sexta-feira, 28 de abril de 2017

ANA ROMA TORRES

.




Fenómeno Coachella...

Sempre quis ir a Coachella. Enquanto amante de um bom festival de música sempre achei que devia ir ao supra-sumo dos festivais.

A verdade é que nunca fui, mas posso dizer que sinto que já lá estive numa outra vida.

O ‘Coachella Valley Music and Arts Festival’ é um festival anual no deserto da Califórnia que reúne não só a melhor música, mas também as melhores experiências e um carisma intocável.

Não querendo entrar pela questão musical e pela discussão do último cartaz, Coachella é hoje em dia um paraíso para as marcas e em particular para a sua activação nas redes sociais.

Mais do que desenhar uma ativação genial no recinto, é fundamental que as pessoas a queiram partilhar, aumentando significativamente o retorno do investimento e passando de um impacto junto de milhares de pessoas, para junto de milhões.

E estes milhões conseguem-se graças aos inúmeros actores de topo e modelos Victoria’s Secret que pululam pelo festival e que ‘instagramam’ freneticamente tudo o que se passa. Daí ser importante convidar e seduzir endorsers deste gabarito, que garantam um alcance impressionante.

O setor da moda, por exemplo, está completamente enraizado no festival, desde os looks dos festivaleiros até à presença de grandes marcas no próprio cenário.

A H&M , por exemplo, é patrocinador oficial e tem apostado em ‘experiências’ interactivas com o objectivo primordial de levar toda a gente a partilhar o que fazem. A marca admite que se der a quem passa pelo seu espaço oportunidades únicas e novas experiências, esses serão os momentos que eles vão querer partilhar.

Outra marca de que vale a pena falar é a Revolve – mais uma marca de roupa.

Além das inúmeras festas e eventos da marca, há toda uma lista de celebridades, bloggers e influencers que vai ao festival a convite de marca e que passa os dias a ‘instagramar’. A própria marca assume que tudo o que faz é para o Instagram colocando a marca no top of mind de todos os que seguem cada influencer. São vários os hashtags criados e elementos gigantes colocados no recinto com grande potencial de serem fotografados e consequentemente partilhados.

Mas há muitos outros sectores a marcar presença neste festival com marcas como American Express, HP, Heineken , Sephora, entre outras, mostrando que o potencial do evento pode ser utilizado a favor de muitas realidades e necessidades distintas.

Uma coisa é certa, independentemente da marca, com a crescente popularidade das redes sociais e de soluções como Instagram Stories ou Snapchat é normal que as marcas cada vez mais pensem cuidadamente em activações que prometem ‘ sair’ do recinto e rodar o mundo.

Ainda não foi este ano que fui a Coachella, mas um ‘obrigada’ especial à minha conterrânea portuense Sara Sampaio por toda a reportagem. Quem sabe, para o ano não ‘instagramos’ juntas….

*Diretora Criativa
Havas Sports & Entertainment


IN "SOL"
24/04/17


.

Sem comentários: