demonstra ainda que Marine Le Pen é a candidata cujo eleitorado está mais firme na sua decisão e que, por isso mesmo, mais dificilmente mudará até dia 23 de abril. Ao todo, 80% dos eleitores de Marine Le Pen estão seguros de que vão votar nela, ao passo que apenas 15% admitem mudar de ideias.

De seguida, são os eleitores de Fillon que demonstram mais certezas, com 80% a garantirem o voto no candidato d’Os Republicanos e somente 20% a admitirem uma alteração no sentido de voto.

A incerteza do eleitorado aumenta à medida que se vai caminhando para a esquerda. Ainda ao centro, Macron tem 68% do seu eleitorado garantido e 32% ainda claudicante. Depois, segue-se o candidato do Partido Socialista, Benoît Hamon, com 57%-43%. Por fim, Jean-Luc Mélenchon 66%-34%.

Neste momento, uma das grandes expectativas, e que esta sondagem vem potenciar, é perceber até onde pode chegar o candidato da extrema-esquerda, Jean-Luc Mélenchon. À esquerda, os apelos à desistência Benoît Hamon (que nas primárias socialistas era o candidato mais à esquerda) multiplicam-se, na esperança de que mais votos sejam canalizados para o candidato da França Insubmissa.

* Se Mélenchon vai à segunda volta é uma bomba no Eliseu.

.

Sem comentários: